Archive for 3 Outubro, 2021

Portugal Campeão do Mundo de Futsal

Ao ganhar a Final, disputada em Kaunas, na Lituânia, ante a Argentina, por 2-1, Portugal sagrou-se esta noite Campeão do Mundo de Futsal, título máximo da modalidade, que junta ao de Campeão da Europa, conquistado em 2018.

No seu percurso para o título Mundial, Portugal começou por ganhar 4-1 à Tailândia e 7-0 às Ilhas Salomão e empatar 3-3 com Marrocos, na fase de Grupos, tendo terminado em 1.º lugar do seu grupo de apuramento. Seguiram-se triunfos frente à Sérvia (4-3, após prolongamento, nos 1/8 de final), Espanha (4-2, também após prolongamento, nos 1/4 de final) e Cazaquistão (no desempate da marca de grande penalidade, após empate 1-1 no tempo regulamentar e 2-2 após prolongamento).

Integraram a selecção portuguesa os seguintes jogadores, sob a direcção técnica de Jorge Braz: Euclides Vaz “Bebé”, André Sousa e Vítor Hugo (guarda-redes), Erick Mendonça, João Matos, Anilton “Pany” Varela, Afonso Jesus, Fábio Cecílio, Bruno Coelho, Ricardo Braga “Ricardinho”, Tiago Brito, Miguel Ângelo, Paulo Mendes “Pauleta”, André Coelho, Tomás Paçó e Izaquel TéZicky”. Pany foi o melhor marcador, com 8 golos, seguido por André Coelho (4) e Bruno Coelho (3). Ricardinho foi eleito o melhor jogador do torneio.

Anteriormente a equipa nacional obtivera já um 3.º lugar (em 2000) e um 4.º lugar (na edição precedente do Mundial, em 2016).

Palmarés da competição (vencedores):

  • Brasil – 5 (1989, 1992, 1996, 2008 e 2012)
  • Espanha – 2 (2000 e 2004)
  • Argentina – 1 (2016)
  • Portugal – 1 (2021)

3 Outubro, 2021 at 10:23 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 2ª Jornada

(“O Templário”, 30.09.2021)

Após a disputa das duas rondas iniciais do Distrital da I Divisão, Fazendense e U. Tomar, únicos clubes que venceram os seus dois encontros, partilham a liderança da competição, seguidos de perto por nada menos de nove concorrentes, que se estrearam também já a ganhar. Ao invés, Torres Novas, Glória do Ribatejo, Samora Correia e Ferreira do Zêzere ocupam, por agora, os lugares da cauda da tabela, todos com derrotas nos dois jogos que realizaram.

Destaques – O primeiro destaque da jornada vai para o categórico triunfo do Abrantes e Benfica (2.º classificado no último campeonato), batendo por 3-0 o U. Almeirim (que dominara amplamente a edição da prova de há dois anos), recém-despromovido do Nacional, o qual vinha de uma boa vitória na partida inaugural, ante o Cartaxo.

Confirmando o seu potencial, o Rio Maior aplicou uma inequívoca goleada (4-0) na deslocação a Samora Correia, posicionando-se já, mesmo que ainda em fase tão prematura do certame, no 3.º posto, denotando ser um competidor a ter em consideração.

Também com um arranque muito positivo segue o At. Ouriense, promovido do escalão secundário, o qual, depois de ter começado por golear a formação da Glória do Ribatejo, foi impor uma igualdade (2-2) na visita a Mação, equipa que, por seu lado, soma já dois empates, o que lhe confere, nesta altura, uma posição bastante modesta na pauta classificativa (12.º lugar), pese embora situação ainda sem grande significado.

Por fim, é de realçar a vitória (outra vez por tangencial 2-1, tal como na semana anterior) averbada pelo U. Tomar num reduto sempre difícil como é o da Glória do Ribatejo (onde, na época passada, em nove desafios, apenas o Alcanenense conseguira triunfar, ali tendo perdido o Coruchense, no seu único desaire em toda a prova, e o Abrantes e Benfica – dois primeiros classificados do campeonato –, sendo que os tomarenses haviam então cedido um empate).

Entrando em campo de forma assertiva, os unionistas cedo inauguraram o marcador, mas vindo a consentir a igualdade ainda na primeira metade; não obstante terem desperdiçado algumas ocasiões de perigo, os nabantinos voltariam a colocar-se em vantagem mesmo à beira do intervalo. Na segunda parte, a turma da Glória deu boa réplica, procurando repartir o jogo, mas as oportunidades de golo de alguma forma escassearam, de parte a parte, e o resultado não se alterou.

Surpresa – Depois da boa estreia no campeonato (empate ante o Abrantes e Benfica), o Salvaterrense voltou a protagonizar a surpresa da jornada, tendo ido vencer por 3-1 a Amiais de Baixo, frente ao Amiense (que vinha de uma vitória em Torres Novas), pelo que, somando já quatro pontos, integra o grupo dos 3.º classificados.

Confirmações – O Fazendense confirmou a retumbante entrada na competição (goleada em Ferreira do Zêzere), com um outro claro triunfo (3-1) na recepção ao Alcanenense, pelo que – tendo, a par do U. Tomar, vencido as duas primeiras partidas – ocupa o lugar cimeiro da pauta classificativa, dada a ampla vantagem que regista em termos de diferença geral de golos.

Por seu lado o Cartaxo somou os três primeiros pontos, batendo, mercê de um solitário tento, o Ferreira do Zêzere, equipa que, ainda assim, mostrou uma imagem completamente distinta da que deixara transparecer na semana precedente.

Outro dos promovidos da II Divisão, o Benavente, que já dera boa conta de si em Tomar, ganhou por 2-1 ao Torres Novas, deixando antever que os torrejanos poderão vir a ter outra época difícil.

Taça do Ribatejo – Teve início no passado fim-de-semana a edição desta temporada da Taça do Ribatejo, com a jornada inicial da fase de grupos, na qual participam apenas os clubes inscritos na II Divisão Distrital (exceptuando-se naturalmente as equipas “B” e de “sub-23”), com os 23 concorrentes agrupados em seis séries (cinco de quatro clubes cada e uma apenas com três).

Da primeira ronda destacam-se especialmente as goleadas sofridas por dois clubes históricos do futebol distrital: o Tramagal, severamente batido, no seu próprio terreno, por 1-7, pela equipa do Porto Alto; enquanto o Alferrarede foi goleado por 5-1 pelo Forense. Realce ainda para as vitórias folgadas do Fátima ante o Vilarense (6-0) e do Entroncamento AC frente ao At. Pernes (4-0).

Mais equilibrados foram os embates da série 3, entre Espinheirense-Caxarias e Riachense-Águias de Alpiarça, com triunfos tangenciais (2-1 em ambos os casos) dos visitados. O Moçarriense ganhou (2-0) em terreno alheio, face ao Benfica do Ribatejo.

Taça de Portugal – Após a 2.ª eliminatória não subsiste já em prova qualquer clube do Distrito, tendo o Coruchense sido eliminado, ao perder (1-3) em Anadia, ante um adversário de escalão superior, a militar na nova “Liga 3”. Foi uma edição da prova bastante negativa, em que nenhum dos quatro representantes do Distrito conseguiu vencer qualquer jogo.

Numa ronda sem grandes surpresas destaca-se a eliminação do Chaves (II Liga) pelo Felgueiras (Liga 3), sendo que, por outro lado, avançam em prova apenas três clubes dos Distritais (Águias Moradal, Moitense e Cinfães), os quais eliminaram adversários de escalão idêntico.

Antevisão – A 3.ª jornada da I Divisão Distrital, agendada para este fim-de-semana, tem como pontos altos, nos quais estarão, em especial, focadas as atenções, os seguintes três embates, envolvendo clubes com fortes aspirações aos lugares da frente da classificação: U. Tomar-Mação, Cartaxo-Abrantes e Benfica e Rio Maior-Fazendense. Afiguram-se, em qualquer caso, jogos de “tripla”, dada a dificuldade em apontar claro favoritismo de algum dos contendores.

Na 2.ª ronda da fase de grupos da Taça do Ribatejo destacam-se os jogos: Aldeiense-Entroncamento, Caxarias-Riachense, Águias de Alpiarça-Espinheirense e U. Atalaiense-Forense.

Na “Liga 3”, que atinge já a sua 5.ª jornada da primeira fase, o U. Santarém visita as margens do Sado, para defrontar o histórico V. Setúbal, em desafio com transmissão televisiva em directo no “Canal 11” (agendado para dia 2 de Outubro, às 19h30). De recordar que se apuram para a fase de apuramento de Campeão (e promoção) os quatro primeiros classificados de cada uma das duas séries; os restantes oito clubes de cada série disputarão a fase de manutenção (repartidos em quatro séries de quatro clubes, sendo despromovido o último classificado de cada série dessa fase final).

Em encontro a contar para o Campeonato de Portugal o Coruchense actuará nos Açores (ilha de São Miguel), frente ao Operário Lagoa, equipa que, após as duas rondas iniciais, partilha a liderança da série com o Pêro Pinheiro. Nesta edição da prova, os dois primeiros de cada série disputam a fase de apuramento de Campeão (total de 12 clubes, sendo promovidos quatro); os restantes 49 clubes serão divididos em 12 séries, mantendo-se os dois primeiros de cada série.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 30 de Setembro de 2021)

3 Outubro, 2021 at 11:00 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Outubro 2021
S T Q Q S S D
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.