Eleições Presidenciais EUA – 2016 – Antevisão


Click the map to create your own at 270toWin.com

A minha antevisão das eleições presidenciais nos EUA, numa estimativa baseada na média das sondagens mais recentes (as quais se têm pautado por grande volatilidade), com uma projecção de uma vantagem mínima para a candidata democrata, Hillary Clinton (273-265), com os 4 “Grandes Eleitores” do New Hampshire a serem determinantes.

Esta projecção aponta para a vitória de Hillary Clinton nos seguintes Estados com disputas mais renhidas: Pennsylvania (20), Michigan (16), Virginia (13), Minnesota (10), Wisconsin (10), Colorado (9) e New Hampshire (4); por seu lado, o candidato republicano, Donald Trump poderá vencer na Florida (29), Ohio (18) – dois Estados habitualmente decisivos -, North Carolina (15), Nevada (6) e Iowa (6), e, ainda assim, ser derrotado nestas aparentemente tão disputadas eleições.

É claro que, neste cenário, bastaria que Hillary Clinton vencesse também na Florida, para que o extremo equilíbrio que se pode antecipar – a projectada vitória tangencial -, passasse a uma vantagem clara, de 66 “Grandes Eleitores” (nesta hipótese, um resultado de 302 a 236, a favor da candidata democrata).

8 Novembro, 2016 at 9:39 am Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 8ª Jornada

pulsar-8

(“O Templário”, 03.11.2016)

Contrariando o que, em determinada fase (inicial) da competição, se chegou a recear – que o Coruchense pudesse, de alguma forma, vir a replicar o desempenho do Fátima na época anterior, distanciando-se da concorrência –, o campeonato surge agora, a cada jornada que passa, cada vez mais empolgante, com um lote de várias equipas separadas por escassa margem pontual, com os cinco primeiros concentrados num intervalo de apenas três pontos.

Isto, numa ronda em que, mercê do sensacional triunfo do União de Tomar em Coruche, temos mudança de líder, com o Riachense a assumir agora, de forma isolada, o comando da prova.

Destaques – O grande destaque desta jornada vai para a inesperada vitória do União de Tomar no terreno da formação do Sorraia, até então líder do campeonato, somando por triunfos os jogos que havia disputado em casa.

Entrando em campo de forma personalizada, respeitando mas sem temer o adversário, o grupo unionista começou, desde cedo, a “enervar” o conjunto visitado, o que se intensificaria quando, ainda antes dos 20 minutos, na primeira ocasião que dispôs, Diogo Moreira, isolado na cara do guardião, não perdoaria, pleno de eficácia, a inaugurar o marcador. A partir daí, a pressão do “onze” do Sorraia intensificar-se-ia, remetendo a formação tomarense para a sua zona mais recuada, onde ia procurando contrariar as investidas contrárias. Viria contudo a ser surpreendido, já próximo do intervalo, com um forte remate, a restabelecer a igualdade.

Na segunda metade do desafio, à medida que o tempo ia decorrendo, mais o Coruchense denotava a pressão e a intranquilidade que começava a sentir, de forma a tentar evitar a perda de pontos. E, embora de forma mais atabalhoada, não tão organizada como na primeira parte, beneficiando de alguns ressaltos de bola, os comandados de André Luís criariam então algumas ocasiões soberanas de golo; desde logo, começando com uma grande penalidade, em que o guardião unionista, Telmo Rodrigues, brilhou a grande altura, com uma soberba estirada, a evitar o tento; depois, com uma bola na trave, e, numa fase em que o jogo estava já “partido”, sem táctica definida, com a equipa da casa então a dar “o tudo por tudo”, a rematar de qualquer forma, muitas vezes a despropósito, sem qualquer nexo, uma ou outra vez com muito perigo.

Foi feliz então o União de Tomar, e mais felicidade teria ainda quando, já no derradeiro minuto do tempo de compensação, na conversão de um livre, ainda em posição afastada da baliza, Espadinha, com um remate seco, que passou pela barreira, viu o guarda-redes contrário, o conceituado Nuno Carrapato, deixar escapar a bola entre as mãos, anichando-se no fundo das suas redes. Uma vitória inesperada, fruto do trabalho, esforço e entrega dos jogadores do União, e, também, de uma boa dose de sorte… que é parte integrante do jogo.

Pelos números alcançados, é digno de menção especial o triunfo averbado pelo Amiense – com excelente campanha, atingindo a quarta vitória consecutiva, a igualar agora o Coruchense na 2.ª posição, somente a um escasso ponto do novo guia – na Ribeira de Santarém, impondo-se por categórica marca de 3-0 aos “Caixeiros”, que continuam a denotar grandes dificuldades em sair da parte baixa da tabela.

Realce também para a vitória do U. Almeirim – em fase ascendente, agora já no 7.º posto – frente ao Mação (1-0), paralelamente o segundo desaire sucessivo dos maçaenses.

Por seu lado, o Cartaxo rectificou, de alguma forma, a derrota caseira ante o Coruchense, ao ir vencer a Benavente (2-1), voltando a empurrar os benaventenses para o último lugar da tabela.

Por fim, uma nota de apreço pelo primeiro triunfo (1-0) alcançado pelo histórico Torres Novas e logo frente a um adversário sempre cotado como é o Fazendense.

Confirmações – Beneficiando do deslize da turma de Coruche, o Riachense não deixou de fazer “a sua parte”, goleando o Pego por 4-1, com os pegachos aparentemente em trajectória descendente, tendo somado cinco derrotas nas últimas seis jornadas.

Já o Samora Correia, reagindo também de forma positiva ao desaire sofrido em Amiais de Baixo, que interrompeu o seu ciclo de invencibilidade, confirmou o favoritismo na recepção ao At. Ouriense, ganhando por 2-0, mantendo-se no topo da pauta classificativa, agora no 4.º lugar.

II Divisão Distrital – Na quarta jornada do distrital da II Divisão, o principal destaque vai, na série A, para a derrota sofrida pelo líder, Ferreira do Zêzere, no seu próprio terreno, ante a U. Abrantina, por categórico 3-0. Na série B, para além da vitória do Marinhais no Porto Alto (1-0), de notar o triunfo (2-0) do Glória sobre o Benfica do Ribatejo, assim como o inesperado empate cedido pelo Moçarriense, na recepção ao Vale da Pedra, que ainda não havia pontuado.

Campeonato de Portugal – Num jogo com sucessivos cambiantes na marcha do marcador, o Fátima cedeu um inesperado empate caseiro ante o V. Sernache (2-2), que resultou já na demissão do treinador que conduzira a equipa ao título de Campeão Distrital na época passada, o tomarense João Henriques, apesar de os fatimenses manterem o 4.º lugar, e registarem ainda um jogo em atraso. Por seu lado, o Alcanenense venceu de forma categórica o Gafetense, goleando por 4-1, isolando-se também na 4.ª posição da sua série.

Antevisão – Na próxima jornada do Distrital da I Divisão destaca-se o Cartaxo-Riachense, uma “prova de fogo” para os novos líderes. O União de Tomar terá no Amiense um difícil visitante.

Na II Divisão Distrital, destacam-se os seguintes confrontos: Atalaiense-Caxarias (respectivamente 3.º e 2.º classificados); Benfica do Ribatejo-U. Santarém e Marinhais-Moçarriense, com os guias (U. Santarém e Marinhais) a enfrentar sérios desafios à liderança.

No Campeonato de Portugal, o Fátima tem uma difícil deslocação ao terreno do guia, Sertanense, enquanto o Alcanenense visita as Caldas da Rainha (clube que partilha o 5.º posto).

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 3 de Novembro de 2016)

6 Novembro, 2016 at 11:00 am Deixe um comentário

Liga Europa – 4ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo H
Gent – Shakthar Donetsk – 3-5
Sp. Braga – Konyaspor – 3-1

1º Shakthar Donetsk, 12; 2º Sp. Braga, 5; 3º Gent, 4; 4º Konyaspor, 1

(mais…)

3 Novembro, 2016 at 9:49 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 4ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo A
Ludogorets – Arsenal – 2-3
Basel – Paris St.-Germain – 1-2

1º Arsenal e Paris St.-Germain, 10; 3º Basel e Ludogorets, 1

Grupo B
Beşiktaş – Napoli – 1-1
Benfica – D. Kyiv – 1-0

1º Napoli e Benfica, 7; 3º Beşiktaş, 6; 4º D. Kyiv, 1

Grupo C
B. Mönchengladbach – Celtic – 1-1
Manchester City – Barcelona – 3-1

1º Barcelona, 9; 2º Manchester City, 7; 3º B. Mönchengladbach, 4; 4º Celtic, 2

Grupo D
At. Madrid – Rostov – 2-1
PSV Eindhoven – Bayern – 1-2

1º At. Madrid, 12; 2º Bayern, 9; 3º PSV Eindhoven e Rostov, 1

Grupo E
Monaco – CSKA Moskva – 3-0
Tottenham – Bayer Leverkusen – 0-1

1º Monaco, 8; 2º Bayer Leverkusen, 6; 3º Tottenham, 4; 4º CSKA Moskva, 2

Grupo F
B. Dortmund – Sporting – 1-0
Legia Warsaw – Real Madrid – 3-3

1º B. Dortmund, 10; 2º Real Madrid, 8; 3º Sporting, 3; 4º Legia Warsaw, 1

Grupo G
København – Leicester – 0-0
FC Porto – Brugge – 1-0

1º Leicester, 10; 2º FC Porto, 7; 3º København, 5;  4º Brugge, 0

Grupo H
Sevilla – D. Zagreb -4-0
Juventus – Lyon – 1-1

1º Sevilla, 10; 2º Juventus, 8; 3º Lyon, 4; 4º D. Zagreb, 0

Ainda com duas jornadas por disputar garantiram já o apuramento para os 1/8 de final as seguintes equipas: Arsenal, Paris St.-Germain, At. Madrid, Bayern e B. Dortmund. O Benfica e o FC Porto asseguraram já a continuidade nas provas europeias desta temporada, no pior dos cenários, pelo menos por via da Liga Europa.

2 Novembro, 2016 at 10:40 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 4ª Jornada (Benfica – D. Kiev)

Benfica – Ederson Moraes, Nélson Semedo, Luisão, Victor Lindelöf, Alex Grimaldo, Eduardo Salvio, Pizzi, Ljubomir Fejsa (59m – Andreas Samaris), Franco Cervi, Gonçalo Guedes (87m – André Almeida) e Kostas Mitroglou (70m – Raúl Jiménez)

D. Kiev – Artur Rudko, Mykola Morozyuk, Yevhen Khacheridi, Domagoj Vida, Yevhen Makarenko, Viktor Tsygankov (61m – Artem Besedin), Serhiy Sydorchuk (76m – Pavlo Orikhovskiy), Serhiy Rybalka, Vitaliy Buyalskiy (87m – Artem Gromov), Derlis González e Júnior Moraes

1-0 – Eduardo Salvio (pen.) – 45m

Cartões amarelos – Samaris (79m); Derlis González (11m), Mykola Morozyuk (15m), Yevhen Makarenko (44m), Domagoj Vida (45m), Serhiy Rybalka (56m) e Yevhen Khacheridi (90m)

Árbitro – Clément Turpin (França)

Com a “embalagem” adquirida na sequência do triunfo alcançado em Kiev, o Benfica bisou a vitória, porventura com mais dificuldade do que poderia esperar-se.

De facto, embora tendo assumido, desde início, a iniciativa do jogo, a equipa portuguesa sentiu, desta feita, mais dificuldades em contornar o bloco defensivo da turma ucraniana, adoptando uma estratégia de defesa “alta”, fazendo concentrar o jogo a meio-campo.

O Benfica apenas conseguiria desbloquear por via de uma grande penalidade (tal como sucedera na Ucrânia, com Salvio a não dar hipótese de defesa ao guardião contrário), já em período de compensação do primeiro tempo.

E acabaria mesmo por ser nas grandes penalidades que se decidiria este jogo, com Ederson Moraes, com excelente intervenção, a evitar que o D. Kiev restabelecesse a igualdade, quando, aos 68 minutos, beneficiou também de um castigo máximo, mas que desaproveitaria.

Antes, já Gonçalo Guedes vira os postes da baliza contrária negar, por duas vezes, o que teria sido o segundo tento dos “encarnados”. Pouco depois, saíra de campo, lesionado, Fejsa, o que provocaria dificuldades acrescidas no controlo de jogo por parte da equipa portuguesa, que só voltaria a estabilizar na fase final do desafio.

De qualquer forma, um resultado que proporciona ao Benfica ascender à liderança partilhada do seu Grupo (a par do Napoli), com boas perspectivas de poder vir a alcançar o apuramento, pese embora o grande equilíbrio que vem caracterizando a disputa entre os três primeiros classificados, com o surpreendente Besiktas, somente um ponto abaixo.

Ainda com duas rondas por disputar, garantida ficou desde já, no pior dos cenários, a continuidade nas competições europeias desta temporada, no mínimo, por via da transição para a Liga Europa.

1 Novembro, 2016 at 10:37 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 7ª Jornada

pulsar-7

(“O Templário”, 27.10.2016)

Em paralelo com um campeonato cada vez mais disputado a nível dos lugares da frente – com apenas três pontos a separar o 2.º do 6.º classificado –, a verdade é que os dois principais candidatos ao título vão confirmando tal estatuto, superando as difíceis provas que lhe vêm sendo colocadas, praticamente a cada jornada.

Destaques – A primeira nota de realce vai para o Amiense, que, com excelente campanha – em perfeito contraponto com a da fase inicial da época anterior –, detendo a melhor série de vitórias em curso (três), o que o levou a alcandorar-se já ao 3.º posto, bateu o Samora Correia por categórica marca de 3-0, assim quebrando a invencibilidade dos samorenses, único grupo que, até então, não tinha ainda perdido na actual edição da prova, vendo-se assim ultrapassados pelo seu adversário neste encontro.

Grande destaque merece também o Riachense pela forma convincente como foi ganhar a Mação, igualmente pelo marcador de 3-0, ultrapassando com aparente facilidade um adversário que, duas semanas antes, tinha batido o líder Coruchense (depois de ter ganho já também ao União de Tomar); a turma dos Riachos mantém assim a diferença de dois pontos em relação ao comandante.

De facto, também a formação do Sorraia se impôs no sempre difícil terreno do Cartaxo, ganhando pese embora por tangencial 1-0, numa partida de cariz especial, em que se reencontraram diversos jogadores (e o próprio treinador) que, na época anterior, actuavam na equipa da casa, entretanto transferidos para Coruche. Perante o actual superior poderio do opositor, o Cartaxo não conseguiu potenciar o efeito do triunfo sobre os tomarenses, mantendo-se em discreta 10.ª posição, agora já a seis pontos do 6.º classificado… e a onze do guia.

Surpresa – Contrariando as expectativas, o Benavente – que somava seis derrotas em outras tantas partidas disputadas no campeonato –, alcançou enfim o primeiro triunfo, e em terreno alheio, tendo indo vencer ao Pego por 3-2, o que teve como repercussão directa o trespasse da “lanterna vernelha” a uma irreconhecível equipa do Torres Novas, porventura jamais vista em tal posição nesta fase da temporada, já com o primeiro quarto da prova ultrapassado. Quanto aos pegachos, depois de um arranque positivo, começam a deslizar na pauta classificativa, já no 9.º lugar, somente dois pontos à frente do 11.º classificado, que continua a ser a equipa dos Empregados do Comércio.

Confirmações – Recebendo precisamente o conjunto dos “Caixeiros”, o União de Tomar confirmou plenamente o seu favoritismo, vencendo com justiça, por 2-0, depois de, novamente, ter entrado praticamente a ganhar, cedo estabelecendo o resultado final. No segundo tempo, uma vez mais perdulários, os unionistas não conseguiriam dilatar o marcador. Ampliaram, isso sim, a fantástica série de jogos sucessivos sem sofrer golos em casa, no campeonato – que transita já desde a época passada –, para onze (nos quais somaram oito vitórias e três empates), tendo, por curiosidade, sofrido tentos pela última vez, já em 20 de Dezembro de 2015 (há mais de dez meses!), perante… os Empregados do Comércio.

Nas restantes partidas, duas igualdades, que não terão deixado particularmente satisfeitos nenhum dos quatro contendores envolvidos: no “derby” Fazendense-U. Almeirim (1-1), um desfecho que atrasou ambos os clubes, agora classificados exactamente a meio da tabela, respectivamente no 7.º e 8.º lugares; por fim, no At. Ouriense-Torres Novas, um nulo, que mantém as duas equipas em situação aflitiva, em posições na cauda da pauta classificativa, nada condizentes com o historial dos dois grupos, no 12.º e 14.º postos. Para os torrejanos, nem o facto de terem interrompido uma sucessão de quatro desaires consecutivos, evitou que caíssem num inimaginável último lugar…

II Divisão Distrital – Na terceira jornada do campeonato distrital da II Divisão, os destaques vão, na série A, por um lado, para mais um triunfo (terceiro) do líder, Ferreira do Zêzere, em Rio Maior (1-0), e, por outro, para o inesperado empate (a zero) cedido pela U. Abrantina na recepção ao Alferrarede. Na série B, o realce vai para a vitória do Moçarriense em Benfica do Ribatejo (1-0), agora com quatro equipas empatadas na liderança, com seis pontos: U. Santarém, Marinhais, Benfica do Ribatejo e Moçarriense, sendo que os dois primeiros apenas disputaram dois desafios.

Campeonato de Portugal – O Fátima voltou a perder, por tangencial 1-2, na difícil saída a Castelo Branco, face ao Benfica local, tendo sido ultrapassado por este opositor, baixando ao 4.º lugar, mas ainda com um jogo a menos. Quanto ao Alcanenense, foi mais feliz na viagem aos Açores, tendo ganho em Angra do Heroísmo por categórico 3-0, ascendendo também ao lote dos 4.º classificados, agora já com sete pontos de avanço sobre a “linha de água”.

Antevisão – Na próxima jornada do Distrital da I Divisão o “jogo grande” é o Coruchense-União de Tomar, em que os unionistas procurarão pontuar. Também de especial interesse serão o U. Almeirim-Mação, Torres Novas-Fazendense e Empregados do Comércio-Amiense.

Na II Divisão Distrital, destacam-se os seguintes confrontos: Ferreira do Zêzere-U. Abrantina, um desafio entre candidatos à vitória na série; e Glória do Ribatejo-Benfica do Ribatejo, com a formação da casa a necessitar começar a recuperar o terreno perdido.

No Campeonato de Portugal, já na 8.ª jornada, o Fátima recebe o V. Sernache (6.º classificado), que vem de uma imprevista vitória sobre o anterior líder, Sertanense, que, tendo sofrido o primeiro desaire, se viu assim ultrapassado pelo Operário de Lagoa. Já o Alcanenense recebe um surpreendente Gafetense, com o qual partilha a 4.ª posição, a par ainda do Caldas.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 27 de Outubro de 2016)

30 Outubro, 2016 at 11:00 am Deixe um comentário

Matrena – A Fábrica, A Casa do Pessoal e o Grupo Desportivo – Entrevista ao “Cidade de Tomar”

Cidade de Tomar - 28-10-2016 - Entrevista LV

(Clicar na imagem para ler a entrevista ao “Cidade de Tomar”)

28 Outubro, 2016 at 5:28 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 6ª Jornada

pulsar-6

(“O Templário”, 20.10.2016)

A cada semana que passa o campeonato da I Divisão Distrital vai sofrendo interessantes cambiantes, prometendo uma prova muito disputada, em que o equilíbrio parece ser a nota dominante, pese embora o Coruchense tenha voltado a isolar-se no comando. Mas, a atestar tal equilíbrio, o 2.º classificado – de novo o Samora Correia – está apenas um ponto atrás, seguido por Riachense e Mação, também somente um ponto mais abaixo, com o Amiense a provocar sensação, ascendendo ao 5.º posto, a três pontos do guia. Ao invés, Torres Novas (que continua a contar com um único ponto) e At. Ouriense somaram quinto desaire em seis jogos, só o Benavente tendo pior registo, ao perder todos os seis desafios já disputados na competição.

Destaques – O principal destaque da jornada vai para o empate alcançado pelo Fazendense em Riachos (2-2), numa significativa evolução, face à pesada goleada (1-6) que aí sofrera na temporada passada. A turma das Fazendas, que reparte agora a 6.ª posição com o União de Tomar perfila-se assim como mais um dos candidatos aos lugares cimeiros da tabela.

Realce ainda para a categórica vitória do U. Almeirim, goleando o At. Ouriense por 4-0, o que proporciona aos almeirinenses, também com aspirações, começar a subir na pauta classificativa.

Também o Samora Correia não desarma, prosseguindo a sua excelente campanha, mantendo a invencibilidade no campeonato: depois do esforçado empate arrancado em Tomar, obteve agora um convincente triunfo, por 4-1, na recepção aos Empregados do Comércio, a fazer com que o clube samorense retome o 2.º lugar, somente a um escasso ponto do líder.

Surpresa – O desfecho mais surpreendente da ronda foi o desaire caseiro do Torres Novas ante o Amiense, perdendo por 1-2, no que constitui já a quarta derrota sucessiva dos torrejanos (quinta, se somarmos o jogo da Taça do Ribatejo), mantendo preocupante penúltima posição, ainda sem ganhar (só o Benavente também não conseguiu ainda alcançar o triunfo), e tendo obtido somente um ponto em seis jornadas. Como referido, este resultado proporcionou ao grupo de Amiais de Baixo ascender aos lugares de topo da classificação.

Não se esperaria também – pese embora a goleada registada na época transacta – que o União de Tomar voltasse a baquear no Cartaxo, perdendo por pesada marca de 0-3, resultado de vários erros defensivos, de um conjunto que, curiosamente, se cotara, nas cinco primeiras rondas, com uma das melhores defesas (apenas com dois tentos sofridos). No passado domingo, tudo correu mal aos unionistas, sofrendo três golos algo caricatos, muito consentidos, a resultar de infelizes ressaltos, num desfecho que, sem contestar a vitória dos visitados, se afigura excessivamente penalizador para os tomarenses, que deverão reagir prontamente a esta adversidade.

Confirmações – Eram expectáveis os triunfos do Coruchense sobre o Pego (2-0), com o grupo do Sorraia a “rectificar” a derrota da ronda precedente, voltando a isolar-se na liderança do campeonato, assim como – pela tendência que ambos os clubes vêm denotando nesta fase inicial da prova – do Mação em Benavente, neste caso, mercê de um solitário tento, a possibilitar aos maçaenses ascender ao 3.º lugar, que repartem agora com o Riachense, a dois pontos do guia.

II Divisão Distrital – Na segunda jornada do campeonato distrital da II Divisão, realce, na série A, para a vitória do Ferreira do Zêzere sobre o U. Atalaiense (por tangencial 2-1), o suficiente para que o clube se isolasse no comando, em função do empate do Caxarias no terreno do Espinheirense (1-1). Na série B, destacam-se os triunfos, averbados em terreno alheio, pelo Benfica do Ribatejo, no Porto Alto (3-2) e pelo U. Santarém, na Glória do Ribatejo (2-1), que lhes possibilitaram também começar a distanciar já a concorrência, dado serem as duas únicas equipas que somaram os três pontos em cada uma das duas rondas iniciais da prova.

Taça de Portugal – Já não há representantes do Distrito de Santarém em prova na Taça de Portugal, após as eliminações de Fátima e Alcanenense, nos 1/32 de final da competição. O Fátima, não obstante ter recebido a visita do destacado “lanterna vermelha” da II Liga, Olhanense, não evitou a derrota, perdendo por 1-2. Por seu lado, o Alcanenense, recebendo o Feirense, da I Liga, ofereceu boa réplica, mas foi também eliminado, desfeiteado igualmente pela mesma marca.

Antevisão – A próxima jornada do Distrital da I Divisão apresenta-se repleta de aliciantes desafios, com primazia para o Mação-Riachense, de olhos postos na possibilidade de chegaram ao 1.º lugar, em caso de deslize do Coruchense na deslocação ao Cartaxo.

Mas há mais motivos de interesse: desde logo um “derby” Fazendense-U. Almeirim, de desfecho imprevisível; assim como o confronto entre os dois clubes que maior sensação têm provocado até agora, Amiense-Samora Correia. Ao invés, At. Ouriense e Torres Novas têm mais uma partida determinante para poderem adquirir confiança e alguma tranquilidade.

Restam o Pego-Benavente, não sendo expectável que seja desta que os benaventenses venham a obter a primeira vitória, podendo eventualmente considerar positivo um desfecho que lhes permita averbar o primeiro ponto; e o União de Tomar-Empregados do Comércio, em que uma possível vitória unionista seria de grande importância, para reforçar os níveis de confiança.

Na II Divisão Distrital, destacam-se os seguintes confrontos: Rio Maior-Ferreira do Zêzere e Benfica do Ribatejo-Moçarriense (com Caxarias e U. Santarém ambos a folgar nesta 3.ª ronda).

No Campeonato de Portugal, já na 7.ª jornada, o Fátima (actual 3.º classificado) tem difícil saída a Castelo Branco, ante o Benfica local, equipa que se segue de imediato na tabela, apenas um ponto atrás dos fatimenses. Por seu lado, o Alcanenense vai de viagem até aos Açores, para defrontar o “lanterna vermelha”, Angrense, esperando-se que possa obter resultado positivo.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 20 de Outubro de 2016)

23 Outubro, 2016 at 11:00 am Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos Artigos mais recentes


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Dezembro 2016
M T W T F S S
« Nov    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

  • RT @fcancio: isto é tao surreal q nem sei o q dizer. twitter.com/dntwit/status/… 1 hour ago
  • RT @2010MisterChip: ¡¡¡ACTUALIZADA!!! Máximos goleadores de las competiciones europeas, de la Copa de Europa y de la UEFA Champions League… 1 hour ago
  • RT @2010MisterChip: Más supervivientes en comp. europeas (UCL+UEL): 🇪🇸🇪🇸🇪🇸🇪🇸🇪🇸🇪🇸🇪🇸 🇩🇪🇩🇪🇩🇪🇩🇪🇩🇪 🇬🇧🇬🇧🇬🇧🇬🇧🇬🇧 🇮🇹🇮🇹🇮🇹🇮🇹 🇫🇷🇫🇷🇫🇷🇫🇷 🇧🇪🇧🇪🇧🇪 🇷🇺🇷🇺🇷🇺… 10 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.