Archive for 7 Outubro, 2007

MUNDIAL DE RÂGUEBI – 1/4 FINAL (ACT.)

Rugby06.10.07 – Austrália – Inglaterra – 10-12
06.10.07 – N. Zelândia – França – 18-20
07.10.07 – África do Sul – I. Fiji – 30-20
07.10.07 – Argentina – Escócia – 19-13

Nos jogos dos 1/4 Final do Campeonato do Mundo de Râguebi hoje disputados, contrariamente ao que ontem sucedera, os favoritos acabaram por impor-se, garantindo o apuramento para as 1/2 Finais, que disputarão (África do Sul e Argentina) no próximo Domingo.

Porém, a África do Sul – provavelmente o agora principal favorito à conquista do título mundial – teve de se aplicar “a fundo” para bater uma aguerrida selecção das Ilhas Fiji, que, mesmo reduzida a 14 jogadores numa fase do jogo, conseguiria, com dois magníficos ensaios, recuperar de uma desvantagem de 6-20 até ao empate a 20; na parte final do encontro, os sul-africanos fariam valer o seu poderio, consolidando a sua vitória, fixando o marcador com mais dois ensaios.

Frente à Escócia, a Argentina, não obstante ter comandado o marcador praticamente durante todo o jogo, teve de sofrer até ao último segundo para garantir a vitória.

Quatro exaltantes jogos de râguebi, com incerteza no resultado até quase ao seu termo, com alguns desfechos imprevisíveis, disputados “metro a metro” (em alguns casos, em jogadas decisivas em cima da linha de ensaio, “centímetro a centímetro”), numa magnífica propaganda da modalidade, infelizmente apenas disponível em canal codificado (e com essa dificilmente compreensível opção de programação que foi a de transmitir o épico N. Zelândia – França em diferido…).


Nas partidas ontem realizadas, as selecções do hemisfério Sul – surpreendentemente – não foram capazes de confirmar o predomínio e favoritismo que lhes era quase unanimente atribuído, não obstante defrontarem as duas melhores selecções da Europa (incluindo os actuais detentores do troféu).

No encontro da tarde, numa reedição da Final do Mundial precedente, os Campeões do Mundo em título (Inglaterra), “transfigurados” face ao que já tinham demonstrado na presente competição (nomeadamente na humilhante derrota frente à África do Sul), beneficiando da transformação de 4 pontapés, repetiriam a vitória de há quatro anos, atingindo, para já, as 1/2 Finais da prova, eliminando um dos principais favoritos.

No jogo da noite – disputado em Cardiff – a favoritíssima N. Zelândia chegou a liderar o marcador por 13-0 (à meia-hora de jogo – tendo a diferença sido reduzida para 13-3, coincidindo com o termo da primeira parte), mas, já no segundo tempo, uma também “renascida” selecção da França empataria a 13-13, para, a menos de 10 minutos do final, passar para o comando, colocando o resultado em 20-18, assim obtendo uma sensacional vitória perante a equipa líder do ranking mundial.

Um absolutamente inesperado duplo triunfo das equipas do hemisfério Norte, com estas duas selecções do Pacífico Sul a verem-se arredadas da competição numa fase ainda relativamente prematura. França e Inglaterra decidirão entre si – em jogo a disputar no Stade de France, no próximo Sábado – a presença na Final!

7 Outubro, 2007 at 9:38 pm Deixe um comentário

TUBARÃOESQUILO REMODELADO

A página de entrada na rede confederada TubarãoEsquilo foi finalmente remodelada. É um trabalho ainda em execução, pelo que neste mês de Outubro estamos em fase beta. A remodelação é profunda. Não se trata apenas de um restyling: a própria filosofia do portal sofreu modificações, a apresentação da informação aproximou-se do objectivo inicial e vão ser introduzidos diversos serviços de utilidade para o leitor — a começar por um feed completo da rede, com integração de conteúdos associados.

7 Outubro, 2007 at 9:57 am 1 comentário

MUNDIAL DE FÓRMULA 1 "AO RUBRO"

Com a (primeira) desistência de Lewis Hamilton, hoje, no Grande Prémio da China, são três os pilotos com possibilidades “matemáticas” de se sagrar Campeão do Mundo de Fórmula 1, na última prova da temporada, a disputar no circuito de S. Paulo, Brasil; na classificação geral, Hamilton lidera com 107 pontos, seguido do bi-Campeão Mundial Fernando Alonso, com 103 pontos, e de Kimmi Raikkonen, com 100 pontos.

Com o abandono de Hamilton na prova de hoje (16ª da época), o português Tiago Monteiro mantém os seus records de provas consecutivas finalizadas por um estreante (16 – hoje igualado pelo finlandês Heikki Kovalainen) e de mais provas concluídas numa temporada (18 – marca que detém em paralelo com Michael Schumacher).

7 Outubro, 2007 at 9:45 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Outubro 2007
S T Q Q S S D
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.