Archive for 21 Junho, 2016

EURO 2016 – Grupo D – 3ª jornada – R. Checa – Turquia

R. ChecaTurquia0-2

R. Checa Petr Čech, Pavel Kadeřábek, Tomáš Sivok, Roman Hubník, Daniel Pudil, Bořek Dočkal (71m – Josef Šural), David Pavelka (57m – Milan Škoda), Vladimír Darida, Jaroslav Plašil (90m – Daniel Kolář), Ladislav Krejčí e Tomáš Necid

Turquia Volkan Babacan, Gökhan Gönül, Mehmet Topal, Hakan Balta, İsmail Köybaşı, Emre Mor (69m – Olcay Şahan), Ozan Tufan, Arda Turan, Selçuk Inan, Volkan Şen (61m – Oğuzhan Özyakup) e Burak Yılmaz (90m – Cenk Tosun)

0-1 – Burak Yılmaz – 10m
0-2 – Ozan Tufan – 65m

“Melhor em campo” – Burak Yılmaz

Amarelos – Jaroslav Plašil (36m), David Pavelka (39m) e Josef Šural (87m); İsmail Köybaşı (35m) e Hakan Balta (50m)

Árbitro – William Collum (Escócia)

Stade Bollaert-Delelis – Lens (20h00)

Ao terceiro jogo a Turquia consegue enfim chegar ao triunfo, que dita a eliminação da R. Checa, permitindo aos turcos manter-se na expectativa de poder vir a ser um dos quatro melhores 3.º classificados.

Paralelamente, este desfecho concede a Portugal a possibilidade de se apurar, bastando para tal empatar com a Hungria (mesmo que a zero), ao mesmo tempo que garante a qualificação da Irlanda do Norte.

À entrada para o derradeiro dia da fase de grupos, temos já doze selecções apuradas: França, Suíça, País de Gales, Inglaterra, Eslováquia, Alemanha, Polónia, I. Norte, Croácia, Espanha, Itália e Hungria.

Subsistem portanto por atribuir apenas quatro vagas: entre: Bélgica/Suécia/Irlanda (1 ou 2), Islândia/Portugal/Áustria (1 ou 2), Turquia/Albânia (0, 1 ou 2).

Estão já eliminadas quatro selecções: Roménia, Rússia, Ucrânia e R. Checa .

21 Junho, 2016 at 8:53 pm Deixe um comentário

EURO 2016 – Grupo D – 3ª jornada – Croácia – Espanha

CroáciaEspanha2-1

Croácia Danijel Subašić, Darijo Srna, Vedran Ćorluka, Tin Jedvaj, Šime Vrsaljko, Ivan Perišić (90m – Andrej Kramarić)), Marko Rog (82m – Mateo Kovačić), Milan Badelj, Marko Pjaca (90m – Duje Čop), Ivan Rakitić e Nikola Kalinić

Espanha David de Gea, Juanfran, Gerard Piqué, Sergio Ramos, Jordi Alba, Cesc Fàbregas (84m – Thiago Alcántara), Sergio Busquets, Andrés Iniesta, David Silva, Nolito (60m – Bruno Soriano) e Álvaro Morata (67m – Aritz Aduriz)

0-1 – Álvaro Morata – 7m
1-1 – Nikola Kalinić – 45m
2-1 – Ivan Perišić – 87m

“Melhor em campo” – Ivan Perišić

Amarelos – Marko Rog (29m), Šime Vrsaljko (70m), Darijo Srna (70m) e Ivan Perišić (88m)

Árbitro – Björn Kuipers (Holanda)

Stade de Bordeaux – Bordeaux (20h00)

Tendo os dois contendores garantido já antecipadamente a qualificação (no caso da Croácia, em virtude da derrota da I. Norte ante a Alemanha, esta tarde) – mas ainda com muito em jogo, nomeadamente o vencedor do Grupo e inerentes reflexos em termos de emparelhamentos nos 1/8 de final -, esta seria uma partida repleta de cambiantes, na qual a Espanha entraria praticamente a ganhar, mercê do golo obtido logo aos 7 minutos (o terceiro de Morata, a igualar Bale na lista dos melhores marcadores).

Já em vantagem na classificação, a Espanha ficou então com “a faca e o queijo na mão” (bastava-lhe o empate para confirmar o 1.º lugar); tal não significa que a Croácia tenha “desistido”, continuando a disputar o jogo pelo jogo – beneficiando também, paralelamente, de alguma quebra de ritmo dos espanhóis -, tendo chegado, com justiça, ao tento da igualdade, mesmo a findar o primeiro tempo.

Na segunda parte, perante uma Espanha algo apática, falha de intensidade e concentração, a iniciativa continuou a ser assumida pelos croatas, em crescendo, reclamando uma grande penalidade, não assinalada pelo árbitro, antes de, aos 72 minutos, virem a ser sancionados com um “mais que duvidoso” penalty, que Sergio Ramos desperdiçaria, permitindo a defesa ao guardião contrário, Subašić.

Este lance terá resultado ainda num maior incentivo para a Croácia, que, sem nada a perder, porfiou em busca do golo que lhe proporcionasse a vitória. E, num “golpe de teatro”, o golo acabaria mesmo por chegar, a três minutos do final, provocando como que uma “revolução” neste Europeu.

Efectivamente – derrotada nesta competição ao fim de 12 anos (após o desaire com Portugal no “EURO 2004”, a 20 de Junho de 2004) -, relegada para o 2.º lugar do Grupo, a bi-campeã Espanha é também “empurrada” para a parte baixa do quadro da fase a eliminar (de que faziam já parte, também, a Alemanha, a Itália, a França e a Inglaterra); mais, o desafio dos 1/8 de final, que colocará frente a frente a Espanha e a Itália será como que a “reedição” da Final da precedente edição da prova, em 2012.

Uma (teoricamente) muito má operação da Espanha, que, na sequência – ao invés de ter o “caminho livre” (caso tivesse vencido o Grupo e ficasse integrada na parte superior do quadro) -, poderá vir a ter de defrontar, nos 1/4 de final, possivelmente a Alemanha, e, nas 1/2 finais, eventualmente a França ou Inglaterra.

Quanto a Portugal, começa a ver mais definido o seu futuro na prova – caso se venha a qualificar -, defrontando a Bélgica, Suécia ou Irlanda se vencer o Grupo; a Inglaterra, se terminar no 2.º lugar; ou a Croácia, se se quedar no 3.º posto.

21 Junho, 2016 at 8:52 pm Deixe um comentário

EURO 2016 – Grupo C – 3ª jornada – Ucrânia – Polónia

UcrâniaPolónia0-1

Ucrânia Andriy Pyatov, Artem Fedetskiy, Yevhen Khacheridi, Olexandr Kucher, Bohdan Butko, Andriy Yarmolenko, Ruslan Rotan, Taras Stepanenko, Yevhen Konoplyanka, Olexandr Zinchenko (73m – Viktor Kovalenko) e Roman Zozulya (90m – Anatoliy Tymoshchuk)

Polónia Łukasz Fabiański, Thiago Cionek, Kamil Glik, Michał Pazdan, Artur Jędrzejczyk, Piotr Zieliński (45m – Jakub Błaszczykowski), Tomasz Jodłowiec, Grzegorz Krychowiak, Bartosz Kapustka (71m – Kamil Grosicki), Arkadiusz Milik (90m – Filip Starzyński) e Robert Lewandowski

0-1 – Jakub Błaszczykowsk – 54m

“Melhor em campo” – Ruslan Rotan

Amarelos – Ruslan Rotan (25m) e Olexandr Kucher (38m); Bartosz Kapustka (60m)

Árbitro – Svein Oddvar Moen (Noruega)

Stade Vélodrome – Marseille (17h00)

Em função dos resultados desta tarde, mantendo-se as posições, portanto com a Polónia a finalizar esta fase de grupos no 2.º lugar, é já conhecido o primeiro confronto dos 1/8 de final: Suíça-Polónia.

Quanto à Ucrânia, é, por agora, a selecção com o pior desempenho neste Europeu, a par da Turquia as únicas que não conseguiram pontuar (sendo que os turcos têm ainda um jogo por disputar).

21 Junho, 2016 at 5:51 pm Deixe um comentário

EURO 2016 – Grupo C – 3ª jornada – I. Norte – Alemanha

I. NorteAlemanha0-1

I. Norte Michael McGovern, Aaron Hughes, Gareth McAuley, Craig Cathcart, Jonny Evans, Jamie Ward (70m – Josh Magennis), Corry Evans (84m – Niall McGinn), Steven Davis, Oliver Norwood, Stuart Dallas e Conor Washington (59m – Kyle Lafferty)

Alemanha Manuel Neuer, Joshua Kimmich, Jérôme Boateng (76m – Benedikt Höwedes), Mats Hummels, Jonas Hector, Mesut Özil, Sami Kedhira (69m – Bastian Schweinsteiger), Toni Kroos, Mario Götze (55m – André Schürrle), Thomas Müller e Mario Gomez

0-1 – Mario Gomez – 30m

“Melhor em campo” – Mesut Özil

Amarelos – Não houve

Árbitro – Clément Turpin (França)

Parc des Princes – Paris (17h00)

A tangencial vitória de uma também muito perdulária Alemanha foi suficiente, não só para os alemães garantirem o 1.º lugar no grupo – o que, paralelamente, os remete para a parte baixa do quadro dos 1/8 de final, juntamente com Itália, França e Inglaterra… -, como também para que a Eslováquia, Croácia e Hungria tenham também já a certeza do apuramento para os 1/8 de final.

Não bastou contudo para que Portugal possa enfrentar o seu derradeiro encontro desta fase a necessitar apenas do empate, independentemente do número de golos: em função da diferença geral de golos da I. Norte (2-2, ou seja um saldo nulo),  por agora Portugal só poderia qualificar-se como um dos melhores 3.º classificados com um empate com pelo menos um golo (em caso de empate 1-1, o desempate entre Portugal e I. Norte far-se-ia em função do número de cartões amarelos, que, para já, favorece Portugal, que apenas foi sancionado com dois, enquanto a I. Norte teve quatro nos três jogos que realizou).

21 Junho, 2016 at 5:50 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Junho 2016
S T Q Q S S D
« Maio   Jul »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.