Archive for 11 Outubro, 2015

Sérvia – Portugal (Europeu 2016 – Qualif.)

Sérvia Sérvia – Vladimir Stojković, Nenad Tomović, Stefan Mitrović, Duško Tošić, Aleksandar Kolarov (77m – Ivan Obradović), Zoran Tošić (84m – Miralem Sulejmani), Luka Milivojević, Nemanja Matić, Dušan Tadić, Adem Ljajić e Aleksandar Mitrović (85m – Petar Škuletić)

Portugal Portugal – Rui Patrício, Nélson Semedo, José Fonte, Bruno Alves (45m – Luís Neto), Eliseu, Danilo Pereira, Nani, André André, Miguel Veloso (70m – João Moutinho), Ricardo Quaresma e Danny (57m – Éder)

0-1 – Nani – 5m
1-1 – Zoran Tošić – 65m
1-2 – João Moutinho – 78m

Cartões amarelos – A. Mitrović (50m), D. Tošić (78m), Kolarov (79m); Nélson Semedo (28m), Danny (42m), Nani (42m), Danilo Pereira (50m) e André André (82m)

Cartões vermelhos – Kolarov (80m) e Matić (81m)

Árbitro – David Fernández Borbalán (Espanha)

Encerrando com chave de ouro esta fase de apuramento, a selecção de Portugal conseguiu mesmo superar o record de vitórias consecutivas em jogos oficiais, completando uma série de sete triunfos (em todos os jogos, à excepção da partida inaugural desta qualificação).

Tendo garantido a qualificação já na ronda anterior – desta vez, evitando a “máquina de calcular” até ao último dia, e os sempre incertos “play-off” – o seleccionador Fernando Santos teve inclusivamente a oportunidade para fazer rodar alguns jogadores, renovando a equipa neste último desafio em que apenas a honra estava em causa – para além do tal “record” de vitórias.

Por seu lado, a Sérvia, também sem nada a ganhar (nem a perder…), abordou a partida sem grande responsabilidade, vendo-se surpreendida com o tento de Nani, logo aos cinco minutos de jogo.

Em situação de desvantagem, caberia naturalmente aos sérvios reagir, procurando o golo do empate, que viriam a alcançar já no segundo tempo, então repondo alguma justiça no marcador.

Mesmo sem fazer uma boa exibição, a equipa portuguesa acabaria por ter a felicidade de chegar à vitória, já na fase final, com mais um golo de João Moutinho. Um resultado bem melhor do que a exibição, afinal, à imagem do que foi toda esta fase de qualificação de Portugal.

Beneficiando da segurança defensiva, ganhando todos os (sete) jogos pela margem mínima, a equipa nacional afirma-se como “resultadista”, conseguindo maximizar os pontos obtidos com o relativamente escasso número de golos apontados.

Agora será oportunidade de, com tempo, preparar a presença na Fase Final, a disputar em França no próximo ano, na qual terá a inesperada companhia da Albânia, que assegurou hoje um inédito apuramento, relegando a Dinamarca para a disputa do indesejável “play-off”.

GRUPO I        Jg   V   E   D     G    Pt
1º Portugal     8   7   -   1  11 - 5  21
2º Albânia      8   4   2   2  10 - 5  14
3º Dinamarca    8   3   3   2   8 - 5  12
4º Sérvia       8   2   1   5   8 -13   4*
5º Arménia      8   -   2   6   5 -14   2

* Sérvia penalizada em 3 pontos pela UEFA, devido aos acontecimentos do jogo com a Albânia


10ª jornada

11.10.15 – Arménia – Albânia – 0-3
11.10.15 – Sérvia – Portugal – 1-2

(mais…)

11 Outubro, 2015 at 7:40 pm Deixe um comentário

Mundial de Râguebi – 5.ª Jornada

Grupo A
18.09.15 – Inglaterra – I. Fiji – 35-11
20.09.15 – P. Gales – Uruguai – 54-9
23.09.15 – Austrália – I. Fiji – 28-13
26.09.15 – Inglaterra – P. Gales – 25-28
27.09.15 – Austrália – Uruguai – 65-3
01.10.15 – P. Gales – I. Fiji – 23-13
03.10.15 – Inglaterra – Austrália – 13-33
06.10.15 – I. Fiji – Uruguai – 47-15
10.10.15 – Austrália – P. Gales – 15-6
10.10.15 – Inglaterra – Uruguai – 60-3

1º Austrália, 17; 2º P. Gales, 13; 3º Inglaterra, 11; 4º I. Fiji, 5; 5º Uruguai, 0

Grupo B
19.09.15 – África Sul – Japão – 32-34
20.09.15 – Samoa – EUA – 25-16
23.09.15 – Escócia – Japão – 45-10
26.09.15 – África Sul – Samoa – 46-6
27.09.15 – Escócia – EUA – 39-16
03.10.15 – Samoa – Japão – 5-26
03.10.15 – África Sul – Escócia – 34-16
07.10.15 – África Sul – EUA – 64-0
10.10.15 – Samoa – Escócia – 33-36
11.10.15 – EUA – Japão – 18-28

1º África Sul, 16; 2º Escócia, 14; 3º Japão, 12; 4º Samoa, 6; 5º EUA, 0

Grupo C
19.09.15 – Tonga – Geórgia – 10-17
20.09.15 – N. Zelândia – Argentina – 26-16
24.09.15 – N. Zelândia – Namíbia – 58-14
25.09.15 – Argentina – Geórgia – 54-9
29.09.15 – Tonga – Namíbia – 35-21
02.10.15 – N. Zelândia – Geórgia – 43-10
04.10.15 – Argentina – Tonga – 45-16
07.10.15 – Namíbia – Geórgia – 16-17
09.10.15 – N. Zelândia – Tonga – 47-9
11.10.15 – Argentina – Namíbia – 64-19

1º N. Zelândia, 19; 2º Argentina, 15; 3º Geórgia, 8; 4º Tonga, 6; 5º Namíbia, 1

Grupo D
19.09.15 – Irlanda – Canadá – 50-7
19.09.15 – França – Itália – 32-10
23.09.15 – França – Roménia – 38-11
26.09.15 – Itália – Canadá – 23-18
27.09.15 – Irlanda – Roménia – 44-10
01.10.15 – França – Canadá – 41-18
04.10.15 – Irlanda – Itália – 16-9
06.10.15 – Canadá – Roménia – 15-17
11.10.15 – Itália – Roménia – 32-22
11.10.15 – França – Irlanda – 9-24

1º Irlanda, 18; 2º França, 14; 3º Itália, 10; 4º Roménia, 4, 5º Canadá, 2

Em função das classificações de cada grupo, está já delineado o alinhamento dos 1/4 de final, com quatro empolgantes encontros entre representantes do hemisfério Norte e do hemisfério Sul:

17.10.2015 – África do Sul – P. Gales
17.10.2015 – N. Zelândia – França
18.10.2015 – Irlanda – Argentina
18.10.2015 – Austrália – Escócia

11 Outubro, 2015 at 6:15 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 4.ª jornada

Pulsar - 4

(“O Templário”, 08.10.2015)

À quarta jornada do Distrital da I Divisão, e na sequência de uma gradual subida na tabela, após o empate da ronda inaugural, o favorito Fátima – somando terceiro triunfo sucessivo, com a particularidade de todos eles terem sido obtidos pela margem mínima – ascende à liderança da prova, ainda que, por agora, partilhada com os Empregados do Comércio, grupo que viu quebrada a senda de vitórias que averbara nos três primeiros encontros.

Por curiosidade, desta vez, dos actuais cinco primeiros classificados, apenas o Fátima ganhou, tendo os restantes empatado; numa prova que registava, até então, apenas duas igualdades (em 20 jogos realizados), esta ronda fica assinalada por nada menos de três empates.

Destaque – A vitória do Fátima na recepção ao Riachense (1-0), com a turma fatimense, até agora, a encarar a competição com grande seriedade e rigor, não entrando em exuberâncias, mas sendo eficaz, voltando a derrotar – depois do triunfo em Fazendas de Almeirim – outro candidato aos lugares cimeiros, que disputara também, no ano anterior, o campeonato nacional.

Surpresas – A principal surpresa da jornada foi a vitória (2-1) da U. Abrantina frente a um candidato ao título, Fazendense, que – com um arranque de campeonato irreconhecível, não tendo ainda conseguido vencer –, partilha, por agora, a indesejada posição de “lanterna vermelha” com o Amiense, com um único ponto alcançado; a atenuante que a formação almeirinense poderá invocar a seu favor é o facto de ter já defrontado Fátima e Riachense… pese embora com resultados pouco animadores.

A outra “meia-surpresa” vem precisamente do nulo imposto pelo conjunto de Amiais de Baixo na deslocação ao terreno da até então 100% vitoriosa equipa dos Empregados do Comércio. Não obstante não ter ainda conseguido marcar qualquer golo (!) em seis jogos oficiais já disputados nesta temporada – é a única equipa ainda a “zeros” –, a verdade é que o Amiense vem dando sinais de empreender uma recuperação, de que fora já indício o desaire tangencial ante o Portimonense, da II Liga, na partida da Taça de Portugal.

Confirmações – Os restantes resultados seriam mais ou menos expectáveis, desde logo com outro nulo, verificado no clássico entre União de Tomar e Torres Novas, num desafio em que ambas as equipas se equivaleram, não tendo nenhuma delas conseguido concretizar as (relativamente escassas) oportunidades de que dispuseram para marcar.

Assim como esteve de acordo com a lógica a igualdade entre At. Ouriense e Cartaxo (1-1), ou a vitória do Mação sobre o Moçarriense (5-1), com a formação da Moçarria a sofrer segunda goleada (depois do 0-5 registado em Tomar).

Menos evidente “a priori” poderia ser a vitória do Rio Maior sobre o U. Almeirim (2-1), mas a turma da casa, já com novo responsável técnico, e dispondo de um lote de jogadores de qualidade, fez valer a sua condição de visitada, impondo-se a uma equipa que vem dando boa conta de si, estando curiosamente estes dois clubes agora igualados na pauta classificativa, conjuntamente com o Mação, um trio que persegue de perto, a apenas um ponto, o par formado por At. Ouriense e Torres Novas, estes também somente um ponto abaixo do Cartaxo.

II Distrital – No arranque do campeonato da II Divisão Distrital, em que participam 18 equipas, repartidas em duas séries de 9 clubes, assinalam-se os regressos à competição de índole oficial da Associação de Futebol de Santarém dos clubes de Marinhais, Benfica do Ribatejo e do Forense; ao contrário, suspenderam a prática do futebol senior a nível associativo, o Pontével, U. Chamusca, V. Mindense, Sabacheira, Rossiense, Goleganense e Muge.

Na jornada inaugural da prova, menção aos triunfos obtidos fora de portas por Caxarias (com excelente estreia, goleando por 5-1 no Tramagal), Ferreira do Zêzere (1-0 em Santarém, face ao União local), Pego (2-0 em Pernes) e Porto Alto (3-1 no terreno do Forense); no “derby” local entre Glória do Ribatejo e Marinhais, triunfo dos visitados por 1-0.

CNS – No regresso do Campeonato Nacional de Seniores, as duas equipas representativas do Distrito tiveram, desta feita, comportamento distinto: o Alcanenense, pese embora com grande dificuldade, em partida muito disputada, levou de vencida (4-3) a formação do Águias do Moradal, actual “lanterna vermelha” da série, tendo assim o grupo de Alcanena subido ao 5.º posto, instalando-se a meia da tabela, liderada pelo U. Leiria, que somou a quinta vitória noutros tantos jogos; ao invés, o Coruchense, batido em casa (0-1) pelo Real de Massamá, agrava a sua crise de resultados, acumulando já cinco desaires no campeonato, mantendo-se sem pontuar.

Antevisão – Na próxima jornada da I Divisão Distrital, dois prélios sobressaem dos demais: a difícil deslocação do União de Tomar ao terreno do Cartaxo – a par dos dois líderes a única equipa ainda invicta na prova, o que lhe confere nesta altura o 3.º posto; e a recepção do Torres Novas ao Empregados do Comércio, com os torrejanos a pretender confirmar que o desaire caseiro ante o At. Ouriense estará já superado, colocando assim um forte desafio à invencibilidade do adversário, também a defesa menos batida (tendo um único tento sofrido).

Na II Divisão Distrital, destacam-se os encontros Pego-U. Santarém, Marinhais-Benavente e Samora Correia-Barrosense.

No Campeonato Nacional de Seniores antecipa-se mais uma jornada problemática para os representantes do Distrito: o Alcanenense viaja até à Sertã para defrontar a equipa que se lhe segue imediatamente na classificação, Sertanense; o Coruchense terá mais um difícil obstáculo, em Loures, um dos actuais 2.º classificados da série, a apenas um ponto do líder Sintrense.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 8 de Outubro de 2015)

11 Outubro, 2015 at 11:00 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Outubro 2015
S T Q Q S S D
« Set   Nov »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.