Archive for 5 Fevereiro, 2017

O Pulsar do Campeonato – 17ª Jornada

pulsar-17

(“O Templário”, 02.02.2017)

Prosseguindo a sua curiosa série de empates – quarto em quatro jogos da segunda volta do campeonato –, o Riachense vai deixando escapar o líder Coruchense, que, em perfeito contraste, repetiu o ciclo de quatro vitórias que obtivera já, igualmente, no arranque da prova, em função do que ampliou para cinco pontos a distância entre os dois primeiros.

Destaques – O principal destaque da 17.ª jornada vai, necessariamente, para o categórico triunfo averbado pela formação do Sorraia na repetição da visita a Fazendas de Almeirim (onde fora derrotada na semana passada por 0-2, então em partida da Taça do Ribatejo), impondo-se, desta feita, por 3-1, numa clara demonstração de que não há dois jogos iguais, ainda para mais quando as competições e as circunstâncias são distintas.

O outro realce da ronda vai para a vitória do Torres Novas em Samora Correia, por 1-0, somando o sétimo resultado favorável nos últimos 11 jogos (tendo empatado os outros quatro), numa excelente fase, apenas tangencialmente superada pelo líder (com o Coruchense a somar um ponto mais que os torrejanos em igual período); apenas o Riachense mantém série invicta de maior extensão (desde a 2.ª jornada). Ao invés, os samorenses parecem, gradualmente, ir “perdendo gás” (três derrotas nas últimas cinco jornadas, em que apenas venceram por uma única vez), começando a baixar paulatinamente na pauta classificativa, repartindo agora o 4.º posto com o União de Tomar.

Por fim, noutro jogo grande do passado fim-de-semana, referência ao tal empate (1-1) entre 3.º e 2.º classificados, em Amiais de Baixo, que, para além de ter afastado ainda mais o Riachense do comando, distanciou também o Amiense, agora já com um irremediável atraso de dez pontos face ao Coruchense, mantendo-se cinco pontos abaixo do seu oponente.

Confirmações – Numa jornada em que acabou por não haver surpresas a assinalar, confirmaram-se as expectativas nos restantes desafios, desde logo com a goleada do U. Tomar sobre o Pego (4-1), grupo que somou a quarta derrota em outros tantos jogos nesta segunda volta, pese embora, uma vez mais – tal como sucedera ante a U. Abrantina – os unionistas até tenham começado por se ver em desvantagem, consentindo o tento inaugural ao adversário, mas reagindo bem, com dois golos a findar a primeira metade, para sentenciar o desfecho da partida com outros dois tentos no culminar do jogo.

Também o Mação venceu, na recepção ao Cartaxo, apesar do tangencial desfecho (2-1), agravando ainda mais os sintomas de crise nos cartaxeiros (que sofreram o sétimo desaire nos últimos nove jogos na prova), tendo a equipa vice-campeã da época anterior voltado a cair numa tão inesperada quão delicada posição, novamente abaixo da “linha de água”, carecendo urgentemente de pontos para a acesa disputa que se antecipa, entre quatro clubes (com o At. Ouriense, Empregados do Comércio e Pego), para procurar evitar um lugar de despromoção (a outra “vaga” parece, cada vez mais em definitivo, estar já reservada para o Benavente).

Precisamente, nessa luta, o At. Ouriense, ganhando por igual marca (2-1) ao Benavente, parece pretender começar a afastar-se da zona perigosa, dispondo agora de uma vantagem já de quatro pontos em relação ao Cartaxo.

Por seu lado, os “Caixeiros”, também a jogar em casa, não foram além do nulo frente ao U. Almeirim, o que, de qualquer forma, lhes proporcionou descolar ligeiramente do Cartaxo, ao mesmo tempo que igualavam o Pego na pontuação, com a aparente vantagem de virem em trajectórias de sentido inverso: os escalabitanos com um único desaire nas seis rondas mais recentes, contrariamente aos pegachos, que não conseguem ganhar desde a 9.ª jornada.

II Divisão Distrital – Na série A, a grande sensação foi a goleada imposta pela U. Abrantina (que, não obstante, se mantém no 4.º lugar), batendo o líder Ferreira do Zêzere por categórico 4-0. O mesmo marcador se registou no Rio Maior-Aldeiense, o que deve ter afastado os visitantes de eventuais aspirações que pudessem acalentar no apuramento para a fase de disputa do título e da promoção à I Divisão Distrital, agora com cinco candidatos para três vagas: Ferreira do Zêzere, ainda com três pontos de vantagem sobre Caxarias e U. Atalaiense, com a U. Abrantina um ponto atrás, e o Rio Maior, ainda outro ponto mais abaixo.

Na série B, para além dos triunfos do Moçarriense no terreno do Vale da Pedra (3-1) e do U. Santarém no campo do Forense (2-0), que lhes permitem manter os dois lugares da frente, o destaque vai para o empate (1-1) consentido por outro candidato, Benfica do Ribatejo, na recepção ao Glória do Ribatejo, a atrasar-se, agora a dois pontos do Marinhais (isto, contando que será atribuída a vitória ao clube do município de Salvaterra de Magos, numa partida que foi interrompida a escassos minutos do final, quando ganhava por 1-0 ao Porto Alto).

Campeonato de Portugal – Terminou a 1.ª fase da prova, com o Fátima, que confirmara já o 1.º lugar da sua série na ronda anterior, a ganhar, na derradeira jornada, ao Sertanense (2-1), assim afastando os sertaginenses da disputa da promoção, em prol do Operário de Lagoa (Açores). Por seu lado, o Alcanenense, empatando a zero na recepção ao Caldas, garantiu o 4.º lugar da sua série (na qual se apuraram para a fase de disputa da promoção, o Praiense e o Torreense); contudo, em função da nova regulamentação da prova, partirá para a 2.ª fase com uma margem de apenas quatro pontos em relação à “linha de água” (dado serem agora retidos somente 25% dos pontos que somara no decurso da 1.ª fase).

Antevisão – Os campeonatos distritais voltam a sofrer nova interrupção, para disputa dos 1/8 de final da Taça do Ribatejo, em que se destacam os seguintes desafios: como “cabeça de cartaz”, o “derby” Riachense-Torres Novas (um reencontro, depois de se terem defrontado já na ronda inaugural da fase de grupos, então com triunfo da turma de Riachos por 1-0); de imediato, o Amiense-Fazendense, entre dois tradicionais candidatos à presença na final; e, ainda, o Cartaxo-U. Tomar (que se defrontaram na mesma fase da competição, na época passada, em Tomar).

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 2 de Fevereiro de 2017)

Anúncios

5 Fevereiro, 2017 at 11:00 am Deixe um comentário


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Fevereiro 2017
S T Q Q S S D
« Jan   Mar »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.