Archive for 22 Dezembro, 2018

O Pulsar do Campeonato – 12ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 12jornada

(“O Templário”, 20.12.2018)

Começam a faltar adjectivos para qualificar a fantástica campanha que o Amiense, sob a direcção técnica de Jorge Peralta, vem realizando na presente temporada, tendo alcançado o sexto triunfo sucessivo, o que lhe proporcionou ascender à liderança (partilhada) do Distrital da I Divisão, precisamente a par do oponente que derrotou. A formação de Amiais de Baixo alia tal desempenho colectivo ao de defesa menos batida (apenas seis golos sofridos, em doze jogos), e, ainda, ao facto de dispor de dois dos actuais melhores marcadores (Moleiro e Cristiano).

Destaques – No “tira-teimas”, entre Amiense e o anterior guia isolado, Coruchense, os visitados levaram a melhor (1-0), impondo à turma do Sorraia o primeiro desaire nesta época, igualando assim o adversário no comando, isto quando se atinge já a viragem do ano, confirmando que, aos (quatro) candidatos assumidos, haverá que somar mais um sério pretendente…

Numa jornada repleta de aliciantes embates, o grupo de Amiais de Baixo beneficiou ainda dos deslizes de U. Santarém e U. Almeirim. De facto, os almeirinenses – que tinham em curso um ciclo de seis vitórias nos últimos sete jogos disputados (tendo empatado o desafio restante) –, recebendo nesta 12.ª ronda a visita do Cartaxo, acabariam por ser surpreendidos, perdendo por 0-1, não tendo, pois, conseguido tirado benefício do confronto entre Amiense e Coruchense. Os cartaxeiros parecem estar já afastados do título (reduziram, entretanto, o atraso face aos líderes para oito pontos), mas não deixarão de ter um papel fortemente interventivo na definição dos primeiros lugares, uma vez que dispõem de potencial para “bater o pé” a qualquer opositor.

Quanto ao U. Santarém, não conseguiu desfazer o nulo na recepção ao U. Tomar, ficando muito distante do desfecho averbado no confronto entre os dois velhos rivais a contar para a Taça do Ribatejo. Num jogo com a metade inicial muito animada, seriam até os nabantinos a dispor das primeiras oportunidades para marcar, sendo de anotar que também Nuno Ribeiro protagonizou grande exibição na defesa da sua baliza, impedindo que os escalabitanos chegassem ao golo; a divisão de pontos ajusta-se ao que ambas as equipas apresentaram em campo, num encontro que faria maior jus ao labor de ambos os grupos caso o “placard” tivesse ficado “colorido”.

Foi o quinto empate dos tomarenses nas sete últimas jornadas, nas quais não conseguiram triunfar, o que penaliza deveras a sua posição na pauta classificativa, partilhando agora o 9.º posto com o Ferreira do Zêzere, somente a dois pontos do 7.º lugar, mas já a cinco do 5.º e 6.º.

Realce ainda para o triunfo averbado pelo At. Ouriense em Alcanena, agudizando ainda mais a crise de resultados do conjunto Alcanenense (sem vencer há onze jogos), que terá de melhorar bastante o seu rendimento se almeja libertar-se da zona perigosa da classificação.

Surpresa – A demonstrar à sagacidade que “não há dois jogos iguais”, tivemos mais um cabal exemplo no Glória do Ribatejo-Marinhais. Depois de, entre clubes do escalão secundário, termos tido, em semanas sucessivas, dois jogos entre Abrantes e Benfica e Riachense, pese embora, em ambos os casos, com triunfos dos abrantinos, primeiro por 7-0 (para a Taça), e, depois, por tangencial 1-0 (em Riachos), a formação da Glória do Ribatejo teve agora o ensejo de se “desforrar” da goleada sofrida ante o Marinhais no desafio da Taça (0-6), derrotando o seu rival (2-1), no “derby” do município de Salvaterra de Magos, voltando enfim aos triunfos, de que se encontrava arredada desde a jornada inaugural, o que lhe possibilitou, para já, transpor a “linha de água”, abaixo da qual caiu o Alcanenense (para além de Torres Novas e Marinhais).

Confirmações – Em Samora Correia, com os donos da casa a receberem o Fazendense, assistiu-se também a uma partida de grande interesse, entre dois conjuntos equilibrados, a qual se saldou por uma igualdade a três bolas, num encontro de toada de “parada e resposta”, sem que nenhum dos contendores se tivesse deixado conformar com a evolução do marcador.

Por fim, o Ferreira do Zêzere voltou às vitórias, por convincente marca de 4-2, ante uma equipa do Torres Novas que, não obstante a mudança de treinador, não conseguiu, no imediato, inverter a tendência de resultados negativos, com este clube histórico do futebol distrital a atingir a 12.ª jornada sem ter conseguido ainda estrear-se a vencer (tal como o Marinhais), partilhando assim com o grupo do sul do Distrito a indesejada posição de “lanterna vermelha” do campeonato.

II Divisão Distrital – Agora com o calendário em dia, o Abrantes e Benfica prossegue o seu percurso perfeito, com dez triunfos em outras tantas jornadas, somando o pleno de trinta pontos, depois de ter obtido mais uma retumbante goleada (8-1) no terreno do Aldeiense. Na série mais a Norte, menção ainda à vitória (1-0) do Riachense no Tramagal, retomando o 3.º lugar, beneficiando do empate (1-1) cedido pela equipa “B” do U. Tomar no Sardoal. O mesmo desfecho foi averbado pelo Pego na recepção ao Caxarias, o que não impede os pegachos de manterem, de forma destacada (cinco pontos de vantagem), a 2.ª posição.

A Sul, o Forense, pese embora não tenha conseguido também melhor que a igualdade (3-3) no “derby” com o Salvaterrense, ascendeu (à condição) à liderança, com um ponto a mais que Rio Maior (ainda com um jogo em atraso) e Moçarriense, tendo beneficiado precisamente da derrota (1-2) caseira da turma da Moçarria perante os riomaiorenses.

Campeonato de Portugal – Numa jornada positiva, o Fátima voltou a “respirar melhor”, ao vencer, em Loures, por 1-0, ampliando a sua margem de segurança, agora de seis pontos, precisamente sobre aquele opositor, actualmente a primeira equipa abaixo da “linha de água”. Quanto ao Mação, ainda não foi desta que se estreou a vencer em casa, não tendo ido além do empate (2-2) frente à formação de Santa Iria. Em função de sanção administrativa aplicada ao Alverca, os maçaenses “trespassaram” a “lanterna vermelha”, mas continuam com um importante atraso (sete pontos) em relação à zona de manutenção. Será ainda possível sonhar?

Antevisão – Os campeonatos distritais têm nova pausa, estando a disputa da derradeira ronda da primeira volta agendada apenas para o primeiro fim-de-semana de 2019, dando lugar à entrada em cena da Taça do Ribatejo, para disputa dos 1/8 de final, com jogos agendados para Sábado.

O desafio de maior cartaz será o U. Tomar-Fazendense, um “jogo de tripla”, para além do outro encontro entre equipas do principal escalão: Marinhais-U. Almeirim. Regista-se ainda a curiosidade de nova “repetição” de jogos do Abrantes e Benfica em semanas sucessivas, voltando a cruzar-se com o Aldeiense. De interesse serão também o Pego-U. Santarém e Ferreira do Zêzere-Riachense, assim como o “derby” municipal entre Amiense e Moçarriense.

O Campeonato de Portugal será também retomado já no novo ano, dando lugar, neste fim-de-semana, à disputa da eliminatória correspondente aos 1/8 de final da Taça de Portugal.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 20 de Dezembro de 2018)

22 Dezembro, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Dezembro 2018
S T Q Q S S D
« Nov   Jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.