Archive for 20 Janeiro, 2019

O Pulsar do Campeonato – 14ª Jornada

o pulsar do campeonato - 2018-19 - 14jornada

(“O Templário”, 17.01.2019)

Com “choques de titãs” a sucederem-se a cada jornada, e múltiplas cambiantes entre o quarteto da frente, o desfecho da presente edição do campeonato distrital afigura-se imprevisível. Sairá vencedor o Coruchense que, de imediato, recuperou o comando, por via de uma goleada? Impor-se-á o U. Almeirim, que, nas duas jornadas já disputadas no ano de 2019, goleou dois líderes? No final, acabará o U. Santarém por voltar a superiorizar-se sobre a “linha de meta”, como sucedeu no termo da primeira volta? Será o Amiense capaz de protagonizar nova senda de invencibilidade, que o catapulte novamente para o topo? E o Cartaxo, poderá ainda “renascer”?

Destaques – O primeiro destaque da ronda de abertura da segunda volta vai, de novo, para o U. Almeirim, que depois de ter triunfado categoricamente em Coruche, goleou também o Amiense, por 4-1. Um registo tanto mais assinalável quanto a turma de Amiais de Baixo – que não perdia há 14 jogos (onze no campeonato e três na Taça) – tinha consentido, em toda a primeira metade da prova, somente seis tentos, continuando, aliás, a ter a defesa menos batida. Os almeirinenses ascenderam à 2.ª posição, a par do U. Santarém, um único ponto abaixo da formação do Sorraia.

No Cartaxo, num empolgante desafio, o U. Santarém chegou a dispor de vantagem de 3-0, o que teria constituído um golpe fatal nas aspirações dos cartaxeiros, ao mesmo tempo que poderia ter alimentado a confiança dos escalabitanos, que, desse modo, se teriam isolado na frente; não obstante, os “donos da casa” revelariam ainda uma notável capacidade de reacção, acabando por alcançar a igualdade a três bolas, conseguindo assim “ressuscitar” para o campeonato, pese embora se tenham voltado a atrasar ligeiramente, agora a sete pontos do guia.

Confirmações – Nos restantes quatro jogos – o Torres Novas-Glória foi adiado, devido a trabalhos no Estádio Dr. Alves Vieira, de preparação para jogo internacional da selecção feminina –, confirmaram-se as expectativas, seja no caso dos empates entre At.Ouriense-Fazendense e Marinhais-Samora Correia, como nos triunfos de Coruchense e U. Tomar.

O agora novamente líder, Coruchense, que vinha de dois desaires sucessivos, “desforrou-se” no Ferreira do Zêzere, aplicando uma expressiva goleada, por 6-0 – como que a querer afirmar bem alto: “contem connosco” –, aproveitando também alguma fragilidade que vem sendo denotada pelos ferreirenses, sofrendo sexta derrota em oito partidas disputadas na condição de visitante.

Em Ourém, At. Ouriense e Fazendense, tranquilamente instalados na primeira metade da tabela, reeditaram o que tem constituído, de certa forma, um “resultado padrão” nesta época, empatando a uma bola – foi a quinta igualdade dos visitados e sexta dos forasteiros em 14 jornadas do campeonato, quinta consecutiva dos homens das Fazendas de Almeirim (incluindo o jogo da Taça), que ostentam agora o ciclo mais longo de invencibilidade (seis jornadas).

Ainda não foi desta que o Marinhais se estreou a vencer na presente edição da prova, registando sétimo empate, não conseguindo desfazer o nulo no marcador, na recepção ao Samora Correia, mantendo-se em zona delicada da pauta classificativa, em igualdade pontual com o Alcanenense, apenas à frente do “lanterna vermelha”, Torres Novas (com um jogo em atraso).

O U. Tomar, notoriamente mais capacitado que o seu adversário, tendo assumido desde o começo a iniciativa do jogo, voltou a experimentar dificuldades para inaugurar o marcador frente a uma bastante inexperiente formação do Alcanenense, tendo acabado por superiorizar-se, com naturalidade, com dois golos apontados já no segundo tempo, repetindo o 2-0 da passada semana. Com as duas vitórias averbadas nas duas jornadas realizadas em 2019, atingiu os 20 pontos, um importante patamar de tranquilidade, mantendo-se somente a três pontos do “candidato” Cartaxo (e, paralelamente, do 5.º lugar). Por curiosidade, na época passada, por esta altura, os unionistas estavam a 8 pontos do líder, sendo actualmente a distância de 10 pontos.

II Divisão Distrital – Com mais uma goleada (5-0 no Sardoal), somando a 12.ª vitória em outras tantas partidas, o Abrantes e Benfica garantiu já, matematicamente – ainda com seis rondas por disputar –, o apuramento para a fase final, de disputa do título de Campeão e da promoção. Também o Pego deu passo determinante para tal, ganhando ao Riachense por 3-1, dispondo agora de onze pontos de vantagem sobre o 4.º classificado. A terceira vaga mantém-se em aberto, com forte concorrência (Riachense, Ortiga, U. Tomar “B”, U. Atalaiense, Caxarias e Tramagal estão separados por oito pontos, quando subsistem em disputa 18 pontos).

A Sul, o Moçarriense obteve também importante vitória, por 3-0, sobre o Forense, ampliando para oito pontos a vantagem em relação ao 4.º classificado. Tal como o guia, Rio Maior, parece bem encaminhado, com a vaga restante em disputa entre Forense, Pontével e Benavente.

Campeonato de Portugal – O Fátima reagiu positivamente ao desaire caseiro da jornada anterior, concluindo a primeira volta com um bom triunfo, em Alcains, por 2-0, o que lhe proporcionou subir a um posto a meio da tabela (9.º lugar), com oito pontos de vantagem em relação à “linha de água”. Por seu lado, o Mação continua a perder (0-2, na recepção ao Sintrense), na sétima derrota em casa em nove jogos, onde não fez melhor que dois empates; mantém, assim, a “lanterna vermelha” (a par do Alcains), já a dez pontos da “salvação”, no que se vai começando a parecer cada vez mais uma “missão impossível”.

Antevisão – Sem pausas para “respirar” na disputa entre os primeiros, a próxima jornada tem mais um desafio de grande cartel, colocando frente a frente os candidatos U. Santarém e Coruchense; enquanto o U. Almeirim terá uma saída difícil a Ferreira do Zêzere. Por seu lado, o Amiense recebe o At. Ouriense, com a expectativa de ver como reagirá ao desaire sofrido.

Outros encontros de interesse serão o Glória do Ribatejo-Cartaxo, com os cartaxeiros sem margem de erro, assim como o Samora Correia-U. Tomar. Em Alcanena, defrontam-se os dois últimos classificados, com o Alcanenense a receber o Torres Novas, dois históricos do Distrito.

Na II Divisão, subsiste a curiosidade de saber se o Abrantes e Benfica conseguirá vencer todos os jogos da prova, enfrentando o que será o adversário com maior potencial, o vice-líder, Pego. A Sul, as eventuais aspirações do Pontével serão colocadas à prova na recepção ao Rio Maior.

No Campeonato de Portugal, a abrir a segunda volta, o Fátima terá a visita do Santa Iria, dispondo de boa oportunidade para se distanciar da zona perigosa, enquanto o Mação recebe o Alverca, esperando poder repetir o triunfo da ronda inaugural, estreando-se a vencer em casa.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 17 de Janeiro de 2019)

20 Janeiro, 2019 at 12:00 pm Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Janeiro 2019
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.