Archive for 3 Agosto, 2006

"MITOS CLIMÁTICOS"

A propósito das mudanças climáticas que aqui abordei há dias, recebi mail de Rui G. Moura – autor do blogue “Mitos Climáticos” -, que transcrevo de seguida.

O Pânico Climático, A política do medo
(mais…)

3 Agosto, 2006 at 1:51 pm Deixe um comentário

CENTENÁRIOS (III) – AGOSTINHO DA SILVA

“São meus discípulos, se alguns tenho, os que estão contra mim; porque esses guardaram no fundo da alma a força que verdadeiramente me anima e que mais desejaria transmitir-lhes: a de se não conformarem”.

George Agostinho Baptista da Silva, um dos mais paradoxais pensadores portugueses do século XX, dedicado à causa da cultura em português, prosseguindo a ideia de uma comunidade luso-afro-brasileira, nasceu no Porto a 13 de Fevereiro de 1906, tendo começado por viver em Barca d’Alva.

Concluiria a licenciatura em Filologia Clássica na Faculdade de Letras do Porto com a classificação máxima (20 valores), a que se seguiu o doutoramento com o “maior louvor”.

Desde cedo, os textos que publicou nas revistas “Labor” e “Seara Nova” afrontaram o poder estabelecido, tendo sido alvo de perseguição pelo Estado Novo (viria inclusivamente a ser detido no Aljube), sendo exonerado do ensino público, recorrendo à docência no ensino privado, ensinando Filosofia, Cultura Portuguesa e Direito, tendo discípulos como Mário Soares e Lagoa Henriques.

Entre 1937 e 1944, publicou cerca de 120 “cadernos de iniciação cultural”, abarcando temáticas desde a religião à arquitectura.

Viveu em França (onde estudou na Sorbonne), Espanha, Brasil (a partir de 1944, dando continuidade à sua missão de divulgação da língua e cultura portuguesas, participando na fundação de Universidades e Centros de estudo), Uruguai e Argentina.

Em 1958, adquiriria a cidadania brasileira, tendo representado o Brasil no Japão, Macau e em Timor. Em 1969, com a chegada da ditadura ao Brasil, regressaria a Portugal.

Integrou a Direcção do Centro de Estudos Latino-americanos da Universidade Técnica de Lisboa, e foi consultor do Instituto Cultura e Língua Portuguesa.

Chegaria ao grande público já na fase derradeira da sua vida, tornando-se uma “estrela” televisiva com a participação no programa “Conversas Vadias”, na RTP. Deixou-nos em 3 de Abril de 1994.

Da sua obra, destacam-se nomeadamente: Sentido histórico das civilizações clássicas (1929); A religião grega (1930); Glosas (1934); Sete cartas a um jovem filósofo (1945); Diário de Alcestes (1945); Moisés e outras páginas bíblicas (1945); Reflexão (1957); Um Fernando Pessoa (1959); As aproximações (1960); Educação de Portugal (1989); Do Agostinho em torno do Pessoa (1988).

3 Agosto, 2006 at 8:48 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Agosto 2006
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

  • @areaslb Está num ciclo bastante negativo... tem de inverter nas últimas jornadas 7 hours ago
  • @areaslb O Sampaio Corrêa também tem aspirações a subir... 7 hours ago
  • RT @2010MisterChip: AJX 1-6 NAP (FT) - ▪️Ajax recibe 6 goles por PRIMERA vez en TODA la historia de la UEFA Champions League. ▪️Es la PRIM… 7 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.