Archive for Março, 2016

O Pulsar do Campeonato – 22ª Jornada

Pulsar - 22jornada

(“O Templário”, 24.03.2016)

Estava “escrito nas estrelas”… Era apenas uma questão de tempo; concretizou-se a quatro jornadas do fim. Mas não “caiu do céu” este título do Fátima: foi antes fruto de uma atitude séria, competente, de concentração e respeito por todos os adversários, semana a semana, sem entrar em euforias de goleadas fáceis, mantendo sempre grande rigor e focalização em cada jogo. A confirmação que o Fátima “não pertencia a este campeonato”. Parabéns aos Campeões, que aqui endereço na pessoa do seu responsável técnico, o tomarense João Henriques.

Destaques – Assim, naturalmente, o primeiro destaque da 22.ª ronda da I Divisão Distrital vai para o triunfo do Fátima em Santarém, frente aos Empregados do Comércio, em que um solitário golo foi o necessário e suficiente para selar a conquista do título – no que constitui a 12.ª vitória consecutiva dos fatimenses, num magnífico ciclo de 20 êxitos nos últimos 21 jogos (depois do empate na abertura da prova, no Cartaxo) –, ao mesmo tempo que contribui para empurrar a turma escalabitana (a qual somou apenas escassos quatro pontos na segunda volta) para posição ainda mais delicada na tabela, baixando agora ao 12.º lugar… que poderá eventualmente ser de despromoção (dependendo do desempenho do Coruchense no Nacional).

De seguida, realce para a vitória do Riachense no “derby”, ante o Torres Novas, repetindo o desfecho da primeira volta (2-1), possibilitando à formação de Riachos ascender ao 5.º posto.

É também digno de menção mais um triunfo do Cartaxo, no sempre difícil reduto de Amiais de Baixo, também por 2-1, que deixa os cartaxenses a um único ponto de confirmar o 2.º lugar.

Por fim, sublinha-se também a goleada obtida pelo U. Tomar face à U. Abrantina (4-0, com dois golos de Wemerson), num desafio que foi quase o “espelho” do da ronda anterior, desta feita com os nabantinos a entrar praticamente a ganhar, cedo ampliando a marca para 2-0, tendo chegado ao terceiro tento ainda antes do intervalo. Uma tarde tranquila para os tomarenses, que mantêm firme a 3.ª posição, agora, aparentemente, apenas a poder ser ameaçada pelo Mação.

Surpresa – À parte o desaire caseiro do Torres Novas ante o rival do município, não se pode considerar que tenha havido surpresas (o resultado do Moçarriense é já uma confirmação…).

Confirmações – De facto, recebendo o U. Almeirim, o sempre esforçado grupo da Moçarria alcançou mais uma preciosa vitória (igualmente por 2-1), que lhe possibilita, de forma absolutamente imprevisível no início do campeonato, partilhar – a apenas quatro rondas do termo da competição – o 10.º lugar com o irreconhecível Fazendense, ambos agora já cinco pontos acima da “linha de água”, isto é, face ao penúltimo classificado, Rio Maior (pese embora apenas com dois pontos a mais que os Empregados do Comércio).

As outras confirmações vieram de Mação e de Ourém. No que respeita aos maçaenses, baterem o conjunto de Fazendas de Almeirim (1-0), subsistindo a ambição de poder atingir ainda um lugar no pódio, dado ter-se mantido a distância de quatro pontos face ao União de Tomar. Já o At. Ouriense, ganhando por 3-1 ao Rio Maior deu um passo que poderá ter sido determinante para a manutenção, tendo igualado o Amiense na 8.ª posição, ambos um ponto acima do par formado por Fazendense e Moçarriense.

Em consequência – embora ainda nada esteja decidido – Rio Maior e U. Abrantina viram ficar mais próximo o cenário da despromoção… que, aliás, na eventualidade de descida de três equipas, poderá inclusivamente começar a revestir-se já de contornos de irreversibilidade, dado o atraso, respectivamente de cinco e seis pontos, em relação ao par acima referido.

II Divisão Distrital – Na jornada inaugural da segunda fase, de apuramento do Campeão e dos três clubes que adquirirão o direito à promoção ao principal escalão da A. F. Santarém, o destaque vai para a formação do Pego, única a conseguir alcançar a vitória (1-0, na recepção ao Samora Correia), pelo que, consequentemente, se isolou desde logo na liderança.

Nas outras duas partidas, registo para duas igualdades, entre U. Santarém e Ferreira do Zêzere (2-2) e Glória do Ribatejo e Benavente (que não desfizeram o nulo no marcador).

Campeonato de Portugal Prio – Na 6.ª jornada da fase final, o Alcanenense mantém a cadência, continuando a somar pontos, preservando a invencibilidade (conta agora com três vitórias e três empates), tendo empatado no terreno do Águias do Moradal (1-1), pelo que conserva o 2.º posto, mantendo nove pontos de vantagem sobre o 6.º classificado (agora a Naval), e uma margem de dez pontos em relação à “linha de água” (7.º lugar, ocupado pelo Peniche). Por seu turno, o Coruchense, com tarefa, em teoria, mais difícil, não evitou novo desaire (o terceiro nesta fase), perdendo por 1-2 em Massamá, com o Real, mantendo-se em posição que, a confirmar-se no final, conduzirá à disputa de um “play-off”, agora a seis pontos do Torreense (5.º), com um ponto de vantagem em relação ao Sacavenense (7.º).

Antevisão – Neste fim-de-semana não haverá futebol a nível distrital, no que respeita aos campeonatos, disputando-se, na sexta-feira Santa, as duas partidas das meias-finais da Taça do Ribatejo, com o Fazendense a receber o Mação, enquanto o Riachense terá a visita do Amiense. Pese embora algum favoritismo que pudesse ser, à partida, atribuído aos grupos visitados, perspectivam-se duelos muito equilibrados e repartidos, de desfecho imprevisível.

No “Campeonato de Portugal”, atingindo-se já o termo da primeira volta desta fase decisiva da competição, o Alcanenense recebe o Sertanense (5.º classificado, em igualdade pontual com a Naval), podendo, em caso de triunfo, praticamente definir a sua manutenção no Nacional; o Coruchense recebe também o Sintrense (actualmente na 4.ª posição), tendo em mente a necessidade de somar pontos, até porque os dois últimos se defrontam em Ponte de Sôr.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 24 de Março de 2016)

26 Março, 2016 at 11:00 am Deixe um comentário

Johan Cruijjf [1947-2016]

Cruyff

24 Março, 2016 at 8:32 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 21ª Jornada

Pulsar - 21jornada

(“O Templário”, 17.03.2016)

Não obstante o triunfo por números categóricos ante o U. Tomar, o Fátima aguardará ainda, pelo menos mais uma semana, a confirmação da conquista do título de Campeão, de que dista agora somente três pontos, pelo que passa a depender apenas de si próprio para selar esta proeza já na próxima jornada, “bastando” para tanto ganhar o seu jogo. E isto, porque, tal como esperado, o Cartaxo não se deixou surpreender, protelando tal desfecho anunciado, ao mesmo tempo que, praticamente, garante o 2.º lugar, e inerente qualificação para a Taça de Portugal.

Na II Divisão Distrital, terminada que está a primeira fase da competição, o grupo de Samora Correia – que, nunca tendo passado pelo 1.º lugar ao longo de toda a prova, chegara, já na segunda volta, a registar um atraso de nove pontos para o líder –, acaba, algo inesperadamente, na derradeira ronda, por juntar-se ao Ferreira do Zêzere como os dois vencedores de série.

Destaques – Na 21.ª jornada da I Divisão Distrital o principal destaque vai para a vitória do At. Ouriense em Abrantes (1-0), o que possibilita à turma de Ourém dar um salto na tabela classificativa, escapando da zona de despromoção, pese embora as ainda muito curtas distâncias entre os cinco últimos; paralelamente, tal resultado interrompe uma sequência de duas vitórias da U. Abrantina, que, assim, persiste na delicada condição de “lanterna vermelha”.

Também na luta pela manutenção, no Fazendense-Empregados do Comércio, menção a um desfecho da maior importância para a formação de Fazendas de Almeirim, a ganhar por 2-0, o que lhe permite “respirar” um pouco melhor, subindo ao 9.º lugar, agora já com uma margem de cinco pontos em relação ao penúltimo classificado, Rio Maior… embora apenas três pontos face ao Moçarriense, actualmente no 12.º posto (que poderá eventualmente resultar em despromoção, dependendo do desempenho do Coruchense no Nacional). Quanto aos “Caixeiros”, continuarão a enfrentar tarefa árdua nas rondas que falta ainda disputar, em que cada ponto conta.

A realçar ainda a extraordinária série triunfal do Fátima, vencendo pela 11.ª vez consecutiva no campeonato, impondo-se por 4-1 frente ao União de Tomar, num encontro em que os nabantinos praticamente entraram a perder, tendo sofrido um golo logo no minuto inicial. Deste desafio os unionistas levam apenas o magro consolo de terem marcado em Fátima – no que constitui apenas o segundo tento sofrido em casa pelo líder, que aí mantinha a inviolabilidade das suas balizas desde 11 de Outubro do ano passado (há mais de cinco meses) – um golo que, então, obtido ainda antes da meia hora de jogo, parecia poder proporcionar o reentrar na disputa do resultado por parte dos tomarenses. Porém, um sempre controverso (e involuntário) lance de bola na mão, na grande área, seria sancionado com severidade pelo árbitro, com uma grande penalidade que, resultando no 3-1, praticamente sentenciou a partida.

Por fim, pelos números do marcador (um categórico 3-0), é igualmente de sublinhar a vitória do Torres Novas sobre o Amiense, que vinha de quatro jornadas sem conhecer o amargo da derrota (nas quais, aliás, vencera por três vezes), a dar a garantia de tranquilidade aos torrejanos neste final de temporada, ao passo que a turma de Amiais de Baixo terá de permanecer vigilante…

Surpresa – Em função das reviravoltas em que este campeonato tem sido pródigo, talvez não se esperasse, no momento actual, o já destacado êxito oureense em Abrantes.

Confirmações – Nos outros três encontros, desfechos dentro da normalidade. Começando pelo Riachense, a bater o Rio Maior por 3-1, possibilitando ao grupo de Riachos (embora um ponto abaixo do Torres Novas) serenar e concentrar-se na Taça do Ribatejo, enquanto os riomaiorenses parecem caminhar definitivamente para o “abismo” (com nove desaires somados nas últimas dez jornadas, ocupam a penúltima posição, a dois pontos do Moçarriense e a três de At. Ouriense e Empregados do Comércio). Por seu lado, o Cartaxo, pese embora sem facilidades, ganhou ao Moçarriense por 2-1. Finalmente, U. Almeirim e Mação empataram a duas bolas (tendo os maçaenses, “reis dos empates” – oito, nas 14 rondas mais recentes – deixado escapar uma vantagem de dois tentos); tal como o Torres Novas e Riachense, os almeirinenses estarão já a salvo de percalços, enquanto o Mação se perfila como principal contendor do U. Tomar (do qual dista agora quatro pontos), na disputa do último lugar do pódio.

II Divisão Distrital – Na última jornada da primeira fase, a Norte, o destaque vai para a vitória do Atalaiense sobre o Pego (2-0), o que possibilitou ao Ferreira do Zêzere vencer a série de forma destacada, com mais oito pontos que os pegachos; conjuntamente com estas duas equipas, prossegue também para a fase de apuramento de Campeão o U. Santarém, 3.º classificado. A Sul, o empate concedido pelo Glória do Ribatejo na recepção ao Benfica do Ribatejo (1-1) proporcionou ao Samora Correia (goleando o Vale da Pedra por 4-0) a já referida proeza de conquistar a vitória na série, em igualdade pontual com o vizinho Benavente, com a Glória a terminar na 3.ª posição, transitando também estes três clubes para a fase final. Uma nota a lamentar, a da interrupção do Barrosense-Marinhais, por agressão de um jogador ao árbitro.

Campeonato de Portugal Prio – Já na 5.ª jornada da fase final, o Alcanenense cedeu uma igualdade (1-1) na recepção à Naval, mantendo o 2.º posto, com onze pontos de vantagem sobre a “linha de água” (Sertanense), com os antepenúltimos, Peniche e Naval, a nove pontos. Por seu lado, o Coruchense empatou também, a zero, em Ponte de Sôr, mantendo o 6.º lugar, com dois pontos a mais que o penúltimo, Sacavenense, e cinco pontos de atraso face ao Torreense.

Antevisão – Na I Divisão Distrital, para além do que poderá ser o “jogo do título”, mas que representa, em paralelo, uma difícil deslocação do líder (Empregados do Comércio-Fátima), destacam-se o “derby” Torres Novas-Riachense, e, na luta pela manutenção, o At. Ouriense-Rio Maior, e o Moçarriense-U. Almeirim; enquanto o União de Tomar recebe a U. Abrantina.

Na II Divisão Distrital, na ronda inaugural da fase de disputa do título (e da promoção), teremos: U. Santarém-Ferreira Zêzere, Pego-Samora Correia e Glória do Ribatejo-Benavente.

No “Campeonato de Portugal”, o Alcanenense visita o Águias do Moradal (4.º classificado); o Coruchense terá difícil saída até Massamá, para defrontar o vice-líder, Real.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 17 de Março de 2016)

20 Março, 2016 at 11:00 am Deixe um comentário

Liga Europa – Sorteio dos 1/4 final

Sp. Braga – Shakhtar Donetsk
Villarreal – Sparta Praha
Athletic Bilbao – Sevilla
Borussia Dortmund – Liverpool

Os jogos desta eliminatória serão disputados nos próximos dias 7 e 14 de Abril de 2016.

18 Março, 2016 at 12:13 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – Sorteio dos 1/4 Final

Wolfsburg – Real Madrid
Bayern – Benfica
Barcelona – At. Madrid
Paris St.-Germain – Manchester  City

Os jogos da primeira mão serão disputados nos próximos dias 5 e 6 de Abril de 2016. Por seu lado, as partidas da segunda mão estão agendadas para 12 e 13 de Abril.

18 Março, 2016 at 11:13 am Deixe um comentário

Liga Europa – 1/8 final (2ª mão)

                               2ª mão        1ª mão       Total
Anderlecht - Shakhtar Donetsk    0-1          1-3          1-4
Sevilla – Basel                  3-0          0-0          3-0
Bayer Leverkusen - Villarreal    0-0          0-2          0-2
Valencia - Athletic Bilbao       2-1          0-1          2-2
Manchester United - Liverpool    1-1          0-2          1-3
Lazio - Sparta Praha             0-3          1-1          1-4
Tottenham - Borussia Dortmund    1-2          0-3          1-5
Sp. Braga - Fenerbahçe           4-1          0-1          4-2

17 Março, 2016 at 9:58 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 1/8 Final (2ª mão)

                           2ª mão         1ª mão          Total
Wolfsburg - Gent             1-0            3-2            4-2
Real Madrid – Roma           2-0            2-0            4-0
Chelsea - Paris St.-Germain  1-2            1-2            2-4
Barcelona - Arsenal          3-1            2-0            5-1
Bayern - Juventus            2-2 (4-2 a.p.) 2-2            6-4
At. Madrid - PSV             0-0            0-0   (8-7 gp) 0-0
Zenit - Benfica              1-2            0-1            1-3
Manchester City - D. Kyiv    0-0            3-1            3-1

16 Março, 2016 at 10:15 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 20ª Jornada

Pulsar - 20jornada

(“O Templário”, 10.03.2016)

Mais uma jornada do Campeonato Distrital da I Divisão, mais um (decisivo) passo na caminhada de regresso do Fátima aos Nacionais, podendo inclusivamente, a partir de agora, vir a confirmar a conquista do título de Campeão Distrital já na próxima ronda – quando ficarão a faltar disputar apenas cinco jogos –, pese embora tal esteja dependente de uma improvável combinação de resultados, nomeadamente um desaire caseiro do Cartaxo, na recepção ao Moçarriense; com maior grau de probabilidade, tal confirmação poderá ocorrer na 22.ª jornada.

Entretanto, na II Divisão Distrital, a uma ronda do termo da primeira fase da prova, ficaram já definidos os seis clubes que disputarão, na segunda fase, o título de Campeão, assim como a promoção ao principal escalão do futebol do distrito: Ferreira do Zêzere e Pego já haviam carimbado tal apuramento; desta feita, coube ao U. Santarém, Glória do Ribatejo, Benavente e Samora Correia garantir também a presença em tal fase final.

Destaques – Na 20.ª jornada da I Divisão Distrital o primeiro destaque vai para o União de Tomar, que, regressando aos triunfos, por categórica marca de 3-0 (não obstante os dois últimos golos tenham sido obtidos já em período de compensação…), conseguiu enfim “matar o borrego”, ganhando ao Fazendense, opositor frente ao qual a última vitória datava de 15 de Novembro de 2009 (há quase seis anos e meio), ao fim de 14 encontros entre as duas equipas, em que o melhor que os unionistas tinham conseguido foi oito empates (dos quais, curiosamente, seis haviam sido registados nas últimas seis partidas realizadas entre ambos).

Um desfecho que, paralelamente, contribui para manter a turma de Fazendas de Almeirim em posição delicada na tabela, tendo piorado ainda, nas últimas dez jornadas (com apenas dez pontos obtidos), o já sofrível desempenho das dez rondas iniciais (em que averbara onze pontos). Pior, só At. Ouriense e Empregados do Comércio (ambos com oito pontos angariados nos dez desafios mais recentes) e o Rio Maior (em “queda livre”, somente com quatro pontos).

A realçar também, ao invés, mais uma vitória do Amiense (terceira nas últimas quatro jornadas), impondo-se ao Riachense, por tangencial 3-2, num jogo em que, não obstante, esteve sempre a comandar o marcador; com os vinte pontos somados nas dez rondas mais recentes (registo apenas superado pelo “imperial” Fátima, que completou um excepcional pleno de dez vitórias, e pelo União de Tomar, com os 22 pontos alcançados), a formação de Amiais de Baixo reforçou a 8.ª posição, e, mais importante, descolou da zona perigosa, dispondo agora já de uma margem de seis pontos face à “linha de água”!

Referência ainda ao triunfo do Mação na recepção ao Cartaxo (2-0), isolando-se assim no 4.º posto – tendo sofrido uma única derrota em 13 jogos, de longe o melhor registo do campeonato… à excepção do Fátima –, contribuindo, por outro lado, para o “atapetar” da rota fatimense na senda do título, dado ter resultado no ampliar do atraso do Cartaxo (a “desligar os motores”, perdendo dois dos últimos três jogos) já para virtualmente insuperáveis doze pontos.

Surpresa – Não terá sido propriamente uma surpresa a vitória (2-1) da U. Abrantina na recepção ao Rio Maior (equipa que acumula um ciclo de oito desaires nos nove últimos jogos realizados – a única excepção foi o inesperado triunfo sobre o Fazendense – afundando-se na pauta classificativa), mas algo imprevista terá sido a muito positiva reacção dos abrantinos, registando segundo êxito consecutivo, somando sete pontos nas quatro rondas mais recentes, reentrando assim na disputa da manutenção, voltando a colar-se aos mais directos rivais, somente a um ponto de At. Ouriense e Rio Maior, e a três pontos de Fazendense e Moçarriense.

Confirmações – Nas restantes três partidas, imperou a lógica, com o líder Fátima a golear o At. Ouriense (4-0) no “derby” municipal; enquanto Empregados do Comércio e U. Almeirim (que não desfizeram o nulo) e Moçarriense e Torres Novas (empate a uma bola) repartiram os pontos.

II Divisão Distrital – A Norte, o destaque vai para a imprevista goleada sofrida em casa pelo Caxarias, batido por 0-5 pelo At. Pernes, num daqueles jogos em que tudo terá corrido mal aos visitados; ao invés, o U. Santarém, ganhando no Tramagal, também com uma goleada (6-0), confirmou o apuramento para a fase de disputa do título. O mesmo feito que Glória do Ribatejo (vitória no Porto Alto por 4-0), Benavente (5-0 no terreno do Forense) e Samora Correia (3-0 em Marinhais) garantiram, ainda com uma ronda por disputar, na série mais a Sul, beneficiando do inesperado desaire caseiro (0-1) sofrido pelo Benfica do Ribatejo ante o Barrosense.

Campeonato de Portugal Prio – À 4.ª jornada da fase final, o Alcanenense prossegue o seu percurso rumo à tranquilidade, empatando a zero no terreno do líder Caldas, do qual continua portanto a distar um único ponto, mantendo a 2.ª posição, e os dez pontos de vantagem em relação à “linha de água”. Por seu turno, o Coruchense deu mais um passo que poderá ser de crucial importância, tendo ganho ao guia da série, Loures, por 2-1, isolando-se no 6.º lugar, distanciando o Sacavenense (primeira equipa abaixo da tal linha “fatal”), agora a dois pontos.

Antevisão – Na I Divisão Distrital, o jogo grande da jornada será o Fátima-União de Tomar; poderão os nabantinos ser os primeiros a quebrar a invencibilidade do comandante? Realce ainda para dois confrontos nos quais estará bem acesa a luta pela manutenção: U. Abrantina-At. Ouriense, agora com o grupo de Abrantes aparentemente na “mó de cima”; e Fazendense-Empregados do Comércio, duas turmas muito aquém das expectativas.

Na II Divisão Distrital resta apenas decidir o vencedor da série a Sul, com o Glória do Ribatejo a surgir como favorito, o que confirmará em caso de triunfo sobre o Benfica do Ribatejo.

No “Campeonato de Portugal”, o Alcanenense recebe a visita da Naval (na 5.ª posição), clube que começa a ver aproximar-se perigosamente a zona indesejável da tabela, com Sertanense e Águias do Moradal apenas um ponto abaixo; o Coruchense desloca-se a Ponte de Sôr, para defrontar o “lanterna vermelha”, Eléctrico, com a aspiração de manter os resultados positivos.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 10 de Março de 2016)

13 Março, 2016 at 11:00 am Deixe um comentário

Liga Europa – 1/8 final (1ª mão)

Shakhtar Donetsk – Anderlecht – 3-1
Basel – Sevilla – 0-0
Villarreal – Bayer Leverkusen – 2-0
Athletic Bilbao – Valencia – 1-0
Liverpool – Manchester United – 2-0
Sparta Praha – Lazio – 1-1
Borussia Dortmund – Tottenham – 3-0
Fenerbahçe – Sp. Braga – 1-0

10 Março, 2016 at 8:43 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 1/8 Final (2ª mão) – Zenit – Benfica

Zenit S. PetersburgoZenit S. Petersburgo – Yuri Lodygin, Aleksandr Anyukov (58m – Igor Smolnikov), Nicolas Lombaerts, Luís Neto, Yuri Zhirkov, Axel Witsel, Maurício (82m – Artur Yusupov), Hulk, Danny, Aleksandr Kokorin (58m – Oleg Shatov) e Artem Dzyuba

BenficaBenfica – Ederson Moraes, Nélson Semedo, Victor Lindelöf, Andreas Samaris, Eliseu, Ljubomir Fejsa, Renato Sanches, Pizzi (73m – Salvio), Nico Gaitán, Jonas (90m – Anderson Talisca) e Konstantinos Mitroglou (67m – Raúl Jiménez)

1-0 – Hulk – 69m
1-1 – Nico Gaitán – 85m
1-2 – Anderson Talisca – 90m

Cartões amarelos – Konstantinos Mitroglou (36m) e Pizzi (49m); Hulk (90m)

Árbitro – Viktor Kassai (Hungria)

Chegando à Rússia com uma tão preciosa quão magra vantagem de um único golo, da primeira mão, o Benfica visava replicar o desfecho da eliminatória – em análoga fase da competição – que opôs ambas as equipas há quatro anos (e, assim reverter, a imagem que ficara dos dois desaires da temporada anterior, então ainda na “Fase de Grupos”).

Enfrentando este jogo da 2.ª mão com serenidade, a equipa portuguesa procurou posicionar-se de forma a jogar em todo o campo, encarando o Zenit sem excessivas cautelas defensivas – actuando com uma dupla de centrais improvisada, com o recuo do grego Samaris -, consciente da importância de marcar neste desafio.

Ainda no primeiro quarto de hora já Jonas testara, por duas vezes, o guardião contrário, Lodygin,tendo também a formação russa ameaçado a baliza benfiquista, numa fase em que Samaris se adaptava ainda à nova posição. Até final do primeiro tempo, apenas num livre de Hulk, os visitados conseguiriam criar nova situação de perigo.

Com o decorrer do tempo, e a manutenção do nulo, o Benfica começava a tornar-se mais conservador, ao mesmo tempo que, paralelamente, o Zenit arriscava mais, pressionando sobre o meio-campo português.

À passagem do quarto de hora da segunda metade, a turma benfiquista perdera o controlo do jogo, com os russos então bastante ameaçadores, por duas ou três ocasiões. Pouco depois de Jonas ter desperdiçado uma oportunidade perante Lodygin, Hulk chegaria mesmo ao golo, na sequência de um lance algo controverso, em que o defesa Nélson Semedo foi “abalroado” por um adversário.

Reagindo bem, o Benfica acabaria por ser premiado, já na fase derradeira da partida, com o ambicionado tento, que, praticamente, selava o desfecho da eliminatória, com Nico Gaitán, muito concentrado, a empurrar para a baliza uma bola devolvida pela trave, após excelente remate de Raúl Jiménez.

Tal como no Estádio da Luz, o conjunto português voltaria a ser feliz, chegando mesmo, já em período de compensação, ao golo da vitória. Um resultado que confirma a superioridade benfiquista no conjunto das duas mãos, voltando assim, quatro anos depois, a marcar presença nos 1/4 de final da “Liga dos Campeões”.

9 Março, 2016 at 6:53 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Março 2016
S T Q Q S S D
« Fev   Abr »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.