Liga dos Campeões – 1ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo A
RB Salzburg – Lokomotiv Moskva – 2-2
Bayern – At. Madrid – 4-0

1º Bayern, 3; 2º Lokomotiv Moskva e RB Salzburg, 1; 4º At. Madrid, 0

Grupo B
Real Madrid – Shakhtar Donetsk – 2-3
Inter – B. M’Gladbach – 2-2

1º Shakhtar Donetsk, 3; 2º B. M’Gladbach e Inter, 1; 4º Real Madrid, 0

Grupo C
Manchester City – FC Porto – 3-1
Olympiakos – Marseille – 1-0

1º Manchester City, e Olympiakos, 3; 3º Marseille e FC Porto, 0

Grupo D
Midtjylland – Atalanta – 0-4
Ajax – Liverpool – 0-1

1º Atalanta e Liverpool, 3; 3º Ajax e Midtjylland, 0

Grupo E
Chelsea – Sevilla – 0-0
Rennes – Krasnodar – 1-1

1º Krasnodar, Rennes, Chelsea e Sevilla, 1

Grupo F
Zenit – Brugge – 1-2
Lazio – B. Dortmund – 3-1

1º Lazio e Brugge, 3; 3º Zenit e B. Dortmund, 0

Grupo G
Barcelona – Ferencváros – 5-1
D. Kyiv – Juventus – 0-2

1º Barcelona e Juventus, 3; 3º D. Kyiv e Ferencváros , 0

Grupo H
RB Leipzig – Istanbul Başakşehir – 2-0
Paris St.-Germain – Manchester United – 1-2

1º RB Leipzig e Manchester United, 3; 3º Paris St.-Germain e Istanbul Başakşehir, 0

21 Outubro, 2020 at 9:56 pm Deixe um comentário

Eleições Presidenciais EUA – 2020 (VIII)

Com a contagem decrescente a aproximar-se do “Dia D” – faltando agora somente duas semanas para a data das Eleições -, a evolução registada na última semana parece ter sido desfavorável para Joe Biden, que cede algum terreno em Estados charneira para o resultado global, casos da Pennsylvania (20 “Grandes eleitores”) e do Arizona (11), reduzindo assim o seu total de votos praticamente “garantidos”, de 290 para 259, o que (ainda) não chegaria para assegurar a vitória.

Isto, apesar de ter reforçado posições no Colorado (9), que passa de “forte probabilidade” para “seguro”, e na Carolina do Norte, que passa de situação de “empate” para ligeira tendência a favor do candidato democrata; ao invés, na Florida, baixa também de escalão, passando de ligeira tendência favorável a situação de empate – em qualquer destes três casos, sem efeito a nível da contagem anterior (aplicável exclusivamente a Estados em que dispõe de claro favoritismo ou forte probabilidade de vitória).

Resume-se no mapa abaixo a actualização das tendências apontadas pelas sondagens, a seguir detalhadas:


Click the map to create your own at 270toWin.com

 

  • Joe Biden – Claro favoritismo em 17 Estados, num total correspondente a 212 “Grandes eleitores”: California (55); New York (29); Illinois (20); New Jersey (14); Virginia (13); Washington (12); Massachussetts (11); Maryland (10); Colorado (9); Connecticut (7); Oregon (7); New Mexico (5); Hawaii (4); Rhode Island (4); Delaware (3); Maine (3, do total de 4); e Vermont (3); para além do District of Columbia (3).
  • Donald Trump – Claro favoritismo em 17 Estados, num total correspondente a 109 “Grandes eleitores”: Indiana (11); Tennessee (11); Alabama (9); Carolina do Sul (9); Kentucky (8); Lousiana (8); Oklahoma (7); Arkansas (6); Kansas (6); Mississippi (6); Utah (6); West Virginia (5); Idaho (4); Nebraska (4, do total de 5); Dakota do Norte (3); Dakota do Sul (3); e Wyoming (3).

Considerando outros Estados, em que parece forte a probabilidade das respectivas vitórias, Biden somaria mais 47 “Grandes eleitores” (Michigan – 16; Minnesota – 10; Wisconsin – 10; Nevada – 6; e New Hampshire – 4; a que acresce 1 do Nebraska); enquanto Trump alcançaria outros 16 “Grandes eleitores” (Missouri – 10; Alaska – 3; e Montana – 3).

Com a redução da vantagem na Pennsylvania e no Arizona, Biden não consegue alcançar a “garantia” de vitória a nível global, pelo que o resultado destas eleições seria determinado nos restantes 8 Estados, correspondendo a um total de 154 “Grandes eleitores”:

  • Actualmente com ligeira tendência a favor do candidato democrata – 3 Estados, num total correspondente a 46 “Grandes eleitores”:
    • Pennsylvania (20)
    • Carolina do Norte (15)
    • Arizona (11)
  • Actualmente com ligeira tendência a favor do candidato republicano – 1 Estado, num total correspondente a 38 “Grandes eleitores”:
    • Texas (38)
  • Actualmente em situação de “empate” – 4 Estados, num total correspondente a 69 “Grandes eleitores” (a que acresce 1 “Grande Eleitor” no Estado do Maine):
    • Florida (29)
    • Ohio (18)
    • Georgia (16)
    • Iowa (6)

20 Outubro, 2020 at 9:54 am Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 2ª Jornada

(“O Templário”, 15.10.2020)

Com o Distrital da I Divisão desta nova temporada a ser – logo na sua 2.ª jornada – directamente afectado pela situação de pandemia (isto, claro, para além da perturbação já decorrente da anormalidade da ausência de público), provocando o adiamento do jogo Cartaxo-Moçarriense (devido ao facto de um dos elementos da formação da Moçarria ter testado positivo em relação ao “COVID 19”), o realce vai para o facto de nada menos do que três dos principais candidatos aos lugares de topo terem sido derrotados: U. Tomar, Coruchense e Mação – com Abrantes e Benfica e o recém-promovido Alcanenense a serem os únicos clubes a conseguir bisar o triunfo.

Destaques – Eram conhecidas as dificuldades que a longa viagem a Samora Correia apresentava ao União de Tomar (três desaires nas quatro últimas visitas para o campeonato – que, passaram, portanto, a quatro derrotas nas cinco épocas mais recentes), e ainda não cabalmente firmado o grau de preparação da equipa para enfrentar este tipo de desafios, logo no arranque da prova.

Porém, não se esperaria de todo que a turma unionista – que tão boa conta de si havia dado na estreia, goleando outro candidato, Cartaxo – viesse a baquear com tal estrondo, como sucederia, também ela goleada, por pesados 4-0, num jogo completamente ao reverso do da semana passada.

Os nabantinos entraram em campo assumindo a sua condição de superior potencial, procurando, desde início, o ataque, mas, desinspirados, não só não conseguiriam – situação que se prolongaria até final – chegar ao golo, como, inclusivamente, permitiram ao adversário inaugurar o marcador.

Parecendo acusar em demasia o toque, o grupo tomarense enervou-se, desconcentrou-se e, pouco depois, num lance fortuito, de descoordenação entre defesa e guarda-redes, “ofereceu” o segundo golo. A partir daí, era já (demasiado) grande a “montanha” a transpor; em contraponto, os samorenses, praticamente em cada investida, marcavam, ampliando o “placard” para 3-0.

Também fruto dessa perturbação, o União voltaria – tal como sucedera há duas semanas – a ficar reduzido a dez unidades, acabando então por já não ser surpreendente que o Samora tivesse mesmo chegado ao 4-0, frente a um conjunto há muito impotente para “remar contra a maré”.

Um desfecho muito negativo que, naturalmente, não compromete nada – até porque, como referido, outros dois candidatos também ficaram a “zero” na pontuação nesta ronda –, mas que indica a necessidade de manter comportamento diverso, em situações de adversidade, procurando preservar a serenidade, continuando a explanar o seu futebol, de forma a conseguir “dar a volta”.

No “jogo grande” da tarde, o Fazendense (2.º classificado na temporada anterior), que vinha de um imprevisto empate cedido nos Riachos, recebeu o Mação – que tivera entrada fulgurante, goleando (8-0) o Entroncamento –, rectificando tal “passo em falso”, ganhando por 1-0, a mostrar que este será um campeonato (pese embora desequilibrado, a nível dos 16 concorrentes) muito disputado, com um leque amplo de equipas capazes de lutar pela vitória em qualquer terreno.

Surpresas – A maior surpresa da ronda foi a derrota de outro dos principais candidatos, Coruchense, na curta deslocação à vizinha Glória do Ribatejo, com o aguerrido grupo da casa – goleado, na estreia, também no seu reduto, ante o Alcanenense – a impor-se por inesperado 2-0.

Em Amiais de Baixo houve igualmente surpresa, com o Ferreira do Zêzere – também goleado, na semana anterior, em casa – a ir recuperar três pontos, no último minuto, ganhando ao Amiense por tangencial 1-0, beneficiando do facto de a formação visitada se ter visto em inferioridade.

Confirmações – Nos outros três encontros, a lógica imperou, desde logo com o segundo triunfo em dois jogos do par que reparte a liderança: o Abrantes e Benfica, na recepção ao Riachense, vencendo por 4-2, depois de se ter visto forçado a operar reviravolta no marcador, aproveitando também situação de desvantagem numérica do adversário; o Alcanenense, indo ganhar ao Entroncamento por 2-0, no reencontro entre os dois clubes recém-promovidos, com o conjunto de Alcanena, para já, a mostrar-se mais adaptado às exigências competitivas do principal escalão.

Mais incerto seria talvez o prognóstico do embate entre Rio Maior e Torres Novas, em que os donos da casa acabariam por vincar a sua superioridade, triunfando por 3-1.

II Divisão Distrital – Na jornada inaugural do campeonato da divisão secundária a equipa mais em realce na série a Norte, foi o Caxarias, que se impôs por categórica marca de 4-0 num compromisso que se antecipava difícil, no terreno do histórico Tramagal. O regressado At. Ouriense venceu pelos mesmos números, mas frente à equipa “B” do Abrantes e Benfica.

Na série a Sul, uma torrente de golos – total de 26, em cinco jogos, à média de 5,2 golos/jogo! –, com goleadas do Marinhais (5-1) e do Benavente (4-0), ante as formações “B” do Fazendense e do Samora Correia, respectivamente; também o Forense goleou (4-1) na recepção ao igualmente regressado à competição Águias de Alpiarça.

Taça de Portugal – Com a eliminação – em jogo em atraso, da 1.ª eliminatória, disputado a meio da passada semana – do Fazendense, pelo 1.º Dezembro (perdendo por 0-2), apenas subsiste um clube (dos cinco iniciais) em representação do Distrito… mas que ainda não se estreou na competição, dado ter o U. Santarém adiado igualmente o seu primeiro jogo, ante o Lourinhanense.

Antevisão – A 3.ª ronda da divisão principal tem como principal aliciante o confronto entre os candidatos Mação e Abrantes e Benfica, sendo também de especial interesse as partidas Alcanenense-Fazendense e Ferreira do Zêzere-Cartaxo, com os visitantes, teoricamente favoritos, a enfrentarem missões bastante arriscadas. Por seu lado, o U. Tomar, que deverá receber o Moçarriense, poderá voltar aos triunfos, confirmando as suas maiores credenciais.

Na II Divisão Distrital, o Caxarias recebe o At. Ouriense, em jogo de particular interesse, anotando-se ainda o Fátima-Tramagal; enquanto, a Sul, se salientam os confrontos Benavente-Marinhais e Salvaterrense-Porto Alto, desafios de grande proximidade e fortes rivalidades.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 15 de Outubro de 2020)

18 Outubro, 2020 at 11:00 am Deixe um comentário

Liga das Nações da UEFA – 2020/21 – 4.ª Jornada

LIGA A

Grupo 1 – Polónia-Bósnia-Herzegovina – 3-0 / Itália-Países Baixos – 1-1

1.º Polónia, 7; 2.º Itália, 6; 3º Países Baixos, 5; 4.º Bósnia-Herzegovina, 2

Grupo 2 – Inglaterra-Dinamarca – 0-1 / Islândia-Bélgica – 1-2

1.º Bélgica, 9; 2º Dinamarca e Inglaterra, 7; 4º Islândia, 0

Grupo 3 – Croácia-França – 1-2 / Portugal-Suécia – 3-0

1.º Portugal e França, 10; 3.º Croácia, 3; 4º Suécia, 0

Grupo 4 – Ucrânia-Espanha – 1-0 / Alemanha-Suíça – 3-3

1.º Espanha, 7; 2.º Alemanha e Ucrânia, 6; 4.º Suíça, 2

Os vencedores de cada um dos grupos disputarão a fase final (“final four”) desta competição da UEFA. O último classificado de cada grupo será despromovido à Liga B (edição de 2022/23).

(mais…)

14 Outubro, 2020 at 9:42 pm Deixe um comentário

Portugal – Suécia (Liga das Nações – 4.ª Jornada)

Portugal Portugal – Rui Patrício, João Cancelo, Pepe, Rúben Dias, Raphaël Guerreiro, William Carvalho (80m – João Moutinho), Danilo Pereira, Bruno Fernandes (88m – Renato Sanches), Diogo Jota (88m – Rafa Silva), Bernardo Silva (75m – André Silva) e João Félix (75m – Daniel Podence)

Suécia Suécia – Robin Olsen, Mikael Lustig (54m – Mattias Johansson), Pontus Jansson, Victor Lindelöf, Pierre Bengtsson, Dejan Kulusevski (88m – Sebastian Larsson), Kristoffer Olsson, Albin Ekdal, Viktor Claesson, Marcus Berg (88m – Martin Olsson) e Robin Quaison (62m – Alexander Isak)

1-0 – Bernardo Silva – 21m
2-0 – Diogo Jota – 44m
3-0 – Diogo Jota – 72m

Cartões amarelos – Diogo Jota (52m) e Bruno Fernandes (85m); Albin Ekdal (36m), Kristoffer Olsson (57m), Pontus Jansson (62m), Jan Andersson (Treinador – 72m) e Marcus Berg (79m)

Árbitro – Srđan Jovanović (Sérvia)

Depois do animador resultado obtido em França, a selecção nacional recebia a Suécia, actual último classificado do grupo, com a responsabilidade de ser favorita. E, assumindo-se, não enjeitou tal responsabilidade.

Mesmo privada de Cristiano Ronaldo, em isolamento, após ter acusado positivo em teste relativo ao COVID-19, a equipa portuguesa teve sempre mais iniciativa e domínio do jogo, pese embora os suecos se terem também apresentado de forma desinibida, sem excessivas cautelas defensivas, e provocando mesmo alguns calafrios no último reduto português, sobretudo na fase final do primeiro tempo, com a bola, caprichosamente, a bater nos ferros da baliza de Rui Patrício.

Já depois de não ter dado a melhor sequência a um par de oportunidades, Portugal chegaria mesmo ao golo, por Bernardo Silva, após boa assistência de Diogo Jota. Estava dado o mote para o que seria a grande figura desta partida, com um jogo memorável: o “substituto” de Cristiano Ronaldo, precisamente Diogo Jota, que viria ainda a ser o autor dos outros dois golos de Portugal.

Em função dos perigosos contra-ataques da Suécia, o segundo tento da selecção portuguesa, obtido mesmo a findar os primeiros 45 minutos, revelar-se-ia determinante em termos da evolução do encontro.

Ainda assim, a formação sueca voltou para a segunda parte mantendo em mira, em primeira instância, a possibilidade de reduzir a desvantagem, forçando a equipa nacional a agrupar-se no seu meio campo, com Rui Patrício, outra vez, a grande nível. Até que, aproveitando também os espaços, num lance de grande talento de Diogo Jota, desenvencilhando-se dos adversários que lhe surgiram no caminho, marcou um golo de belo efeito, selando a convincente vitória portuguesa.

Em paralelo, da Croácia até chegaram a ser positivas as notícias, quando os croatas empataram a um golo; todavia, a França acabaria por vencer por 2-1, mantendo-se, pois, a liderança partilhada do grupo, antes do derradeiro ciclo de dois jogos, primeiro com Portugal a receber os Campeões do Mundo em título – num desafio que poderá revestir-se de cariz decisivo (em caso de vitória de uma das equipas, a que ganhar garante automaticamente o apuramento para a fase final) -, antes de se deslocar ao terreno dos… vice-campeões do Mundo.

Não obstante mantenha um excelente desempenho nesta fase de qualificação da Liga das Nações, a missão que Portugal tem pela frente continua a ser tudo menos fácil…

14 Outubro, 2020 at 9:39 pm Deixe um comentário

Eleições Presidenciais EUA – 2020 (VII)

As sondagens podem vir a revelar-se erradas – no sentido em que os resultados poderão vir a divergir de forma relevante das tendências actuais -, mas, a apenas três semanas das eleições, só uma grande reviravolta (inclusivamente maior do que a sucedida há quatro anos) poderá retirar a vitória a Joe Biden.

Com o tempo a começar a escassear para uma eventual recuperação por parte de Donald Trump – que, por agora, parece em nada ter beneficiado da situação de “COVID-19”, de que, em termos pessoais, prontamente se mostrou restabelecido -, o candidato democrata reforça posições determinantes em alguns dos Estados em que tinha uma vantagem ainda relativamente frágil, como eram os casos do Arizona (11 “Grandes Eleitores”), Wisconsin (10) e Nevada (6), para além de uma das circunscrições do Nebraska. Ao invés, Trump cede no Iowa (6), que parece estar agora em situação de “empate técnico”, vendo, pois, reduzir-se ainda mais a sua base de sustentação.

Contando com os Estados em que detém claro favoritismo, e com aqueles em que apresenta, nesta altura, vantagens relevantes, Biden somaria 290 “Grandes Eleitores”, o suficiente para garantir a eleição (sendo necessários 270 para a vitória).

Resume-se no mapa abaixo a actualização das tendências apontadas pelas sondagens, a seguir detalhadas:


Click the map to create your own at 270toWin.com

  • Joe Biden – Claro favoritismo em 16 Estados, num total correspondente a 203 “Grandes eleitores”: California (55); New York (29); Illinois (20); New Jersey (14); Virginia (13); Washington (12); Massachussetts (11); Maryland (10); Connecticut (7); Oregon (7); New Mexico (5); Hawaii (4); Rhode Island (4); Delaware (3); Maine (3, do total de 4); e Vermont (3); para além do District of Columbia (3).
  • Donald Trump – Claro favoritismo em 17 Estados, num total correspondente a 109 “Grandes eleitores”: Indiana (11); Tennessee (11); Alabama (9); Carolina do Sul (9); Kentucky (8); Lousiana (8); Oklahoma (7); Arkansas (6); Kansas (6); Mississippi (6); Utah (6); West Virginia (5); Idaho (4); Nebraska (4, do total de 5); Dakota do Norte (3); Dakota do Sul (3); e Wyoming (3).

Considerando outros Estados, em que parece forte a probabilidade das respectivas vitórias, Biden somaria mais 87 “Grandes eleitores” (Pennsylvania – 20; Michigan – 16; Arizona – 11; Minnesota – 10; Wisconsin – 10; Colorado – 9; Nevada – 6; e New Hampshire – 4; a que acresce 1 do Nebraska); enquanto Trump alcançaria outros 16 “Grandes eleitores” (Missouri – 10; Alaska – 3; e Montana – 3).

Neste novo cenário, os resultados dos 6 restantes Estados, com disputas mais “renhidas”, correspondendo a um total de 123 “Grandes eleitores”, apenas poderiam ser relevantes caso Biden não viesse a confirmar a vitória em alguns dos Estados anteriores (teria de perder, pelo menos, no Arizona e no Wisconsin – caso em que poderíamos ter um empate absoluto):

  • Actualmente com ligeira tendência a favor do candidato democrata – 1 Estado, num total correspondente a 29 “Grandes eleitores”:
    • Florida (29)
  • Actualmente com ligeira tendência a favor do candidato republicano – 1 Estado, num total correspondente a 38 “Grandes eleitores”:
    • Texas (38)
  • Actualmente em situação de “empate” – 4 Estados, num total correspondente a 55 “Grandes eleitores” (a que acresce 1 “Grande Eleitor” no Estado do Maine):
    • Ohio (18)
    • Georgia (16)
    • Carolina do Norte (15)
    • Iowa (6)

13 Outubro, 2020 at 9:30 am Deixe um comentário

Prémio Nobel da Economia – 2020

O prémio Nobel da Economia 2020 foi hoje atribuído a Paul R. Milgrom (EUA) e Robert B. Wilson (EUA), “pelas melhorias na teoria dos leilões e invenções de novos formatos de leilão”.

12 Outubro, 2020 at 11:39 am Deixe um comentário

LA Lakers igualam record dos Boston Celtics

12 Outubro, 2020 at 8:05 am Deixe um comentário

Lewis Hamilton iguala record de Michael Schumacher

Ao vencer o Grande Prémio de “Eifel” (cadeia montanhosa), em Nürburgring (Alemanha), o britânico Lewis Hamilton igualou o extraordinário record de 91 vitórias em Grandes Prémios de Fórmula 1 do alemão Michael Schumacher:

91 vitórias de Lewis Hamilton:

  • Abu Dhabi (5) – 2011, 2014, 2016, 2018, 2019
  • Alemanha (4) – 2008, 2011, 2016, 2018
  • Eifel – Alemanha (1) – 2020
  • Austrália (2) – 2008, 2015
  • Áustria (1) – 2016
  • Estíria – Áustria (1) – 2020
  • Azerbaijão (1) – 2018
  • Bahrain (3) – 2014, 2015, 2019
  • Bélgica (4) – 2010, 2015, 2017, 2020
  • Brasil (2) – 2016, 2018
  • Canadá (7) – 2007, 2010, 2012, 2015, 2016, 2017, 2019
  • China (6) – 2008, 2011, 2014, 2015, 2017, 2019
  • Espanha (5) – 2014, 2017, 2018, 2019, 2020
  • EUA (6) – 2007, 2012, 2014, 2015, 2016, 2017
  • França (2) – 2018, 2019
  • Grã-Bretanha (7) – 2008, 2014, 2015, 2016, 2017, 2019, 2020
  • Hungria (8) – 2007, 2009, 2012, 2013, 2016, 2018, 2019, 2020
  • Itália (5) – 2012, 2014, 2015, 2017, 2018
  • Toscânia – Itália (1) – 2020
  • Japão (5) – 2007, 2014, 2015, 2017, 2018
  • Malásia (1) – 2014
  • México (2) – 2016, 2019
  • Mónaco (3) – 2008, 2016, 2019
  • Rússia (4) – 2014, 2015, 2018, 2019
  • Singapura (4) – 2009, 2014, 2017, 2018
  • Turquia (1) – 2010

91 vitórias de Michael Schumacher:

  • Alemanha (4) – 1995, 2002, 2004, 2006
  • Europa – Alemanha (5) – 1995, 2000, 2001, 2004, 2006
  • Argentina (1) – 1998
  • Austrália (4) – 2000, 2001, 2002, 2004
  • Áustria (2) – 2002, 2003
  • Bahrain (1) – 2004
  • Bélgica (6) – 1992, 1995, 1996, 1997, 2001, 2002
  • Brasil (4) – 1994, 1995, 2000, 2002
  • Canadá (7) – 1994, 1997, 1998, 2000, 2002, 2003, 2004
  • China (1) – 2006
  • Espanha (6) – 1995, 1996, 2001, 2002, 2003, 2004
  • Europa – Espanha (1) – 1994
  • EUA (5) – 2000, 2003, 2004, 2005, 2006
  • França (8) – 1994, 1995, 1997, 1998, 2001, 2002, 2004, 2006
  • Grã-Bretanha (3) – 1998, 2002, 2004
  • Hungria (4) – 1994, 1998, 2001, 2004
  • Itália (5) – 1996, 1998, 2000, 2003, 2006
  • Japão (6) – 1995, 1997, 2000, 2001, 2002, 2004
  • Pacífico – Japão (2) – 1994, 1995
  • Malásia (3) – 2000, 2001, 2004
  • Mónaco (5) – 1994, 1995, 1997, 1999, 2001
  • Portugal (1) – 1993
  • S. Marino (7) – 1994, 1999, 2000, 2002, 2003, 2004, 2006

Na corrida de hoje o finlandês Kimi Raikkonen fixou o record de maior número de Grandes Prémios disputados (323), superando o registo do brasileiro Rubens Barrichello (322), tendo Fernando Alonso 311. Michael Schumacher participou em 306 provas, enquanto que Lewis Hamilton disputou já 261 Grandes Prémios.

11 Outubro, 2020 at 11:32 pm Deixe um comentário

Rafael Nadal iguala record de Roger Federer

Ao vencer pela 13.ª vez o Torneio de Roland Garros, em França, o espanhol Rafael Nadal igualou o fantástico record de 20 títulos do “Grand Slam” do suíço Roger Federer!


(ver quadro completo de (270) títulos ATP conquistados por Roger Federer, Rafael Nadal e Novak Djokovic)

11 Outubro, 2020 at 10:32 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Outubro 2020
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

  • RT @CafeRoubaix: Most days in the maglia rosa (active riders): 20 - Vincenzo Nibali 17 - Tom Dumoulin 15 - Joao Almeida 8 hours ago
  • Quem é que, sinceramente, acha que colocar o Dani a fazer comentários a um jogo tem algum tipo de "valor acrescentado"? 10 hours ago
  • RT @pedromorgado: Alguém compreende isto? A confiança das pessoas nas instituições não é ilimitada. A falta de coerência destrói esse capit… 10 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.