O pulsar do campeonato – 21ª jornada

24 Fevereiro, 2013 at 10:30 am Deixe um comentário

Templario - 21-02-2013

(“O Templário”, 21.02.2013)

Acabaram por revelar-se demasiado previsíveis os resultados da penúltima jornada da Divisão Principal, com os favoritos a vencerem com naturalidade… ao mesmo tempo que se registava uma igualdade no encontro que, à partida, se afigurava já como mais repartido.

No caso do União de Tomar, tal previsibilidade tornar-se-ia mesmo dolorosa, com a equipa a não conseguir evitar a goleada (0-5) na deslocação ao terreno de um dos guias da competição, Riachense, notoriamente mais poderoso. Depois de ter resistido durante quase todo o primeiro tempo às investidas adversárias, viria a sofrer o primeiro tento na sequência de um lance infeliz, por via de um auto-golo. Como tantas vezes acontece, inaugurado o marcador, as coisas facilitar-se-iam decisivamente para a turma de Riachos.

Não obstante os também esperados desaires do Benavente, no campo do outro co-líder, Mação (repetindo o desenlace do jogo da passada semana, a contar para a Taça Ribatejo, mas, desta feita, pela margem mínima, consentindo apenas um solitário golo), e da U. Abrantina em Ourém, face ao At. Ouriense (0-2), a formação nabantina fica assim, desde já, virtualmente afastada da possibilidade de atingir ainda a última vaga no grupo dos seis primeiros classificados. Efectivamente, à entrada para a última ronda, mantendo os três pontos de atraso em relação ao grupo abrantino, tendo perdido em Abrantes por 0-1 e vencido em Tomar por 2-1, e com uma desvantagem global de 17 golos (em termos de diferença de golos) em relação à U. Abrantina, não é objectivamente possível inverter a situação.

O que não significa, porém, que o clube de Abrantes tenha já garantido tal posição nos seis primeiros. Dispondo de apenas um ponto a mais que o Benavente, necessitará de, pelo menos, empatar, na derradeira jornada, no seu terreno, frente ao vizinho Mação, para estar a salvo de poder eventualmente vir a ser ultrapassado pelos benaventenses, teoricamente com tarefa mais facilitada, recebendo o “lanterna vermelha” Moçarriense, que necessitarão vencer, de forma a poder manter as suas aspirações.

Resumida que está assim a questão da disputa do 6.º lugar a estas duas equipas (U. Abrantina e Benavente), com o Fazendense a continuar a sua autêntica “corrida por fora” – vencendo na Moçarria por 4-2, mantém-se a sete pontos do 4.º classificado, dilatando para seis pontos o avanço sobre U. Abrantina, tendo matematicamente confirmado nesta jornada a presença no tal grupo dos seis primeiros – continua bem acesa a disputa entre os quatro primeiros.

Tendo também triunfado, não sem alguma dificuldade, em Pontével (que inaugurou o marcador), por 3-1, o Amiense dá mostras de não querer “descolar”: mantém-se a apenas dois pontos do At. Ouriense e a quatro pontos do duo que partilha a liderança (Riachense e Mação).

Com as expectáveis derrotas de Pontével e Moçarriense (tal como, por outro lado, de U. Abrantina, Benavente e U. Tomar, conforme já antes referido), a única evolução no que respeita às equipas que ocupam a segunda metade da tabela decorre do empate entre Glória do Ribatejo e Coruchense (1-1), que, desta forma, somaram mais um “pontinho”, contudo sem melhoria relevante, tendo em atenção o respectivo atraso face às equipas que as precedem – e que, caso venham a perder na última ronda, não lhes proporcionará aliás qualquer benefício.

Num primeiro balanço ao desempenho da turma unionista neste campeonato, o facto de se ver remetida para a disputa dos lugares da segunda metade da tabela, acaba por revelar-se um desfecho lógico e de alguma forma justificado, face às contrariedades com que a equipa se vem debatendo ao longo da prova, assim como traduz cabalmente o desfecho dos confrontos com os clubes integrantes de cada uma das metades da pauta classificativa.

De facto, dos 26 pontos somados pelo União de Tomar, nada menos de 22 (!) foram obtidos com as cinco equipas da parte de baixo da tabela (contra as quais regista 7 vitórias, 1 empate e 2 derrotas), apenas tendo alcançado 4 pontos nos 11 jogos já realizados com as formações que ocupam os seis primeiros lugares (1 vitória, com a U. Abrantina; 1 empate, com o Fazendense; e 9 derrotas). De outra forma, caso a U. Abrantina venha eventualmente ainda a perder a 6.ª posição em favor do Benavente, tal relação passaria então a ser de 24 pontos (obtidos contra os cinco clubes posicionados na segunda parte da classificação), face a apenas 2 pontos (com as primeiras seis equipas, nesse caso os empates com Fazendense e Benavente)!

O que pode também ser demonstrativo que será porventura mais favorável ao União integrar este segundo grupo, onde terá maiores possibilidades de continuar a somar pontos de forma regular, que lhe permitam acabar por obter uma posição tranquila na classificação final.

Para a última ronda estão agendados os seguintes encontros: Benavente-Moçarriense, U. Abrantina-Mação, U. Tomar-At. Ouriense, Coruchense-Riachense, Amiense-Glória do Ribatejo e Fazendense-Pontével, com expectável favoritismo das formações classificadas nos lugares da frente, com a maior incógnita na partida de Abrantes.

Uma última referência à Divisão Secundária, com a sua fase inicial entretanto já concluída, e em que se se qualificaram para a fase de apuramento do Campeão (e de disputa das três equipas a promover): Assentiz, Caxarias, Pego, U. Chamusca, Samora Correia e Empregados Comércio.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 21 de Fevereiro de 2013)

Anúncios

Entry filed under: Tomar.

Liga Europa – 1/16 Final (2ª mão) Óscares – 2013 – Vencedores

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Fevereiro 2013
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

  • RT @JTFigueiredo: Rio Ave afasta os dois últimos vencedores da Taça. Tremendo mérito e atenção a esta equipa 2 hours ago
  • RT @sergiolavos: Este jogo irrita porque perdemos mal, merecíamos ganhar. Com tanto jogo mau esta época que ganhámos, acábamos por perder n… 2 hours ago
  • RT @insoniascarvao: Eu agarrava num saco de serapilheira, metia na cabeça do treinador do Rio Ave, metia o gajo no autocarro do Benfica e t… 3 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: