Archive for Maio, 2013

Prémio Camões atribuído a Mia Couto

O escritor moçambicano Mia Couto, nascido em 1955, foi hoje distinguido com o “Prémio Camões”, principal prémio destinado à literatura em língua portuguesa – atribuído anualmente a autor que, «pelo valor intrínseco da sua obra, tenha contribuído para o enriquecimento do património literário e cultural da língua comum» -, no valor de 100 mil euros, pela sua “vasta obra ficcional caracterizada pela inovação estilística e a profunda humanidade”.

O júri, formado pelo José Carlos Vasconcelos, a catedrática Clara Crabbé Rocha (filha de Miguel Torga, o primeiro escritor a quem foi atribuída a primeira edição deste prémio, em 1989), pelos brasileiros Alcir Pécora (crítico) e Alberto da Costa e Silva (membro da Academia Brasileira de Letras), pelo escritor moçambicano João Paulo Borges Coelho e pelo escritor angolano José Eduardo Agualusa, hoje reunido no Rio de Janeiro, deliberou assim premiar pela segunda vez um escritor de Moçambique (depois de José Craveirinha, em 1991).

Mia Couto é autor de cerca de trinta livros, de que se destacam títulos como:  Raiz de Orvalho,Terra Sonâmbula, A Confissão da Leoa, Vozes Anoitecidas, A Varanda do FrangipaniUm Rio Chamado Tempo, Uma Casa Chamada TerraO Outro Pé da Sereia ou Jesusalém. 

27 Maio, 2013 at 10:51 pm Deixe um comentário

«O que torto nasce nunca se endireita»

Numa semana de Outubro de 1990, dúzia e meia de sábios iluminados reuniram-se no velho edifício da Academia das Ciências de Lisboa para mudarem a ortografia de uma língua falada por mais de 200 milhões de pessoas. Foi assim, neste ambiente de secretismo, quando não havia nenhuma demanda social para esse efeito, que nasceu o acordo ortográfico.

Nasceu torto. E, como diz o povo, o que torto nasce tarde ou nunca se endireita. O acordo nasceu torto desde logo por ignorar a esmagadora maioria dos pareceres técnico-científicos sobre a matéria. Foram produzidas notáveis peças de análise crítica por parte de escritores, professores, linguistas – e todas acabaram no fundo de uma gaveta, olimpicamente ignoradas. O poder político fez tábua rasa dos alertas da comunidade científica – não só portuguesa mas também brasileira – que advertiam para as suas inúmeras deficiências técnicas, para as suas incongruências conceptuais, para os seus clamorosos erros.

Temos, portanto, um acordo que quase ninguém defende, que quase ninguém respeita, que quase ninguém aplica na íntegra.

(Pedro Correia – ler artigo completo no Delito de Opinião)

27 Maio, 2013 at 9:17 pm Deixe um comentário

Taça de Portugal – Palmarés

           Vencedor Finalista  Épocas (Vencedor / Finalista)

Benfica        24      10   1939-40; 1942-43; 1943-44; 1948-49;
                            1950-51; 1951-52; 1952-53; 1954-55;
                            1956-57; 1958-59; 1961-62; 1963-64;
                            1968-69; 1969-70; 1971-72; 1979-80;
                            1980-81; 1982-83; 1984-85; 1985-86;
                            1986-87; 1992-93; 1995-96; 2003-04
                            1938-39; 1957-58; 1964-65; 1970-71;
                            1973-74; 1974-75; 1988-89; 1996-97;
                            2004-05; 2012-13
FC Porto       16      12   1955-56; 1957-58; 1967-68; 1976-77;
                            1983-84; 1987-88; 1990-91; 1993-94;
                            1997-98; 1999-00; 2000-01; 2002-03;
                            2005-06; 2008-09; 2009-10; 2010-11
                            1952-53; 1958-59; 1960-61; 1963-64;
                            1977-78; 1979-80; 1980-81; 1982-83;
                            1984-85; 1991-92; 2003-04; 2007-08
Sporting       15      11   1940-41; 1944-45; 1945-46; 1947-48;
                            1953-54; 1962-63; 1970-71; 1972-73;
                            1973-74; 1977-78; 1981-82; 1994-95;
                            2001-02; 2006-07; 2007-08
                            1951-52; 1954-55; 1959-60; 1969-70;
                            1971-72; 1978-79; 1986-87; 1993-94;
                            1995-96; 1999-00; 2011-12
Boavista        5       1   1974-75; 1975-76; 1978-79; 1991-92;
                            1996-97/ 1992-93
V. Setúbal      3       7   1964-65; 1966-67; 2004-05
                            1942-43; 1953-54; 1961-62; 1965-66
                            1967-68; 1972-73; 2005-06
Belenenses      3       5   1941-42; 1959-60; 1988-89/ 1939-40
                            1940-41; 1947-48; 1985-86; 2006-07
Académica       2       3   1938-39; 2011-12
                            1950-51; 1966-67; 1968-69
V. Guimarães    1       5   2012-13/ 1941-42; 1962-63; 1975-76;
                            1987-88; 2010-11
Braga           1       3   1965-66/ 1976-77; 1981-82; 1997-98
Leixões         1       1   1960-61/ 2001-02
Beira-Mar       1       1   1998-99/ 1990-91
E. Amadora      1       -   1989-90
Atlético        -       2   1945-46; 1948-49
Marítimo        -       2   1994-95; 2000-01
Estoril         -       1   1943-44
Olhanense       -       1   1944-45
Torreense       -       1   1955-56
Covilhã         -       1   1956-57
Rio Ave         -       1   1983-84
Farense         -       1   1989-90
Campomaiorense  -       1   1998-99
U. Leiria       -       1   2002-03
Paços Ferreira  -       1   2008-09
Chaves          -       1   2009-10

26 Maio, 2013 at 6:17 pm Deixe um comentário

Finais da Taça de Portugal

Edição     Época     Vencedor     Finalista
LXXIII   2012-2013   V. Guimarães Benfica         2-1
LXXII    2011-2012   Académica    Sporting        1-0
LXXI     2010-2011   FC Porto     V. Guimarães    6-2
LXX      2009-2010   FC Porto     Chaves          2-1
LXIX     2008-2009   FC Porto     Paços Ferreira  1-0
LXVIII   2007-2008   Sporting     FC Porto        2-0
LXVII    2006-2007   Sporting     Belenenses      1-0
LXVI     2005-2006   FC Porto     Setúbal         1-0
LXV      2004-2005   Setúbal      Benfica         2-1
LXIV     2003-2004   Benfica      FC Porto        2-1
LXIII    2002-2003   FC Porto     U. Leiria       1-0
LXII     2001-2002   Sporting     Leixões         1-0
LXI      2000-2001   FC Porto     Marítimo        2-0
LX       1999-2000   FC Porto     Sporting        1-1   2-0
LIX      1998-1999   Beira-Mar    Campomaiorense  1-0
LVIII    1997-1998   FC Porto     Sp. Braga       3-1
LVII     1996-1997   Boavista     Benfica         3-2
LVI      1995-1996   Benfica      Sporting        3-1
LV       1994-1995   Sporting     Marítimo        2-0
LIV      1993-1994   FC Porto     Sporting        0-0   2-1
LIII     1992-1993   Benfica      Boavista        5-2
LII      1991-1992   Boavista     FC Porto        2-1
LI       1990-1991   FC Porto     Beira-Mar       3-1
L        1989-1990   E. Amadora   Farense         1-1   2-0
XLIX     1988-1989   Belenenses   Benfica         2-1
XLVIII   1987-1988   FC Porto     V. Guimarães    1-0
XLVII    1986-1987   Benfica      Sporting        2-1
XLVI     1985-1986   Benfica      Belenenses      2-0
XLV      1984-1985   Benfica      FC Porto        3-1
XLIV     1983-1984   FC Porto     Rio Ave         4-1
XLIII    1982-1983   Benfica      FC Porto        1-0
XLII     1981-1982   Sporting     Sp. Braga       4-0
XLI      1980-1981   Benfica      FC Porto        3-1
XL       1979-1980   Benfica      FC Porto        1-0
XXXIX    1978-1979   Boavista     Sporting        1-1   1-0
XXXVIII  1977-1978   Sporting     FC Porto        1-1   2-1
XXXVII   1976-1977   FC Porto     Sp. Braga       1-0
XXXVI    1975-1976   Boavista     V. Guimarães    2-1
XXXV     1974-1975   Boavista     Benfica         2-1
XXXIV    1973-1974   Sporting     Benfica         2-1
XXXIII   1972-1973   Sporting     V. Setúbal      3-2
XXXII    1971-1972   Benfica      Sporting        3-2
XXXI     1970-1971   Sporting     Benfica         4-1
XXX      1969-1970   Benfica      Sporting        3-1
XXIX     1968-1969   Benfica      Académica       2-1
XXVIII   1967-1968   FC Porto     V. Setúbal      2-1
XXVII    1966-1967   V. Setúbal   Académica       3-2
XXVI     1965-1966   Sp. Braga    V. Setúbal      1-0
XXV      1964-1965   V. Setúbal   Benfica         3-1
XXIV     1963-1964   Benfica      FC Porto        6-2
XXIII    1962-1963   Sporting     V. Guimarães    4-0
XXII     1961-1962   Benfica      V. Setúbal      3-0
XXI      1960-1961   Leixões      FC Porto        2-0
XX       1959-1960   Belenenses   Sporting        2-1
XIX      1958-1959   Benfica      FC Porto        1-0
XVIII    1957-1958   FC Porto     Benfica         1-0
XVII     1956-1957   Benfica      Sp. Covilhã     3-1
XVI      1955-1956   FC Porto     Torreense       2-0
XV       1954-1955   Benfica      Sporting        2-1
XIV      1953-1954   Sporting     V. Setúbal      3-2
XIII     1952-1953   Benfica      FC Porto        5-0
XII      1951-1952   Benfica      Sporting        5-4
XI       1950-1951   Benfica      Académica       5-1
X        1948-1949   Benfica      Atlético        2-1
IX       1947-1948   Sporting     Belenenses      3-1
VIII     1945-1946   Sporting     Atlético        4-2
VII      1944-1945   Sporting     Olhanense       1-0
VI       1943-1944   Benfica      Estoril         8-0
V        1942-1943   Benfica      V. Setúbal      5-1
IV       1941-1942   Belenenses   V. Guimarães    2-0
III      1940-1941   Sporting     Belenenses      4-1
II       1939-1940   Benfica      Belenenses      3-1
I        1938-1939   Académica    Benfica         4-3

26 Maio, 2013 at 6:15 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – Final – Bayern – Borussia Dortmund

Bayern – Manuel Neuer, Philipp Lahm, Jérôme Boateng, Dante, David Alaba; Javi Martínez, Arjen Robben, Thomas Müller, Bastian Schweinsteiger, Franck Ribéry (90m – Luiz Gustavo) e Mario Mandžukić (90m – Mario Gomez)

Borussia DortmundB. Dortmund – Roman Weidenfeller, Łukasz Piszczek, Neven Subotić, Mats Hummels, Marcel Schmelzer, Sven Bender (90m – Nuri Şahin), İlkay Gündoğan, Jakub Błaszczykowski (90m – Julian Schieber), Marco Reus, Kevin Grosskreutz e Robert Lewandowski

1-0 – Mario Mandžukić – 60m
1-1 – İlkay Gündoğan (pen.) – 68m
2-1 – Arjen Robben – 89m

Cartões amarelos – Dante (29m) e Franck Ribéry (73m); Grosskreutz (73m)

Árbitro – Nicola Rizzoli (Itália)

Numa final de enorme intensidade, jogada a “alta rotação”, de grande espectáculo – em que o tempo pareceu ter passado num ápice -, a equipa do Bayern acabou por superiorizar-se, impondo a sua maior capacidade física e qualidade técnica, após uma fortíssima entrada do Borussia Dortmund, com Manuel Neuer, nessa fase, a segurar, com extraordinárias defesas, a taça (Weidenfeller também teria as suas ocasiões para brilhar…), que Robben confirmaria já muito próximo do final do tempo regulamentar.

A lista de vencedores, nas 58 edições já disputadas da competição, passou a ser assim ordenada: Real Madrid (9); AC Milan (7); Liverpool e Bayern Munique (5); Ajax e Barcelona (4); Inter e Manchester United (3); Juventus, Benfica, FC Porto e Nottingham Forest (2); Celtic, Hamburgo, Marseille, Steaua Bucareste, Crvena Zvezda, Borussia Dortmund, PSV Eindhoven, Feyenoord, Aston Villa e Chelsea (1).

25 Maio, 2013 at 9:04 pm Deixe um comentário

«Democracy, Jobs and Growth in Europe»

The economic turmoil of the past several years has pushed Europe toward greater integration, starting with financial stabilization and a banking union that is still a work in progress. Everyone now recognizes that a single currency zone without a common fiscal policy invites the kind of crisis we have all been experiencing.

Europe has reached this stage grudgingly and with great strain, through agreements among national government leaders in which many see the largest and most powerful states as undemocratically foisting their policies on the rest. Especially in Italy, Greece and Spain, where the social costs of adjustment have been high, a backlash against the very idea of Europe is under way. […]

What is manifestly clear is that European citizens will not follow the path of reform and further integration unless they have a voice in shaping its course — and unless there is a common, emergency jobs program that shows that Europe works.

There are several lessons to be learned from the reform efforts we have seen so far in Europe.

First: There is a gap between the time the painful decisions are made and the time when the reforms take effect. This can — as in Germany — take up to five years. It can be problematic for politicians when elections take place during this time span, as we’ve just seen in Italy.

Second: Structural reforms can only work in conjunction with growth. In general, the current debate is a repeat of the one we already held in 2003 and 2004 concerning the European Stability and Growth Pact. In reforming that pact, it was not the intent of Germany and France to weaken the criteria. Rather, we were concerned about strengthening the pact’s growth aspect, because Germany was not able at the time to support billions in savings alongside reform policies.

Germany must now give its European partners this same opportunity. Greece, Ireland, Portugal, Italy and Spain have made progress in restructuring their finances. Cyprus will also have to go this route.

The economic and political situation in these countries also shows that savings alone is not a means for overcoming the crisis. On the contrary: There is a risk that national economies will be quasi-strangled by the strict austerity policy. To the degree that they are making structural reforms, they also need help, as these countries show. […]

A key area here is the fight against youth unemployment in Europe. We cannot accept that a “lost generation” is growing up in Europe because in many countries more than half of the young people are without jobs. European leaders attending the Berggruen Institute’s “town hall” meeting in Paris on Tuesday will address this issue with a proposed “new deal for Europe.” […]

Beyond this, the May 2014 elections for the European Parliament present the opportunity to give all European citizens a voice in our common future. For the first time since the founding of the European Union, the strongest parties of the new Parliament will be able to select the executive leadership of Europe — the president of the European Commission. Heretofore, the president has been appointed by the European Council, which represents member nations.

If European citizens participate robustly in this election, the new commission president will have the same democratic legitimacy accorded any national leader in a parliamentary system. […]

Europe can work again if governments, trade unions, business and civil society all join together to support a new initiative on youth unemployment and the 2014 efforts to bring greater democracy and legitimacy to European government.

(Gerhard Schröder e Jacques Delors – The New York Times)

23 Maio, 2013 at 8:25 pm Deixe um comentário

EXPO’98 – 15 anos

Expo'98

22 Maio, 2013 at 8:37 am Deixe um comentário

I Liga / I Divisão – Historial de lugares de honra

 Época  Campeão           2º           3º           4º        
2012-13 FC Porto     Benfica      P. Ferreira  Sp. Braga
2011-12 FC Porto     Benfica      Sp. Braga    Sporting
2010-11 FC Porto     Benfica      Sporting     Sp. Braga
2009-10 Benfica      Sp. Braga    FC Porto     Sporting
2008-09 FC Porto     Sporting     Benfica      Nacional
2007-08 FC Porto     Sporting     V. Guimarães Benfica
2006-07 FC Porto     Sporting     Benfica      Sp. Braga
2005-06 FC Porto     Sporting     Benfica      Sp. Braga
2004-05 Benfica      FC Porto     Sporting     Sp. Braga
2003-04 FC Porto     Benfica      Sporting     Nacional
2002-03 FC Porto     Benfica      Sporting     V. Guimarães
2001-02 Sporting     Boavista     FC Porto     Benfica
2000-01 Boavista     FC Porto     Sporting     Sp. Braga
1999-00 Sporting     FC Porto     Benfica      Boavista
1998-99 FC Porto     Boavista     Benfica      Sporting
1997-98 FC Porto     Benfica      V. Guimarães Sporting
1996-97 FC Porto     Sporting     Benfica      Sp. Braga
1995-96 FC Porto     Benfica      Sporting     Boavista
1994-95 FC Porto     Sporting     Benfica      V. Guimarães
1993-94 Benfica      FC Porto     Sporting     Boavista
1992-93 FC Porto     Benfica      Sporting     Boavista
1991-92 FC Porto     Benfica      Boavista     Sporting
1990-91 Benfica      FC Porto     Sporting     Boavista
1989-90 FC Porto     Benfica      Sporting     V. Guimarães
1988-89 Benfica      FC Porto     Boavista     Sporting
1987-88 FC Porto     Benfica      Belenenses   Sporting
1986-87 Benfica      FC Porto     V. Guimarães Sporting
1985-86 FC Porto     Benfica      Sporting     V. Guimarães
1984-85 FC Porto     Sporting     Benfica      Boavista
1983-84 Benfica      FC Porto     Sporting     Sp. Braga
1982-83 Benfica      FC Porto     Sporting     V. Guimarães
1981-82 Sporting     Benfica      FC Porto     V. Guimarães
1980-81 Benfica      FC Porto     Sporting     Boavista
1979-80 Sporting     FC Porto     Benfica      Boavista
1978-79 FC Porto     Benfica      Sporting     Sp. Braga
1977-78 FC Porto     Benfica      Sporting     Sp. Braga
1976-77 Benfica      Sporting     FC Porto     Boavista
1975-76 Benfica      Boavista     Belenenses   FC Porto
1974-75 Benfica      FC Porto     Sporting     Boavista
1973-74 Sporting     Benfica      V. Setúbal   FC Porto
1972-73 Benfica      Belenenses   V. Setúbal   FC Porto
1971-72 Benfica      V. Setúbal   Sporting     CUF
1970-71 Benfica      Sporting     FC Porto     V. Setúbal
1969-70 Sporting     Benfica      V. Setúbal   Barreirense
1968-69 Benfica      FC Porto     V. Guimarães V. Setúbal
1967-68 Benfica      Sporting     FC Porto     Académica
1966-67 Benfica      Académica    FC Porto     Sporting
1965-66 Sporting     Benfica      FC Porto     V. Guimarães
1964-65 Benfica      FC Porto     CUF          Académica
1963-64 Benfica      FC Porto     Sporting     V. Guimarães
1962-63 Benfica      FC Porto     Sporting     Belenenses
1961-62 Sporting     FC Porto     Benfica      CUF
1960-61 Benfica      Sporting     FC Porto     V. Guimarães
1959-60 Benfica      Sporting     Belenenses   FC Porto
1958-59 FC Porto     Benfica      Belenenses   Sporting
1957-58 Sporting     FC Porto     Benfica      Belenenses
1956-57 Benfica      FC Porto     Belenenses   Sporting
1955-56 FC Porto     Benfica      Belenenses   Sporting
1954-55 Benfica      Belenenses   Sporting     FC Porto
1953-54 Sporting     FC Porto     Benfica      Belenenses
1952-53 Sporting     Benfica      Belenenses   FC Porto
1951-52 Sporting     Benfica      FC Porto     Belenenses
1950-51 Sporting     FC Porto     Benfica      Atlético
1949-50 Benfica      Sporting     Atlético     Belenenses
1948-49 Sporting     Benfica      Belenenses   FC Porto
1947-48 Sporting     Benfica      Belenenses   Estoril
1946-47 Sporting     Benfica      FC Porto     Belenenses
1945-46 Belenenses   Benfica      Sporting     Olhanense
1944-45 Benfica      Sporting     Belenenses   FC Porto
1943-44 Sporting     Benfica      Atlético     FC Porto
1942-43 Benfica      Sporting     Belenenses   Unidos Lisboa
1941-42 Benfica      Sporting     Belenenses   FC Porto
1940-41 Sporting     FC Porto     Belenenses   Benfica
1939-40 FC Porto     Sporting     Belenenses   Benfica
1938-39 FC Porto     Sporting     Benfica      Belenenses
1937-38 Benfica      FC Porto     Sporting     Carcavelinhos
1936-37 Benfica      Belenenses   Sporting     FC Porto
1935-36 Benfica      FC Porto     Sporting     Belenenses
1934-35 FC Porto     Sporting     Benfica      Belenenses

Resumo:

Benfica – 32 vezes Campeão / 27 vezes 2º / 15 vezes 3º / 4 vezes 4º classificado
FC Porto – 27 vezes Campeão / 24 vezes 2º / 11 vezes 3º / 11 vezes 4º classificado
Sporting – 18 vezes Campeão / 19 vezes 2º / 25 vezes 3º / 12 vezes 4º classificado
Belenenses – 1 vez Campeão / 3 vezes 2º / 14 vezes 3º / 9 vezes 4º classificado
Boavista – 1 vez Campeão / 3 vezes 2º / 2 vezes 3º / 10 vezes 4º classificado
V. Setúbal – 1 vez 2º / 3 vezes 3º / 2 vezes 4º classificado
Sp. Braga – 1 vez 2º / 1 vez 3º / 10 vezes 4º classificado
Académica – 1 vez 2º / 2 vezes 4º classificado
V. Guimarães – 4 vezes 3º / 9 vezes 4º classificado
Atlético – 2 vezes 3º / 1 vez 4º classificado
CUF – 1 vez 3º / 2 vezes 4º classificado
P. Ferreira – 1 vez 3º classificado
Nacional – 2 vezes 4º classificado
Barreirense – 1 vez 4º classificado
Estoril – 1 vez 4º classificado
Olhanense – 1 vez 4º classificado
Unidos Lisboa – 1 vez 4º classificado
Carcavelinhos – 1 vez 4º classificado

19 Maio, 2013 at 10:40 pm Deixe um comentário

I Liga 2012-13 – Classificação Final

                      J     V     E     D    GM   GS     P
 1º FC Porto         30    24     6     -    70 - 14    78
 2º Benfica          30    24     5     1    77 - 20    77
 3º Paços Ferreira   30    14    12     4    42 - 29    54
 4º Sp. Braga        30    16     4    10    60 - 44    52
 5º Estoril          30    13     6    11    47 - 37    45
 6º Rio Ave          30    12     6    12    35 - 42    42
 7º Sporting         30    11     9    10    36 - 36    42
 8º Nacional         30    11     7    12    45 - 51    40
 9º V. Guimarães     30    11     7    12    36 - 47    40
10º Marítimo         30     9    11    10    34 - 45    38
11º Académica        30     6    10    14    33 - 45    28
12º V. Setúbal       30     7     5    18    30 - 55    26
13º Gil Vicente      30     6     7    17    31 - 54    25
14º Olhanense        30     5    10    15    26 - 42    25
15º Moreirense       30     5     9    16    30 - 51    24
16º Beira-Mar        30     5     8    17    35 - 55    23

Apurados para a fase de Grupos da Liga dos Campeões – FC Porto e Benfica
“Play-off” de apuramento para a Liga dos Campeões – Paços Ferreira
Apurados para a Liga Europa – V. Guimarães, Sp. Braga e Estoril

Despromovidos – Moreirense e Beira-Mar
Promovidos à I Liga – Belenenses e Arouca

19 Maio, 2013 at 10:36 pm Deixe um comentário

A língua ameaçada e os “corretores” ameaçadores

Não é tarde para voltar atrás, apesar do caminho criminoso que se seguiu. É só preciso coragem. E alguma clarividência.

(Nuno Pacheco, “Público”)

19 Maio, 2013 at 2:41 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Maio 2013
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

  • @VDinis As novas matrículas não têm a data (ano/mês) do carro... 9 minutes ago
  • RT @ESPNFC: Lionel Messi age 33: The first player in La Liga history to register 20+ goals and 20+ assists in a single season. Cristiano R… 58 minutes ago
  • RT @marcelobechler: Catalunha registrou 816 novos casos da COVID-19 nas últimas 24 horas. São 455 mais que ontem. Apenas a área sanitária… 58 minutes ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.