O Pulsar do Campeonato – 20ª Jornada

6 Março, 2022 at 11:00 am Deixe um comentário

(“O Templário”, 03.03.2022)

Sabia-se, de antemão, da dificuldade que encerrava, para o U. Tomar, a deslocação às Fazendas de Almeirim – prosseguindo o Fazendense o excelente ciclo em curso, tendo acumulado 25 pontos, num máximo possível de 27, nas últimas 9 rondas (registo apenas superado, neste campeonato, pelo União, com nove vitórias consecutivas, entre os meses de Novembro e Janeiro) –, o que acabaria por vir a confirmar-se, resultando no terceiro desaire sucessivo dos tomarenses.

Tendo averbado, desde a paragem de Natal e fim de ano, somente três pontos (nos quatro jogos que realizou), face a um total de 16 pontos somados pelo Rio Maior (em sete partidas disputadas), as circunstâncias mudaram substancialmente: de líder com uma “vantagem” (à condição) de sete pontos, o U. Tomar passou a ter agora um atraso de seis pontos face ao novo guia!

Continua, não obstante, a depender apenas de si próprio (dado manter um jogo em atraso), sendo que um cenário de dez vitórias nas dez jornadas que faltam lhe garantiria o 1.º lugar final no campeonato. Porém, a margem de erro “esgotou-se”, tendo-se complicado muito estas contas, que pressupõem, neste contexto, a obtenção de um triunfo no terreno do seu rival, em Rio Maior.

Mas, antes disso, cabe agora aos unionistas assumir o papel que os riomaiorenses cumpriram durante tantos meses: manter uma perseguição tenaz, não deixando nunca o adversário ampliar a diferença pontual. Ou seja, no imediato, será imperioso ganhar em Benavente e ao Alcanenense.

Destaque – Postos os “considerandos” anteriores, a realidade é que o U. Tomar foi algo infeliz nas Fazendas de Almeirim, de onde não merecia ter saído derrotado. Foi um desafio de alguma forma “estranho”, com os unionistas a adoptar uma postura dentro de campo, desde início, que, de forma incrível, empurrou o (surpreso) adversário para o seu meio terreno, onde se manteve “confinado” praticamente por completo, durante os primeiros vinte minutos, sem conseguir libertar-se da intensa pressão contrária. Um domínio absoluto dos nabantinos, todavia improfícuo.

Ao invés, numa das primeiras ocasiões em que conseguiu chegar à área contrária, o Fazendense exerceu logo forte ameaça, com um remate cruzado, a sair “milímetros” ao lado do poste, sem hipótese de defesa para o guardião tomarense. No lance seguinte, ainda a meio da primeira parte, o União teria aquela que foi, também, a sua ocasião mais soberana, desta feita com o guarda-redes da casa, com uma fantástica intervenção, a evitar o golo, que se “adivinhava”, de Tiago Vieira.

A partir daí, e ao longo de um período de quase 45 minutos, as duas equipas “encaixaram” por completo, não havendo flagrantes oportunidades a assinalar. Até que uma falha de defesa central unionista, na intercepção da bola, provocou, em último recurso, uma falta a travar o adversário, que ficaria isolado diante da baliza, sendo sancionado com o cartão vermelho. Outra vez em inferioridade numérica, bastaram cerca de dois minutos para tal se traduzir em desvantagem no marcador, com o Fazendense a marcar o golo solitário que acabaria por lhe proporcionar a vitória.

Tal como sucedera em Mação, os tomarenses viriam ainda a ficar, alguns minutos volvidos, reduzidos a nove elementos, por segundo cartão amarelo, a defesa lateral, o que consubstanciava uma tarefa hercúlea. Até final, outra vez reagindo bem, o União manteve o adversário “em sentido”, chegando à área um par de vezes, mas não conseguindo evitar o desfecho desfavorável.

Surpresas – A maior surpresa da ronda foi a vitória alcançada pelo Salvaterrense em Mação, por 2-1, interrompendo, de forma bastante inesperada, uma série de três triunfos dos locais, pondo definitivamente termo a quaisquer eventuais aspirações ao topo que pudessem ainda acalentar.

Uma “meia-surpresa” (ou, talvez, nem isso, dado ter sido já a quinta derrota caseira do Amiense, esta época surpreendentemente irregular no seu reduto) registou-se em Amiais de Baixo, com o Abrantes e Benfica a ganhar por tangencial 1-0, ultrapassando assim esse adversário na tabela.

Confirmações – O guia, Rio Maior, confirmou o seu favoritismo, somando nova goleada (a nona, em quinze vitórias obtidas), batendo o Ferreira do Zêzere por 4-0. Por seu lado, o Benavente, a realizar campanha muito segura (seis vitórias e dois empates em dez jogos em casa), impôs-se por 2-1 ao Cartaxo, ascendendo a meritório 6.º lugar, que partilha agora com o Abrantes e Benfica.

Nos restantes encontros, anotam-se ainda três empates (todos 1-1), no Alcanenense-At. Ouriense; no Samora Correia-Torres Novas (com os visitados aquém do que poderia ser expectável); e no crucial Glória do Ribatejo-U. Almeirim, porventura a última oportunidade que o “lanterna vermelha” dispôs para poder encurtar distâncias, na cada vez mais árdua luta pela permanência.

II Divisão Distrital – O principal destaque vai para a vitória (4-2) do Fátima na recepção ao Entroncamento AC, o que proporcionou aos fatimenses igualar este adversário no comando, beneficiando ainda de terem um jogo a menos. Em qualquer caso, estes dois clubes irão marcar presença na fase final, de apuramento de Campeão e de promoção ao principal escalão.

O mesmo sucederá com Moçarriense (13 vitórias em 13 jogos, tendo vencido o Tramagal por 2-0) – já garantido – e Espinheirense, igualmente em evidência, goleando o At. Pernes por 7-2.

Mais a Sul, o Forense goleou também, por 5-1, frente ao Benfica do Ribatejo, e tem tal apuramento também praticamente assegurado, restando por fixar a última vaga, entre Águias de Alpiarça e Marinhais, por ora com importante avanço (sete pontos) dos alpiarcenses (mesmo que o concorrente tenha um jogo a menos), para além de disporem de vantagem no confronto directo.

Assinala-se ainda o empate (2-2) averbado pela equipa “B” do U. Tomar na visita aos Riachos.

Liga 3 – O U. Santarém não logrou pontuar na deslocação a Tábua, frente ao Oliveira do Hospital, perdendo por 1-0, entrando assim para a derradeira jornada desta primeira fase igualado com o Oriental Dragon na última posição da pauta classificativa (repartem o 11.º e 12.º lugares), tendo sido ultrapassado por aquele adversário, em relação ao qual está agora dois pontos abaixo.

Antevisão – Os campeonatos distritais da A. F. Santarém registam nova interrupção, para disputa, neste fim-de-semana, dos quartos-de-final da Taça do Ribatejo, que terão como “jogo grande” o embate entre Fazendense e Rio Maior, respectivamente 3.º e 1.º classificados na divisão principal.

Por seu lado, o U. Tomar recebe o Cartaxo, projectando-se como favorito, esperando-se que possa retomar a senda das vitórias, pese embora as especificidades próprias das competições a eliminar. O Abrantes e Benfica é igualmente favorito frente ao Salvaterrense. O Forense, último resistente do escalão secundário, recebe o Amiense, numa eliminatória que se perspectiva aberta.

Na última ronda da primeira fase da Liga 3 o U. Santarém recebe o Sporting “B” – que bateu, na primeira volta, em Alcochete –, numa partida que não deixará de ser de elevada dificuldade.

Também o Campeonato de Portugal tem a derradeira jornada da fase inicial, cabendo ao Coruchense visitar o Estádio do Restelo, para defrontar o líder Belenenses, ao qual apenas a vitória permitirá garantir, sem depender de terceiros (Pêro Pinheiro e Sintrense), o apuramento.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 3 de Março de 2022)

Entry filed under: Tomar.

COVID-19 – Evolução no mês de Fevereiro Liga Europa – 1/8 de Final (1.ª mão)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Março 2022
S T Q Q S S D
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

  • @Bakero83 @benfica_fm A primeira época em que comecei a ver jogos no Estádio da Luz... 21 hours ago
  • RT @atadeia: A seleção nacional deu em Praga uma importante prova de vida a dois meses do Mundial que vai jogar no Qatar. Com Cristiano Ron… 22 hours ago
  • RT @pedro_sales: como “as palavras contam vale a pena ver o que é isso do ”centro direita”. dois partidos de extrema direita, um liderado s… 1 day ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: