Mundial 2018 – Resultados e Classificações – 2ª jornada

GRUPO A        Jg  V  E  D   G  Pt  Rússia-A. Saudita.....5-0
Rússia     Rússia  2  2  -  -  8-1  6  Egipto-Uruguai........0-1
Uruguai    Uruguai  2  2  -  -  2-0  6  Rússia-Egipto.........3-1
Egipto     Egipto  2  -  -  2  1-4  -  Uruguai-A. Saudita....1-0
A. Saudita A. Saudita  2  -  -  2  0-6  -  Uruguai-Rússia........---
                                    A. Saudita-Egipto.....---

GRUPO B        Jg  V  E  D   G  Pt  Marrocos-Irão.........0-1
Espanha    Espanha  2  1  1  -  4-3  4  Portugal-Espanha......3-3
Portugal   Portugal  2  1  1  -  4-3  4  Portugal-Marrocos.....1-0
Irão       Irão  2  1  -  1  1-1  3  Irão-Espanha..........0-1
Marrocos   Marrocos  2  -  -  2  0-2  -  Espanha-Marrocos......---
                                    Irão-Portugal.........---

GRUPO C        Jg  V  E  D   G  Pt  França-Austrália......2-1
França     França  2  2  -  -  3-1  6  Peru-Dinamarca........0-1
Dinamarca  Dinamarca  2  1  1  -  2-1  4  Dinamarca-Austrália...1-1
Austrália  Austrália  2  -  1  1  2-3  1  França-Peru...........1-0
Peru       Peru  2  -  -  2  0-2  -  Austrália-Peru........---
                                    Dinamarca-França......---

GRUPO D        Jg  V  E  D   G  Pt  Argentina-Islândia....1-1
Croácia    Croácia  2  2  -  -  5-0  6  Croácia-Nigéria.......2-0
Nigéria    Nigéria  2  1  -  1  2-2  3  Argentina-Croácia.....0-3
Islândia   Islândia  2  -  1  1  1-3  1  Nigéria-Islândia......2-0
Argentina  Argentina  2  -  1  1  1-4  1  Nigéria-Argentina.....---
                                    Islândia-Croácia......---

GRUPO E        Jg  V  E  D   G  Pt  Costa Rica-Sérvia.....0-1
Brasil     Brasil  2  1  1  -  3-1  4  Brasil-Suíça..........1-1
Sérvia     Sérvia  1  1  -  -  1-0  3  Brasil-Costa Rica.....2-0
Suíça      Suíça  1  -  1  -  1-1  1  Sérvia-Suíça..........---
Costa Rica Costa Rica  2  -  -  2  0-3  -  Sérvia-Brasil.........---
                                    Suíça-Costa Rica......---

GRUPO F        Jg  V  E  D   G  Pt  Alemanha-México.......0-1
Suécia     Suécia  1  1  -  -  1-0  3  Suécia-Coreia Sul.....1-0
México     México  1  1  -  -  1-0  3  Coreia Sul-México.....---
Alemanha   Alemanha  1  -  -  1  0-1  -  Alemanha-Suécia.......---
Coreia Sul Coreia do Sul  1  -  -  1  0-1  -  Coreia Sul-Alemanha...---
                                    México-Suécia.........---

GRUPO G        Jg  V  E  D   G  Pt  Bélgica-Panamá........3-0
Bélgica    Bélgica  1  1  -  -  3-0  3  Tunísia-Inglaterra....1-2
Inglaterra Inglaterra  1  1  -  -  2-1  3  Bélgica-Tunísia.......---
Tunísia    Tunísia  1  -  -  1  1-2  -  Inglaterra-Panamá.....---
Panamá     Panamá  1  -  -  1  0-3  -  Panamá-Tunísia........---
                                    Inglaterra-Bélgica....---

GRUPO H        Jg  V  E  D   G  Pt  Colômbia-Japão........1-2
Japão      Japão  1  1  -  -  2-1  3  Polónia-Senegal.......1-2
Senegal    Senegal  1  1  -  -  2-1  3  Japão-Senegal.........---
Polónia    Polónia  1  -  -  1  1-2  -  Polónia-Colômbia......---
Colômbia   Colômbia  1  -  -  1  1-2  -  Japão-Polónia.........---
                                    Senegal-Colômbia......---

4 golos – Cristiano Ronaldo (Portugal)

3 golos – Denis Cheryshev (Rússia) e Diego Costa (Espanha)

2 golos – Romelu Lukaku (Bélgica), Harry Kane (Inglaterra), Artem Dzyuba (Rússia), Mile Jedinak (Austrália), Luka Modrić (Croácia), Philippe Coutinho (Brasil) e Ahmed Musa (Nigéria)

1 golo – Yury Gazinskiy e Aleksandr Golovin (Rússia); José Maria Giménez (Uruguai); Aziz Bouhaddouz (Marrocos – p.b. – Irão); Nacho (Espanha); Antoine Griezmann (França); Aziz Behich (Austrália – p.b. – França); Sergio Agüero (Argentina); Alfreð Finnbogason (Islândia); Yussuf Poulsen (Dinamarca); Oghenekaro Etebo (Nigéria – p.b. – Croácia); Aleksandar Kolarov (Sérvia); Hirving Lozano (México); Steven Zuber (Suíça); Andreas Granqvist (Suécia); Dries Mertens (Bélgica); Ferjani Sassi (Tunísia); Shinji Kagawa e Yuya Osako (Japão); Juan Quintero (Colômbia); Thiago Cionek (Polónia – p.b. – Senegal); M’Baye Niang (Senegal); Grzegorz Krychowiak (Polónia); Ahmed Fathy (Egipto – p.b. – Rússia); Mohamed Salah (Egipto); Luis Suárez (Uruguai); Christian Eriksen (Dinamarca); Kylian Mbappé (França); Ante Rebić e Ivan Rakitić (Croácia); Neymar (Brasil)

Anúncios

22 Junho, 2018 at 5:55 pm Deixe um comentário

Mundial 2018 – Portugal – Marrocos

Portugal Marrocos 1-0

Portugal Rui Patrício; Cédric Soares, Pepe, José Fonte e Raphaël Guerreiro; Wiliam Carvalho, João Moutinho (89m – Adrien Silva), Bernardo Silva (59m – Gelson Martins), João Mário (70m – Bruno Fernandes) e Gonçalo Guedes; Cristiano Ronaldo (c.)

Marrocos Monir El Kajoui; Nabil Dirar, Mehdi Benatia (c.), Manuel da Costa e Achraf Hakimi; Nouredinne Amrabat, Karim El Ahmadi (86m – Fayçal Fajr), Younes Belhanda (75m – Mehdi Carcela-González), Mbark Boussoufa e Hakim Ziyach; Khalid Boutaib (69m – Ayoub El Kaabi)

1-0 – Cristiano Ronaldo – 4m

Cartões amarelos – Adrien Silva (90m); Mehdi Benatia (40m)

Árbitro – Mark Geiger (EUA)

Luzhniki Stadium – Moskva (13h00)

Não há como contornar a evidência: a selecção de Portugal teve uma péssima exibição neste jogo, que, por felicidade, acabou por vencer.

Com Cristiano Ronaldo inspirado, o mais difícil parecia ter sido feito logo ao quarto minuto – outra vez, tal como sucedera na estreia, com a Espanha – quando, na sequência de um canto curto, João Moutinho, com um excelente cruzamento, colocou a bola na área de acção do avançado, que, numa espécie de “salto de peixe”, tendo de se baixar, cabeceou, apertado entre dois defesas contrários, fulminando a baliza.

Porém, inexplicavelmente, ao longo do tempo, esta partida acabaria por ter contornos de grande similitude face aos do primeiro desafio, com a formação portuguesa a denotar uma aflitiva incapacidade de “ter bola”, concedendo a iniciativa a uma atrevida equipa de Marrocos, sempre “por cima”, assumindo o controlo, empurrando os portugueses para a sua zona defensiva, fazendo-os desgastar-se, correndo incessantemente atrás da bola.

E, claro, criando lances de apuro próximo da grande área de Rui Patrício, com a defesa nacional a ver-se e desejar-se para acorrer a todas as solicitações que, só não dariam em golo, por manifesto desacerto dos marroquinos.

Tal como no jogo com a Espanha, como que a “papel químico”, também neste encontro Portugal podia ter ampliado a vantagem, outra vez com Cristiano Ronaldo a desmarcar Gonçalo Guedes, que, contudo – infeliz na concretização, pese embora deva ser creditado pelo intenso trabalho que desenvolveu, mais no apoio ao meio-campo -, rematou de forma a possibilitar que o guardião contrário, estendendo o braço, sacudisse a bola com uma “palmada”, impedindo a sua trajectória vitoriosa. Estavam, então, decorridos 39 minutos, e este lance constituiria como que o “canto do cisne”.

Se a primeira metade tinha sido já sofrível, o segundo tempo, então, seria penoso para o grupo luso, com um meio-campo praticamente “ausente”, sem sequer conseguir aproveitar o adiantamento contrário para esboçar o contra-ataque. Valeria, na circunstância, uma soberba intervenção de Rui Patrício, a negar o golo do empate, que, num par de outras ocasiões, apenas não viria igualmente a acontecer por clamorosas falhas dos jogadores marroquinos, em posição de alvejar a baliza, desastradamente rematando ao lado e/ou por cima.

Foi enorme o sufoco vivido até final, para aguentar a magra vantagem que deixa Portugal a um ponto do apuramento para os 1/8 de final, ao mesmo tempo que, paralelamente, com muito de injustiça, deixou já, matematicamente, a selecção de Marrocos afastada de tal aspiração.

No último jogo desta fase de grupos, face a uma selecção do Irão, treinada por Carlos Queiroz, que fez a “vida negra” à Espanha, posicionando-se em campo, por vezes, num inaudito sistema táctico de “6-3-1”, com uma defesa perfeitamente alinhada de seis elementos, a tapar os espaços a toda a largura do campo e – muitos poucos metros adiante -, uma segunda barreira defensiva, de mais três elementos (tendo os espanhóis sido felizes, marcando o seu único tento, numa espécie de “carambola”, tendo tido, depois, de sofrer também para preservar a vantagem), Portugal  terá de operar uma significativa melhoria na sua atitude para procurar evitar passar por maiores sustos.

20 Junho, 2018 at 2:54 pm Deixe um comentário

Mundial 2018 – Resultados e Classificações – 1ª jornada

GRUPO A        Jg  V  E  D   G  Pt  Rússia-A. Saudita.....5-0
Rússia     Rússia  1  1  -  -  5-0  3  Egipto-Uruguai........0-1
Uruguai    Uruguai  1  1  -  -  1-0  3  Rússia-Egipto.........---
Egipto     Egipto  1  -  -  1  0-1  -  Uruguai-A. Saudita....---
A. Saudita A. Saudita  1  -  -  1  0-5  -  Uruguai-Rússia........---
                                    A. Saudita-Egipto.....---

GRUPO B        Jg  V  E  D   G  Pt  Marrocos-Irão.........0-1
Irão       Irão  1  1  -  -  1-0  3  Portugal-Espanha......3-3
Portugal   Portugal  1  -  1  -  3-3  1  Portugal-Marrocos.....---
Espanha    Espanha  1  -  1  -  3-3  1  Irão-Espanha..........---
Marrocos   Marrocos  1  -  -  1  0-1  -  Espanha-Marrocos......---
                                    Irão-Portugal.........---

GRUPO C        Jg  V  E  D   G  Pt  França-Austrália......2-1
França     França  1  1  -  -  2-1  3  Peru-Dinamarca........0-1
Dinamarca  Dinamarca  1  1  -  -  1-0  3  Dinamarca-Austrália...---
Austrália  Austrália  1  -  -  1  1-2  -  França-Peru...........---
Peru       Peru  1  -  -  1  0-1  -  Austrália-Peru........---
                                    Dinamarca-França......---

GRUPO D        Jg  V  E  D   G  Pt  Argentina-Islândia....1-1
Croácia    Croácia  1  1  -  -  2-0  3  Croácia-Nigéria.......2-0
Argentina  Argentina  1  -  1  -  1-1  1  Argentina-Croácia.....---
Islândia   Islândia  1  -  1  -  1-1  1  Nigéria-Islândia......---
Nigéria    Nigéria  1  -  -  1  0-2  -  Nigéria-Argentina.....---
                                    Islândia-Croácia......---

GRUPO E        Jg  V  E  D   G  Pt  Costa Rica-Sérvia.....0-1
Sérvia     Sérvia  1  1  -  -  1-0  3  Brasil-Suíça..........1-1
Brasil     Brasil  1  -  1  -  1-1  1  Brasil-Costa Rica.....---
Suíça      Suíça  1  -  1  -  1-1  1  Sérvia-Suíça..........---
Costa Rica Costa Rica  1  -  -  1  0-1  -  Sérvia-Brasil.........---
                                    Suíça-Costa Rica......---

GRUPO F        Jg  V  E  D   G  Pt  Alemanha-México.......0-1
Suécia     Suécia  1  1  -  -  1-0  3  Suécia-Coreia Sul.....1-0
México     México  1  1  -  -  1-0  3  Coreia Sul-México.....---
Alemanha   Alemanha  1  -  -  1  0-1  -  Alemanha-Suécia.......---
Coreia Sul Coreia do Sul  1  -  -  1  0-1  -  Coreia Sul-Alemanha...---
                                    México-Suécia.........---

GRUPO G        Jg  V  E  D   G  Pt  Bélgica-Panamá........3-0
Bélgica    Bélgica  1  1  -  -  3-0  3  Tunísia-Inglaterra....1-2
Inglaterra Inglaterra  1  1  -  -  2-1  3  Bélgica-Tunísia.......---
Tunísia    Tunísia  1  -  -  1  1-2  -  Inglaterra-Panamá.....---
Panamá     Panamá  1  -  -  1  0-3  -  Panamá-Tunísia........---
                                    Inglaterra-Bélgica....---

GRUPO H        Jg  V  E  D   G  Pt  Colômbia-Japão........1-2
Japão      Japão  1  1  -  -  2-1  3  Polónia-Senegal.......1-2
Senegal    Senegal  1  1  -  -  2-1  3  Japão-Senegal.........---
Polónia    Polónia  1  -  -  1  1-2  -  Polónia-Colômbia......---
Colômbia   Colômbia  1  -  -  1  1-2  -  Japão-Polónia.........---
                                    Senegal-Colômbia......---

3 golos – Cristiano Ronaldo (Portugal)

2 golos – Denis Cheryshev (Rússia), Diego Costa (Espanha), Romelu Lukaku (Bélgica) e Harry Kane (Inglaterra)

1 golo – Yury Gazinskiy, Artem Dzyuba e Aleksandr Golovin (Rússia); José Maria Giménez (Uruguai); Aziz Bouhaddouz (Marrocos – p.b. – Irão); Nacho (Espanha); Antoine Griezmann (França); Aziz Behich (Austrália – p.b. – França); Mile Jedinak (Austrália); Sergio Agüero (Argentina); Alfreð Finnbogason (Islândia); Yussuf Poulsen (Dinamarca); Oghenekaro Etebo (Nigéria – p.b. – Croácia); Luka Modrić (Croácia); Aleksandar Kolarov (Sérvia); Hirving Lozano (México); Philippe Coutinho (Brasil); Steven Zuber (Suíça); Andreas Granqvist (Suécia); Dries Mertens (Bélgica); Ferjani Sassi (Tunísia); Shinji Kagawa e Yuya Osako (Japão); Juan Quintero (Colômbia); Thiago Cionek (Polónia – p.b. – Senegal); M’Baye Niang (Senegal); Grzegorz Krychowiak (Polónia)

19 Junho, 2018 at 5:55 pm Deixe um comentário

Mundial 2018 – Portugal – Espanha

Portugal Espanha 3-3

Portugal Rui Patrício; Cédric Soares, Pepe, José Fonte e Raphaël Guerreiro; Wiliam Carvalho, João Moutinho, Bernardo Silva (69m – Ricardo Quaresma), Gonçalo Guedes (80m – André Silva) e Bruno Fernandes (68m – João Mário); Cristiano Ronaldo (c.)

Espanha David de Gea; Nacho, Gerard Piqué, Sergio Ramos (c.) e Jordi Alba; Sergio Busquets, Koke, Isco e Andrés Iniesta (70m – Thiago Alcântara); David Silva (86m – Lucas Vázquez) e Diego Costa (77m – Iago Aspas)

1-0 – Cristiano Ronaldo (pen.) – 4m
1-1 – Diego Costa – 24m
2-1 – Cristiano Ronaldo – 44m
2-2 – Diego Costa – 55m
2-3 – Nacho – 58m
3-3 – Cristiano Ronaldo – 88m

Cartões amarelos – Bruno Fernandes (28m); Sergio Busquets (17m)

Árbitro – Gianluca Rocchi (Itália)

Fisht Stadium – Sochi (19h00)

Frente a uma selecção de Espanha necessariamente ainda algo combalida pela mudança de seleccionador apenas dois dias antes da estreia no Mundial (na sequência do anúncio da contratação de Julen Lopetegui pelo Real Madrid, a Federação espanhola decidiu dispensá-lo com efeitos imediatos, sendo substituído por Fernando Hierro), seria difícil pedir-se melhor entrada em campo: apenas com três minutos decorridos, era assinalada uma grande penalidade (a sancionar falta de Nacho sobre Cristiano Ronaldo), a qual, superiormente convertida pelo próprio Cristiano, colocaria Portugal em vantagem.

Era um excelente tónico para este jogo inaugural, que se esperava pudesse reforçar os níveis de confiança da equipa portuguesa, a qual viria a dispor ainda de uma outra ocasião soberana de golo, por volta dos vinte minutos de jogo; porém, Gonçalo Guedes, pouco expedito, não conseguiu materializar tal oportunidade.

Não obstante, ainda com “todo o tempo” pela frente, os espanhóis não se desuniram, fiéis ao seu estilo de jogo, de posse e controlo. E, em aplicação da velha máxima de que “quem não marca sofre”, igualariam o marcador, com um tento de Diego Costa, todavia ferido de ilegalidade, não sancionada pelo árbitro, nem pelo “VAR”: antes da concretização, o brasileiro naturalizado espanhol dera uma cotovelada no brasileiro naturalizado português (Pepe), afastando-o do lance (cairia ao chão), ficando assim com espaço de manobra para visar com êxito a baliza de Rui Patrício.

Estávamos a meio da primeira parte e, até final, a formação de Espanha “pegou no jogo”,  não dando liberdade aos portugueses, que, apenas de forma algo “incidental”, numa iniciativa de Cristiano Ronaldo, com um forte remate, de efeito caprichoso, a trair o guardião de Gea (que viu a bola escapar-se-lhe das mãos ao tentar detê-la), voltaria a criar perigo, sendo bem sucedido, recolocando a equipa lusa em vantagem. Um golo, mesmo a findar a metade inicial do desafio, que parecia chegar na altura ideal.

Contudo, na etapa complementar, a turma portuguesa não conseguiria nunca suster o ímpeto contrário, vendo-se gradualmente empurrada para a sua zona defensiva, perante a insistência de troca de bola dos espanhóis – no final do encontro, a estatística conferia-lhes uns claramente dominadores mais de 60% de posse de bola -, que ia “apertando”, outra vez com Diego Costa, perante uma passiva defesa, a restabelecer o empate, para, quase de imediato, numa excelente execução de Nacho, a Espanha consumar a reviravolta no marcador.

A partir daí, embora a tendência do jogo se mantivesse, sempre com controlo espanhol, a verdade é que não surgiram grandes ocasiões de golo, enquanto, por seu lado, o conjunto português ia procurando, mesmo que sem grande convicção, reverter o resultado negativo que passara a registar.

Num jogo bastante intenso, muito exigente a nível físico para ambos os lados, no qual a equipa nacional teve a virtude de não virar a cara à luta, nunca se “entregando”, Portugal voltaria a ser feliz, quando restavam apenas dois minutos para o final: na sequência de uma falta de Piqué sobre Ronaldo, muito próximo da área, ligeiramente descaída para o lado direito, o mesmo Cristiano – pleno de crença, concentração/foco e uma imensa vontade de ser o melhor -, com uma execução perfeita do livre, com a bola a sobrevoar/contornar a barreira e a sair fora do alcance do guarda-redes, completava o “hat-trick”, que proporcionava um algo lisonjeiro empate à nossa selecção.

No final, a alegria estampada no rosto de todos os portugueses – com Cristiano Ronaldo à cabeça, radiante com a sua magnífica exibição, coroada pelos três golos apontados a uma das melhores selecções do mundo, num jogo em que preencheu todo o campo, procurando apoiar também em momentos defensivos – era a prova cabal da importância deste resultado.

Quanto à exibição global da equipa, sobretudo a nível defensivo (incluindo a acção do meio-campo), Fernando Santos – que, no momento crucial do jogo, arriscara em busca do empate, vindo a ver a sua aposta bem sucedida – revelou estar bem consciente de quanto será necessário melhorar para dar sequência positiva a este jogo de estreia.

«Spain and Portugal Play a Draw for the Ages, Starring a Player for All Time» (Rory Smith – The New York Times)

15 Junho, 2018 at 8:52 pm Deixe um comentário

União de Tomar – Quadro global de resultados

União Tomar - Quadro global interactivo de resultados

(Recolha de dados de Leonel Vicente / Grafismo interactivo de Dave Roberts)

Clicar na imagem para aceder ao quadro interactivo com todos os resultados do União de Tomar, ao longo do seu historial, nos 2.190 jogos oficiais já disputados, a contar para Campeonatos Nacionais (I, II e III Divisão), Campeonatos Distritais (I e II Divisão), Taça de Portugal, Taça do Ribatejo e Supertaça do Ribatejo.

Os dados podem ser filtrados com base nos seguintes parâmetros:

  • Por “Escalão”
  • Por jogos em “Casa”, “Fora” ou em campo “Neutro”
  • Por Vitórias, Empates ou Derrotas
  • Por “Adversário”
  • Por “Treinador”

Para cada opção seleccionada, é apresentado um gráfico, com a frequência dos golos marcados (no eixo das abcissas) e dos golos sofridos (no eixo das ordenadas) – a dimensão dos círculos representa a maior ou menor frequência de cada resultado.

Do lado direito do quadro, em coluna, são indicados – para cada opção filtrada – os resultados mais frequentes (actualmente, o resultado de 1-1, registado em 205 jogos – por curiosidade, precisamente um quarto dos jogos terminou com o resultado de 0-0, 1-0 ou 0-1), assim como a respectiva frequência.

Na parte inferior, surgem listados todos os jogos que correspondem a cada uma das modalidades de filtros seleccionados (por exemplo: por divisão, por adversário, por treinador, ou, até, por resultado), em sequência cronológica, do mais recente para o mais antigo (deslizar o cursor na barra lateral do lado direito).

Os escalões são apresentados com a seguinte codificação: 1 – I Divisão; 2 – II Divisão; 3 – III Divisão; 4 – I Divisão Distrital; 5 – II Divisão Distrital; 1/2 – Liguilla I/II Divisões; 4/5 e 5/6 – Liguillas Distritais (entre a I/II Divisões e entre a II/III Divisões); TP – Taça de Portugal; TR – Taça do Ribatejo; ST – Supertaça do Ribatejo.

Aqui expresso a Dave Roberts (especialista em estatísticas, adepto do Burnley, da “Premier League” de Inglaterra) um enorme agradecimento pela total disponibilidade e prontidão que revelou para preparar este grafismo, a meu pedido, tendo por base os dados que tive oportunidade de, ao longo do tempo, ir recolhendo.

1 Junho, 2018 at 2:00 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – Final – Real Madrid – Liverpool

Real Madrid – Keylor Navas, Daniel Carvajal (37m – Nacho), Raphaël Varane, Sergio Ramos, Marcelo, Luka Modrić, Casemiro, Toni Kroos, Isco (61m – Gareth Bale), Karim Benzema (89m – Marco Asensio) e Cristiano Ronaldo

LiverpoolLiverpool – Lorius Karius, Trent Alexander-Arnold, Dejan Lovren, Virgil Van Dijk, Andy Robertson, James Milner (83m – Emre Can), Jordan Henderson, Georginio Wijnaldum, Mohamed Salah (31m – Adam Lallana), Roberto Firmino e Sadio Mané

1-0 – Karim Benzema – 51m
1-1 – Sadio Mane – 55m
2-1 – Gareth Bale – 64m
3-1 – Gareth Bale – 83m

Cartões amarelos – Sadio Mané (82m)

Árbitro – Milorad Mažić (Sérvia)

Numa final com a curiosidade de o Real Madrid ter alinhado precisamente com o mesmo “onze” inicial da final da época passada – e em que o guardião do Liverpool teve a noite mais infeliz da sua carreira, com enorme responsabilidade no primeiro e terceiro golos sofridos -, é ainda de salientar que Cristiano Ronaldo se sagrou Campeão Europeu pela quinta vez (2008, 2014, 2016, 2017 e 2018).

A lista de vencedores, nas 63 edições já disputadas da competição, passou a ser assim ordenada:

  • Real Madrid, 13 (1955-56, 1956-57, 1957-58, 1958-59, 1959-60, 1965-66, 1997-98, 1999-00, 2001-02, 2013-14, 2015-16, 2016-17 e 2017-18)
  • AC Milan, 7 (1962-63, 1968-69, 1988-89, 1989-90, 1993-94, 2002-03 e 2006-07)
  • Liverpool, 5 (1976-77, 1977-78, 1980-81, 1983-84 e 2004-05)
  • Bayern München, 5 (1973-74, 1974-75, 1975-76, 2000-01 e 2012-13)
  • Barcelona, 5 (1991-92, 2005-06, 2008-09, 2010-11 e 2014-15)
  • Ajax, 4 (1970-71, 1971-72, 1972-73 e 1994-95)
  • Inter, 3 (1963-64, 1964-65 e 2009-10)
  • Manchester United, 3 (1967-68, 1998-99 e 2007-08)
  • Benfica, 2 (1960-61 e 1961-62)
  • Nottingham Forest, 2 (1978-79 e 1979-80)
  • Juventus, 2 (1984-85 e 1995-96)
  • FC Porto, 2 (1986-87 e 2003-04)
  • Celtic (1966-67); Feyenoord (1969-70); Aston Villa (1981-82); Hamburg (1982-83); Steaua București (1985-86); PSV Eindhoven (1987-88); Crvena Zvezda (1990-91); Marseille (1992-93); Borussia Dortmund (1996-97); e Chelsea (2011-12).

26 Maio, 2018 at 9:38 pm Deixe um comentário

20 anos da EXPO’98

Expo98

22 Maio, 2018 at 9:00 am Deixe um comentário

Benfica / FC Porto / Sporting – Títulos

SLB-FCP-SCP-Títulos

20 Maio, 2018 at 11:28 pm Deixe um comentário

Taça de Portugal – Palmarés

           Vencedor Finalista  Épocas (Vencedor / Finalista)

Benfica        26      10   1939-40; 1942-43; 1943-44; 1948-49;
                            1950-51; 1951-52; 1952-53; 1954-55;
                            1956-57; 1958-59; 1961-62; 1963-64;
                            1968-69; 1969-70; 1971-72; 1979-80;
                            1980-81; 1982-83; 1984-85; 1985-86;
                            1986-87; 1992-93; 1995-96; 2003-04;
                            2013-14; 2016-17
                            1938-39; 1957-58; 1964-65; 1970-71;
                            1973-74; 1974-75; 1988-89; 1996-97;
                            2004-05; 2012-13
FC Porto       16      13   1955-56; 1957-58; 1967-68; 1976-77;
                            1983-84; 1987-88; 1990-91; 1993-94;
                            1997-98; 1999-00; 2000-01; 2002-03;
                            2005-06; 2008-09; 2009-10; 2010-11
                            1952-53; 1958-59; 1960-61; 1963-64;
                            1977-78; 1979-80; 1980-81; 1982-83;
                            1984-85; 1991-92; 2003-04; 2007-08;
                            2015-16
Sporting       16      12   1940-41; 1944-45; 1945-46; 1947-48;
                            1953-54; 1962-63; 1970-71; 1972-73;
                            1973-74; 1977-78; 1981-82; 1994-95;
                            2001-02; 2006-07; 2007-08; 2014-15                            
                            1951-52; 1954-55; 1959-60; 1969-70;
                            1971-72; 1978-79; 1986-87; 1993-94;
                            1995-96; 1999-00; 2011-12; 2017-18
Boavista        5       1   1974-75; 1975-76; 1978-79; 1991-92;
                            1996-97/ 1992-93
V. Setúbal      3       7   1964-65; 1966-67; 2004-05
                            1942-43; 1953-54; 1961-62; 1965-66
                            1967-68; 1972-73; 2005-06
Belenenses      3       5   1941-42; 1959-60; 1988-89/ 1939-40
                            1940-41; 1947-48; 1985-86; 2006-07
Sp. Braga       2       4   1965-66; 2015-16
                            1976-77; 1981-82; 1997-98; 2014-15
Académica       2       3   1938-39; 2011-12
                            1950-51; 1966-67; 1968-69
V. Guimarães    1       6   2012-13/ 1941-42; 1962-63; 1975-76;
                            1987-88; 2010-11; 2016-17
Leixões         1       1   1960-61/ 2001-02
Beira-Mar       1       1   1998-99/ 1990-91
E. Amadora      1       -   1989-90
D. Aves         1       -   2017-18
Atlético        -       2   1945-46; 1948-49
Marítimo        -       2   1994-95; 2000-01
Rio Ave         -       2   1983-84; 2013-14
Estoril         -       1   1943-44
Olhanense       -       1   1944-45
Torreense       -       1   1955-56
Covilhã         -       1   1956-57
Farense         -       1   1989-90
Campomaiorense  -       1   1998-99
U. Leiria       -       1   2002-03
Paços Ferreira  -       1   2008-09
Chaves          -       1   2009-10

20 Maio, 2018 at 7:20 pm Deixe um comentário

Finais da Taça de Portugal

Edição     Época     Vencedor     Finalista
LXXVIII  2017-2018   D. Aves      Sporting        2-1
LXXVII   2016-2017   Benfica      V. Guimarães    2-1
LXXVI    2015-2016   Sp. Braga    FC Porto        2-2 (4-2 g.p.)
LXXV     2014-2015   Sporting     Sp. Braga       2-2 (3-1 g.p.)
LXXIV    2013-2014   Benfica      Rio Ave         1-0
LXXIII   2012-2013   V. Guimarães Benfica         2-1
LXXII    2011-2012   Académica    Sporting        1-0
LXXI     2010-2011   FC Porto     V. Guimarães    6-2
LXX      2009-2010   FC Porto     Chaves          2-1
LXIX     2008-2009   FC Porto     Paços Ferreira  1-0
LXVIII   2007-2008   Sporting     FC Porto        2-0
LXVII    2006-2007   Sporting     Belenenses      1-0
LXVI     2005-2006   FC Porto     Setúbal         1-0
LXV      2004-2005   Setúbal      Benfica         2-1
LXIV     2003-2004   Benfica      FC Porto        2-1
LXIII    2002-2003   FC Porto     U. Leiria       1-0
LXII     2001-2002   Sporting     Leixões         1-0
LXI      2000-2001   FC Porto     Marítimo        2-0
LX       1999-2000   FC Porto     Sporting        1-1   2-0
LIX      1998-1999   Beira-Mar    Campomaiorense  1-0
LVIII    1997-1998   FC Porto     Sp. Braga       3-1
LVII     1996-1997   Boavista     Benfica         3-2
LVI      1995-1996   Benfica      Sporting        3-1
LV       1994-1995   Sporting     Marítimo        2-0
LIV      1993-1994   FC Porto     Sporting        0-0   2-1
LIII     1992-1993   Benfica      Boavista        5-2
LII      1991-1992   Boavista     FC Porto        2-1
LI       1990-1991   FC Porto     Beira-Mar       3-1
L        1989-1990   E. Amadora   Farense         1-1   2-0
XLIX     1988-1989   Belenenses   Benfica         2-1
XLVIII   1987-1988   FC Porto     V. Guimarães    1-0
XLVII    1986-1987   Benfica      Sporting        2-1
XLVI     1985-1986   Benfica      Belenenses      2-0
XLV      1984-1985   Benfica      FC Porto        3-1
XLIV     1983-1984   FC Porto     Rio Ave         4-1
XLIII    1982-1983   Benfica      FC Porto        1-0
XLII     1981-1982   Sporting     Sp. Braga       4-0
XLI      1980-1981   Benfica      FC Porto        3-1
XL       1979-1980   Benfica      FC Porto        1-0
XXXIX    1978-1979   Boavista     Sporting        1-1   1-0
XXXVIII  1977-1978   Sporting     FC Porto        1-1   2-1
XXXVII   1976-1977   FC Porto     Sp. Braga       1-0
XXXVI    1975-1976   Boavista     V. Guimarães    2-1
XXXV     1974-1975   Boavista     Benfica         2-1
XXXIV    1973-1974   Sporting     Benfica         2-1
XXXIII   1972-1973   Sporting     V. Setúbal      3-2
XXXII    1971-1972   Benfica      Sporting        3-2
XXXI     1970-1971   Sporting     Benfica         4-1
XXX      1969-1970   Benfica      Sporting        3-1
XXIX     1968-1969   Benfica      Académica       2-1
XXVIII   1967-1968   FC Porto     V. Setúbal      2-1
XXVII    1966-1967   V. Setúbal   Académica       3-2
XXVI     1965-1966   Sp. Braga    V. Setúbal      1-0
XXV      1964-1965   V. Setúbal   Benfica         3-1
XXIV     1963-1964   Benfica      FC Porto        6-2
XXIII    1962-1963   Sporting     V. Guimarães    4-0
XXII     1961-1962   Benfica      V. Setúbal      3-0
XXI      1960-1961   Leixões      FC Porto        2-0
XX       1959-1960   Belenenses   Sporting        2-1
XIX      1958-1959   Benfica      FC Porto        1-0
XVIII    1957-1958   FC Porto     Benfica         1-0
XVII     1956-1957   Benfica      Sp. Covilhã     3-1
XVI      1955-1956   FC Porto     Torreense       2-0
XV       1954-1955   Benfica      Sporting        2-1
XIV      1953-1954   Sporting     V. Setúbal      3-2
XIII     1952-1953   Benfica      FC Porto        5-0
XII      1951-1952   Benfica      Sporting        5-4
XI       1950-1951   Benfica      Académica       5-1
X        1948-1949   Benfica      Atlético        2-1
IX       1947-1948   Sporting     Belenenses      3-1
VIII     1945-1946   Sporting     Atlético        4-2
VII      1944-1945   Sporting     Olhanense       1-0
VI       1943-1944   Benfica      Estoril         8-0
V        1942-1943   Benfica      V. Setúbal      5-1
IV       1941-1942   Belenenses   V. Guimarães    2-0
III      1940-1941   Sporting     Belenenses      4-1
II       1939-1940   Benfica      Belenenses      3-1
I        1938-1939   Académica    Benfica         4-3

20 Maio, 2018 at 7:18 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Junho 2018
S T Q Q S S D
« Maio    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.