Cadel Evans vence “Tour de France”

24 Julho, 2011 at 7:42 pm Deixe um comentário

Aos 34 anos, depois de ter sido já por duas vezes segundo classificado (em 2007 e 2008) e após participações menos bem sucedidas nos dois últimos anos (respectivamente 30º e 26º), Cadel Evans tornou-se no primeiro ciclista australiano a triunfar na mais importante prova velocipédica por etapas a nível mundial, o “Tour de France”.

Defendendo-se com grande bravura nas etapas de montanha, em particular a que terminou com a vitória isolada de Andy Schleck – em que se viu obrigado a assumir, praticamente em exclusivo, a responsabilidade pela tentativa de perseguição, conseguindo reduzir a significativa vantagem de que o luxemburguês chegou a dispor -, beneficiou das suas qualidades de grande contra-relogista para, não só anular os 57 segundos de atraso com que partia para a última etapa antes do dia de consagração, como ainda inverter a situação a seu favor, com uma esclarecedora diferença de 1′ 34″ na classificação geral.

Uma curiosidade inédita na tabela final foi a presença de dois irmãos no pódio, com Andy Schleck a repetir, pelo terceiro ano consecutivo, o 2º lugar, depois de uma excelente prova em que, contudo, baqueou no contra-relógio final.

Surpreendente foi também a excelente prova de Thomas Voeckler, que, dia após dia, foi mantendo a camisola amarela, praticamente até ao final da prova, apenas a cedendo na última etapa de montanha.

Como grande derrotado desta edição terá de indicar-se o nome de Alberto Contador, vencedor da prova nas suas últimas três participações, quedando-se desta feita apenas pela 5ª posição, depois de um dia mau numa etapa de montanha, não tendo conseguido impor-se de forma a recuperar tempo noutras etapas.

Por fim, em relação aos portugueses, embora com classificações modestas na geral, destaque para a prova realizada por Rui Costa, vencendo uma etapa (repetindo a proeza de Sérgio Paulinho no ano anterior), e integrando uma outra fuga de grande sensação, acompanhando Andy Schleck e Alberto Contador.

1. Cadel Evans (Austrália) – BMC Racing Team – 86h 12′ 22″
2. Andy Schleck (Luxemburgo) – Team Leopard-Trek – a 01′ 34″
3. Frank Schleck (Luxemburgo) – Team Leopard-Trek – a 02′ 30″
4. Thomas Voeckler (França) – Team Europcar – a 03′ 20″
5. Alberto Contador (Espanha) – Astana – a 03′ 57″
6.  Samuel Sanchez (Espanha) – Euskaltel – Euskadi – a 04′ 55″
7. Damiano Cunego (Itália) – Lampre – a 06′ 05″
8. Ivan Basso (Itália) – Liquigas-Cannondale – a 07′ 23″
9. Tom Danielson (EUA) – Team Garmin – Cervelo – a 08′ 15″
10. Jean-Christophe Peraud (França) – AG2R La Mondiale – a 10′ 11″

81. Sérgio Paulinho (Portugal) – Team Radioshack – a 2h 24′ 29″

90. Rui Costa (Portugal) – Movistar Team – a 2h 31′ 34″

Anúncios

Entry filed under: Desporto. Tags: .

A barbárie volta a atacar Liga dos Campeões – 3ª Pré-Eliminatória (1ª mão) – Benfica – Trabzonspor

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Julho 2011
S T Q Q S S D
« Jun   Ago »
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: