O Pulsar do Campeonato – 14ª Jornada

24 Dezembro, 2016 at 4:04 pm Deixe um comentário

pulsar-14

(“O Templário”, 22.12.2016)

Na abertura da segunda volta, no “derby” torrejano, o líder, Riachense, não conseguiu travar a série de resultados positivos do Torres Novas, vendo assim o Coruchense recolar, agora somente a um ponto, permitindo igualmente alguma reaproximação do duo formado por Amiense e Samora Correia, ambos a seis pontos do guia.

Destaque – O grande destaque desta jornada vai precisamente para o empate (1-1) que o Torres Novas impôs em Riachos – depois de, inclusivamente, ter chegado a estar em vantagem no marcador –, no que constitui já o oitavo jogo consecutivo a pontuar por parte dos torrejanos, agora apenas a três pontos do 5.º lugar. Por seu lado, o Riachense completou terceira série consecutiva de três triunfos, seguidos de empate, não tendo ainda conseguido alinhar quatro vitórias sucessivas, o que apenas foi alcançado por Coruchense, Amiense e… Torres Novas.

Realce para mais uma vitória “fora de portas” do Amiense – que já não vencia há três jogos –, a segurar a partilha do 3.º posto, ganhando no Cartaxo por 2-0, continuando a aprofundar a crise de resultados dos cartaxeiros, já com uma muito preocupante sucessão de seis desaires (ainda ninguém fez pior neste campeonato, sendo este registo igualado por Empregados do Comércio e Benavente, precisamente o trio da cauda da tabela), a atrasar-se ainda mais, agora a quatro pontos de distância do adversário mais próximo.

Numa ronda em que apenas dois visitados venceram, é de assinalar também o triunfo do At. Ouriense no Pego (1-0), a colar-se a esse rival, do qual está agora separado por um único ponto, tendo paralelamente aberto um pequeno “fosso” de quatro pontos em relação à “linha de água”, em busca da tranquilidade. Ao invés, os pegachos desperdiçaram a oportunidade de dar um grande passo em frente no trilho da manutenção, uma vez que poderiam ter ampliado para oito pontos a vantagem face à zona perigosa da pauta classificativa, o que, contudo, não sucedeu.

Surpresa – Pelo desempenho que a formação do U. Almeirim vem realizando no seu reduto, não se poderá caracterizar de verdadeiramente surpreendente a vitória averbada frente ao União de Tomar (3-1), que sofreu a sua terceira derrota nos últimos quatro jogos; surpreendendo, isso sim, que, inclusivamente, tivesse chegado a dispor de vantagem por 3-0.

Entrando novamente bem no jogo, a pressionar o adversário, os nabantinos viriam a ser surpreendidos em lance de “contra-golpe”, que proporcionou aos almeirinenses abrir a contagem a seu favor, passando, a partir daí, a dispor de posição bastante confortável, de gestão do resultado, obrigando os tomarenses a correr (ainda mais) riscos. Fazendo lembrar um pouco o que se passara no Cartaxo, o União de Tomar procurava jogar, enquanto o U. Almeirim ia aproveitando as falhas de desconcentração defensiva do opositor, para dilatar o marcador, até aos referidos 3-0, vindo o resultado final a ser fixado, próximo do termo do encontro, na conversão de uma grande penalidade, com a obtenção do “ponto de honra”.

Confirmações – Nos restantes três desafios, os desfechos registados confirmaram as expectativas: o Coruchense bateu os Empregados do Comércio por 3-1 (tal como esperado, um resultado bastante menos desequilibrado do que o verificado na ronda inaugural, na Ribeira de Santarém), enquanto o Samora Correia venceu o outro “derby” da jornada, em Benavente (2-1), perante o cada vez mais “lanterna vermelha”; por seu lado, num confronto entre dois históricos do futebol distrital, em Mação, a partida ante o Fazendense resultou numa igualdade a um golo, que traduz o equilíbrio entre as duas formações.

II Divisão Distrital – Na série A, o realce vai para a imprevista derrota caseira da U. Abrantina ante o Rio Maior (1-2), a proporcionar também um reagrupamento nos lugares da frente, com dois pontos a separar o 2.º do 5.º classificado, pese embora o Ferreira do Zêzere se tenha destacado, fruto da vitória (3-0) ante o Tramagal, ampliando a sua vantagem sobre os mais directos perseguidores para seis pontos, beneficiando dos também inesperados desaires do Caxarias no terreno do Aldeiense (por categórico 0-3) e da U. Atalaiense em Alferrarede (2-3). Na série B, noutro “derby”, o anterior líder, Moçarriense, foi batido no seu reduto pelo U. Santarém (2-3), assim lhe cedendo a posição de comando, com um ponto de vantagem sobre Marinhais (goleando por 4-0 o Vale da Pedra) e Benfica do Ribatejo (vencedor na Barrosa por 2-0), com a turma da Moçarria a baixar à 4.ª posição, a dois pontos do guia.

Campeonato de Portugal – O Fátima, vencendo o Carapinheirense por tranquilo 2-0, mantém a liderança da sua série, agora com três pontos de avanço em relação ao B. C. Branco (contando com a sua vitória num jogo que não chegou ao fim, por inferioridade numérica do adversário). O Alcanenense obteve excelente triunfo na recepção ao Torreense (2-1), destacando-se no 4.º lugar, novamente com nove pontos de vantagem em relação à “linha de água”, quando faltam disputar apenas quatro jornadas até ao termo da primeira fase da competição.

Antevisão – Os campeonatos entram agora em pausa durante dois semanas, a propósito da quadra festiva, de Natal e Ano Novo, apenas sendo retomados a 8 de Janeiro de 2017. Fica, de qualquer forma, a referência à curiosidade de, na 15.ª ronda, se defrontarem os quatro primeiros (Samora Correia a receber o Riachense, enquanto o Amiense tem a visita do Coruchense), o que, em caso de vitória dos visitados, recolocaria o campeonato “ao rubro”… Também as quatro equipas do fundo da tabela se encontram: At. Ouriense-Cartaxo e Empregados do Comércio-Benavente, em desafios em que estará bastante em jogo. Por seu lado, o União de Tomar receberá o Mação, que, depois de quatro desaires sucessivos, não perde há… quatro jogos.

Na II Divisão Distrital, o destaque vai para os seguintes confrontos: U. Atalaiense – Ferreira do Zêzere, Forense – Moçarriense e U. Santarém – Glória do Ribatejo.

No Campeonato de Portugal, o Fátima terá uma determinante deslocação a Leiria, para defrontar o União local, actual 4.º classificado; enquanto o Alcanenense visita Vila Franca de Xira, para jogar com o Vilafranquense (7.º classificado), a procurar fugir da zona perigosa.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 22 de Dezembro de 2016)

Advertisements

Entry filed under: Tomar.

1.ª edição sobre o livro da MATRENA esgotada “Esta” foi para nós!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Dezembro 2016
M T W T F S S
« Nov   Jan »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: