GRANDES VIAS (II)

12 Julho, 2005 at 8:24 am

As primeiras rodovias europeias conhecidas são as da “Rota do Âmbar”, desde 1900 A.C., utilizadas por comerciantes etruscos e gregos para transportar âmbar e metais do norte da Europa (desde o Mar Báltico) até ao litoral Mediterrânico e Adriático, em paralelo aos grandes rios; foram encontrados vestígios dessas estradas desde a Rússia, Suécia e Letónia, passando pela Holanda e Alemanha.

Na região da Mesopotâmia, berço da civilização moderna, foi criada cerca de 700 A.C. uma rota comercial, ligando a Babilónia ao Egipto; por esta altura, havia já estradas pavimentadas com pedras e ladrilhos, unindo os templos de Assur e da Babilónia, as quais terão inspirado o sistema rodoviário romano.

A “Rota da Seda”, desde a China à Anatólia e à Índia, teria origem no século II A.C. e perduraria por mais de 1 400 anos, quando Marco Polo realizou as suas viagens, cerca no final do século XIII.

Nessa altura, o sistema rodoviário chinês estava já ligado ao romano, transportando tecidos, chá e porcelana, desde a China até ao Mediterrâneo. A rede completa atingiria 12 800 km, na sua extensão máxima, desde Xangai a Cádiz; viria a ter o seu final com a queda do Império Romano.

Entry filed under: Da Vinci.

CAMPEONATO DO MUNDO DE HÓQUEI EM PATINS – 1/4 FINAL ÍCONES DO SÉCULO (XVI) – 1966 – CLAUDIA CARDINALE


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Julho 2005
S T Q Q S S D
« Jun   Ago »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: