Cem anos do futebol em Torres Novas

18 Maio, 2009 at 8:18 am Deixe um comentário

A pretexto da primeira demonstração de futebol realizada em Torres Novas de que há registo histórico – a 15 de Abril de 1909 – João Carlos Lopes escreveu um livro (“Cem anos do futebol em Torres Novas”), pequeno em dimensão, mas que vale bem a pena ser lido e estudado, dada a dimensão sociológica e sócio-política com que é abordada a génese e desenvolvimento dos diversos clubes locais nos primórdios deste complexo fenómeno de massas em que se tornou o futebol, evoluindo – no que constitui um interessante traço da história do futebol português e da sua afirmação – a partir de um início elitista para um cariz popular… ou, no caso concreto, desde os militares (associados à Escola de Cavalaria), até aos operários.

Nele são afloradas questões pertinentes, de que é exemplo o declínio dos clubes representativos de grandes concentrações operárias (Setúbal, Barreiro), ou de cidades industriais do centro e sul do país, de mais pequena escala (Marinha Grande, Tomar, Olhão e Tramagal), no período pós-revolução – curiosamente, e de forma algo excepcional, uma tendência estrutural ontem mesmo “contrariada” pelo Olhanense, conseguindo, 34 anos depois, o regresso ao principal escalão do futebol português.

Ou vicissitudes tão comezinhas como a falta de um espaço para a prática da modalidade, que originou que não houvesse futebol de competição oficial em Torres Novas ao longo de mais de 10 anos, de 1934 a 1945.

Com curiosidades históricas dignas de menção, como a saga da (não) autorização para o corte de (uns poucos) eucaliptos, que levaria à mencionada suspensão da prática futebolística, ou a alteração das cores aquando da refundação do Clube Desportivo de Torres Novas, que, por motivos relacionados com a apropriação política pelo regime, obrigou à mudança do vermelho (cor do clube originário, Torres Novas Futebol Clube) para o amarelo…

E, também, necessariamente, com espaço para as inevitáveis rivalidades regionais, primeiro com o Tramagal, logo de seguida com o Sporting e União de Tomar – com cerca de uma centena de derbies disputados entre os 2 clubes neste período de 100 anos -, e também com os clubes da capital do distrito, Santarém.

Ou, ainda, para os maiores ídolos locais: Carlos Torres e José Torres, o “Bom Gigante”; assim como a referência a um Presidente cujo nome se confunde com a história do clube, cujos destinos dirigiu num período que cruza três décadas, desde 1945 a 1966, emprestando mesmo a actual identidade ao Estádio de Torres Novas: Dr. António Alves Vieira.

Uma iniciativa que constitui um exemplo a seguir, contribuindo para a indispensável preservação e enriquecimento da nossa memória colectiva.

Aguarda-se com expectativa o segundo volume, que cobrirá o período a partir do início da segunda metade do século passado.

Anúncios

Entry filed under: Cultura, Artes e Letras, Desporto, Sociedade. Tags: .

Manchester, Inter e Barcelona Campeões Eleições europeias – Leituras (IV)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Maio 2009
S T Q Q S S D
« Abr   Jun »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: