Archive for 11 Novembro, 2018

O Pulsar do Campeonato – 7ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 7jornada

(“O Templário”, 08.11.2018)

Tendo sido atingido o primeiro quarto da competição, será, necessariamente, prematuro estar a fazer projecções definitivas sobre o desenrolar do Campeonato Distrital da I Divisão. Não obstante, a 7.ª jornada, disputada no passado fim-de-semana, pode ter sido reveladora quanto à afirmação dos candidatos ao título, em especial daqueles que se impuseram em reduto alheio, casos do U. Almeirim, Coruchense e Cartaxo.

Destaques – O destaque maior desta ronda vai para o U. Almeirim, autor da maior façanha, ao vencer categoricamente no “derby” almeirinense, nas Fazendas, por 3-0, frente a um Fazendense que vinha, precisamente, de um empate em Coruche (depois de ter já vencido o Cartaxo). Este triunfo – quarto consecutivo, por agora um “record” da prova – possibilitou à turma comandada por Mário Nélson ascender à 2.ª posição, continuando um único ponto abaixo da formação do Sorraia.

Também o Coruchense esteve em evidência, ganhando, pese embora a dificuldade que o marcador (3-2) indicia, em Ourém, perante o At. Ouriense. Tendo cedido já dois empates em casa (com o U. Santarém e Fazendense), onde apenas ganhou ainda uma vez, o emblema do Sorraia vem-se mostrando – à imagem do que o Mação conseguira na época transacta – muito eficaz em terreno adversário, tendo averbado a quarta vitória, em outros tantos desafios na condição de visitante (tendo passado já, por exemplo, por Ferreira do Zêzere e Samora Correia).

Quanto ao Cartaxo, depois de dois deslizes (derrota nas Fazendas de Almeirim e igualdade caseira ante o At. Ouriense), cumpriu, ganhando por 2-0, tendo imposto ao Marinhais o quarto desaire no seu terreno, noutras tantas partidas aí realizadas.

Sem que tal belisque a sua capacidade e firmeza na disputa dos lugares cimeiros, o U. Santarém não conseguiu, desta feita, melhor que o nulo na deslocação a Alcanena, baixando ao 3.º posto, a dois pontos do agora líder isolado, Coruchense.

Confirmações – Numa jornada sem grandes surpresas, porventura o desfecho menos expectável terá sido a igualdade a zero consentida pelo U. Tomar na recepção ao Torres Novas. Mas, se os torrejanos confirmaram a sua extrema dificuldade em marcar, ficando em branco pela 10.ª vez em onze encontros nesta temporada, mostram também que a sua defesa é relativamente segura (apenas U. Santarém, U. Almeirim e Amiense sofreram menos golos até à data).

A equipa tomarense, algo ansiosa por marcar cedo, denotou alguma precipitação nos lances ofensivos, não tendo conseguido superar a barreira contrária, para o que, por curiosidade, viria a dispor da melhor ocasião precisamente no derradeiro lance da contenda. Com apenas seis golos marcados (foi a quarta vez que os unionistas ficaram a zero, num grande contraste com a verve goleadora exibida na época anterior), repetindo o nulo da jornada precedente, com o Amiense, o União – que, noutra perspectiva, somou o quinto jogo sucessivo sem derrota no campeonato – foi, no entanto, ultrapassado, exactamente pelo grupo de Amiais de Baixo.

Pela segunda jornada sucessiva, a equipa da Glória do Ribatejo insiste em procurar mostrar que a sua organização defensiva estará a melhorar, perdendo, outra vez, por marca tangencial – sem prejuízo de ter acumulado o sexto desaire consecutivo –, com o Amiense a ganhar mercê de um solitário golo.

Por fim, em Samora Correia, os donos da casa colocaram termo a um ciclo de quatro desafios sem vencer, tendo batido o Ferreira do Zêzere por 2-1, recuperando algum “fôlego” na tabela, onde Marinhais e Glória repartem agora a “lanterna vermelha”, tendo o Torres Novas imediatamente acima (um ponto) e o Alcanenense a dois pontos.

II Divisão Distrital – A Norte, as goleadas sucedem-se: o Abrantes e Benfica, que soma quinto triunfo em cinco jornadas, goleou a U. Atalaiense por rotunda marca de 8-0, enquanto o Tramagal bateu a frágil equipa do Sardoal por 7-1. Menos expectável seria a amplitude da vitória do Pego (4-0) no terreno do Aldeiense. Com o Ortiga (vencedor do U. Tomar “B” por 1-0) e Riachense (2-1 ao Caxarias), os vencedores da ronda serão os principais candidatos aos três lugares de apuramento para a fase final, de apuramento do Campeão e de promoção.

A Sul, o Moçarriense realizou boa operação, vencendo em Benavente (2-1) e beneficiando do desaire caseiro do Forense (0-2) ante o Rio Maior, ascendendo à liderança isolada.

Campeonato de Portugal – Foi bem negativa a 10.ª jornada para os clubes do Distrito: o Fátima surpreendeu com o desaire (0-1) caseiro ante o Peniche, caindo para o grupo dos 10.º a 12.º classificados (com O. Hospital e Caldas); o Mação ainda começou por dar algum sinal de inconformismo, inaugurando o marcador em Alcains, mas não eviraria a oitava derrota, perdendo por 1-2, afundando-se no último lugar, agora já a quatro pontos da “linha de água” e com a agravante do concorrente imediatamente acima estar já a nove pontos…

Antevisão – Na 8.ª ronda do principal escalão do futebol distrital, merecem realce os confrontos entre Cartaxo e U. Tomar, em que os tomarenses – a iniciar um ciclo de enorme dificuldade, em que defrontarão também o Coruchense e o U. Almeirim – procurarão contrariar o favoritismo dos cartaxeiros; e entre U. Almeirim e At. Ouriense, no qual os almeirinenses terão de continuar a mostrar a sua solidez, sob pena de poderem vir eventualmente a ser surpreendidos.

O U. Santarém não esperará facilidades na recepção ao Samora Correia, sendo, não obstante, expectável o triunfo dos escalabitanos, assim como se prevê a vitória do Coruchense ante o Marinhais. Em Ferreira do Zêzere, o Fazendense terá um forte desafio às suas capacidades.

Na II Divisão Distrital destacam-se os seguintes encontros: Caxarias- Abrantes e Benfica, Pego-Tramagal, U. Tomar “B”-Riachense, Moçarriense-Salvaterrense e Pontével-Forense.

No Campeonato de Portugal, o Fátima desloca-se a Oleiros, para defrontar uma equipa que empreendeu espectacular recuperação (segue com quatro vitórias consecutivas), tendo subido já até ao 7.º lugar, pelo que se afigura difícil a missão dos fatimenses; já o Mação, recebendo o Loures (integra o grupo do 13.º ao 16.º posto), terá mais uma oportunidade de “quebrar o enguiço” e chegar enfim à vitória, de que está arredado desde a ronda inicial.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 8 de Novembro de 2018)

Anúncios

11 Novembro, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2018
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.