Mundial 2014 – Alemanha – Argentina (Final)

13 Julho, 2014 at 7:31 pm Deixe um comentário

Alemanha Argentina 1-0

Alemanha Manuel Neuer, Philipp Lahm, Jérôme Boateng, Mats Hummels, Benedikt Höwedes, Christoph Kramer (31m – André Schürrle), Bastian Schweinsteiger, Thomas Müller, Toni Kroos, Mesut Özil (120m – Per Mertesacker) e Miroslav Klose (88m – Mario Götze)

Argentina Sergio Romero, Pablo Zabaleta, Martín Demichelis, Ezequiel Garay, Marcos Rojo, Javier Mascherano, Lucas Biglia, Enzo Pérez (86m – Fernando Gago), Lionel Messi, Ezequiel Lavezzi (45m – Sergio Agüero) e Gonzalo Higuaín (78m – Rodrigo Palacio)

1-0 – Mario Götze – 113m

De forma bastante menos exuberante do que porventura se poderia esperar (depois dos 7-1 ao Brasil, nas 1/2 Finais, e recordando os 4-0 com que brindara o adversário desta Final no Mundial de 2010), mas potenciando a sua estrutura e organização, a Alemanha sagrou-se Campeão do Mundo de Futebol, título que conquista pela quarta vez, depois dos triunfos averbados em 1954, 1974 e 1990.

Não obstante, deparou-se esta noite com um adversário muito difícil, com uma sólida organização defensiva, que espartilhou as iniciativas da selecção alemã, e, ao invés, desfrutaria aliás das melhores ocasiões de golo. Com um pouco mais de eficácia no momento decisivo da concretização – e pese embora ter apresentado um Lionel Messi a “meio-gás” (cuja eleição como melhor jogador do Mundial foi uma estranha caricatura) e se ter visto privada, por lesão, do seu grande impulsionador de jogo ofensivo, Di María -, a Argentina poderia inclusivamente ter ganho esta Final.

Porém, chegados ao prolongamento, os alemães revelaram maior capacidade, beneficiando do facto de disporem de mais reservas a nível físico, com o recém-entrado Mario Götze, num lance de extrema frieza (o que tinha faltado a Palacio) e apuradíssima capacidade técnica, a obter o tento decisivo.

Em termos globais – e apesar das dificuldades denotadas nos jogos frente ao Gana (empate a dois, podendo mesmo ter sido derrotada, não fosse alguma ingenuidade dos africanos), Argélia (com um nulo no final do tempo regulamentar), e mesmo frente aos EUA (vitória por um solitário golo), a Alemanha – com uma “máquina bem oleada”, não obstante ainda relativamente jovem – apresentou-se como a selecção mais consistente, mais poderosa (o que foi bem expresso, para além das goleadas impostas a Portugal, e, estrondosamente, ao Brasil, na forma como conseguiu anular quase por completo a selecção da França), a justificar o mérito na conquista do título.

Cartões amarelos – Bastian Schweinsteiger (29m) e Benedikt Höwedes (34m); Javier Mascherano (64m) e Sergio Agüero (65m)

Árbitro – Nicola Rizzoli (Itália)

Estádio do Maracanã – Rio de Janeiro (20h00)

Advertisements

Entry filed under: Mundial 2014.

Mundial 2014 – 1/2 Finais ALEMANHA – Campeã do Mundo de Futebol – 2014

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Julho 2014
S T Q Q S S D
« Jun   Ago »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: