Archive for 6 Setembro, 2022

Liga dos Campeões – 1ª Jornada – Benfica – Maccabi Haifa

BenficaBenfica – Odysseas Vlachodimos, Alexander Bah, António Silva, Nicolás Otamendi, Alejandro “Álex” Grimaldo, Florentino Luís, Enzo Fernández, David Neres (65m – Fredrik Aursnes), João Mário (79m – Francisco “Chiquinho” Machado), Rafael “Rafa” Silva (79m – Diogo Gonçalves) e Gonçalo Ramos (45m – Petar Musa)

Maccabi Haifa – Joshua Cohen, Daniel Sundgren, Dylan Batubinsika, Abdoulaye Seck (67m – Suf Podgoreanu) (79m – Sun Menachem), Sean Goldberg, Ali Mohamed (31m – Mohammad Abu Fani), Neta Lavi, Tjaronn Chery, Din David (45m – Omer Atzili), Dolev Haziza e Frantzdy Pierrot (79m – Nikita Rukavytsya)

1-0 – Rafael “Rafa” Silva – 50m
2-0 – Alejandro “Álex” Grimaldo – 54m

Cartões amarelos – Gonçalo Ramos (45m); Neta Lavi (59m) e Abdoulaye Seck (63m)

Árbitro – Andreas Ekberg (Suécia)

Poderá até considerar-se que o resultado foi melhor que a exibição, mas a verdade é que o Benfica cumpriu, com distinção, o que era pretendido para esta ronda inaugural da presente edição da “Champions League”: venceu, com naturalidade, sem especial sobressalto, e mantendo a sua baliza inviolada, um desfecho que, no imediato, lhe confere a liderança do Grupo, pese embora tal seja uma situação ainda de pouco significado, nesta fase prematura.

Mais, o Benfica somou, sob a direcção de Roger Schmidt, a 10.ª vitória consecutiva, em outros tantos desafios disputados neste arranque de temporada, cinco a contar para a I Liga e outros tantos nesta competição europeia.

A formação israelita – considerada a menos cotada, não só do Grupo, mas de entre todos os 32 clubes participantes na fase de grupos – até começou por surpreender, prometendo não se remeter a uma defesa porfiada, de alguma forma perturbando a iniciativa benfiquista, cuja equipa se revelou, na fase inicial, algo presa de movimentos, em regime de baixa intensidade.

O Benfica dominou, claro, durante toda a primeira parte, mas foi um controlo de jogo improfícuo, reduzindo-se a uma oportunidade de golo, por Rafa, à passagem da meia hora.

No recomeço, Roger Schmidt mexeu no “onze”, fazendo entrar Musa para o lugar de Gonçalo Ramos (que vira cartão amarelo a fechar a primeira metade), procurando alterar o posicionamento e atitude da equipa. Mas seria até o Maccabi, logo no minuto inicial, a provocar o único grande calafrio, aproveitando uma falha defensiva, mas com Vlachodimos, atento, a cumprir a sua missão.

Depois, bastaram cinco minutos para selar o triunfo “encarnado”: primeiro, Rafa, muito oportuno, a desviar subtilmente para a baliza, um passe de Grimaldo. O mesmo Grimaldo teria o melhor momento da noite, com um fulminante remate de pé esquerdo, bem fora da área, a fazer anichar a bola nas redes, sem hipóteses para o guardião contrário.

Jogando pelo seguro, com os três pontos “na mão”, o técnico benfiquista fez entrar o estreante Fredrik Aursnes (de início estreara-se também, a defesa central, António Silva, aproveitando a oportunidade suscitada pela lesão de Morato), adoptando uma táctica de maior contenção, fazendo a gestão do resultado e do tempo restante, como que concedendo a iniciativa ao Maccabi – que, contudo, não conseguiria criar efectivo perigo –, procurando beneficiar de situações de transição, podendo ter ampliado a contagem, em especial, mesmo no final da partida, por Enzo Fernández, que rematou ao poste.

Um triunfo seguro e incontestado, mesmo que sem grande exuberância, mas com uma exibição serena, de uma equipa que revelou estar ciente do que deve fazer dentro de campo, respirando confiança.

6 Setembro, 2022 at 9:53 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Setembro 2022
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.