O Pulsar do Campeonato – 8.ª jornada

8 Novembro, 2015 at 11:00 am Deixe um comentário

Pulsar - 8

(“O Templário”, 05.11.2015)

Ainda numa fase relativamente prematura da competição, com oito jornadas decorridas – numa prova que, nem por isso, deixa de ser pautada por grande equilíbrio entre a generalidade dos concorrentes –, parece afinal estar a estreitar-se decididamente o lote de candidatos ao título, com dois clubes a destacarem-se: Fátima (com uma magnífica série de sete triunfos sucessivos) e Cartaxo, respectivamente já com oito e seis pontos de vantagem sobre o 3.º, Torres Novas.

Destaques – Prosseguindo a sua senda vitoriosa, que o União de Tomar não foi capaz de travar, o Fátima impôs-se por categórica marca de 3-0, assim quebrando um ano de invencibilidade do União, em casa, em jogos no campeonato (o último desaire tinha sido averbado ante o Coruchense, a 2 de Novembro de 2015, então na 6.ª ronda de um campeonato de que o conjunto do Sorraia se viria a sagrar vencedor), no que poderá constituir-se em mais um eventual indício sobre quem poderá vir a ser o próximo campeão…

Sem, de forma alguma, se colocar em causa a superioridade fatimense, atento o seu favoritismo e as condicionantes com que se vem debatendo o grupo nabantino, este desnivelado marcador sofre de um pequeno “porém”; o desfecho do jogo ficou necessariamente afectado pelo que terá sido um lapso do árbitro da partida: numa altura em que a turma unionista se encontrava já reduzida a dez unidades, ainda no primeiro tempo, num outro lance no qual um jogador do Fátima cometeu uma falta, que originaria o segundo cartão amarelo – o que recolocaria as duas equipas em igualdade numérica para o segundo tempo –, tal admoestação foi contudo exibida a um outro jogador fatimense. Deste modo, a perder ao intervalo por 0-1, resultado que premiava então a eficácia dos visitantes, dado não terem existido outras flagrantes situações de golo, e jogando toda a etapa complementar em inferioridade, a evolução do marcador acabou por revestir-se de alguma naturalidade, tendo o terceiro tento surgido já na fase final do desafio.

Outro destaque da ronda vai para o primeiro triunfo do Amiense, por 2-0, na recepção ao Torres Novas, o que permitiu aos visitados trespassar a “lanterna vermelha” à U. Abrantina. Pese embora distem ainda cinco pontos da “linha de água”, poderá começar a encarar-se com outro ânimo o campeonato em Amiais de Baixo.

Surpresas – Esta foi mais uma jornada sem surpresas de maior a assinalar, registando-se, ainda assim, dois desfechos que não seriam porventura os mais expectáveis: a vitória do Rio Maior sobre o Riachense (2-0), a interromper a recuperação que a equipa de Riachos parecia vir a empreender, ao mesmo tempo que permite aos riomaiorenses ascender a um inesperado 5.º lugar na pauta classificativa, apenas a dois pontos do 3.º classificado; e o empate do U. Almeirim (1-1) no terreno do Mação, que, somando já quatro derrotas (face a apenas três vitórias) se constitui nesta altura como uma das principais decepções da prova – dadas as credenciais com que se apresentava à partida, como um candidato aos lugares de topo –, ocupando modesta 8.ª posição, que, curiosamente, partilha com o Riachense, precisamente com igual desempenho. A relativizar este posicionamento, o facto de o atraso face aos torrejanos ser de apenas quatro pontos; em contraponto, o fosso em relação ao Fátima é já de doze pontos!

Confirmações – Nas restantes partidas, resultados dentro do esperado: o Cartaxo, reafirmando o seu potencial, ganhando na Moçarria (1-0), continuando na peugada do Fátima, enquanto, ao invés, o Moçarriense vem caindo na classificação; o At. Ouriense a ganhar à U. Abrantina (1-0), com a formação de Abrantes acumulando já sete desaires em oito jogos (apenas ganhou na 4.ª ronda); e o nulo no confronto entre Empregados do Comércio e Fazendense – no caso dos “Caixeiros”, depois do excelente arranque (três vitórias nas três jornadas iniciais), são já cinco os jogos sem ganhar (nos quais somou quatro empates), o que, apesar de tudo, lhes confere, por agora, um ainda meritório 4.º lugar; por seu lado, o Fazendense vai no quarto jogo sem derrota (embora siga com uma sequência de dois empates), subsistindo ainda na parte baixa da tabela, partilhando o 10.º posto com o rival U. Almeirim e com o Moçarriense. Não obstante, temos agora, a separar o 3.º e o 12.º lugares, apenas uma diferença de cinco pontos.

II Distrital – À quinta jornada já não há equipas só com vitórias: ambos os clubes que se encontravam nessa situação (Ferreira do Zêzere e Benavente) foram derrotados em casa; os ferreirenses, por 1-2, pelo líder da série, Pego, que ampliou a sua vantagem para quatro pontos (mas com o Ferreira do Zêzere com um jogo a menos); os benaventenses, perdendo (0-1) no derby municipal, com o Barrosense, mantendo, ainda assim o comando da série, com três pontos mais que Samora Correia e Benfica do Ribatejo (ambos também com um jogo a menos).

Campeonato de Portugal Prio – Também já com oito rondas disputadas, a situação dos clubes representantes do Distrito continua a ser periclitante: o Alcanenense, derrotado em casa pelo Peniche (0-1) baixou ao antepenúltimo (8.º) lugar, apenas com sete pontos, somente à frente de Águias do Moradal (seis pontos) e Crato (cinco pontos); o Coruchense, a recuperar, e apesar do bom empate averbado no terreno do Casa Pia (2-2) não conseguiu ainda deixar a última posição, somando agora cinco pontos, a um do Eléctrico de Ponte de Sôr, e a dois do Sacavenense.

Antevisão – Dois encontros sobressaem na próxima jornada da I Divisão Distrital: no arranque do campeonato, seria grande a expectativa para o confronto entre Fazendense e Mação, duas equipas, contudo, ainda à procura do seu melhor rendimento; tal como, inevitavelmente, é sempre de especial atractivo o derby Riachense-Torres Novas. Outro jogo de interesse será o Fátima-Empregados do Comércio. Por seu lado, o União de Tomar visita Abrantes, esperando que não seja ainda desta que a formação abrantina consiga regressar aos bons resultados.

Na II Divisão Distrital, o líder Pego folga, destacando-se o Alferrarede-Ferreira do Zêzere; a Sul, realce para o Glória do Ribatejo-Benavente.

No Campeonato de Portugal, já a atingir o termo da primeira volta, espera-se uma jornada positiva: o Alcanenense visita o Crato (lanterna vermelha); o Coruchense recebe o Sacavenense.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 5 de Novembro de 2015)

Anúncios

Entry filed under: Tomar.

10 anos! O Pulsar do Campeonato – 9.ª jornada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2015
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: