Archive for Maio, 2012

Una cuestión de confianza

En fin, aprendí que una de las pocas cosas buenas que tienen las crisis es que demuestran de qué madera está hecha la gente.

Hoy, me entristece ver en España a tantas personas quejándose y lamentándose todo el día: en los medios, en la red y en la calle. Ya está bien. Dejemos de llorar.

No podremos salir de la crisis mientras sigamos siendo una sociedad quejumbrosa, ni mientras sigamos pensando que siempre la culpa de todo es de los demás.

Hay que ponerse a trabajar para cambiar nuestra suerte y abandonar de una vez el coro de los lamentos.

Los políticos, como dice un colega, hacen mal algo que nadie hace mejor que ellos. Hay que dejar que lo hagan, hay que controlarlos desde la oposición y desde los medios, y hay que cambiarlos en las elecciones, pero no podemos cifrar en ellos nuestro futuro, ni como sociedad, ni como personas.

He aprendido que la confianza (no el resentimiento, la envidia, la sospecha, ni la venganza) es lo que nos hace avanzar, lo que nos impulsa a crear, a cambiar y a innovar. La confianza es el aceite de nuestras relaciones (personales, sociales y profesionales), y es también el lubricante de los mercados.

Tenemos que recuperar la confianza y no dejarla escapar. Y tenemos que hacerlo antes de tocar fondo, ya que entonces será demasiado tarde y estará minada.

(José Luis Orihuela – eCuaderno)

Anúncios

31 Maio, 2012 at 8:20 pm Deixe um comentário

O ‘joker’ europeu

[…] Esse ponto é que dois anos e meio de impasses constituem a prova cabal que a crise do euro e da União Europeia decorre, mais do que do descontrolo financeiro grego, da impotência da própria governação europeia. […]

Realizaram-se 24 cimeiras desde o começo da crise, o que dá um bom filme da contumaz impotência europeia: todas elas foram, ou de conversa inconclusiva, ou de anúncio de decisões que, na maior parte dos casos, nunca passaram à prática. Como se todos soubessem o que há a fazer, mas ninguém soubesse como.

(Manuel Maria Carrilho, Diário de Notícias)

31 Maio, 2012 at 2:14 pm Deixe um comentário

Lux in Arcana

100 documentos originais dos Arquivos Secretos do Vaticano – a visitar, em Roma, nos “Museus Capitolinos”, até 9 de Setembro.

30 Maio, 2012 at 5:48 pm Deixe um comentário

Compte-rendu

Bastante trabalho, a consequente escassez de tempo e a canalização dessa pouca disponibilidade para um projecto entusiasmante (agora a começar a ganhar efectivo corpo…), que me vem ocupando nos últimos tempos (e continuará, pelo menos durante mais cerca de dois anos!…), levam a que este blogue tenha ficado algo ao abandono. Espero que possa voltar a dar “prova de vida” em breve…

29 Maio, 2012 at 10:29 pm Deixe um comentário

Taça de Portugal – Palmarés

              Vencedor  Finalista
Benfica           24          9
FC Porto          16         12
Sporting          15         11
Boavista           5          1
Setúbal            3          7
Belenenses         3          5
Académica          2          3
Braga              1          3
Leixões            1          1
Beira-Mar          1          1
E. Amadora         1          -
Guimarães          -          5
Marítimo           -          2
Atlético           -          2
U. Leiria          -          1
Campomaiorense     -          1
Farense            -          1
Rio Ave            -          1
Covilhã            -          1
Torreense          -          1
Olhanense          -          1
Estoril            -          1
Paços Ferreira     -          1
Chaves             -          1

20 Maio, 2012 at 11:05 pm Deixe um comentário

Finais da Taça de Portugal

   Época    Vencedor     Finalista
2011-2012   Académica    Sporting        1-0
2010-2011   FC Porto     Guimarães       6-2
2009-2010   FC Porto     Chaves          2-1
2008-2009   FC Porto     Paços Ferreira  1-0
2007-2008   Sporting     FC Porto        2-0
2006-2007   Sporting     Belenenses      1-0
2005-2006   FC Porto     Setúbal         1-0
2004-2005   Setúbal      Benfica         2-1
2003-2004   Benfica      FC Porto        2-1
2002-2003   FC Porto     U. Leiria       1-0
2001-2002   Sporting     Leixões         1-0
2000-2001   FC Porto     Marítimo        2-0
1999-2000   FC Porto     Sporting        1-1   2-0
1998-1999   Beira-Mar    Campomaiorense  1-0
1997-1998   FC Porto     Sp. Braga       3-1
1996-1997   Boavista     Benfica         3-2
1995-1996   Benfica      Sporting        3-1
1994-1995   Sporting     Marítimo        2-0
1993-1994   FC Porto     Sporting        0-0   2-1
1992-1993   Benfica      Boavista        5-2
1991-1992   Boavista     FC Porto        2-1
1990-1991   FC Porto     Beira-Mar       3-1
1989-1990   E. Amadora   Farense         1-1   2-0
1988-1989   Belenenses   Benfica         2-1
1987-1988   FC Porto     Guimarães       1-0
1986-1987   Benfica      Sporting        2-1
1985-1986   Benfica      Belenenses      2-0
1984-1985   Benfica      FC Porto        3-1
1983-1984   FC Porto     Rio Ave         4-1
1982-1983   Benfica      FC Porto        1-0
1981-1982   Sporting     Sp. Braga       4-0
1980-1981   Benfica      FC Porto        3-1
1979-1980   Benfica      FC Porto        1-0
1978-1979   Boavista     Sporting        1-1   1-0
1977-1978   Sporting     FC Porto        1-1   2-1
1976-1977   FC Porto     Sp. Braga       1-0
1975-1976   Boavista     Guimarães       2-1
1974-1975   Boavista     Benfica         2-1
1973-1974   Sporting     Benfica         2-1
1972-1973   Sporting     V. Setúbal      3-2
1971-1972   Benfica      Sporting        3-2
1970-1971   Sporting     Benfica         4-1
1969-1970   Benfica      Sporting        3-1
1968-1969   Benfica      Académica       2-1
1967-1968   FC Porto     V. Setúbal      2-1
1966-1967   V. Setúbal   Académica       3-2
1965-1966   Sp. Braga    V. Setúbal      1-0
1964-1965   V. Setúbal   Benfica         3-1
1963-1964   Benfica      FC Porto        6-2
1962-1963   Sporting     Guimarães       4-0
1961-1962   Benfica      V. Setúbal      3-0
1960-1961   Leixões      FC Porto        2-0
1959-1960   Belenenses   Sporting        2-1
1958-1959   Benfica      FC Porto        1-0
1957-1958   FC Porto     Benfica         1-0
1956-1957   Benfica      Sp. Covilhã     3-1
1955-1956   FC Porto     Torreense       2-0
1954-1955   Benfica      Sporting        2-1
1953-1954   Sporting     V. Setúbal      3-2
1952-1953   Benfica      FC Porto        5-0
1951-1952   Benfica      Sporting        5-4
1950-1951   Benfica      Académica       5-1
1948-1949   Benfica      Atlético        2-1
1947-1948   Sporting     Belenenses      3-1
1945-1946   Sporting     Atlético        4-2
1944-1945   Sporting     Olhanense       1-0
1943-1944   Benfica      Estoril         8-0
1942-1943   Benfica      V. Setúbal      5-1
1941-1942   Belenenses   Guimarães       2-0
1940-1941   Sporting     Belenenses      4-1
1939-1940   Benfica      Belenenses      3-1
1938-1939   Académica    Benfica         4-3

20 Maio, 2012 at 11:03 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – Final – Bayern – Chelsea

Bayern – Manuel Neuer, Jérôme Boateng, Philipp Lahm, Diego Contento, Thomas Müller (87m – Van Buyten), Arjen Robben, Bastian Schweinsteiger, Toni Kroos, Anatoliy Tymoshchuk, Mario Gómez e Franck Ribéry (96m – Ivica Olić)

Chelsea – Petr Čech, José Bosingwa, David Luiz, Gary Cahill, Ashley Cole, Frank Lampard, John Obi Mikel, Ryan Bertrand (73m – Florent Malouda), Juan Mata, Didier Drogba e Salomon Kalou (84m – Fernando Torres)

1-0 – Thomas Müller – 83m
1-1 – Didier Drogba – 88m

Desempate por grandes penalidades – 3-4: Philipp Lahm, Mario Gómez e Manuel Neuer marcaram nas três primeiras tentativas; tendo Ivica Olić permitido a defesa a Čech, e, por fim, Bastian Schweinsteiger rematado ao poste. Pelo Chelsea, Juan Mata começou por permitir a defesa a Manuel Neuer, tendo depois David Luiz, Lampard, Ashley Cole e Didier Drogba marcado.

Cartões amarelos – Bastian Schweinsteiger (2m); Ashley Cole (81m), David Luiz (86m),  Didier Drogba (93m) e Fernando Torres (120m)

Árbitro – Pedro Proença (Portugal)

Numa Final em que ficou bem vincada a presença portuguesa, com uma equipa de arbitragem lusa, chefiada por Pedro Proença, e com Bosingwa, Paulo Ferreira, Raúl Meireles e Hilário a integrarem o plantel do Chelsea – durante larga parte da temporada, sob a orientação técnica de André Villas-Boas -, a equipa inglesa sagrou-se, inesperadamente, e pela primeira vez na sua história, Campeã Europeia, no desempate por via da marcação de pontapés da marca de grande penalidade, assim esconjurando o desaire de 2008, em Moscovo.

Depois de afastar Napoli, Benfica e Barcelona, o Chelsea defrontava, na Final, o Bayern, no seu próprio terreno. A equipa alemã, assumindo o favoritismo, tomou, ao longo de todo o encontro, a iniciativa do jogo, procurando o ataque, mas com o Chelsea sempre a fechar os caminhos para a sua baliza.

Quando, aos 83 minutos, Thomas Müller conseguiu finalmente quebrar a barreira defensiva, pensou-se que o Bayern iria conquistar a sua 5ª vitória da prova; contudo, com alguma felicidade, reagindo no curto espaço de tempo que lhe restava, Drogba igualaria o marcador, obrigando ao prolongamento (tendo tido ainda nos pés, no instante derradeiro do tempo regulamentar, a hipótese de definir logo aí o desfecho da Final; contudo, na marcação de um livre, remataria sem a direcção acertada).

Já no prolongamento, o Bayern voltaria a ter a Taça “à mercê”, com uma grande penalidade bem assinalada por Pedro Proença, por falta de Drogba… mas Arjen Robben permitiria a defesa a Petr Čech. Até final, o Chelsea apostaria no escoar do tempo, à espera do desempate por pontapés da marca de grande penalidade.

A equipa bávara teria ainda, por uma terceira vez, “as mãos na Taça”, quando, no referido desempate, Juan Mata começou por permitir a defesa Manuel Neuer, logo na primeira tentativa da equipa inglesa; mas se o clube inglês começou mal, O Bayern acabaria pior, desperdiçando as duas últimas oportunidades, permitindo ao Chelsea alcançar a felicidade, por via da conquista do título que, desde 2004, perseguia.

A lista de vencedores, nas 57 edições já disputadas da competição, passou a ser assim ordenada: Real Madrid (9); AC Milan (7); Liverpool (5); Bayern Munique, Ajax e Barcelona (4); Inter e Manchester United (3); Juventus, Benfica, FC Porto e Nottingham Forest (2); Celtic, Hamburgo, Marseille, Steaua Bucareste, Crvena Zvezda, Borussia Dortmund, PSV Eindhoven, Feyenoord, Aston Villa e Chelsea (1).

19 Maio, 2012 at 11:36 pm Deixe um comentário

Como se fazia um jornal em 1942


(via Clases de Periodismo)

17 Maio, 2012 at 5:30 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Maio 2012
S T Q Q S S D
« Abr   Jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.