O Pulsar do Campeonato – 30ª Jornada

5 Junho, 2022 at 10:00 am Deixe um comentário

(“O Templário”, 02.06.2022)

Chegou ao seu termo o Campeonato Distrital da I Divisão da Associação de Futebol de Santarém, após uma maratona de mais de oito meses, com a consagração do Rio Maior SC como Campeão Distrital, sendo, consequentemente, promovido ao Campeonato de Portugal. Por seu lado, o U. Tomar, tendo disputado a par e passo o 1.º lugar, termina a prova estabelecendo um “record”, com um novo máximo histórico de golos marcados (87) em campeonatos pelo clube!

Destaques – Numa ronda final (30.ª) em que se volta a registar um significativo número de golos (total de 36, correspondente a uma média de 4,5 golos / jogo), a melhor operação foi a realizada pelo Torres Novas, que, batendo o Abrantes e Benfica por 3-2, fechando o campeonato com cinco vitórias sucessivas – e beneficiando de favorável conjugação de resultados dos seus rivais directos (Alcanenense e Benavente, ambos derrotados) – ascendeu a um bastante positivo 6.º lugar.

Entre os torrejanos o destaque maior tem, necessariamente, de ir para Miguel Miguel, melhor marcador da competição, com um excelente total de 32 golos apontados (mesmo tendo estado ausente, por impedimento, em alguns dos jogos da sua equipa).

O U. Tomar voltou a golear (pela quinta vez nas seis últimas jornadas), impondo-se ao Amiense por categórico 4-0, com o treinador Marco Marques a somar, em cinco jogos disputados sob a sua responsabilidade, quatro triunfos e um empate, com um fantástico “score” agregado de 23-2!

Os unionistas completam uma notável campanha, com 23 vitórias e 2 empates, e o referido total de 87 golos marcados – superando assim o anterior registo mais elevado na história do clube (85 golos – em 1973-74, na II Divisão Nacional, em 38 jornadas; e em 1987-88, no Distrital).

A nível de vitórias em campeonatos só por duas vezes os tomarenses tinham conseguido número superior ao desta época (23), nessas mesmas temporadas (respectivamente, 26 e 24), tendo, pois, suplantado a marca de 22 triunfos obtida aquando da conquista do último título de Campeão Distrital, em 1997-98, assim como foi, agora, igualmente superado o total de pontos (71, face aos 70 então averbados). A pontuação deste ano é, também, o máximo absoluto do União, com a ressalva de que, em 1973-74 e 1987-88 as vitórias apenas valiam dois pontos, equivalendo, no sistema actual de pontuação, respectivamente, a 85 pontos (em 38 jogos) e 76 pontos (30 jogos).

Perante estes números muito bons do emblema nabantino, só um “estratosférico” Rio Maior se conseguiu sobrepor, com 25 vitórias e 4 empates – apenas tendo sofrido uma única derrota, nas Fazendas de Almeirim –, totalizando a sensacional marca de 79 pontos (também um “record” histórico, igualando o desempenho do Abrantes FC na época de 2002-03). Em termos relativos apenas o Fátima registou melhor média, com 24 vitórias e 2 empates (nas 26 rondas de 2015-16).

Os riomaiorenses concluíram a prova com 86 golos marcados – após os 5-0 aplicados ao Glória do Ribatejo, na derradeira ronda –, mas a “chave do sucesso” terá estado, sobretudo, na robustez da sua defesa, tendo consentido apenas 14 golos (menos de “meio golo” por jogo) – números apenas superados pelos abrantinos, na temporada referida (91-12 em golos marcados e sofridos).

Na última jornada realce ainda para o triunfo do Fazendense, derrotando o Samora Correia por 3-0 – num embate entre o 3.º e 4.º classificados –, com os homens das Fazendas a “puxar pelos galões”, interrompendo uma excelente série de nove vitórias consecutivas dos samorenses.

Também o 5.º classificado, Mação, se impôs no reduto do Alcanena, vencendo por 3-2 (tendo chegado inclusivamente a dispor de vantagem de três golos), o que resultou na ultrapassagem do Alcanenense pelo Torres Novas, baixando, assim, o grupo do Alviela, ao 7.º posto.

Confirmações – Numa ronda sem grandes surpresas, confirmaram-se também, nos restantes três encontros, as expectativas, com triunfos do At. Ouriense ante o Benavente (que caiu para o 8.º lugar), por 3-0; do Salvaterrense frente ao Cartaxo (5-3), ocupando estes dois clubes a 12.ª e 13.ª posições; e do Ferreira do Zêzere, batendo por tangencial 2-1 o U. Almeirim, respectivamente 14.º e 15.º classificados, mas separados por significativa diferença de 13 pontos – culminando na manutenção dos ferreirenses e, ao invés, na segunda despromoção sucessiva dos almeirinenses.

II Divisão Distrital – Passo a passo, quase “sem se dar por ela”, a equipa do Águias de Alpiarça está cada vez mais perto de concretizar o objectivo da subida de escalão.

Desta feita, um convincente triunfo (3-1) frente ao “invencível” Moçarriense da primeira fase (o qual somou, agora, segunda derrota), mantendo cinco pontos de vantagem sobre o 4.º classificado, faltando 3 jornadas (sendo que 3.º e 4.º, Moçarriense e Fátima, terão ainda de se defrontar).

Por seu lado, as formações do Entroncamento AC e do Fátima cumpriram também as suas missões na 7.ª ronda, derrotando, respectivamente, o Forense (2-0) e o Espinheirense (2-1, no Espinheiro).

Liga 3 – Derrotado por 2-0 na Covilhã (depois do nulo registado em casa), o Alverca não conseguiu ter êxito no “play-off” final de acesso à II Liga, pelo que subsistirá, na próxima temporada, na Liga 3. Apenas os vencedores de cada uma das duas séries, Torreense e Oliveirense, garantiram a promoção, por troca com os despromovidos Varzim e Académica.

Campeonato de Portugal No derradeiro dia da fase final, a nota mais marcante foi o desaire sofrido pelo Belenenses, em pleno Estádio do Restelo, perdendo por 0-1 ante o Moncarapachense. A turma algarvia assegurou, assim, a subida directa à Liga 3, acompanhando o Fontinhas.

Quanto ao Belenenses (3.º classificado da Zona Sul – tendo somado mais pontos que o 3.º classificado da Zona Norte, Leça), estará dependente da conclusão / confirmação do processo relativo à não-aceitação da inscrição do Cova da Piedade, cuja SAD, em diferendo com o clube, falhou o processo de certificação dos escalões de formação, não estando licenciada para competir em provas nacionais, abrindo, nesse caso, uma vaga adicional de promoção à Liga 3.

A Norte, a vitória (1-0) do Paredes ante o São Martinho foi o suficiente para garantir o 1.º lugar, perante os nulos registados nas outras duas partidas, com o Länk Vilaverdense a acompanhar os paredenses na subida de divisão. Neste Domingo, no Estádio do Jamor, Paredes e Fontinhas disputarão a Final, para apuramento do Campeão.

Antevisão – A nível distrital – e findo o campeonato principal – este fim-de-semana está reservado à disputa da Final da Taça do Ribatejo (também no Domingo, em Santarém, no Campo Chã das Padeiras), colocando frente-a-frente o Fazendense (clube mais titulado na competição, já com quatro troféus conquistados – em 2006, 2012, 2014 e 2016) e o Abrantes e Benfica, que se estreia no jogo decisivo, o qual, por natureza, se apresenta de prognóstico “em aberto”.

O Distrital da II Divisão apenas será retomado a 12 de Junho (com a realização da 8.ª e antepenúltima jornada), com as duas rondas finais agendadas para os dias 16 e 19 seguintes.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 2 de Junho de 2022)

Entry filed under: Tomar.

100 anos de competições nacionais de futebol Mundial 2022 – Play-off (Zona Europeia) – “Finais” (act.)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Junho 2022
S T Q Q S S D
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: