Archive for 9 Dezembro, 2018

O Pulsar do Campeonato – 10ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 10jornada

(“O Templário”, 06.12.2018)

Lino Freitas tornou-se, no passado Domingo, o treinador com mais jogos de sempre ao serviço do União de Tomar enquanto treinador da equipa senior, somando um total de 207 jogos, desde a época de 2012-13 (tendo superado a marca de Eduardo Fortes, com 206 jogos, entre 2006-07 e 2011-12). Neste período, o U. Tomar é o clube que obteve mais pontos nas várias edições do campeonato da I Divisão Distrital, registando igualmente o maior número de vitórias e de golos marcados, devendo notar-se que apenas Fazendense e Amiense são também “totalistas” em presenças no principal escalão do futebol distrital, nestas últimas sete temporadas. Em termos de média pontual, a equipa tomarense apenas foi suplantada por Fátima, Coruchense, Mação e Riachense, clubes que – a par do At. Ouriense – conquistaram os títulos de Campeão Distrital em disputa.

Destaques – O grande destaque da 10.ª ronda vai para o brilhante desempenho que o Amiense vem exibindo, tendo ampliado para seis o número de jogos em que mantém a sua baliza inviolada, após mais um notável triunfo (1-0) averbado no Cartaxo, o quarto sucessivo, continuando a partilhar a vice-liderança com o U. Santarém. Ao invés, os cartaxeiros, agora já a distantes onze pontos do guia, parecem cada vez mais arredados das suas pretensões ao título.

Por seu lado, o Coruchense prossegue também a sua marcha triunfal (regista sete vitórias nos últimos oito desafios, as últimas quatro também consecutivas), sem vacilar na liderança, mantendo um avanço de cinco pontos para os mais directos perseguidores (seis para o U. Almeirim, que, não obstante, tem ainda um jogo em atraso). Nesta jornada, começou até por ser surpreendido pelo Torres Novas, que se colocou em vantagem, mas a turma do Sorraia acabaria por conseguir operar a reviravolta no marcador, já na fase final da partida, vencendo por 2-1.

Merece também realce a vitória do Samora Correia em Alcanena (1-0), empurrando ainda mais a formação do Alcanenense para a zona delicada da tabela, integrando o quarteto da cauda da classificação, já a cinco pontos do concorrente que imediatamente o precede, o Ferreira do Zêzere, fazendo “tocar a rebate”, perante a séria ameaça de segunda despromoção sucessiva.

Surpresas – Assinalam-se duas “meias-surpresas”: por um lado, a expressão dos números (5-1) do triunfo do U. Santarém sobre o At. Ouriense, a fazer com que o grupo de Ourém tenha entretanto perdido o contacto com o pelotão da frente; por outro, a igualdade (2-2) imposta pelo Marinhais na visita a Ferreira do Zêzere, no que constitui já o quarto empate registado em cinco jogos em terreno alheio, com o conjunto do Sul do Distrito a mostrar o seu inconformismo.

Confirmações – As duas equipas do município de Almeirim confirmaram o seu favoritismo, vencendo as respectivas partidas: o Fazendense foi ganhar (2-1) à Glória do Ribatejo, mantendo a 5.ª posição, enquanto os visitados continuam na indesejada condição de “lanterna vermelha”; quanto ao U. Almeirim, recebendo o U. Tomar, triunfou por 3-1, uma vez mais com os nabantinos a oferecer boa réplica, tendo reduzido para a desvantagem mínima de 1-2, antes de sofrer o tento que sentenciou o desfecho do encontro – os almeirinenses poderão potencialmente, em caso de triunfo na recepção ao At. Ouriense, em jogo de acerto de calendário a disputar apenas no final do ano, reduzir para três pontos a diferença para o líder.

II Divisão Distrital – A Norte, o principal destaque vai para mais uma bela exibição da equipa “B” do União de Tomar, a “desforrar-se” do resultado da jornada anterior, goleando o Aldeiense por 6-1, estando agora somente a dois pontos do 3.º posto, ocupado pelo Ortiga, derrotado (0-1), no seu reduto, pelo Pego, com os pegachos a parecer serem os únicos que poderão oferecer alguma resistência ao comandante, Abrantes e Benfica. Os abrantinos, depois do 7-0 para a Taça, bisaram a vitória sobre o Riachense, desta feita em Riachos, por tangencial 1-0.

A Sul, os visitados ganharam: Rio Maior, por 3-0, frente ao Salvaterrense; Forense, por 4-1, ante os Empregados do Comércio; e Pontével, por 5-3, face ao Benavente. Tendo o Moçarriense folgado, a liderança é agora tripartida, entre o conjunto da Moçarria, Rio Maior e Forense.

Campeonato de Portugal – Na 13.ª ronda, cruzavam-se os destinos dos dois representantes do Distrito, com o Fátima a ir vencer a Mação, por 2-1, recuperando assim algum “oxigénio” para poder voltar a respirar melhor, agora com uma margem de segurança de seis pontos em relação à “linha de água”; ao invés, os maçaenses, cada vez mais submergidos no último lugar, parecem começar a ter traçado o caminho de regresso ao Distrital: com os nove pontos que registam já de atraso face a tal linha, sem ganhar há doze jornadas (nas quais foram derrotados por dez vezes), uma hipotética possibilidade de salvação pouco mais será que uma quimera.

Antevisão – Na I Divisão Distrital, o jogo grande da próxima ronda será o Cartaxo-Coruchense, em que os visitantes “queimam os últimos cartuchos”: qualquer resultado que não seja a vitória, deverá traduzir o abdicar da já algo remota esperança em poder chegar ainda ao lugar de topo no presente campeonato. Por seu lado, se for o grupo do Sorraia a não conseguir também vencer, poderá eventualmente ver reduzida a sua vantagem no comando da prova.

Não obstante, U. Santarém, com deslocação agendada a Marinhais, e U. Almeirim, que visita Torres Novas, não deverão encontrar facilidades para levar de vencida os respectivos adversários, os quais se apresentam extremamente carenciados de pontos. Mais provável se afigura a possibilidade de vitória do Amiense, na recepção ao Samora Correia.

Em Tomar, teremos como que um “derby”, com o União a receber o Ferreira do Zêzere – num embate, que, curiosamente, coloca frente-a-frente os dois técnicos que lideraram o clube nas últimas treze épocas –, esperando-se que os unionistas possam retomar os resultados positivos.

No escalão secundário, em que se atinge já o termo da primeira volta desta primeira fase do campeonato, a Norte, o Abrantes e Benfica recebe a turma da Ortiga, enquanto o U. Tomar “B” reedita um velho clássico do futebol distrital, deslocando-se ao Tramagal. A Sul, o Moçarriense recebe a “equipa sensação” da Taça, Espinheirense, visitando o Forense o reduto do Benavente; o outro guia, Rio Maior, terá mais um dia de folga.

Por fim, no Campeonato de Portugal, as perspectivas continuam a ser de dificuldades para os clubes do Distrito: efectivamente, o Fátima terá a visita do B. C. Branco, actual 3.º classificado; quanto ao Mação terá uma curta mas complexa saída, até à Sertã, para defrontar o Sertanense.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 6 de Dezembro de 2018)

9 Dezembro, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Dezembro 2018
S T Q Q S S D
« Nov   Jan »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.