O Pulsar do Campeonato – 15ª Jornada

11 Fevereiro, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário

Pulsar-15

(“O Templário”, 08.02.2018)

Temos campeonato! A surpreendente derrota do Mação, no seu terreno, ante a U. Abrantina, constitui mais um alerta de que, necessariamente, serão prematuras quaisquer análises “definitivas”, quando a prova apenas agora dá os primeiros passos na sua segunda metade. Sem que tal traduza que o guia venha a claudicar, voltámos a ter quatro clubes na disputa do título…

Destaques – Não seria de prever que o líder, depois de, na viragem da primeira para a segunda volta, ter suplantado “com distinção” uma dupla jornada em campo alheio (frente a opositores tão difíceis como se têm revelado esta temporada o At. Ouriense e o Ferreira do Zêzere) – a que acresceu ainda a “cereja” da imponente goleada frente ao Samora Correia, no jogo da Taça (num total de 14 golos apontados nestes três desafios) –, viesse a vacilar no seu próprio reduto, perdendo (0-1) ante um adversário (U. Abrantina) que continua a lutar tenazmente para procurar escapar aos lugares da cauda da tabela… mas foi o que sucedeu, com os maçaenses, desta feita, em situação de desvantagem no marcador desde cedo, incapazes de marcar um único tento!

A realçar nesta jornada, também o categórico triunfo do U. Almeirim, impondo-se por 3-0 no Cartaxo, que, afinal, volta a ceder no seu ambiente (quarto desaire caseiro em sete jogos!) – tendo de voltar a preocupar-se mais com os seus perseguidores, do que ambicionar os “grandes feitos” que prometia para esta época –, numa confirmação cabal de que os almeirinenses se mantêm bem “vivos”, pese embora ocupem o 4.º posto da tabela, a seis pontos do comandante.

Surpresa – Para além dos dois destaques anteriores – em que, obviamente, o êxito da turma de Abrantes constituiu a maior surpresa da ronda –, houve também surpresa, quanto mais não seja em função dos números, na vitória do Ferreira do Zêzere em Torres Novas, goleando por expressiva marca de 4-0. Até onde poderá chegar este fantástico grupo ferreirense, é a questão que se pode colocar, numa altura em que consolidou a sua 5.ª posição (somente a quatro pontos do 2.º lugar…), a mesma distância que o separa do 6.º classificado, precisamente os torrejanos.

Confirmações – Nas outras quatro partidas, confirmaram-se as tendências que os diversos clubes envolvidos vêm demonstrando no seu percurso nesta edição da I Divisão Distrital.

Desde logo, com o U. Tomar a receber e a vencer o At. Ouriense, por magro e algo sofrido 2-1. Depois de uma forte entrada, inaugurando o marcador ainda antes do quarto de hora e chegando ao 2-0 com pouco mais de vinte minutos, os unionistas adoptaram uma toada que incidiu preferencialmente no controlo do jogo, sempre à espreita de poder aplicar o “contra-golpe” que sentenciasse o desfecho do encontro. Contudo, o tal terceiro golo acabaria por não surgir, e, ao invés, tendo o adversário conseguido reduzir para a diferença tangencial já na fase terminal do jogo, os derradeiros dez minutos fizeram pairar alguma incerteza no resultado final, não obstante os tomarenses tenham, nesse período, sido muito seguros na gestão do tempo, não concedendo oportunidades a um sempre difícil rival. Assim, tendo prontamente restabelecido a diferença face ao líder, nos cinco pontos, voltam a ter todo o direito a continuar a “sonhar”…

Na Ribeira de Santarém, o outro vice-líder, Fazendense, experimentou também dificuldades – tendo chegado a consentir a igualdade aos “Caixeiros” –, mas conseguiu o mais importante para as suas cores, averbando os três pontos em disputa, ganhando por igual marca de 2-1, segurando a sua sensacional (por inesperada) posição na pauta classificativa.

O Samora Correia conseguiu, enfim, interromper a terrível série negativa de cinco derrotas sucessivas no campeonato, tendo, já na parte final do desafio, evitado novo desaire, acabando por empatar (2-2) frente ao “aflito” Riachense – que, não só mantém a penúltima posição, como inclusivamente, em função dos triunfos registados por Amiense e U. Abrantina, se vê mais distanciado de lugares que possam proporcionar maior tranquilidade, numa altura em que as notícias que vão chegando do Nacional não são nada animadoras…

Por fim, havia sido já disputado na semana anterior o Amiense-Moçarriense, com a turma de Amiais de Baixo (ganhando 1-0) a encerrar a mais prolongada série sem vitórias no campeonato (seis jogos), já antes registada pela U. Abrantina e, actualmente em curso, pelo Samora Correia.

II Divisão Distrital – As duas “cimeiras de líderes”, a Norte e a Sul, saldaram-se por dois empates: 1-1 no Rio Maior-Tramagal; 0-0 no “derby” Glória-Marinhais. Disso se aproveitaram o Aldeiense, a colar-se ao Rio Maior no 2.º posto, e a U. Atalaiense, apenas um ponto abaixo. Destaque ainda para a soberba goleada (8-1) imposta pelo Pego na visita a Alferrarede.

A Sul, o Benavente (3.º classificado) não conseguiu desfazer o nulo ante o Porto Alto, tendo agora mais presente a ameaça do U. Santarém, somente a três pontos (e com um jogo a menos)

Campeonato de Portugal – Os resultados positivos obtidos pelo Coruchense (empate a zero, face ao 3.º classificado, Praiense) e pelo Fátima (vitória 1-0 nas Caldas, ante o semi-finalista da Taça de Portugal) contrastam com o péssimo desfecho do Alcanenense, batido (1-2) no seu terreno pelo “lanterna vermelha”, Guadalupe, ampliando para seis derrotas o terrível ciclo que subsiste em curso e que, a não ser rapidamente revertido, poderá ter reflexos irremediáveis.

Com os grupos do Sorraia e Fátima a ocuparem os últimos lugares (9.º e 10.º) acima da “linha de água”, o conjunto de Alcanena (13.º) dista agora já sete pontos do 8.º classificado (Caldas), começando a ser forte a ameaça de que não seja possível a manutenção dos três clubes.

Antevisão – Na I Divisão Distrital, cabe agora ao U. Tomar defrontar precisamente a equipa que bateu o líder, a U. Abrantina, numa bem difícil deslocação a Abrantes; por seu lado, o Mação também não deverá encontrar facilidades na visita à Moçarria, com o U. Almeirim (que recebe os Empregados do Comércio) em posição de poder “capitalizar” nesta próxima jornada.

No escalão secundário, a Norte, o Tramagal-Caxarias e o U. Atalaiense-Rio Maior serão jogos de especial interesse; enquanto, a Sul, teremos um aliciante U. Santarém-Glória do Ribatejo.

No Nacional, o confronto entre Coruchense e Alcanenense assume cariz determinante para os forasteiros, enquanto o Fátima receberá a visita do 1.º de Dezembro (actual 6.º classificado).

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 8 de Fevereiro de 2018)

Anúncios

Entry filed under: Tomar.

Portugal Campeão da Europa de Futsal Liga Europa – 1/16 de final (1.ª mão)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Fevereiro 2018
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: