Posts filed under ‘“Blogosfera” em 2009’

Blogosfera em 2009 (IX)

A 8 de Maio, Inês Teotónio Pereira criava o “a 1 metro do chão”: «O mundo visto a um metro do chão é claramente diferente do mundo visto de cima, pelos crescidos. A Um Metro do Chão o mundo está cheio de pernas e tem de se olhar para cima para ver o céu – o que faz toda a diferença. O preto é mesmo preto e o branco é branco. As coisas são todas assustadoramente concretas e ninguém aceita argumentos, só respostas. Não é um mundo melhor, pior ou mais verdadeiro; é apenas diferente, apesar de ser o mesmo. Este blogue é sobre isso. E sobre uma coisinha ou outra que pode não ter nada a ver».

A 13 surgia o “Papa Myzena”, numa iniciativa de André Abrantes Amaral, reunindo nomeadamente – e entre outros –  alguns bloggers que haviam integrado o grupo em visita às instituições da União Europeia, visando apoiar a candidatura do PSD, liderada por Paulo Rangel, ao Parlamento Europeu. A sua existência esgotar-se-ia menos de um mês depois, com o desfecho das eleições de 7 Junho, com a vitória do PSD.

Um dos blogues com duração de vida mais curta seria o “diário” do pedido de equivalência ao grau de Doutor (reconhecimento de habilitações obtidas em Universidade estrangeira), por João Paulo Meneses.  O processo correu inesperadamente bem, estando concluído ao fim de uma semana, de que decorre a brevidade da existência do blogue.

A 18 de Maio, Paulo Rangel promovia uma “tertúlia de blogues” – uma conversa “aberta e informal” com bloggers –, para divulgação das suas linhas estratégicas de campanha, nas eleições para o Parlamento Europeu.

«Por dia, em média, os fotógrafos do Público produzem 3850 imagens, por semana 26.950, por ano 1.405.250. Nos 19 anos do Público estima-se que tenham sido produzidas ao serviço do jornal 20.823.250 fotografias. Só uma pequena parte foi usada». A partir de 20 de Maio, o “Blographo” – Blogue dos fotógrafos do Público prometia dar a conhecer o que de melhor se faz diariamente no jornal: «Mesmo matérias ou notícias das quais nenhuma foto chegou a ser publicada».

Coincidindo com o final do mês de Maio, assistia-se ao lançamento do blogue do “Movimento pela igualdade” (no acesso ao casamento civil entre pessoas do mesmo sexo).

Anúncios

15 Dezembro, 2009 at 8:40 am Deixe um comentário

Blogosfera em 2009 (VIII)

No início de Abril, Bernardo Pires de Lima e Pedro Marques Lopes consumavam a “União de Facto“.

De 13 a 15 de Abril, numa iniciativa e a convite do eurodeputado Carlos Coelho – reconhecendo a relevância da blogosfera enquanto agente de divulgação e difusão de informação – , um grupo de cerca de vinte autores de blogues procedeu a visita às instituições da União Europeia em Bruxelas, visando permitir um contacto directo com os protagonistas das principais instituições comunitárias e o fornecimento de informação sobre alguns dos temas mais importantes da actualidade, num intenso programa, incluindo reuniões e encontros com deputados portugueses no Parlamento Europeu, eurodeputados de outros países e de diversas famílias políticas, responsáveis da Comissão Europeia e altos funcionários de instituições europeias.

A 16, iniciava-se o blogue “Em Estágio no Público“, que se propunha um exercício de reflexão sobre o jornalismo por recém-licenciados, por via do relato das respectivas experiências de estágio. Não vingando, limitar-se-ia a um punhado de artigos publicados até Julho.

No dia seguinte, reflectindo sobre os 40, ocasião apropriada para um balanço, António Luís lançava o “Latitude 40”.

Era então anunciada a edição em livro de conteúdos originalmente publicados no blogue “A Educação do meu Umbigo”, de Paulo Guinote.

Após cerca de 6 meses de interrupção, a 25, dava-se o regresso do “Dolo Eventual”… por mais seis meses de publicação.

O mês de Abril findava com o lançamento do “Política de Verdade”, blogue oficial do PSD para as eleições de 2009 – «local de debate, de reflexão e de interacção» – que manteria actividade, também, apenas até 12 de Outubro, dia subsequente ao último dos três actos eleitorais realizados em Portugal neste ano.

14 Dezembro, 2009 at 8:50 am Deixe um comentário

Blogosfera em 2009 (VII)

A 16 de Março, Pedro Adão e Silva iniciava o seu “Léxico Familiar”. Enquanto uns chegam (ou regressam), outros partem, como era o caso, a 19 de Março, de Henrique Fialho, anunciando o fim da publicação do “Insónia”.  Regressaria à actividade, em “novo pouso”, retomando a “Antologia do Esquecimento”.

Em paralelo, João Távora fazia também o anúncio de uma paragem para repensar o projecto do “Risco Contínuo”. Depois de reestruturação dos seus membros participantes, a 30 de Julho o blogue perdia a generalidade dos seus autores, nomeadamente com o regresso do seu mentor (assim como de Duarte Calvão) ao “Corta-Fitas”. O “Risco Contínuo” passaria então a ser mantido exclusivamente por Pedro Quartin Graça.

A 24 de Março, era a vez de Henrique Raposo e Rui Ramos apresentarem o seu novo blogue “Clube das Repúblicas Mortas”.

Ainda antes do final do mês, era anunciada com “pompa”  a entrada de Miguel Esteves Cardoso (escreveria um único post!) e de João Pereira Coutinho para o quadro de autores do “Geração de 60”.  Pouco mais de quinze dias depois, Manuel S. Fonseca comunicava a sua saída (no que seria seguido por Pedro Norton) e, paralelamente, daqueles dois seus convidados…

Entretanto, no dia 30 de Março de 2009 assinalava-se um invulgar (e mesmo inédito) “marco histórico” na blogosfera portuguesa, com o mais antigo blogue ainda em actividade em Portugal, o “Macacos sem galho”,  da autoria de Pedro Couto e Santos, a completar 10 anos de actividade ininterrupta, num pioneirismo e perseverança dignos de registo.

Chegava então à blogosfera o “Aventar” – «Expor ao vento. Arejar. Segurar pelas ventas. Farejar, pressentir, suspeitar. Chegar», «um blogue de e para livres pensadores», formado por uma vasta equipa.

No mesmo dia, numa iniciativa do jornal Público e de um grupo de bloggers (a partir de uma ideia de Carlos Santos, José Gomes André e Nuno Gouveia), era criado o blogue colectivo “Eleições 2009“, agregando mais de 40 participantes (entre os quais tive também a honra de constar), com uma pluralidade de perspectivas políticas, visando acompanhar os três actos eleitorais a realizar no ano de 2009, numa forma pioneira de cobertura das eleições em Portugal.

O mês de Março findava com o regresso de Gonçalo Magalhães Collaço, acompanhado por Luís Silva Santos e Pedro Graça, no “Albergue Português”, que registaria contudo escassa actividade.

11 Dezembro, 2009 at 8:46 am Deixe um comentário

Blogosfera em 2009 (VI)

A abrir o mês de Março, José Pacheco Pereira anunciava a criação de um novo blogue: “EPHEMERA – Biblioteca e arquivo de José Pacheco Pereira“,  tendo por «objectivo divulgar materiais da biblioteca e arquivo pessoais de José Pacheco Pereira, em particular dos diferentes espólios, doações, ofertas e aquisições que deles fazem parte. Na medida do possível, do tempo e das circunstâncias, todos estes materiais estão acessíveis aos investigadores que deles necessitem para o seu estudo e trabalho, nos condicionalismos normais de uma biblioteca e arquivos privados. Dada a dimensão e qualidade de alguns dos materiais, em particular as espécies únicas e as colecções especializadas inexistentes em bibliotecas e arquivos públicos, o meu objectivo, a prazo, é tornar disponível a todos este acervo

O mesmo Pacheco Pereira escrevia então, também no “Abrupto“, a propósito da «Bloguização da Comunicação Social»,  apontando nomeadamente:

«As relações entre os blogues e a comunicação social mostram aspectos novos do sistema comunicacional em geral, de que eles são uma parte sui generis. Essas relações têm vindo a evoluir de forma interessante e que convém observar. Numa primeira fase, a reacção da comunicação social face aos blogues era de hostilidade e desconfiança. […]. Depois, as coisas foram mudando e iniciou-se um período ambíguo, em que os jornalistas iam buscar notícias e sugestões de notícias aos blogues, sem citar a sua fonte, deixando passar uns dias para pegar num assunto, para não haver uma correlação directa entre uma nota de blogue e uma notícia num jornal. De seguida, pouco a pouco, os jornais começaram a citar os blogues e a permitir que informações que aí se encontravam acabassem por ser notícias nos jornais, citando a sua origem e desenvolvendo o seu conteúdo. […] Entrou-se depois numa nova fase em que a agenda dos blogues se tornou cada vez mais dependente da comunicação social e vice-versa, com a conjugação de várias mudanças na blogosfera portuguesa, que têm a ver com um crescente movimento de pessoas entre a comunicação social tradicional e os blogues, num duplo sentido, e com uma maior politização grupal da blogosfera

Numa iniciativa de José Pimentel Teixeira – visando «um registo o mais completo e actualizado possível do bloguismo em / sobre Moçambique» – foram integrados no portal PNETMoçambique (agregador de notícias)  cerca de 140 blogues em actividade, para além de outros cerca de 50 blogues inactivos.

Uma extraordinária troca de argumentos e comentários – em váriosepisódios” – entre jornalistas, supostos assessores e um Ministro (!) ocorre por esta altura (meados de Março) no blogue “Escola de Lavores”, a propósito de um incidente ocorrido entre o Ministro da Administração Interna e uma jornalista, no decurso da visita do Primeiro-Ministro José Sócrates a Cabo Verde.

10 Dezembro, 2009 at 8:42 am Deixe um comentário

Blogosfera em 2009 (V)

Também no dia 8, nascia, «num cantinho à direita do mundo blogosférico», o “Sem Filtro”, inicialmente com Nuno Silva, Tiago Loureiro, Eric Rodrigues, Luis Santinhos Ribeiro e Sara Albuquerque, mais tarde reforçado, mas que, não obstante, viria a ter uma curta duração…  tal como sucederia com o “Direcções”, «blogue assinado por actuais e ex-elementos da direcção do Negócios» (Eduardo Moura, Helena Garrido, João Cândido da Silva, José Diogo Madeira, Luísa Bessa, Pedro Santos Guerreiro e Sérgio Figueiredo), que se propunha reflectir e debater sobre política, economia e mercados, mas também com espaço para livros, cinema e música.

Em dia de S. Valentim, o Diário de Notícias voltava a abordar o tema das redes sociais, num artigo de Patrícia Jesus, em torno das novas tendências associadas ao Twitter e ao Facebook: «As redes que nos unem», sob o mote «Redes sociais na Internet seduzem cada vez mais os adultos».

Aliás, em termos gerais, a imprensa portuguesa parecia então rendida às “redes”: para além dos já anteriormente referidos (três) artigos do Público e Diário de Notícias, também a RTP explicava que o «Twitter revoluciona a comunicação com 140 caracteres»;  enquanto o Portugal Diário se referia ao Congresso «high tech» do CDS; apontando também «As principais celebridades do Twitter»; antes, o Diário de Notícias tratara já (ainda em Janeiro); «d’A rápida partilha das notícias»; por seu lado, a Agência Financeira assinalava que os «Blogues conquistam cada vez mais jornalistas»; na TSF, no programa “Mundo Digital”, Rui Tukayana contava a história de «Um Hambúrguer vindo do Twitter»  culminando nas notícias do Público e do Correio da Manhã sobre a alegada intrusão na conta twitter do deputado Pedro Duarte.

Regressando à blogosfera tradicional, era lançado o blogue da editora Quetzal;  enquanto que, já a concluir o mês de Fevereiro, tinha início o blogue “A Leste da Solum” – Entre Coimbra e Macau…

9 Dezembro, 2009 at 8:41 am Deixe um comentário

Blogosfera em 2009 (IV)

O mês de Fevereiro iniciava-se também sob o signo do Twitter, cabendo agora ao Diário de Notícias o destaque da “nova” ferramenta de micro-publicação, num artigo de Paula Sá, sugestivamente intitulado «Www.políticos. pt/2009», lançando como pista: «Os partidos preparam-se em força para usarem e abusarem das redes sociais nas três campanhas deste ano. Os políticos consideram-nas eficazes para fazerem chegar a mensagem a uma plateia de portugueses muitas vezes afastada da política tradicional. O tempo do ‘outdoor’ já era».

No mesmo dia, 2, Vanessa Quitério começava o seu estágio de três meses no jornal Público, lançando também o “Parem as máquinas”, um «diário de bordo» dessa experiência jornalística, encerrado a 24 de Julho, coincidindo com a data de defesa do relatório final de estágio.

Na mesma altura, Francisco Seixas da Costa criava o “Duas ou três coisas” – «Notas pouco diárias do embaixador português em França»,  abrindo também com uma interrogação pertinente: «Por que diabo se lembrou o embaixador de Portugal de criar um blogue (escrevo sempre assim, à portuguesa)?». E dava a resposta…  Seixas da Costa retomava uma experiência já antes desenvolvida, aquando da sua missão como embaixador no Brasil, então com o blogue da Embaixada de Portugal no Brasil

 A 3 de Fevereiro, Fernando Moreira de Sá, começava, com “O sinaleiro da Areosa”,  a indicar o caminho.

No fim-de-semana de 7 e 8 de Fevereiro, pela segunda vez, o 31 da Armada apresentava uma cobertura  da Convenção do Bloco de Esquerda, sob um inovador prisma de análise.

7 Dezembro, 2009 at 8:41 am Deixe um comentário

Blogosfera em 2009 (III)

Coincidindo com a investidura de Barack Obama como Presidente dos EUA, Nuno Gouveia colocava termo à (excelente) cobertura do processo eleitoral no “Eleições Americanas de 2008” (ao mesmo tempo que reforçava, como referido anteriormente, o “31 da Armada” e o “Cachimbo de Magritte”).

No blogue “A Educação do meu Umbigo”, mantido por Paulo Guinote, com grande notoriedade e influência a nível da classe dos professores (mais de 5 000 visitas diárias), surgiria a ideia da formação de um grupo de 50 professores que decidiu solicitar parecer jurídico para avaliação da conformidade da nova legislação emanada do Ministério da Educação face à Lei de Bases do Sistema de Ensino.

Começavam então a surgir os primeiros blogues de candidatura ao ciclo eleitoral que se viveria em Portugal, com três eleições durante o ano: para o Parlamento Europeu, Legislativas e Autárquicas. José Sá Fernandes, vereador da Câmara Municipal de Lisboa, que havia sido anteriormente eleito pelo Bloco de Esquerda, dava o mote, com “Lisboa é muita gente”. Seguir-se-lhe-ia, pouco depois, o “Crónicas de Campanha”, de Laurinda Alves, candidata do MEP – Movimento Esperança Portugal ao Parlamento Europeu.

Não obstante a actividade relacionada com os media tradicionais, em concreto o lançamento de um novo jornal, Paulo Pinto Mascarenhas denotava parecer não conseguir estar muito tempo afastado da blogosfera, regressando com o “ABC do PPM”.

Luís M. Jorge dava-lhe razão, anunciando mais uma vez o termo do seu “Vida Breve”… que logo (uns meses depois) retomaria a existência.

Por seu lado, Marina Costa Lobo iniciava o “Tempo Político”, um blogue «sobre política, entre ciência e actualidade»; manteria actividade esparsa até final de Outubro.

A 24 de Janeiro, o Twitter era objecto de destaque no Público, num artigo de Patrícia Silva Alves, com o lead: «Sete deputados e a Presidência da República activaram, no início de Janeiro, contas no Twitter, uma rede de microblogging na Internet. O desafio foi lançado pela jornalista Anabela Neves».

O primeiro mês do ano terminava com o fecho do “Tecnopolis”, de João Pedro Pereira, então também a caminho do novo jornal i.

4 Dezembro, 2009 at 8:34 am Deixe um comentário

Blogosfera em 2009 (II)

Numa iniciativa inovadora em Portugal, Miguel Caetano propunha um novo modelo de negócio para o seu blogue “Remixtures”,  designado «freemium», baseado por um lado na disponibilização gratuita de conteúdos, mas defendendo que a criação de conteúdos de qualidade, personalizados, destinados especificamente a determinadas entidades, merece ser paga.

No dia 5 era lançado o “Delito de Opinião”, tendo por mote «Política – Cultura – Quotidiano», contando entre os seus autores nomes credenciados da blogosfera, nomeadamente (e à data da sua criação): Adolfo Mesquita Nunes, Ana Cláudia Vicente, Carlos Barbosa de Oliveira, J. M. Coutinho Ribeiro, José Gomes André, João Carvalho, Leonor Barros, Pedro Correia, Teresa Ribeiro e “Vieira do Mar”. Apostava «na reflexão e na análise dos mais diversos temas relacionados com a actualidade, sem receio de exprimir convicções claras e fortes, nem de confrontar opiniões numa sociedade onde se regista um défice permanente de debate».

Dava-se entretanto o regresso, após cerca de um ano de suspensão, do “Elevador da Bica”, de João Cândido da Silva e Vítor Matos, posteriormente reforçado com as entradas de Bruno Faria Lopes, Luís Miguel Afonso, Pedro Esteves e Adriano Nobre.

Em paralelo, e na sequência do final do “Atlântico”, eram anunciados, quase diariamente, novos reforços nos blogues “31 da Armada” (Ana Margarida Craveiro, Afonso Azevedo Neves, Bernardo Pires de Lima, Bruno Amaral, Francisco Proença de Carvalho, João Moreira Pinto, Nuno Gouveia, Nuno Maia e Vasco Campilho) e “Cachimbo de Magritte” (Bruno Vieira do Amaral, Maria João Marques, Nuno Gouveia – em acumulação com o anterior – e Paulo Tunhas).

A 11 de Janeiro chegava “Uma mulher ideal”, da «Noiva Feliz»…  Dois dias depois, o “Escudo” voltava a circular… mas por pouco tempo (tendo sido novamente suspenso em Maio).

Em contraponto a algum esgotamento que se parecia fazer notar na blogosfera – final do “Bloco de Notas”, de João Vasconcelos Costa, e do “Blog da Bola”, ou umas “férias” e renovação n’A Origem das Espécies – assistia-se a um autêntico «turbilhão no Twitter», com a Presidência da República a aderir ao sistema de micro-publicação a 20 de Janeiro, e sucessivas vagas de blogues e seus autores, jornalistas e deputados a acorrer a cada dia, para além de um nome que se viria a assumir de grande notoriedade no meio, o do humorista Nuno Markl.

3 Dezembro, 2009 at 8:45 am Deixe um comentário

Blogosfera em 2009 (I)

Coincidindo com o primeiro dia do novo ano, J. M. Coutinho Ribeiro e José Carlos Pereira faziam a apresentação do “Marco 2009”,  anunciando «Olhares descomprometidos, mas interessados, sobre o Marco de Canaveses»; aos fundadores juntar-se-iam posteriormente António Santana e João Monteiro Lima.

Luís Paixão Martins, responsável de agência de comunicação, autor do blogue “Lugares Comuns”  anunciara entretanto a mais longa sabática da blogosfera, prometendo regressar após um ano: «Este blogue volta a falar a 1 de Janeiro de 2010»… Dado que a blogosfera tem “horror ao vazio”, seria criado, em Abril, o “Lugares Mesmo Comuns”, blogue das equipas da LPM.

A 2 de Janeiro Bruno Vieira Amaral iniciava a publicação do “Circo de Lama”, ao mesmo tempo que Paulo Pinto Mascarenhas (preparando o lançamento do novo jornal, i) anunciava a sua despedida dos blogues “Atlântico” e “31 da Armada”.

A cerca de uma semana de completar o terceiro aniversário, o blogue da “Atlântico” pouco mais de 24 horas resistiria a essa saída do seu fundador, decretando-se o seu fim a 4 de Janeiro.

A Juíza Desembargadora Adelina Barradas de Oliveira, lançava – num novo blogue, inserido na página online do Expresso, sob a denominação “Ré em causa própria” – «O blogue que fala de Direito e de linhas tortas»,  – a questão: «Será admissível a um juiz ter um blogue?».

Por esta altura, a Faixa de Gaza era objecto de bombardeamentos; o enviado especial da RTP, José Manuel Rosendo, transmitia-nos, em blogue, as imagens escritas e visuais dessas bombas sobre Gaza, assim como os seus retratos de guerra.

Após mais de um ano de paragem, o “Escola de Lavores”, blogue «onde mulheres da comunicação cosem outros retalhos das notícias», registava o seu regresso efectivo à actividade.

A 4 de Janeiro, João Villalobos e Luís Naves apresentavam “As penas do flamingo”, um «espaço para publicação de textos literários originais».

2 Dezembro, 2009 at 8:46 am Deixe um comentário

Blogosfera em 2009 – “Prefácio”

Desde 2003, entusiasmado com o então ainda recente fenómeno da publicação instantânea, subitamente ao alcance de (quase) todos, tenho vindo a apresentar no Memória Virtual algumas notas retrospectivas sobre aspectos que mais me despertaram a atenção a nível da (necessariamente limitada) parcela da blogosfera que me é possível – essencialmente por condicionantes de disponibilidade de tempo – ir acompanhando.

Fi-lo, consecutivamente, ao longo de 6 anos. Esgotado, de certa forma, o efeito novidade, a par de alguma natural e inevitável fadiga, para quem escreve e, também, para quem lê – não obstante ter procurado ensaiar, ao longo do tempo, algumas variantes no modelo –, a minha ideia para este ano passava – até há poucos dias –, por uma de duas opções, ainda a definir: apresentação de uma mera e muito sintética cronologia, ou, simplesmente, pura omissão de qualquer resenha.

No dia 21 de Novembro, um facto veio entretanto alterar essa perspectiva: o falecimento de Jorge Ferreira, um homem frontal, determinado, corajoso, enérgico, grande entusiasta da blogosfera, sempre atento e disponível para generosas palavras de incentivo.

É a pensar nele, em sua homenagem, e grato à sua memória, que lhe dedico o trabalho que aqui apresentarei nos próximos dias, com um resumo – em “7ª edição” –, de alguns dos factos mais marcantes da blogosfera, neste caso, no ano de 2009. Oxalá fosse possível estar à altura das suas qualidades.

30 Novembro, 2009 at 8:58 am Deixe um comentário

Artigos mais recentes


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Agosto 2018
S T Q Q S S D
« Jul    
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.