O Pulsar do Campeonato – 13ª Jornada

21 Janeiro, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário

5.ª vitória consecutiva do U. Tomar

(“O Templário”, 18.01.2018)

Mação e U. Tomar continuam firmes nos dois primeiros postos da classificação, com os unionistas a alcançarem um magnífico registo de cinco triunfos sucessivos no campeonato (seis, se incluirmos também a Taça) – uma proeza que não alcançavam desde a temporada de 2008-09 (na altura, atingindo uma fabulosa série de dez vitórias consecutivas no campeonato), ficando agora a apenas um êxito do “record” fixado pelos maçaenses nas seis rondas iniciais da prova.

Destaques – A primeira nota vai para o líder, Mação, pela forma como conseguiu ultrapassar um adversário difícil, como é o Ferreira do Zêzere nesta época, no seu reduto (até agora, apenas o Torres Novas tinha desfeiteado os ferreirenses, na condição de visitados), ganhando por 4-2, um desfecho que aparenta ilusórias facilidades, dado que, durante muito tempo, o marcador esteve em 2-3, obrigando o líder a aplicar-se para garantir tão preciosa vantagem.

Quanto ao U. Tomar, sofreu a bom sofrer para “arrancar” os três pontos na historicamente difícil visita aos Riachos. Pese embora tenha entrado com a boa atitude que tem caracterizado as suas últimas exibições, assumindo, desde início, a iniciativa do jogo, foram grandes as dificuldades sentidas para ultrapassar a bem organizada defensiva riachense, que, em contra-ataque, acabaria mesmo por inaugurar o marcador. Um tento que os tomarenses “acusaram”, tendo demorado a reencontrar-se; entretanto, o obstáculo a transpor tinha-se avolumado significativamente, com o segundo golo da turma da casa.

Não vacilando, com muita garra e forte crença, os unionistas começaram a dar volta ao marcador logo no minuto inicial do segundo tempo. Um tónico vital para reforçar a confiança; contudo, seria necessário porfiar ainda largos minutos para que o empate fosse alcançado, na sequência de uma grande penalidade convertida por Wemerson Silva (soma oito golos nas últimas três partidas no campeonato). A reviravolta apenas seria consumada já em período de compensação, com o terceiro tento, que proporcionou aos rubro-negros uma crucial vitória por 3-2, paralelamente, remetendo de novo o Riachense para a posição de “lanterna vermelha”.

Mas, ao atingir-se o termo da primeira metade do campeonato, há outros candidatos à disputa do título que não atiraram ainda a “toalha” ao chão, em particular os dois clubes do município de Almeirim: desde logo, o Fazendense, retomando os resultados positivos, ganhando ao Torres Novas por 1-0, recuperando o 3.º lugar, três pontos apenas abaixo do União de Tomar; assim como o U. Almeirim, com uma também difícil (2-1), mas importante vitória em Abrantes.

Noutro plano, realce ainda para novo triunfo (2-1) do Moçarriense, na recepção ao irregular Cartaxo, que lhe proporcionou saltar acima da “linha de água”, ao mesmo tempo que volta a colocar os cartaxeiros mais próximos dessa zona perigosa da tabela do que dos lugares da frente.

Surpresa – A grande surpresa da ronda (última da primeira volta) foi a vitória dos Empregados do Comércio em Samora Correia (também por 2-1), somente o segundo triunfo dos “Caixeiros” no campeonato, que volta a fazer “sonhar” com a possibilidade de manutenção, agora apenas a dois pontos da U. Abrantina. Quanto aos samorenses, em inesperada “queda livre” (repartiam o 2.º lugar há apenas quatro jornadas), ocupando, após quatro desaires sucessivos, o 9.º posto (em igualdade pontual com o Cartaxo), com quatro pontos à maior face ao Moçarriense.

Confirmação – Em Ourém, o At. Ouriense impôs-se com naturalidade frente ao Amiense, pese embora por tangencial marca de 1-0, mantendo-se numa confortável 6.ª posição, contrariamente ao grupo de Amiais de Baixo (10.º lugar), cada vez mais intranquilo – é a equipa que está há mais tempo sem ganhar, desde a 8.ª jornada, a 19 de Novembro) –, agora com a turma da Moçarria a um escasso ponto, e com uma curta margem de quatro pontos face à U. Abrantina.

II Divisão Distrital – Na série a Norte, Tramagal (3-0 ao “lanterna vermelha”, At. Pernes) e Rio Maior (3-1 frente ao Espinheirense) prosseguem a sua senda de triunfos, reforçando as respectivas posições no topo da classificação. Menção ainda para a vitória do Aldeiense sobre o Pego (3-2), assim como para a marca do Caxarias (5-0) perante o Ortiga (terceira goleada consecutiva dos comandados de Marco Marques, com um “score” acumulado de 13-1!).

A Sul, o destaque vai para o triunfo (3-2) do Marinhais face ao U. Santarém, o que lhe permite continuar a repartir a vice-liderança com o Benavente, mas, mais importante, ampliar a vantagem para o conjunto escalabitano para quatro pontos, numa altura em que se atinge também a metade da prova. O líder, Glória, goleou (4-0) na curta viagem até ao Porto Alto.

Campeonato de Portugal – Na primeira ronda da segunda volta, só o Fátima voltou a conseguir pontuar, empatando (1-1) com o agora ex-líder, Mafra (ultrapassado pelo Vilafranquense). O Alcanenense não conseguiu evitar a derrota (0-1) na recepção ao 3.º classificado (Praiense), não tendo o Coruchense conseguido melhor frente ao clube sensação da Taça de Portugal, Caldas (semi-finalista dessa competição), perdendo também por 0-1.

Em função destes resultados, o Fátima conseguiu, enfim, transpor a barreira da “linha de água”, ocupando agora o 10.º posto, um ponto abaixo do Coruchense (9.º); o Alcanenense mantém-se em posição de despromoção (12.º), não obstante distar também um único ponto dos fatimenses.

Antevisão – Na I Divisão Distrital, os dois primeiros classificados abrem a segunda volta voltando a jogar fora de casa, tendo, uma vez mais, de enfrentar sérios desafios, perante fortes opositores: o Mação desloca-se a Ourém, para defrontar o At. Ouriense, cabendo ao União de Tomar seguir as pisadas do líder, visitando Ferreira do Zêzere, num especialmente aliciante “derby”. Também nos Riachos haverá “derby”, com o Riachense a receber o Torres Novas. O mesmo sucede, igualmente, no escalão secundário, no Marinhais-Salvaterrense.

No Nacional, os clubes do Distrito actuam todos em reduto alheio: o Fátima viaja até aos Açores (ilha Terceira, Angra do Heroísmo), para defrontar o Lusitânia; o Coruchense visita Sintra, onde encontrará o 1.º Dezembro; por seu lado, o Alcanenense joga em Loures.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 18 de Janeiro de 2018)

Anúncios

Entry filed under: Tomar.

O Pulsar do Campeonato – 12ª Jornada Liga das Nações da UEFA – 2018/19

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Janeiro 2018
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: