Archive for 26 Novembro, 2014

Liga dos Campeões – 5ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo A
Malmö – Juventus – 0-2
At. Madrid – Olympiakos – 4-0

1º At. Madrid, 12; 2º Juventus, 9; 3º Olympiakos, 6; 4º Malmö, 3

Grupo B
Basel – Real Madrid – 0-1
Ludogorets – Liverpool – 2-2

1º Real Madrid, 15; 2º Basel, 6; 3º Liverpool e Ludogorets, 4

Grupo C
Zenit – Benfica – 1-0
Bayer Leverkusen – Monaco – 0-1

1º Bayer Leverkusen, 9; 2º Monaco, 8; 3º Zenit, 7; 4º Benfica, 4

Grupo D
Arsenal – B. Dortmund – 2-0
Anderlecht – Galatasaray – 2-0

1º B. Dortmund, 12; 2º Arsenal, 10; 3º Anderlecht, 5; 4º Galatasaray, 1

Grupo E
Manchester City – Bayern – 3-2
CSKA Moskva – Roma – 1-1

1º Bayern, 12; 2º Roma, CSKA Moskva e Manchester City, 5

Grupo F
Paris St.-Germain – Ajax – 3-1
APOEL – Barcelona – 0-4

1º Paris St.-Germain, 13; 2º Barcelona, 12; 3º Ajax, 2; 4º APOEL, 1

Grupo G
Sporting – Maribor – 3-1
Schalke 04 – Chelsea – 0-5

1º Chelsea, 11; 2º Sporting, 7; 3º Schalke 04, 5; 4º Maribor, 3

Grupo H
Shakthar Donetsk – At. Bilbao – 0-1
BATE Borisov – FC Porto – 0-3

1º FC Porto, 13; 2º Shakthar Donetsk, 8; 3º At. Bilbao, 4; 4º BATE Borisov, 3

A uma ronda do final desta fase de grupos, garantiram já o apuramento para os 1/8 final as seguintes onze equipas: Bayer Leverkusen, Chelsea, Shakthar Donetsk, Arsenal e At. Madrid (nesta jornada), Real Madrid, B. Dortmund, Bayern, Paris St.-Germain, Barcelona e FC Porto (que haviam já atingido tal objectivo na jornada anterior).

As restantes cinco vagas em aberto serão disputadas entre: Juventus ou Olympiakos; Basel, Liverpool ou Ludogorets; Monaco ou Zenit; Roma, CSKA ou Manchester City; e Sporting ou Schalke 04.

Ao invés, o Benfica fica desde já, prematuramente, afastado das competições europeias, o que sucede também com o Galatasaray. O Anderlecht é a única equipa que tem já definida a sua passagem para a Liga Europa.

26 Novembro, 2014 at 9:38 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 5ª Jornada (Zenit – Benfica)

Zenit S. PetersburgoZenit S. Petersburgo – Yuri Lodygin, Aleksandr Anyukov, Ezequiel Garay, Nicolas Lombaerts (23m – Luís Neto), Domenico Criscito, Javi García (58m – Viktor Fayzulin), Axel Witsel, Hulk, Aleksandr Ryazantsev (65m – Oleg Shatov), Danny e José Rondón

BenficaBenfica – Júlio César, Maxi Pereira, Luisão, Jardel, André Almeida, Andreas Samaris (82m – Ola John), Enzo Pérez, Eduardo Salvio, Anderson Talisca (70m – Derley), Nico Gaitán e Lima

1-0 – Danny – 79m

Cartões amarelos – Luís Neto (30m), Hulk (36m) e Domenico Criscito (44m); Jardel (11m), Andreas Samaris (21m) e Luisão (36m)

Cartão vermelho – Luisão (90m)

Árbitro – Nicola Rizzoli (Itália)

O Benfica enfrentava esta partida com o condicionamento – que poderia ter efeito positivo, de alguma forma “espicaçando” a equipa – de saber que não poderia perder, sob pena de, não apenas ser eliminado da Liga dos Campeões, como inclusivamente, correndo o risco de se ver prematuramente afastado das competições europeias, o que sucederia caso a equipa do Monaco derrotasse o Bayer Leverkusen.

Porém, como foi regra em praticamente todas as partidas desta fase de grupos da presente edição da Liga dos Campeões, a equipa portuguesa entrou em campo algo desligada, não conseguindo pegar no jogo, consentindo a iniciativa ao adversário.

Sem que houvessem significativas ocasiões de perigo junto de qualquer das balizas, o empate ia perdurando. Tal como se pode caracterizar esta participação benfiquista na prova, também neste jogo a equipa foi de menos a “mais”, atravessando o seu melhor (curto) período já no segundo tempo, sensivelmente entre os 55 e os 70 minutos.

Por coincidência ou não, a opção táctica, de substituir Talisca por Derley não frutificaria; antes pelo contrário, corresponderia a um período em que o Zenit voltou a assumir maior predomínio, acabando por justificar o golo obtido.

Faltavam então pouco mais de dez minutos para o termo do encontro, e o Benfica não mais daria a sensação de poder reagir de forma afirmativa, como que conformado com a derrota.

Ficava então em suspenso do resultado do jogo entre Bayer Leverkusen e Monaco, no qual, contrariamente ao que seriam as expectativas generalizadas, a equipa monegasca acabaria mesmo por, mercê de um solitário golo, triunfar, liquidando qualquer esperança que o Benfica pudesse ainda acalentar de transitar para a Liga Europa.

Para o Benfica, esta melancólica época europeia – em que nunca evidenciou uma atitude competitiva compatível com as exigências de uma prova a este nível – terminará, já, no próximo dia 9 de Dezembro, num jogo apenas para “cumprir calendário”, recebendo o Bayer Leverkusen.

26 Novembro, 2014 at 7:15 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2014
S T Q Q S S D
« Out   Dez »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.