Archive for Abril, 2015

O Pulsar do Campeonato – 25.ª jornada

Pulsar - 25

(“O Templário”, 23.04.2015)

Como aqui antevira na passada semana, o União de Tomar, com uma categórica vitória (4-0) na recepção ao U. Chamusca – de que, aliás, nem necessitaria, dado o empate (1-1) registado entre Torres Novas e Empregados do Comércio – confirmou a sua posição de vice-campeão distrital, no que passa a constituir o melhor desempenho do clube nos últimos 14 anos, já desde a longínqua temporada de 2000-01, em que, pela última vez até à data, garantiu a presença em provas de âmbito nacional a nível do escalão de seniores (militando então na III Divisão Nacional, de que se despediria no ano seguinte).

Efectivamente, repetindo o excelente 2.º lugar averbado na época de 2008-09 (ano em que, dado o Riachense ter abdicado da promoção, a Associação de Futebol de Santarém chegou então a convidar o União a assumir a vaga aberta pela turma de Riachos, o que, contudo, por vicissitudes da regulamentação da Federação Portuguesa de Futebol, acabaria por não se concretizar, em benefício de clubes de Associações mais poderosas), a formação unionista regista, no campeonato que agora se apresta a chegar ao seu termo, uma média pontual bem superior: 2,08 pontos/jogo este ano, face a 1,84 (ou 1,86, se considerarmos apenas a primeira fase) há seis anos. Comparando os números, temos agora 15 vitórias (em 25 jogos), face a 13 (em 22 jogos) – ou 18 (em 32 jogos), considerando as duas fases – em 2009. Mas a diferença principal verifica-se a nível de derrotas: apenas três no presente campeonato (duas delas ante o campeão, Coruchense…) contra sete (ou nove, somando as duas fases).

Uma época muito meritória, com uma equipa bastante jovem, mesclada com alguns elementos de maior experiência, que se cotaram a grande nível – como são os casos, por exemplo de Nuno Rodrigues, do capitão Paulo Godinho, ou de Daniel Henriques (“Pelé”), que se apresta a sagrar-se melhor marcador da prova –, mas com todo o grupo, desde dirigentes, a equipa técnica, passando por jogadores e pela equipa médica, a justificar os parabéns e o orgulho pela forma como dignificaram as cores do emblema unionista, no culminar do ano do Centenário. Um comportamento bem afirmativo, de que, com outro tipo de apoios da comunidade tomarense, será possível ir mais além.

Nos restantes desafios, para além da expectável goleada aplicada pelo Coruchense ao Barrosense (5-0), e em função da vitória obtida pelo Fazendense em Pontével (4-0), e pelo Mação, na recepção ao Cartaxo (4-2), a disputa pelo 3.º lugar envolve, à entrada para a derradeira ronda, nada menos de quatro equipas, separadas por apenas dois pontos, com vantagem para os Empregados do Comércio.

Na luta pena manutenção, o grande vencedor foi o Rio Maior, que, ganhando em Santarém, face ao União local, por 3-0, garantiu matematicamente a permanência; também o Benavente, somando terceiro triunfo sucessivo, tendo ganho ao Amiense (2-1), vem empreendendo importante recuperação, embora subsista ainda dependente das despromoções do Campeonato Nacional de Seniores. Ao invés, e para além do U. Chamusca, que viu consumada a descida à II Divisão Distrital, também o Pontével se encontra em posição muito delicada, um ponto abaixo do Benavente.

Na última jornada, a disputar no próximo fim-de-semana, cruzam-se ambas as disputas, do 3.º lugar, e pela permanência, desde logo em Santarém, com os “Caixeiros” a receberem o Pontével, enquanto o União de Santarém terá a visita do Fazendense; por seu lado, o grupo de Torres Novas desloca-se à Chamusca, indo o Mação até Rio Maior. De particular interesse será o “derby” municipal de Benavente, com o Barrosense a receber a equipa da sede do município, que busca ainda um triunfo final que poderá revelar-se redentor…

Tal dependerá também, de forma determinante, do desempenho do Fátima no Campeonato Nacional de Seniores. Na jornada passada, defrontando um adversário directo na luta pela manutenção, com o qual reparte aliás a posição na tabela, os fatimenses não foram além do empate a uma bola, na recepção ao Torreense, ambos agora a quatro pontos do Eléctrico de Ponte de Sôr, conjunto que derrotou o Alcanenense por 3-2. Não obstante, a formação de Alcanena mantém – com quatro partidas por disputar – seis pontos de vantagem sobre o referido duo. No que respeita ao At. Ouriense, desfeiteado pelo líder, U. Leiria (perdendo por 1-5) vê cada vez mais remota a possibilidade de “salvação”: tem agora um atraso de nove pontos face aos concorrentes mais directos; restando doze pontos em jogo, será muito improvável que possa vir a ser bem sucedido. Sendo que a condenação da turma de Ourém traduzirá, automaticamente, a condenação de Pontével ou Benavente. Na próxima jornada cabe ao Fátima folgar, tendo as outras duas equipas tarefas árduas, não obstante jogarem em casa: o Alcanenense recebendo o U. Leiria; o At. Ouriense tendo a visita do Sertanense.

Na II Divisão Distrital, completou-se a primeira volta da fase final, com o anterior guia, U. Abrantina, a não conseguir melhor que o nulo na recepção ao vizinho conjunto do Pego. De tal empate beneficiou o U. Almeirim, que, ganhando por 2-0 ao Glória do Ribatejo, arrebatou a liderança, agora com um ponto de vantagem sobre a formação de Abrantes. Num jogo pleno de golos, o Assentis ganhou por 4-3 ao Moçarriense, mantendo assim as esperanças de poder ainda alcançar a promoção ao principal escalão do futebol distrital: está agora a quatro pontos da última posição de acesso a tal objectivo, actualmente ocupada pelo Pego… equipa que, na segunda volta, terá de se deslocar a Assentis. Para já, na abertura da segunda volta, o Assentis recebe precisamente o líder, enquanto o Pego é visitado pelo Glória do Ribatejo, com  a U. Abrantina a deslocar-se à Moçarria.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 23 de Abril de 2015)

25 Abril, 2015 at 4:00 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – Sorteio das 1/2 Finais

Barcelona – Bayern München
Juventus – Real Madrid

Os jogos da primeira mão serão disputados nas seguintes datas: 5 e 6 de Maio de 2015. Por seu lado, as partidas da segunda mão estão agendadas para a semana seguinte, nos dias 12 e 13 de Maio.

24 Abril, 2015 at 9:39 pm Deixe um comentário

Liga Europa – Sorteio das 1/2 Finais

Napoli – Dnipro
Sevilla – Fiorentina

Os jogos desta eliminatória serão disputados nos dias 7 e 14 de Maio de 2015.

24 Abril, 2015 at 9:27 pm Deixe um comentário

Liga Europa – 1/4 Final (2ª mão)

                                  2ª mão    1ª mão     Total
Zenit - Sevilla                    2-2        1-2       3-4
Dnipro - Brugge                    1-0        0-0       1-0
Fiorentina - D. Kyiv               2-0        1-1       3-1
Napoli - Wolfsburg                 2-2        4-1       6-3

A equipa do Dnipro é a principal surpresa nas meias-finais, fase em que marcam presença dois clubes italianos, assim como o actual detentor do troféu, Sevilla, que eliminou o Zenit, de André Villas-Boas.

23 Abril, 2015 at 8:59 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 1/4 Final (2ª mão)

                                  2ª mão    1ª mão     Total
Barcelona - Paris St.-Germain      2-0        3-1       5-1
Real Madrid - At. Madrid           1-0        0-0       1-0
Bayern München - FC Porto          6-1        1-3       7-4
Monaco - Juventus                  0-0        0-1       0-1

Depois do excelente comportamento no jogo da 1.ª mão, com uma fantástica eficácia no aproveitamento e concretização em golos dos clamorosos erros do Bayern, não se esperaria o naufrágio portista que se verificou na primeira parte da partida em Munique, absolutamente impotente para suster a fúria alemã – sofrendo cinco golos em cerca de 25 minutos, entre os 14 e os 40 minutos -, com a única atenuante de não ter podido actuar com os dois defesas laterais habituais, tendo de improvisar, jogando com uma defesa composta por quatro defesas centrais…

Ferida no seu orgulho, era expectável que a equipa bávara entrasse em jogo a “todo o gás”, o que acabou por ser facilitado pela incapacidade do FC Porto em sair da sua zona defensiva, “ausente”, nunca conseguindo pegar no jogo, como que a “convidar” o adversário a atacar de forma insistente… e permanente.

Com a eliminatória tão cedo sentenciada, a segunda parte pouco teve para contar, dado o significativo abaixamento do ritmo, acabando o encontro por se saldar num desfecho pesado, que não reflecte a real diferença de valor entre as equipas, mas que, em termos globais, confirma o amplo favoritismo que era atribuído ao Bayern e reitera a sua evidente superioridade.

Depois de o Barcelona ter confirmado igualmente a sua superioridade face ao Paris St.-Germain, Real Madrid e Juventus garantiram também o apuramento para as meias-finais graças a um solitário tento (no caso do Real Madrid, obtido a dois minutos do termo do jogo da 2.ª mão). Teremos assim quatro clássicos do futebol europeu em disputa da presença na final: Barcelona, Bayern, Juventus e Real Madrid – quatro das mais conceituadas e melhores equipas do mundo, aliás, as que mais presenças em meias-finais de provas europeias têm em termos históricos.

22 Abril, 2015 at 10:40 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 24.ª jornada

Pulsar - 24

(“O Templário”, 16.04.2015)

A duas jornadas do final da prova, o Coruchense – coroando uma excelente segunda volta, em que regista nove vitórias e apenas dois empates – confirmou o que vinha sendo esperado já há algumas semanas, fazendo também jus ao favoritismo que reunia desde o início da época, garantindo matematicamente o título de Campeão Distrital da I Divisão da Associação de Futebol de Santarém e consequente promoção ao Campeonato Nacional de Seniores.

E fê-lo de forma categórica, ganhando por 3-0 em Amiais de Baixo, face ao Amiense, num desafio em que se defrontaram as duas equipas até agora com melhor desempenho na segunda metade da competição, no que, curiosamente, e em paralelo, se constituiu também como que numa espécie de ensaio para a final da Taça do Ribatejo, que ambos os clubes disputarão no próximo dia 1 de Maio, depois de, na passada Sexta-feira Santa terem afastado nas 1/2 finais, respectivamente, as formações dos Empregados do Comércio (1-1, ganhando no desempate da marca de grande penalidade) e da Glória do Ribatejo (3-0).

Viu assim terminado o sonho do 1.º lugar o União de Tomar, ao mesmo tempo que jogou cartada decisiva na disputa do 2.º posto, com um igualmente categórico triunfo em Santarém, perante os Empregados do Comércio, por 4-2 – equipa com a particularidade de manter ainda a defesa menos batida do campeonato (agora a par do Fazendense) –, curiosamente repetindo o marcador da ronda anterior, frente ao Pontével, então em Tomar. Finalmente nova vitória, frente a uma das equipas do topo da tabela (depois dos dois desaires sofridos com o Coruchense, e da igualdade com este mesmo grupo dos Empregados do Comércio, averbada em Tomar, ou dos dois empates registados em ambos os jogos face ao Fazendense, Cartaxo e Mação, para além da derrota em Torres Novas – o que significa que a turma unionista venceu todos os outros desafios, perante os restantes opositores, incluindo ainda o jogo em casa ante os torrejanos).

Numa partida já de final de temporada, com ambas as equipas a revelaram fases de desconcentração, a turma da casa pareceu querer entrar em campo mais afirmativa, mas rapidamente os tomarenses equilibraram a toada de jogo, colocando-se mesmo em vantagem, num lance algo feliz, com um muito oportuno “chapéu” ao adiantado guarda-redes contrário, num remate… de cabeça. E, ainda antes do intervalo, o União ampliava a vantagem para dois tentos. No recomeço, os escalabitanos surgiram novamente mais pressionantes, colocando dificuldades acrescidas, beneficiando de uma grande penalidade logo no início do segundo tempo, com o guardião unionista a brilhar, com uma soberba defesa. Mas o grupo santareno reduziria mesmo para a diferença mínima, antes de, de imediato, em apenas dois minutos, o União marcar o terceiro e quarto golos, chegando então a fazer pairar no ar o desfecho da temporada transacta (o histórico 8-0); porém, seriam os “Caixeiros” a fixar o marcador em 2-4, com uma fase final de jogo algo quezilenta, sem necessidade, uma vez que o resultado estava feito. Neste encontro em que se jogava a vice-liderança do campeonato, um destaque ainda para a larga presença de muitos adeptos unionistas, apoiando o clube, o que apraz registar.

Tendo feito a “sua parte”, o União beneficiaria também do desaire do Fazendense em Rio Maior (perdendo por 1-3) e do empate do Torres Novas em Pontével (2-2), bastando-lhe agora um ponto mais para confirmar a 2.ª posição final. Nos restantes jogos da jornada, destaque para a goleada infligida pelo Mação na Barrosa (5-1), e para o surpreendente empate do U. Santarém no Cartaxo (1-1), o que não invalida que Barrosense e U. Santarém estejam já matematicamente despromovidos; por fim, numa tenaz luta pela manutenção, o Benavente foi vencer à Chamusca, frente ao União local (1-0), no que constitui a sua segunda vitória sucessiva, colocando o opositor também à beira da despromoção, agora a quatro pontos do seu adversário nesta ronda.

Na próxima jornada, o U. Chamusca é, precisamente, o oponente do União de Tomar, com os tomarenses a dispor da possibilidade de garantir, desde logo, o 2.º lugar, em caso de vitória ou empate… que até poderá nem vir a ser necessário, caso Torres Novas e Empregados do Comércio empatem o jogo entre ambos. Na disputa da manutenção, agora aparentemente concentrada em Rio Maior, Pontével e Benavente, estes defrontarão, respectivamente, U. Santarém, Fazendense e Amiense, apenas os riomaiorenses actuando em terreno alheio.

Na II Divisão Distrital, realizou-se a 4.ª ronda da fase de apuramento de Campeão, com realce para os triunfos da U. Abrantina na Glória do Ribatejo (4-1), e do U. Almeirim na Moçarria (4-3); em função da vitória do Pego sobre o Assentis (2-1), as três equipas da frente da tabela (U. Abrantina, com 10 pontos, e Pego e U. Almeirim, com um ponto a menos) passam a dispor de importante vantagem sobre os restantes concorrentes, com o Moçarriense já a cinco pontos dos lugares de promoção, e o Assentis, a seis pontos. Na próxima jornada, última da primeira volta, a U. Abrantina recebe o Pego, tendo o U. Almeirim a visita do Glória do Ribatejo, com o Assentis a receber o Moçarriense.

No Campeonato Nacional de Seniores, na abertura da segunda volta da fase final, menção à vitória do At. Ouriense sobre o Eléctrico de Ponte de Sôr (1-0), tendo Alcanenense e Fátima empatado a dois golos. A formação de Alcanena mantém assim o 3.º lugar, e os sete pontos de vantagem sobre a zona perigosa da tabela, com Fátima e Torreense agora igualados em pontos, defrontando-se na próxima ronda, em desafio que poderá assumir importância crucial para a definição de uma posição de manutenção directa nos campeonatos nacionais. Pese embora o triunfo, o Ar. Ouriense continua a oito pontos da “salvação”, tendo mais uma tarefa difícil, com a visita ao líder, U. Leiria. Por seu lado, o Alcanenense desloca-se a Ponte de Sôr, em busca de um resultado que lhe possibilite um final de prova em tranquilidade.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 16 de Abril de 2015)

19 Abril, 2015 at 11:00 am Deixe um comentário

Liga Europa – 1/4 Final

Sevilla – Zenit – 2-1
Brugge – Dnipro – 0-0
D. Kyiv – Fiorentina – 1-1
Wolfsburg – Napoli – 1-4

16 Abril, 2015 at 8:58 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 1/4 Final

Paris St.-Germain – Barcelona – 1-3
At. Madrid – Real Madrid – 0-0
FC Porto – Bayern München – 3-1
Juventus – Monaco – 1-0

Depois de, nos jogos de ontem, apenas se ter marcado um golo, por via de uma grande penalidade mal assinalada, em prejuízo do Monaco, esta noite, dois desfechos de 3-1, colocando o Barcelona com “um pé” nas meias-finais, e abrindo grande expectativa para um possível apuramento do FC Porto.

Numa excelente exibição da equipa portuguesa, plena de concentração, com grande eficácia no aproveitamento de erros defensivos do Bayern, com Ricardo Quaresma e Jackson a repartirem “a meias” os golos: primeiro, logo aos 3 minutos, Jackson, a roubar a bola a Xabi Alonso e, isolando-se, a forçar Manuel Neuer a cometer falta para grande penalidade (podendo inclusivamente ter sido expulso, o que lhe foi perdoado pelo árbitro), a qual seria serenamente convertida por Quaresma; logo de seguida, nuns dez primeiros minutos de “sonho”, um lance de grande oportunidade de Quaresma, a interceptar a bola, perdida por Boateng, e, em dois ou três toques, aproximar-se da baliza, rematando em arco, fora do alcance do guardião bávaro; a finalizar, no segundo tempo – e já depois de o Bayern ter ainda reduzido -, também Jackson, com grande frieza, a aproveitar mais uma falha dos centrais contrários. Uma margem que permite acalentar a esperança de, já na próxima semana, os portugueses poderem afastar o colosso alemão.

15 Abril, 2015 at 9:52 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 23.ª jornada

Pulsar - 23

(“O Templário”, 01.04.2015)

Num campeonato que tem sido fértil em golos (total de 498, em 23 jornadas, resultando numa excelente média, superior a três golos por jogo, com diversas jornadas a superar a marca dos vinte tentos) – traduzindo de alguma forma o desnível que se verifica entre os oito primeiros da tabela e os seis clubes que lutam ainda pela manutenção – a ronda 23 ficou assinalada por um “record” de 31 golos (quase quatro golos e meio por jogo, em média)!

Para tal contribuiu decisivamente o líder Coruchense, estabelecendo também a maior goleada da prova, ao bater o U. Chamusca por concludente 8-0, numa prova de força, de uma equipa que se apresta para garantir matematicamente a conquista do título, o que, nesta altura, ainda com três jornadas por disputar, já só o União de Tomar poderá ainda, hipoteticamente, impedir, dado ser a única equipa que, matematicamente, subsiste ainda na disputa pelo 1.º lugar com a formação do Sorraia.

União de Tomar que, precisamente, voltou também aos triunfos, após duas jornadas sem vencer, batendo o Pontével por 4-2, com a curiosidade de todos os seis golos terem sido apontados apenas no segundo tempo; primeiro os nabantinos a ganhar vantagem, depois a consentir a igualdade a dois golos, para, de pronto, voltarem a adiantar-se, restabelecendo a tranquilidade no marcador final. Ainda uma nota adicional para destacar a posição de liderança do unionista Pelé (autor de mais um tento) como melhor marcador da prova.

A principal surpresa do fim-de-semana foi o segundo desaire sucessivo do grupo dos Empregados do Comércio, derrotado em Benavente por 1-0 – frente a uma equipa que, apesar da posição aflitiva que continua a ocupar na pauta classificativa, ganhara também no terreno do líder, o que, desde já, afasta definitivamente os escalabitanos de quaisquer aspirações que pudessem ainda subsistir no que respeita à disputa do título.

Regressando aos (muitos) golos, também Fazendense e Torres Novas, empatando a dois tentos – com os torrejanos, por duas vezes, a chegarem à vantagem –, acabaram por se anular mutuamente, no que respeita às possibilidades, agora inexistentes, de chegarem ainda ao título. Nos restantes três desafios, três triunfos dos visitantes: goleada do Cartaxo em Rio Maior (4-0); o Amiense (formação que continua a apresentar o segundo melhor registo na segunda volta) a vencer em Mação, por 2-1; e, no duelo dos últimos, o Barrosense a conseguir, enfim, “quebrar o enguiço” (após nove desaires consecutivos, em todos os jogos da segunda metade do campeonato), ganhando em Santarém, face ao “lanterna vermelha”, por 3-2.

Em função destes desfechos, vão-se definindo as posições. Na frente, e tal como referido já, só Coruchense e União de Tomar podem ainda almejar o título, no que constituiria uma tão hercúlea quão épica tarefa dos tomarenses, que, não dependendo de si, precisariam não apenas de vencer os seus jogos, como esperar que o guia não somasse mais do que um ponto nos seus três últimos encontros, com duas saídas bem difíceis, a Amiais de Baixo e ao Cartaxo (onde encerra a prova), intervaladas pela recepção ao Barrosense (equipa que, curiosamente, na primeira volta, forçou uma igualdade a duas bolas perante a formação de Coruche. Mas, na perspectiva unionista, o calendário não se afigura mais fácil, com deslocações a Santarém e a Amiais de Baixo, recebendo o U. Chamusca.

A esse nível, o campeonato poderá até ficar decidido já na próxima jornada, caso o União de Tomar não consiga vencer os Empregados do Comércio, equipa que é agora o seu concorrente mais directo na disputa do 2.º lugar, e em que um eventual empate poderá beneficiar os nabantinos.

Na cauda da tabela, num cenário cada vez mais provável de despromoção de quatro clubes, Benavente, U. Chamusca, Barrosense e U. Santarém estão em forte risco (nesse cenário os escalabitanos terão já confirmada matematicamente a descida), mantendo-se acesa a disputa entre Rio Maior e Pontével pelo posto (9.º) que garante automaticamente a manutenção, sem ficar dependente das classificações do Campeonato Nacional de Seniores.

Na II Divisão Distrital, disputou-se a 3.ª ronda da fase final, de apuramento de Campeão, com destaque para os triunfos de U. Abrantina e Moçarriense, em terreno alheio, respectivamente em Assentiz e na Glória do Ribatejo, em ambos os casos por 2-1, tendo o U. Almeirim ganho ao anterior líder, Pego – equipa que agora igualou pontualmente, mas na 2.ª posição – por 1-0. Entretanto, o conjunto de Abrantes isolou-se na liderança, com um ponto a mais que o referido duo, com o Moçarriense a três pontos, e o Assentis um ponto mais abaixo.

No Campeonato Nacional de Seniores, terminou a primeira volta da fase final, com o Alcanenense a ganhar ao Torreense (2-1), mas mantendo a vantagem de sete pontos sobre o Fátima (primeira equipa em risco de despromoção), que, por sua vez, ganhou ao At. Ouriense por 2-0, “afundando” ainda mais a equipa de Ourém na posição de “lanterna vermelha”, a qual continua a onze pontos do Torreense (faltando disputar apenas seis jogos). Na próxima jornada, teremos um porventura decisivo Alcanenense-Fátima, que, em caso de vitória do grupo de Alcanena, lhe poderá praticamente possibilitar a tranquilidade da garantia da manutenção no campeonato nacional; por seu lado, o At. Ouriense recebe o Eléctrico de Ponte de Sôr.

A nível distrital, os campeonatos terão nova pausa no próximo fim-de-semana, para disputa (na Sexta-feira Santa) das meias-finais da Taça do Ribatejo, com o seguinte alinhamento de jogos: Empregados do Comércio-Coruchense; e Glória do Ribatejo-Amiense.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 1 de Abril de 2015)

5 Abril, 2015 at 11:00 am Deixe um comentário

Manoel de Oliveira (1908-2015)

ITALY VENICE FILM FESTIVAL
(foto via)

2 Abril, 2015 at 3:54 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Abril 2015
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.