O Pulsar do Campeonato – 2ª Jornada

2 Outubro, 2022 at 11:00 am Deixe um comentário

(“O Templário”, 29.09.2022)

Respectivamente 2.º e 3.º classificados na época transacta, União de Tomar e Fazendense são já, logo à 2.ª jornada – e exactamente tal como, por curiosidade, sucedera há um ano, na mesma ocasião – líderes do Distrital da I Divisão, esta temporada acompanhados pelo surpreendente Águias de Alpiarça, únicas equipas a conseguir bisar o triunfo nas duas rondas iniciais. Mas a verdade é que está ainda por disputar “todo o campeonato”.

Destaques – O principal realce vai para a vitória alcançada pelo Fazendense em Abrantes, por 2-0. Depois de ter começado por bater o Mação em casa, a turma das Fazendas de Almeirim, derrotando o Abrantes e Benfica, impõe-se, sucessivamente, a dois dos mais fortes concorrentes da prova. Os visitantes entraram praticamente a ganhar, tendo inaugurado o marcador logo aos cinco minutos, vindo a confirmar o resultado com o segundo tento, obtido já a findar a partida.

Vale o que vale numa fase ainda tão prematura da competição, mas o Fazendense é já a única equipa que subsiste com a sua baliza inviolada, ao fim das duas primeiras jornadas. Por curiosidade anota-se que todos os (16) concorrentes se estrearam já a marcar.

No grande clássico do futebol distrital, com Torres Novas e U. Tomar a defrontar-se pela 97.ª vez (agora com 41-37 em vitórias, a favor dos unionistas, para além de 19 empates), os tomarenses repetiram o triunfo da época passada, mas, desta feita, com bastante maiores dificuldades, por tangencial 3-2, com o golo decisivo a chegar apenas a seis minutos do termo.

Os nabantinos foram surpreendidos ainda antes dos dez minutos, tendo os torrejanos aberto o activo, o que implicou que tivessem de andar, toda a primeira parte, atrás do “prejuízo”. Pese embora o caudal ofensivo, o U. Tomar apenas conseguiria restabelecer a igualdade já no segundo tempo, operando a reviravolta no marcador em menos de dez minutos (entre os 52 e os 61).

Porém, nunca virando a cara à luta, e com um fantástico Miguel Miguel (destacado melhor marcador no campeonato passado, com 32 golos!) a bisar, o Torres Novas ameaçava mesmo vir a causar surpresa. Reagindo bem, aproveitando serenamente os dez minutos finais de que dispunha ainda, o União viria a chegar à vitória, confirmando o seu superior potencial.

Em destaque continua também o recém-promovido Águias de Alpiarça: depois de ter entrado no campeonato a ganhar, em Benavente, somou nova vitória, por 3-2, na recepção ao Campeão da II Divisão Distrital, Fátima, numa espécie de desforra relativamente à derrota que, no derradeiro jogo da época passada, ditara a conquista do título por parte dos fatimenses – num encontro que colocou frente-a-frente dois dos mais renomados técnicos do Distrito.

Surpresas – A segunda ronda fica marcada por duas mais relevantes surpresas, com as derrotas de dois dos candidatos aos lugares de topo neste campeonato, Ferreira do Zêzere e Mação.

No que respeita aos ferreirenses, deslocaram-se ao Sul do Distrito, até Salvaterra de Magos, tendo sido desfeiteados pelo Salvaterrense, por 2-0, com ambos os tentos apontados na conversão de grandes penalidades, a primeira, aos 35 minutos e, a segunda, mesmo a findar o jogo. A equipa de Ferreira porfiou, mas não conseguiu superar o jovem guardião contrário, em tarde inspirada.

Quanto ao Mação, e já depois do desaire (por tangencial 0-1) sofrido nas Fazendas de Almeirim, somou segunda derrota em outros tantos desafios – tal como sucedeu com outro emblema que visa os primeiros lugares, Abrantes e Benfica –, perdendo (5-3) em Ourém, ante o Atlético local.

Numa partida repleta de cambiantes, os visitados marcaram o primeiro golo, tendo os maçaenses operado a reviravolta. O At. Ouriense empatou a duas bolas ao minuto 44, mas o Mação iria ainda para o intervalo em posição de vantagem por 3-2. No período complementar “só deu” Ouriense: começando por beneficiar de um auto-golo, os donos da casa viriam a inverter o resultado, novamente a seu favor, fixando o “placard” com o 5.º tento, obtido ao minuto 80.

Após duas rondas, encontramos na cauda da tabela alguns emblemas em que tal não seria de todo expectável: Torres Novas, Mação, Abrantes e Benfica e Benavente continuam sem pontuar.

Confirmações – Os restantes três encontros tiveram desfechos que traduzem alguma lógica: começando pelo categórico triunfo (3-0) do Alcanenense, na recepção ao Benavente, por ora “lanterna vermelha”; enquanto o Cartaxo, potenciando o factor casa, ganhou por 1-0 ao que fora o primeiro “líder” do campeonato, Entroncamento AC; por fim, num embate entre dois conjuntos valorosos, Samora Correia e Amiense neutralizaram-se, empatando a um golo (marcaram, logo a abrir, os samorenses, tendo os visitantes restabelecido o empate a meio do segundo tempo).

Campeonato de Portugal – Também na 2.ª jornada desta prova de âmbito nacional, registaram-se os primeiros triunfos dos clubes representantes do Distrito: o U. Santarém não teve dificuldades em “desembaraçar-se” do Arronches e Benfica, vencendo por clara marca de 3-0; no outro caso, cruzaram-se Coruchense e Rio Maior, com o grupo do Sorraia a ganhar por tangencial 1-0.

Antevisão – A 3.ª ronda do escalão principal a nível do Distrito tem como maiores atractivos os confrontos Salvaterrense-Mação, Amiense-Águias de Alpiarça e At. Ouriense-Abrantes e Benfica, em que os conjuntos teoricamente mais apetrechados (Mação, Amiense e Abrantes e Benfica) enfrentarão opositores que, decerto, lhes irão colocar bastantes dificuldades.

Quanto a Fazendense, U. Tomar e Ferreira do Zêzere, jogando em casa, serão claros favoritos a vencer, respectivamente ante o Torres Novas (assinale-se a particularidade de, nos termos do sorteio, a equipa das Fazendas encontrar, sucessivamente, o adversário que, na jornada precedente, defrontou o emblema tomarense), Cartaxo (o qual procurará rectificar o desfecho registado no campeonato anterior, em que sofreu, em Tomar, extremamente pesada goleada… depois de ali ter vencido, apenas dois meses antes, em partida da Taça do Ribatejo) e Benavente.

O Campeonato de Portugal terá uma pausa, para disputa da 2.ª eliminatória da Taça de Portugal, apenas com dois clubes do Distrito a subsistir em prova (após o afastamento de Rio Maior, U. Tomar e Fazendense), tendo-lhes calhado em sorte, em ambos os casos, receber adversário da II Liga: o U. Santarém terá a visita do Mafra, enquanto o Coruchense defronta o Trofense.

Pese embora se trate de clubes presentemente posicionados na segunda metade da pauta classificativa – o Mafra é 11.º classificado, ocupando o Trofense o lugar imediato, ambos com sete pontos, após sete jornadas – não deixarão de ser favoritos, podendo a surpresa estar à espreita.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 29 de Setembro de 2022)

Entry filed under: Tomar.

Liga das Nações da UEFA – 2022/23 – 6.ª Jornada Prémio Nobel da Medicina – 2022

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Outubro 2022
S T Q Q S S D
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: