O Pulsar do Campeonato – Taça do Ribatejo – 1/2 finais

23 Abril, 2017 at 11:00 am Deixe um comentário

Pulsar - TRibatejo - 1-2-finais

(“O Templário”, 20.04.2017)

No momento em que estas linhas forem publicadas, o título estará já desfasado da realidade, dado que, entretanto, estavam agendados para a noite de quarta-feira os encontros da 2.ª mão das meias-finais da Taça do Ribatejo.

Não obstante, aquando da sua escrita, a situação conhecida, que decorria dos desafios da 1.ª mão, disputados na tarde da passada Sexta-feira Santa, era a da vantagem adquirida pelas formações do Sorraia e de Torres Novas, ambas vencedoras por tangencial marca de 2-1.

Destaque – O principal destaque da 1.ª mão das meias-finais vai, necessariamente, para o triunfo alcançado pelo recém sagrado Campeão Distrital, Coruchense, no sempre difícil reduto de Amiais de Baixo, perante o Amiense, ainda para mais sublinhado pelo facto de ter jogado mais de meia hora em notória inferioridade numérica, com apenas nove elementos em campo, devido à expulsão de dois dos seus jogadores, um deles ainda no decurso do primeiro tempo. Um desfecho que conferia ao grupo de Coruche um claro favoritismo, pese embora o “handicap” de se ter visto privado de tais elementos para a partida da 2.ª mão.

Confirmação – Por seu lado, o Torres Novas confirmou a teórica vantagem de jogar no seu terreno, tendo recebido e batido o Mação, apesar de, neste caso, parecer prevalecer uma tónica de maior equilíbrio, com tudo ainda em aberto, dado que, aos maçaenses, bastaria vencer por um solitário tento o confronto da 2.ª mão para garantir a presença na final da competição.

Campeonato de Portugal – Os dois clubes representativos do Distrito de Santarém no campeonato nacional tiveram, na 10.ª ronda da fase final, desfechos distintos, desta feita com o Fátima a sofrer outro comprometedor desaire, enquanto o Alcanenense alcançou crucial vitória.

Efectivamente, os fatimenses, a atravessar uma fase difícil, em período determinante do torneio, consentiram segunda derrota sucessiva em casa; depois de batidos pelo Torreense, foram, agora, desfeiteados pelo Real de Massamá, perdendo por 1-2, assim vendo escapar a posição de liderança, baixando ao 3.ª posto, a dois pontos do duo que partilha o comando, formado pelo Praiense e, precisamente, pelo adversário desta jornada, o Real.

No que respeita à turma de Alcanena, foi vencer ao terreno de um rival directo na disputa da manutenção, o Carapinheirense, impondo-se por 2-0, o que lhe proporcionou ascender novamente à 2.ª posição, que reparte com o Caldas, e, mais importante, ampliando para cinco pontos a vantagem em relação à “linha de água”, quando restam disputar quatro jornadas.

Antevisão – No próximo fim-de-semana, regressam os campeonatos distritais, sendo que, na I Divisão, se disputa a derradeira ronda da prova, na qual avultam ainda duas pelejas: por um lugar no pódio, em compita entre União de Tomar e Samora Correia, e pela manutenção, envolvendo ainda três emblemas: At. Ouriense, Pego e Cartaxo.

Assim, em relação à luta pelo 3.º lugar, o União de Tomar, recebendo o Fazendense, apenas poderá ser bem sucedido desde que obtenha resultado mais favorável que o que vier a ser alcançado pelo Samora Correia na recepção ao Campeão, Coruchense: o empate servirá, desde que os samorenses percam – numa partida em que a formação de Coruche terá em seu desfavor o facto de dispor de apenas três dias de repouso, após a disputa da 2.ª mão das meias-finais da Taça do Ribatejo; em caso de triunfo do Samora, os unionistas quedar-se-ão pelo 4.º ou 5.º lugar. Em termos matemáticos, o Samora Correia tem vantagem em 18 das 27 combinações possíveis de resultados, enquanto o União será beneficiado nas nove combinações restantes.

O Amiense, visitado pelo Pego, poderá ainda aspirar – tal como o Fazendense, em caso de eventual vitória em Tomar – ao 4.º posto, sendo que, em caso de igualdade pontual com Samora Correia e União de Tomar, os grupos de Amiais de Baixo e de Fazendas de Almeirim registam desvantagem nos critérios de desempate, não podendo, portanto, chegar já à 3.ª posição.

No que respeita à busca da manutenção – ainda dependente da confirmação do Alcanenense no Campeonato Nacional, que parece agora bem encaminhada –, o At. Ouriense recebe o Mação, apenas podendo vir a cair em zona de despromoção directa em 2 das 27 combinações possíveis, isto é, desde que não ganhe e que Pego e Cartaxo vençam ambos os seus desafios.

Por seu lado, o Pego será despromovido caso se verifique uma de 9 combinações de resultados: em 6 cenários em que o Cartaxo (que se desloca à Ribeira de Santarém, para defrontar os já tranquilos Empregados do Comércio) vença e os pegachos não ganhem em Amiais de Baixo; ou, em três hipóteses, em que o Cartaxo empate e o Pego saia derrotado.

No caso dos cartaxeiros – vice-campeões na temporada passada –, são 16 (em 27) as combinações de resultados que os poderão condenar à despromoção automática: nove cenários em que perca; seis hipóteses em que, empatando, o Pego não seja derrotado; e o “pior cenário”, em que, ganhando, At. Ouriense e Pego vençam também, ambos, os seus confrontos.

Na II Divisão, na 4.ª jornada da fase final, de apuramento do Campeão e dos três clubes a promover ao escalão principal, o líder isolado, U. Abrantina, recebe a visita do U. Santarém, ambicionando prolongar a sua fantástica série triunfal; no Moçarriense-Marinhais e no Ferreira do Zêzere-U. Atalaiense, os visitados perfilam-se como favoritos, numa ronda que poderá voltar a equilibrar as contas da luta pela subida, em detrimento da turma da Atalaia, caso não vença.

O Campeonato de Portugal terá a sua 11.ª ronda da fase final, com o Fátima a viajar até à capital do Algarve, para defrontar o Farense, actual 5.º classificado, em partida que se afigura decisiva para as suas aspirações, dado que, até o empate, poderá significar um atraso quase irrecuperável, atendendo a que Praiense e Real recebem os dois últimos classificados, respectivamente, Operário de Lagoa e Louletano, pelo que são amplamente favoritos a vencer.

Por seu lado, o Alcanenense recebe a Naval – que, nas dez jornadas já disputadas, soma nove derrotas, apenas tendo ganho, em casa, precisamente, perante a turma de Alcanena –, pelo que dispõe de uma soberana oportunidade para, praticamente, garantir a tranquilidade, até porque Oleiros e Carapinheirense (actuais 5.º e 6.º classificados), se defrontam entre si.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 20 de Abril de 2017)

Anúncios

Entry filed under: Tomar.

Liga Europa – Sorteio das 1/2 Finais O Pulsar do Campeonato – 26ª Jornada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Abril 2017
S T Q Q S S D
« Mar   Maio »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: