Demis Roussos (1946-2015)

26 Janeiro, 2015 at 8:51 pm Deixe o seu comentário

O pulsar do campeonato – 15.ª jornada

Pulsar - 15

(“O Templário”, 22.01.2015)

Foi, por agora, efémera esta passagem do União de Tomar pelo 1.º lugar da classificação do Campeonato Distrital da I Divisão, posição que, não obstante, acabaria por perder somente… aos 93 minutos de jogo. Dispondo de curta margem de um escasso ponto, com uma difícil saída, defrontando um opositor de qualidade, que joga o jogo pelo jogo, e que nunca vira a cara à luta, a formação unionista por duas vezes esteve em vantagem no marcador, vindo a sofrer o tento da igualdade já em período de compensação (no terceiro de cinco minutos concedidos pelo árbitro).

Depois de ter já anteriormente desperdiçado uma outra soberana oportunidade de marcar, na sequência de excelente desmarcação, a isolar um jogador nabantino frente ao guardião – o qual, contudo, num piso muito difícil, algo enlameado, acabaria por se deixar antecipar por um defesa contrário –, seria ainda o Cartaxo, já no 96.º minuto, a acertar no poste da baliza tomarense…

Uma partida com alguns pontos de contacto com o desafio do ano anterior, tal como na precedente – há nove meses, que ditou então o seu, até à data, último desaire fora de portas –,o União a adiantar-se por duas vezes (graças a mais dois golos de Pelé, patenteando uma fase de enorme confiança, em particular no segundo tento, isolado “cara a cara” com o guarda-redes, sem vacilar, aumentando já para 16 golos o seu pecúlio no campeonato), mas a não conseguir segurar a vantagem. Desta feita, obteve o que se pode considerar, ainda assim, um resultado positivo, dado o valor do conjunto cartaxense, que demonstrou ter potencial para dispor de mais pontos e ocupar posição alguns lugares acima na pauta classificativa, tendo sido, aliás, a única equipa a conseguir derrotar o líder Empregados do Comércio, em jogos fora de Santarém.

Por seu lado, os “Caixeiros” não desperdiçaram a oportunidade de recuperar o posto que tinham ocupado desde o início da prova, agora a par do Coruchense, com ambas as equipas, de forma segura, a conseguir tornar “fácil” o que poderiam ter sido tarefas mais complicadas, perante os dois últimos da tabela: os Empregados do Comércio, impondo-se por 2-0 na deslocação à Chamusca; a turma de Coruche, ganhando por 3-1 em Santarém, face ao “lanterna vermelha”.

Confirmou-se também que o Fazendense não poderia esperar facilidades na recepção ao Mação, frente ao qual não conseguiu desfazer o nulo. Desta forma, temos agora um duo no comando (Empregados do Comércio e Coruchense), com o União de Tomar somente um ponto abaixo, portanto com todas as possibilidades de voltar a ascender ao topo, continuando a depender exclusivamente de si próprio, faltando ainda onze rondas. O grupo de Fazendas de Almeirim atrasou-se ligeiramente, distando agora quatro pontos dos guias, e três dos tomarenses.

Nos restantes jogos da jornada, o destaque vai para a vitória do Torres Novas na Barrosa (2-1), tendo Amiense e Rio Maior, ambos a jogar em casa, ganho os seus desafios, respectivamente face ao Pontével (2-0) e ao Benavente (2-1).

Na próxima ronda, os Empregados do Comércio recebem o Amiense, enquanto o Coruchense terá a sempre difícil visita do Mação; por seu lado, o União de Tomar recebe o Rio Maior, equipa que, tal como a formação de Amiais de Baixo, tem vindo a empreender boa recuperação, somando ambas três triunfos nas quatro últimas jornadas (curiosamente, o mesmo número registado por cada um dos três primeiros classificados, todos com três vitórias e um empate). O Fazendense tem uma saída até à Chamusca, com a equipa da casa a pretender colocar termo a uma terrível série de sete derrotas sucessivas.

Na II Divisão Distrital, o líder, U. Abrantina voltou finalmente aos golos… e às vitórias, após quatro empates a zero, batendo o vizinho Rossiense por 4-1; o Pego ganhou ao Tramagal por 3-0, a mesma marca com que o Mindense derrotou o Ferreira do Zêzere. As três equipas vitoriosas distanciaram-se nos três primeiros postos, separadas entre cada uma por um ponto, com o Assentis e Ferreira do Zêzere agora a cinco pontos do 3.º classificado, Mindense. A Sul, os quatro primeiros ganharam e mantêm acesa a disputa dos três lugares de acesso à fase final, de apuramento do Campeão: no par da liderança, o Glória do Ribatejo goleou o Vale da Pedra (4-0), tendo o Moçarriense ido ganhar a Pernes (2-1), com o U. Almeirim (quatro pontos abaixo) a vencer também fora de casa, numa curta deslocação a Muge (1-0), tendo o Samora Correia (4.º classificado, a um ponto da turma de Almeirim) ganho na Golegã (2-0).

Na próxima jornada, a U. Abrantina recebe a Sabacheira (equipa que registou o seu terceiro empate na prova, ante o Caxarias), visitando o Pego as Caxarias, e o Mindense recebe o Assentis, num desafio determinante para os visitantes. A Sul, o Glória vai a Muge, recebendo o Moçarriense o Vale da Pedra, enquanto o U. Almeirim será visitado pelo Atalaiense.

Terminou a primeira fase do Campeonato Nacional de Seniores, com o Fátima a receber, e a vencer, na derradeira ronda, o Alcanenense (2-1); o At. Ouriense perdeu com o Eléctrico de Ponte de Sôr (0-2), tendo o Riachense sofrido severa goleada (1-7) ante o U. Leiria. De forma algo surpreendente, o Caldas, ganhando por 2-0 ao Mafra, acabou por sagrar-se vencedor da série, em igualdade pontual com este mesmo adversário, ambos apurados para a fase de disputa do título de Campeão. Acompanharão o Caldas e o Mafra, na Zona Sul, as equipas do B. C. Branco, Nogueirense, 1.º de Dezembro, Casa Pia, Operário de Lagoa e Louletano; na Zona Norte, participarão: Fafe, Mirandela, Famalicão, Varzim, Salgueiros, Sousense, Lusitano de Vildemoinhos e Cesarense. As quatro equipas do Distrito de Santarém foram relegadas para a série de disputa da manutenção, a qual os clubes concorrentes iniciarão com as seguintes pontuações (metade dos pontos da fase inicial): U. Leiria, 17; Sertanense, 16; Eléctrico de Ponte de Sôr, 15; Torreense, 14; Alcanenense, 12; Fátima, 9; Riachense, 4; e At. Ouriense, 3 pontos.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 22 de Janeiro de 2015)

25 Janeiro, 2015 at 11:00 am Deixe o seu comentário

O pulsar do campeonato – 14.ª jornada

Pulsar - 14

(“O Templário”, 15.01.2015)

A abrir estes comentários, começo por permitir-me a liberdade de “vestir a camisola” do União, para deixar testemunho pessoal do grato contentamento e particular emoção que me proporciona – como, naturalmente, a todos os unionistas – voltar a ver, após uma longa espera, de quase 17 anos (desde a temporada de 1997-98, época na qual o clube se sagrou Campeão Distrital), o União de Tomar no 1.º lugar da classificação do Campeonato Distrital da I Divisão.

Efectivamente, na ronda de abertura da segunda volta da competição, concretizaram-se os dois “ses” que aqui tinha deixado em suspenso na semana passada: desde logo com a formação unionista a golear o Barrosense por categórica marca de 5-1, não vacilando mesmo perante o facto de ter sido o adversário a inaugurar o marcador, rapidamente operando a reviravolta, com Pelé uma vez mais em destaque, com um “hat-trick”, reforçando a sua condição de melhor marcador da prova, já com 14 golos apontados; por seu lado, o grupo dos Empregados do Comércio não foi além do nulo na recepção ao Fazendense, assim se vendo enfim desalojado do comando, que mantivera desde o início, ao longo de toda a primeira volta do campeonato.

Num dia especial para o clube, após grande perseverança, não deixando nunca de acreditar, foi possível atingir este marco, em mais um bonito momento da já centenária história do União, traduzindo um justo prémio para o esforço e trabalho que todo o grupo tem vindo a desenvolver, desde a Direcção, à equipa técnica e aos jogadores que integram o plantel tomarense, a quem endereço os parabéns, a par de votos de felicidade para a parte restante da temporada.

Trata-se de uma posição que não será fácil manter, atenta a forte concorrência, mas que, a partir de agora, mantendo o foco jogo a jogo, coloca em aberto todas as possibilidades para o União de Tomar, para já em situação privilegiada, não obstante a (muito) curta vantagem de que dispõe, com o par formado por Empregados do Comércio e Coruchense somente a um ponto, e o Fazendense agora a três pontos.

Nas restantes partidas da jornada, ainda outros dois destaques: para a imponente goleada aplicada pelo Mação ao U. Santarém (7-1) – curiosamente, já na ronda inaugural, o desafio entre estas duas equipas tivera também oito golos (máximo da prova), na altura com os maçaenses a vencer em Santarém por 5-3 –, e para o surpreendente desaire do Torres Novas, na recepção ao Amiense, com os torrejanos a serem derrotados por 2-4.

Os outros encontros saldaram-se por desfechos tangenciais, com o Coruchense a ganhar ao Rio  Maior e o Benavente a vencer o Cartaxo, em ambos os casos mercê de um solitário golo, tendo o Pontével quebrado um ciclo de quatro derrotas no campeonato, ganhando por 2-1 na recepção ao U. Chamusca, equipa que, por seu lado, ampliou para seis a série de desaires consecutivos.

Já na próxima ronda o União de Tomar terá o primeiro e imediato sério teste à sua liderança, em difícil deslocação ao Cartaxo, com o alerta de ter sido precisamente nesse terreno, frente a este mesmo adversário que, pela última vez – no passado mês de Abril de 2014, portanto já há nove meses – foi derrotado em partidas fora de casa. A atravessar excelente momento de forma, com cinco vitórias nas últimas seis jornadas (o único desafio que não conseguiu vencer foi o disputado ante o anterior líder, Empregados do Comércio, o qual se saldou por um nulo), são fortes os motivos para ter confiança e crer num resultado positivo para as cores “rubro-negras”.

Mas, eventualmente, os seus mais directos perseguidores apenas em teoria terão tarefa fácil: os Empregados do Comércio deslocam-se à Chamusca, enfrentando um adversário a carecer urgentemente de pontuar, até em termos anímicos; o mesmo sucede exactamente com o Coruchense, que visita o “lanterna vermelha”, U. Santarém; por seu lado, facilidades não esperará certamente o Fazendense na recepção à equipa de Mação, turma que regista nesta altura o ataque mais concretizador do campeonato.

Na II Divisão Distrital, a U. Abrantina somou o seu quarto nulo consecutivo (!), desta feita recebendo o Mindense; mantém, não obstante, a liderança isolada, beneficiando da igualdade do Pego (2-2) em Alferrarede, subsistindo assim as diferenças pontuais entre os três primeiros, com a equipa de Minde a um ponto do Pego e a dois da formação de Abrantes. A Sul, o Glória do Ribatejo averbou um nulo na visita a Almeirim, frente ao União local, enquanto o Moçarriense goleou por 5-0 o Goleganense, com os grupos da Moçarria e da Glória agora a partilhar o comando, estando o U. Almeirim a quatro pontos. Na próxima jornada, destacam-se os seguintes desafios: a Norte, dois encontros entre vizinhos, Rossiense-U. Abrantina e Pego-Tramagal, para além do Mindense-Ferreira do Zêzere, na disputa do 3.º lugar (que dará acesso à fase seguinte); a Sul, o At. Pernes-Moçarriense e o Glória do Ribatejo-Vale da Pedra.

No Campeonato Nacional de Seniores, disputou-se a penúltima jornada da primeira fase da competição, confirmando-se a expectativa positiva em relação ao Alcanenense, que ganhou por 1-0 ao Torreense, tendo o Fátima obtido também resultado animador (0-0) na deslocação a Ponte de Sôr. O Riachense, pese embora a forte réplica, não conseguiu evitar a derrota (2-3) ante o Caldas, que assim se isolou no 2.º posto, garantindo paralelamente o apuramento para a série de disputa do título, na fase seguinte, tal como assegurado igualmente pelo guia, Mafra, que ganhou ao At. Ouriense por 3-0. Na derradeira ronda, o Fátima tem a visita do Alcanenense, recebendo o At. Ouriense o Eléctrico de Ponte de Sôr; o Riachense desloca-se a Leiria, defrontando o União local, equipa já sem possibilidade de alcançar os dois primeiros postos.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 15 de Janeiro de 2015)

18 Janeiro, 2015 at 11:00 am Deixe o seu comentário

Cristiano Ronaldo – 3.ª Bola de Ouro

Ronaldo - France Football

12 Janeiro, 2015 at 10:46 pm Deixe o seu comentário

O pulsar do campeonato – 13.ª jornada

Pulsar - 13

(“O Templário”, 08.01.2015)

A encerrar a primeira metade do Campeonato Distrital da I Divisão, à 13.ª jornada, e pela primeira vez nesta temporada, todos os actuais cinco primeiros classificados venceram as suas partidas – sendo que, porém, o Cartaxo, tendo sido derrotado em Coruche, por categórico 3-0, deixou assim de integrar aquele lote, dado ter sido entretanto ultrapassado pelo Torres Novas (após muito difícil triunfo dos torrejanos, por tangencial 2-1, frente ao U. Chamusca, formação na qual continua a pontificar a grande nível o seu guardião, Rui Galrinho).

Tal resulta consequentemente num distanciamento do quarteto da frente – compreendido num curto intervalo de apenas dois pontos –, com o grupo dos Empregados do Comércio de Santarém a concluir a primeira volta na posição de guia, posto que mantém desde o arranque da competição, subsistindo o União de Tomar como vice-líder, somente um ponto abaixo, seguido de (muito) perto pelo par formado por Fazendense e Coruchense, permitindo deste modo projectar o lançamento de uma empolgante segunda volta do campeonato.

Para além do triunfo do Coruchense, destaque para a vitória do comandante, Empregados do Comércio, que não dá indícios de “baixar a guarda” – continua com uma defesa praticamente inexpugnável, com apenas seis golos sofridos (média inferior a meio golo por jogo!…) –, desta feita no sempre difícil recinto do Pontével (1-0), no que constitui já o quarto desaire sucessivo da equipa do município do Cartaxo (quinto, se contarmos com o jogo da Taça do Ribatejo).

Também o União de Tomar terminou da melhor forma esta fase da prova, vencendo na recepção ao Amiense, por 2-0, prosseguindo assim um excelente ciclo, no qual registou um único desaire, continuando a salientar-se o seu avançado, Pelé, melhor marcador do campeonato, já com 11 golos apontados.

Por seu lado, o Fazendense impôs-se também, sem dificuldade aparente, na deslocação a Santarém, frente ao “lanterna vermelha”, U. Santarém, ganhando por 4-1. Mas, efectivamente, os resultados de maior sensação, nesta derradeira ronda da primeira volta, foram as vitórias, obtidas em terreno alheio, pelo Rio Maior (em Mação), por 1-0, e pelo Barrosense, numa curtíssima deslocação ao vizinho Campo das Portas do Sol, em Benavente (3-1).

Atingindo-se já o ponto de viragem para a segunda metade do campeonato, perfilam-se então quatro candidatos ao título, porventura com os menos expectáveis à partida a ocupar os dois primeiros lugares da classificação. De facto, abre-se já um pequeno “fosso”, de sete pontos, entre 1.º e 5.º classificado, tal como referido anteriormente um posto agora ocupado pelo Torres Novas, que, porém, atravessa também (à semelhança de outros clubes) grandes dificuldades, com uma Comissão Administrativa a apelar ao apoio dos torrejanos, para salvaguarda de uma colectividade histórica do Distrito. Seguem-se o Cartaxo e o Mação, depois das derrotas do passado fim-de-semana, já algo atrasados, respectivamente a oito e a dez pontos do guia.

Na parte baixa da pauta classificativa as surpreendentes vitórias de Rio Maior e Barrosense permitiram-lhes recolar num mini-pelotão que integra também o Amiense, Pontével e Benavente; ao mesmo tempo que, paralelamente, U. Chamusca e U. Santarém começam a ficar para trás, nos dois lugares da cauda, já a quatro e a seis pontos do mais próximo concorrente.

O início da segunda volta fica necessariamente assinalado por um confronto entre Empregados do Comércio e Fazendense (respectivamente 1.º e 3.º classificados), cujo desfecho poderá marcar de forma determinante a parte restante do campeonato, assim como interferir no posicionamento de outros competidores directos. Para o União de Tomar, a possibilidade de ascender à liderança, no que constitui nova oportunidade para tal, volta assim a estar à distância de dois “ses”: se ganhar o seu jogo, frente a um fortemente motivado Barrosense… e se os “Caixeiros” não conseguirem derrotar o Fazendense (que vem de três vitórias sucessivas).

Na II Divisão Distrital, nenhum dos dois guias à entrada para a 11.ª jornada conseguiu vencer: a U. Abrantina somou novo nulo, na deslocação a Ferreira do Zêzere, enquanto o Pego fez ainda pior, perdendo em Assentis por 2-3. A Sul, o Glória do Ribatejo goleou o At. Pernes por 4-0, tendo o Moçarriense obtido também bom triunfo na visita à Atalaia, ganhando por 1-0. Na próxima jornada, destacam-se os seguintes desafios, envolvendo os primeiros classificados: U. Abrantina-Mindense, Alferrarede-Pego; U. Almeirim-Glória e Moçarriense-Goleganense.

No Campeonato Nacional de Seniores, o destaque vai para o primeiro triunfo obtido pelo Riachense, em “casa emprestada” do At. Ouriense (2-1), quando se atingiu já a 16.ª (de 18 jornadas), assim trocando de posição com o adversário, a quem trespassou a “lanterna vermelha”. O Alcanenense (7.º classificado) foi derrotado pela margem mínima (0-1) na Sertã, vendo-se consequentemente mais distanciando (regista agora um atraso de cinco pontos face ao 6.º classificado, Eléctrico de Ponte de Sôr, com o Sertanense e Torreense ambos a sete pontos). Por seu lado, o Fátima, pese embora jogando em casa, sofreu severa goleada (0-5), infligida pelo líder, Mafra, mantendo uma desvantagem de sete pontos em relação à turma de Alcanena.

Na penúltima ronda desta primeira fase, mais quatro desafiantes jogos aguardam os representantes do Distrito, com expectativas mais positivas na recepção do Alcanenense ao Torreense, recebendo o Riachense a visita do Caldas (actual 2.º classificado, em igualdade com o U. Leiria); o Fátima desloca-se a Ponte de Sôr, para defrontar o Eléctrico local; por fim, os extremos tocam-se, com o At. Ouriense a visitar Mafra, equipa que necessita ainda de pontos para garantir um dos dois primeiros lugares, e o acesso, na fase final, à série de disputa do título.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 8 de Janeiro de 2015)

11 Janeiro, 2015 at 11:00 am Deixe o seu comentário

Artigos mais antigos


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Janeiro 2015
S T Q Q S S D
« Dez    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.