Liga das Nações da UEFA – 2018/19 – 5ª Jornada

LIGA A

Grupo 1 – Holanda-França –

1.º França, 7; 2.º Holanda, 3; 3.º Alemanha, 1

Grupo 2 – Bélgica-Islândia – 2-0

1.º Bélgica, 9; 2.º Suíça, 6; 3.º Islândia, 0

Grupo 3 – Itália-Portugal –

1.º Portugal, 6; 2.º Itália, 4; 3.º Polónia, 1

Grupo 4 – Croácia-Espanha – 3-2

1.º Espanha, 6; 2.º Inglaterra e Croácia, 4

Os vencedores de cada um dos grupos disputarão a fase final (“final four”). O último classificado de cada grupo será despromovido à Liga B (edição de 2020/21). Estão já matematicamente despromovidas à Liga B a Islândia e a Polónia.

Os quatro melhores classificados de cada uma das Ligas A, B, C e D que não tenham obtido a qualificação para o EURO 2020 participarão nos “play-offs”, a disputar em Março de 2020, para preenchimento de quatro vagas na fase final dessa competição.

(mais…)

Anúncios

15 Novembro, 2018 at 10:47 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 7ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 7jornada

(“O Templário”, 08.11.2018)

Tendo sido atingido o primeiro quarto da competição, será, necessariamente, prematuro estar a fazer projecções definitivas sobre o desenrolar do Campeonato Distrital da I Divisão. Não obstante, a 7.ª jornada, disputada no passado fim-de-semana, pode ter sido reveladora quanto à afirmação dos candidatos ao título, em especial daqueles que se impuseram em reduto alheio, casos do U. Almeirim, Coruchense e Cartaxo.

Destaques – O destaque maior desta ronda vai para o U. Almeirim, autor da maior façanha, ao vencer categoricamente no “derby” almeirinense, nas Fazendas, por 3-0, frente a um Fazendense que vinha, precisamente, de um empate em Coruche (depois de ter já vencido o Cartaxo). Este triunfo – quarto consecutivo, por agora um “record” da prova – possibilitou à turma comandada por Mário Nélson ascender à 2.ª posição, continuando um único ponto abaixo da formação do Sorraia.

Também o Coruchense esteve em evidência, ganhando, pese embora a dificuldade que o marcador (3-2) indicia, em Ourém, perante o At. Ouriense. Tendo cedido já dois empates em casa (com o U. Santarém e Fazendense), onde apenas ganhou ainda uma vez, o emblema do Sorraia vem-se mostrando – à imagem do que o Mação conseguira na época transacta – muito eficaz em terreno adversário, tendo averbado a quarta vitória, em outros tantos desafios na condição de visitante (tendo passado já, por exemplo, por Ferreira do Zêzere e Samora Correia).

Quanto ao Cartaxo, depois de dois deslizes (derrota nas Fazendas de Almeirim e igualdade caseira ante o At. Ouriense), cumpriu, ganhando por 2-0, tendo imposto ao Marinhais o quarto desaire no seu terreno, noutras tantas partidas aí realizadas.

Sem que tal belisque a sua capacidade e firmeza na disputa dos lugares cimeiros, o U. Santarém não conseguiu, desta feita, melhor que o nulo na deslocação a Alcanena, baixando ao 3.º posto, a dois pontos do agora líder isolado, Coruchense.

Confirmações – Numa jornada sem grandes surpresas, porventura o desfecho menos expectável terá sido a igualdade a zero consentida pelo U. Tomar na recepção ao Torres Novas. Mas, se os torrejanos confirmaram a sua extrema dificuldade em marcar, ficando em branco pela 10.ª vez em onze encontros nesta temporada, mostram também que a sua defesa é relativamente segura (apenas U. Santarém, U. Almeirim e Amiense sofreram menos golos até à data).

A equipa tomarense, algo ansiosa por marcar cedo, denotou alguma precipitação nos lances ofensivos, não tendo conseguido superar a barreira contrária, para o que, por curiosidade, viria a dispor da melhor ocasião precisamente no derradeiro lance da contenda. Com apenas seis golos marcados (foi a quarta vez que os unionistas ficaram a zero, num grande contraste com a verve goleadora exibida na época anterior), repetindo o nulo da jornada precedente, com o Amiense, o União – que, noutra perspectiva, somou o quinto jogo sucessivo sem derrota no campeonato – foi, no entanto, ultrapassado, exactamente pelo grupo de Amiais de Baixo.

Pela segunda jornada sucessiva, a equipa da Glória do Ribatejo insiste em procurar mostrar que a sua organização defensiva estará a melhorar, perdendo, outra vez, por marca tangencial – sem prejuízo de ter acumulado o sexto desaire consecutivo –, com o Amiense a ganhar mercê de um solitário golo.

Por fim, em Samora Correia, os donos da casa colocaram termo a um ciclo de quatro desafios sem vencer, tendo batido o Ferreira do Zêzere por 2-1, recuperando algum “fôlego” na tabela, onde Marinhais e Glória repartem agora a “lanterna vermelha”, tendo o Torres Novas imediatamente acima (um ponto) e o Alcanenense a dois pontos.

II Divisão Distrital – A Norte, as goleadas sucedem-se: o Abrantes e Benfica, que soma quinto triunfo em cinco jornadas, goleou a U. Atalaiense por rotunda marca de 8-0, enquanto o Tramagal bateu a frágil equipa do Sardoal por 7-1. Menos expectável seria a amplitude da vitória do Pego (4-0) no terreno do Aldeiense. Com o Ortiga (vencedor do U. Tomar “B” por 1-0) e Riachense (2-1 ao Caxarias), os vencedores da ronda serão os principais candidatos aos três lugares de apuramento para a fase final, de apuramento do Campeão e de promoção.

A Sul, o Moçarriense realizou boa operação, vencendo em Benavente (2-1) e beneficiando do desaire caseiro do Forense (0-2) ante o Rio Maior, ascendendo à liderança isolada.

Campeonato de Portugal – Foi bem negativa a 10.ª jornada para os clubes do Distrito: o Fátima surpreendeu com o desaire (0-1) caseiro ante o Peniche, caindo para o grupo dos 10.º a 12.º classificados (com O. Hospital e Caldas); o Mação ainda começou por dar algum sinal de inconformismo, inaugurando o marcador em Alcains, mas não eviraria a oitava derrota, perdendo por 1-2, afundando-se no último lugar, agora já a quatro pontos da “linha de água” e com a agravante do concorrente imediatamente acima estar já a nove pontos…

Antevisão – Na 8.ª ronda do principal escalão do futebol distrital, merecem realce os confrontos entre Cartaxo e U. Tomar, em que os tomarenses – a iniciar um ciclo de enorme dificuldade, em que defrontarão também o Coruchense e o U. Almeirim – procurarão contrariar o favoritismo dos cartaxeiros; e entre U. Almeirim e At. Ouriense, no qual os almeirinenses terão de continuar a mostrar a sua solidez, sob pena de poderem vir eventualmente a ser surpreendidos.

O U. Santarém não esperará facilidades na recepção ao Samora Correia, sendo, não obstante, expectável o triunfo dos escalabitanos, assim como se prevê a vitória do Coruchense ante o Marinhais. Em Ferreira do Zêzere, o Fazendense terá um forte desafio às suas capacidades.

Na II Divisão Distrital destacam-se os seguintes encontros: Caxarias- Abrantes e Benfica, Pego-Tramagal, U. Tomar “B”-Riachense, Moçarriense-Salvaterrense e Pontével-Forense.

No Campeonato de Portugal, o Fátima desloca-se a Oleiros, para defrontar uma equipa que empreendeu espectacular recuperação (segue com quatro vitórias consecutivas), tendo subido já até ao 7.º lugar, pelo que se afigura difícil a missão dos fatimenses; já o Mação, recebendo o Loures (integra o grupo do 13.º ao 16.º posto), terá mais uma oportunidade de “quebrar o enguiço” e chegar enfim à vitória, de que está arredado desde a ronda inicial.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 8 de Novembro de 2018)

11 Novembro, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário

Liga Europa – 4ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo E
Arsenal – Sporting – 0-0
Vorskla Poltava – Qarabağ – 0-1

1º Arsenal, 10; 2º Sporting, 7; 3º Vorskla Poltava e Qarabağ, 3

Ainda com duas jornadas por disputar, garantiram já o apuramento para os 1/16 de final as seguintes equipas: Bayer Leverkusen, Zürich, D. Zagreb, Arsenal, E. Frankfurt, Lazio e Chelsea.

(mais…)

8 Novembro, 2018 at 11:07 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 4ª Jornada – Benfica – Ajax

BenficaBenfica – Odysseas Vlachodimos, André Almeida, Rúben Dias, Jardel Vieira, Alejandro “Álex” Grimaldo, Gedson Fernandes (75m – Luís Fernandes “Pizzi”), Ljubomir Fejsa, Gabriel Pires, Eduardo Salvio (48m – Rafael “Rafa” Silva), Franco Cervi e Jonas Gonçalves (55m – Haris Seferović)

Ajax – André Onana, Noussair Mazraoui, Matthijs de Ligt, Daley Blind, Nicolás “Nico” Tagliafico, Frenkie de Jong (86m – Maximilian Wöber), Lasse Schöne, Donny van de Beek, David Neres (74m – Kasper Dolberg), Hakim Ziyech e Dušan Tadić

1-0 – Jonas Gonçalves – 29m
1-1 – Dušan Tadić – 61m

Cartões amarelos – Jonas Gonçalves (39m), Ljubomir Fejsa (45m) e Jardel Vieira (70m); Nicolás “Nico” Tagliafico (34m), Matthijs de Ligt (42m), Donny van de Beek (72m) e Dušan Tadić (83m)

Árbitro – Gianluca Rocchi (Itália)

7 Novembro, 2018 at 11:47 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 4ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo A
Monaco – Brugge – 0-4
At. Madrid – B. Dortmund – 2-0

1º B. Dortmund e At. Madrid, 9; 3º Brugge, 4; 4º Monaco, 1

Grupo B
Inter – Barcelona – 1-1
Tottenham – PSV – 2-1

1º Barcelona, 10; 2º Inter, 7; 3º Tottenham, 4; 4º PSV, 1

Grupo C
Crvena Zvezda – Liverpool – 2-0
Napoli – Paris St.-Germain – 1-1

1º Liverpool e Napoli, 6; 3º Paris St.-Germain, 5; 4º Crvena Zvezda, 4

Grupo D
Schalke 04 – Galatasaray – 2-0
FC Porto – Lokomotiv Moskva – 4-1

1º FC Porto, 10; 2º Schalke 04, 8; 3º Galatasaray, 4; 4º Lokomotiv Moskva, 0

Grupo E
Benfica – Ajax – 1-1
Bayern – AEK – 2-0

1º Bayern, 10; 2º Ajax, 8; 3º Benfica, 4; 4º AEK, 0

Grupo F
Manchester City – Shakhtar Donetsk – 6-0
Lyon – Hoffenheim – 2-2

1º Manchester City, 9; 2º Lyon, 6; 3º Hoffenheim, 3; 4º Shakhtar Donetsk, 2

Grupo G
Viktoria Plzeň – Real Madrid – 0-5
CSKA Moskva – Roma – 1-2

1º Real Madrid e Roma, 9; 3º CSKA Moskva, 4; 4º Viktoria Plzeň, 1

Grupo H
Valencia – Young Boys – 3-1
Juventus – Manchester United – 1-2

1º Juventus, 9; 2º Manchester United, 7; 3º Valencia, 5; 4º Young Boys, 1

Ainda com duas jornadas por disputar, o Barcelona garantiu já o apuramento para os 1/8 de final da Liga dos Campeões.

7 Novembro, 2018 at 10:55 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 6ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 6jornada

(“O Templário”, 01.11.2018)

Numa edição do Distrital da I Divisão que, à partida, se antecipava como uma das mais disputadas das últimas épocas, os quatro empates registados na 6.ª jornada vêm, por agora, confirmar essa tendência, com os seis primeiros da pauta classificativa escalonados num intervalo de apenas quatro pontos de diferença, tendo a liderança voltado a ser partilhada por Coruchense e U. Santarém.

Por curiosidade, numa ocasião de “números redondos” do U. Tomar, depois das 100 vitórias de Lino Freitas (em Marinhais) e dos seus 200 desafios como responsável técnico (frente ao Tramagal), o clube tomarense completou (ante o Amiense) o jogo n.º 2.200 do seu historial – em Campeonatos Nacionais (1.139) e Distritais (899), Taça de Portugal (94), Taça do Ribatejo (64) e Supertaça Dr. Alves Vieira (4) –, com um balanço de 908 vitórias (41,3%), 468 empates (21,3%) e 824 derrotas (37,4%) e um “score” global de 3.254 golos marcados e 3.037 sofridos.

Destaques – O primeiro destaque da ronda vai para o Fazendense, que impôs um nulo em Coruche, frente ao guia, com a formação do Sorraia a ceder pontos no seu reduto pela segunda vez, depois da igualdade ante o U. Santarém. Não fora a derrota sofrida nas Fazendas com o U. Tomar e o Fazendense, com excelente campanha, integraria agora também o grupo de líderes.

Por seu lado, o Cartaxo continua igualmente a vacilar, não tendo conseguido, nesta jornada, melhor do que o empate (1-1) na recepção ao bem organizado conjunto do At. Ouriense, com os dois clubes a continuar separados por um único ponto na classificação, ocupando, respectivamente, o 5.º e o 8.º posto. Os cartaxeiros, anunciados candidatos ao título, mantêm-se, após seis encontros já disputados, em igualdade pontual com os tomarenses…

Realce ainda para outra igualdade, também a uma bola, entre Torres Novas e Marinhais, com as seguintes particularidades: os torrejanos conseguiram, enfim – ao nono jogo da temporada –, marcar o seu primeiro golo; mas tal não foi suficiente para somar os três pontos, uma vez que a turma do município de Salvaterra, que perdeu todas as três partidas disputadas no seu terreno, somou o terceiro empate noutros tantos jogos realizados fora de casa; em qualquer dos casos, um desfecho que não agradará inteiramente a nenhuma das equipas, que se mantêm com a condição de “lanterna vermelha”, num terceto, agora a par do Glória do Ribatejo.

Confirmações – Nos outros quatro desafios, não houve surpresas, com os favoritos U. Almeirim, U. Santarém e Ferreira do Zêzere a imporem-se, com maior ou menor dificuldade, enquanto U. Tomar e Amiense repartiram os pontos.

O U. Almeirim, batendo por categórico 4-1 o Samora Correia, afirma-se como um dos principais candidatos aos lugares de topo, actual 3.º, somente a um ponto do duo da frente.

Na capital do Distrito, o U. Santarém recebeu e ganhou à Glória do Ribatejo por 2-0, porventura aquém das expectativas, mas cumprindo com o essencial das aspirações dos escalabitanos.

Em Ferreira do Zêzere, os ferreirenses somaram segundo triunfo sucessivo, com tangencial 1-0 ante o Alcanenense, que baixou a posição delicada, somente um ponto acima do trio da cauda.

Por fim, em Tomar, num embate entre duas equipas que “encaixaram” quase por completo, pese embora tivesse sido o Amiense a assumir a iniciativa em larga fase da metade inicial, com o União a procurar reagir na etapa complementar, praticamente não houve oportunidades flagrantes de golo… à excepção de uma incrível ocasião desperdiçada pelo grupo de Amiais de Baixo, já mesmo no final do encontro. Não obstante, poder-se-á dizer que este foi um daqueles casos em que nenhuma equipa merecia perder, pelo que o desfecho se afigura de justiça.

II Divisão Distrital – O Abrantes e Benfica foi finalmente colocado à prova, na deslocação ao Pego, onde chegou a estar a perder, operou a reviravolta no marcador, concedeu o empate a três bolas, para acabar, já mesmo no limite do tempo de jogo, por conseguir o golo do triunfo, por 4-3, numa empolgante partida. Os abrantinos continuam a somar por vitórias os jogos já disputados (quatro), tendo agora o Riachense (vencedor na Atalaia, por 2-0) a três pontos.

Menção ainda à boa campanha do U. Tomar “B” (3.º classificado, a par do Pego), que foi ganhar a Caxarias por 2-1, com a curiosa particularidade de Ricardo Natividade continuar a ser o autor de todos os (5) golos até agora apontados pela sua equipa.

A Sul, no “derby” concelhio, a goleada de 6-0 do Moçarriense aos Empregados do Comércio indicia que os “Caixeiros” não terão, esta época, equipa para disputar os lugares da frente, agora partilhados por Benavente e Forense, para além do grupo da Moçarria (com um jogo a mais).

Campeonato de Portugal – Já na sua 9.ª ronda, os clubes do Distrito deram continuidade ao que vem sendo o seu desempenho na prova: o Fátima alcançou um positivo empate (1-1) em Nogueira do Cravo, repartindo, precisamente com o Nogueirense, um tranquilo 8.º lugar (já a sete pontos do 2.º classificado, mas com oito de vantagem sobre a “linha de água”); ao invés, o Mação, batido no seu terreno pelo B. C. Branco (0-1), somou o sétimo desaire, tendo caído para a preocupante posição de “lanterna vermelha” (não obstante, apenas a três pontos de tal linha).

Antevisão – Já depois da 2.ª jornada da fase de grupos da Taça do Ribatejo, agendada para o feriado de 1 de Novembro, na 7.ª ronda do Distrital da I Divisão, a disputar no Domingo, o jogo de maior cartaz é o “derby” almeirinense, entre Fazendense e U. Almeirim, um jogo de “tripla”.

O Coruchense terá também uma difícil deslocação a Ourém, enquanto o U. Santarém poderá ter, em teoria, menos dificuldades para levar de vencida o Alcanenense (em Alcanena), assim como o Cartaxo é favorito em Marinhais, sendo expectável que este possa perder em casa pela quarta vez… Em Tomar, no maior clássico do futebol distrital, o União recebe o Torres Novas, no 91.º confronto entre ambos, esperando-se que os nabantinos possam retomar a senda dos triunfos.

Na II Divisão Distrital destacam-se os seguintes encontros: Abrantes e Benfica-U. Atalaiense, Aldeiense-Pego, Ortiga-U. Tomar “B” e Benavente-Moçarriense.

No Campeonato de Portugal, o Fátima recebe o Peniche (penúltimo classificado), sendo expectável a vitória dos fatimenses; o Mação procurará pontuar na deslocação a Alcains (14.º).

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 1 de Novembro de 2018)

4 Novembro, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário

O Pulsar do Campeonato – 5ª Jornada

O pulsar do campeonato - 2018-19 - 5jornada

(“O Templário”, 25.10.2018)

Confirmou-se a possibilidade que aqui alvitrara na passada semana: com o triunfo do U. Tomar em Marinhais – terceiro consecutivo no campeonato –, foi estabelecido mais um marco histórico para o clube, com o treinador Lino Freitas a alcançar a 100.ª vitória como responsável técnico unionista, em 199 jogos disputados, desde a temporada de 2012-13 (o jogo n.º 200 realizou-se esta quarta-feira, com a recepção ao Tramagal, em partida em atraso da Taça do Ribatejo).

Para além da centena de êxitos agora assinalada, o treinador do União tem ainda um registo de 39 empates, tendo perdido em 60 ocasiões. Naqueles cem triunfos, os tomarenses marcaram 267 golos, tendo sofrido apenas 59, destacando-se as goleadas de 8-0 (aos Empregados do Comércio, em Santarém), 6-0 ao Benavente, 5-0 (quatro vezes), 4-0 e 3-0 (oito vezes cada) – 58 vitórias foram obtidas sem sofrer golos –, 5-1 e 4-1 (duas vezes cada).

As vitórias foram averbadas em casa (57), em terreno alheio (42) e em campo neutro (uma, na Final da Taça do Ribatejo). Os clubes mais vezes derrotados foram: Amiense (oito vezes) – curiosamente o próximo adversário –, At. Ouriense, Benavente, Empregados do Comércio e Moçarriense (seis vezes cada), Fazendense, Torres Novas e U. Abrantina (cinco vezes cada).

Na lista de treinadores mais vitoriosos do U. Tomar, a Lino Freitas seguem-se Eduardo Fortes, actual técnico do Ferreira do Zêzere (87 triunfos em 206 jogos), Vítor Esmoriz (79 vitórias em 147 jogos) e Artur Santos, antigo Campeão Europeu pelo Benfica (50 triunfos em 93 jogos).

Destaques – Atingindo-se a 5.ª jornada do Distrital da I Divisão, há a destacar o desempenho de Coruchense e U. Almeirim, ambos vencedores em reduto contrário, respectivamente em Samora Correia (2-1) e Alcanena (3-1), com a turma do Sorraia a isolar-se no comando da prova, tendo os almeirinenses ascendido ao 3.º lugar, que repartem com o vizinho Fazendense.

O grupo das Fazendas esteve, aliás, também em evidência, ao derrotar o Cartaxo, um candidato ao título que vacila pela segunda vez, ocupando, nesta altura, o 5.º posto, a par do… U. Tomar.

Em Marinhais, os tomarenses, denotando um grupo coeso, procurando superar as dificuldades que têm atravessado, controlaram o jogo praticamente de início a fim, não permitindo veleidades aos donos da casa. Com o central Allan Peixoto e o capitão Nuno Rodrigues uma vez mais em realce, apontando os dois golos, ao mesmo tempo que constituem esteios da equipa, esta terá sido a vitória (2-0) mais categórica da temporada.

Confirmações – Nos restantes encontros confirmaram-se as expectativas, com o nulo no Amiense-U. Santarém – num desafio de toada repartida – a atestar, por um lado, a dificuldade que é vencer no reduto de Amiais de Baixo e, por outro, que os escalabitanos são mesmo candidatos aos lugares cimeiros, pese embora tivessem, por agora, deixado escapar o líder.

O At. Ouriense venceu o Torres Novas por 2-0, ampliando para incríveis oito jogos a seca de golos dos torrejanos, que ainda não conseguiram marcar esta época! Em função disso, não tendo conseguido melhor que dois empates, partilham agora a “lanterna vermelha” com o Marinhais.

Por fim, na Glória do Ribatejo, com a goleada alcançada pelo Ferreira do Zêzere (4-0), vem confirmar-se também a grande fragilidade dos visitados (somam já 17 golos sofridos no campeonato) e, em paralelo, que os ferreirenses começaram a recuperar posições na tabela.

II Divisão Distrital – Pelos resultados obtidos nas três jornadas iniciais, ao líder Abrantes e Benfica, esta primeira fase do campeonato, na série mais a Norte, parece apresentar-se-lhe como que um “passeio”. De facto, a inclemente goleada de 9-1 alcançada frente ao Sardoal patenteia o grande desequilíbrio de forças. Menção ainda à vitória (2-1) do Pego em Riachos, que possibilitou aos pegachos subir à 2.ª posição, por troca, precisamente, com o Riachense. A equipa “B” do U. Tomar registou uma igualdade a dois tentos, na recepção à U. Atalaiense, com a particularidade de Ricardo Natividade ter apontado todos os golos até agora obtidos.

A Sul, a surpresa foi protagonizada pelo Forense, ao bater o Moçarriense por 3-1, ascendendo assim ao comando da série, partilhado com o Benavente (goleou o Salvaterrense por 4-0) e com a turma da Moçarria, mas esta com um jogo a mais que os seus dois concorrentes.

Taça de Portugal – O Campeonato de Portugal esteve em pausa no passado fim-de-semana, para disputa da 3.ª eliminatória (1/32 de final) da Taça de Portugal, fase em que entraram em prova os clubes da I Liga. O Fátima, que era o último clube “resistente” do Distrito, foi impotente para travar o Boavista, do principal escalão, perdendo por 1-4 (1-2 ao intervalo).

Antevisão – Na 6.ª ronda do Distrital da I Divisão, o “jogo grande” será o Coruchense-Fazendense (entre 1.º e 3.º classificados), no qual a formação da casa – que vem afirmando a sua posição – será favorita, mas em que uma eventual surpresa poderá estar à espreita…

O actual vice-líder, U. Santarém, deverá ter uma tarde tranquila, face à Glória do Ribatejo. Por seu lado, U. Almeirim (recebe o Samora Correia) e Cartaxo (que terá a visita do At. Ouriense), perfilam-se também como candidatos a somar mais três pontos, desde que não “facilitem”.

O U. Tomar recebe o Amiense, num desafio que se antevê de tendência equilibrada, podendo o factor casa assumir relevância. Em Ferreira do Zêzere, os ferreirenses pretenderão aproveitar a embalagem da vitória alcançada na Glória, em contraponto à quebra evidenciada pelo Alcanenense. Por fim, o Torres Novas poderá enfim quebrar o seu jejum, frente ao Marinhais.

No segundo escalão, a Norte, teremos um interessante Pego-Abrantes e Benfica, com a curiosidade de avaliar até que ponto o grupo abrantino poderá ter efectiva concorrência nesta série. O U. Tomar “B” desloca-se ao terreno do Caxarias, conjunto em que, na época passada, alinharam alguns dos seus jogadores. A Sul, temos um “derby” concelhio, entre Moçarriense e Empregados do Comércio, enquanto o Forense se desloca ao terreno do Espinheirense.

No Campeonato de Portugal, o Fátima não esperará facilidades na deslocação a Nogueira do Cravo, onde defronta o Nogueirense, clube que reparte com os fatimenses o 8.º posto. O Mação volta a jogar em casa, recebendo o actual 4.º classificado, Benfica e Castelo Branco, na expectativa de poder estrear-se a vencer no seu terreno nesta temporada.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 25 de Outubro de 2018)

28 Outubro, 2018 at 12:00 pm Deixe um comentário

Liga Europa – 3ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo E
Sporting – Arsenal – 0-1
Qarabağ – Vorskla Poltava – 0-1

1º Arsenal, 9; 2º Sporting, 6; 3º Vorskla Poltava, 3; 4º Qarabağ, 0

(mais…)

25 Outubro, 2018 at 9:58 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 3ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo A
Brugge – Monaco – 1-1
B. Dortmund – At. Madrid – 4-0

1º B. Dortmund, 9; 2º At. Madrid, 6; 3º Brugge e Monaco, 1

Grupo B
Barcelona – Inter – 2-0
PSV – Tottenham – 2-2

1º Barcelona, 9; 2º Inter, 6; 3º Tottenham e PSV, 1

Grupo C
Liverpool – Crvena Zvezda – 4-0
Paris St.-Germain – Napoli – 2-2

1º Liverpool, 6; 2º Napoli, 5; 2º Paris St.-Germain, 4; 4º Crvena Zvezda, 1

Grupo D
Galatasaray – Schalke 04 – 0-0
Lokomotiv Moskva – FC Porto – 1-3

1º FC Porto, 7; 2º Schalke 04, 5; 3º Galatasaray, 4; 4º Lokomotiv Moskva, 0

Grupo E
Ajax – Benfica – 1-0
AEK – Bayern – 0-2

1º Ajax e Bayern, 7; 3º Benfica, 3; 4º AEK, 0

Grupo F
Shakhtar Donetsk – Manchester City – 0-3
Hoffenheim – Lyon – 3-3

1º Manchester City, 6; 2º Lyon, 5; 3º Hoffenheim e Shakhtar Donetsk, 2

Grupo G
Real Madrid – Viktoria Plzeň – 2-1
Roma – CSKA Moskva – 3-0

1º Roma e Real Madrid, 6; 3º CSKA Moskva, 4; 4º Viktoria Plzeň, 1

Grupo H
Young Boys – Valencia – 1-1
Manchester United – Juventus – 0-1

1º Juventus, 9; 2º Manchester United, 4; 3º Valencia, 2; 4º Young Boys, 1

24 Outubro, 2018 at 9:55 pm Deixe um comentário

Liga dos Campeões – 3ª Jornada – Ajax – Benfica

Ajax – André Onana, Noussair Mazraoui, Matthijs de Ligt, Daley Blind, Nicolás “Nico” Tagliafico, Hakim Ziyech, Donny van de Beek (88m – David Neres), Lasse Schöne, Frenkie de Jong, Dušan Tadić e Kasper Dolberg

BenficaBenfica – Odysseas Vlachodimos, André Almeida, Germán Conti, Jardel Vieira, Alejandro “Álex” Grimaldo, Ljubomir Fejsa, Eduardo Salvio, Luís Fernandes “Pizzi” (79m – Gabriel Pires), Gedson Fernandes, Rafael “Rafa” Silva (90m – Franco Cervi) e Haris Seferović

1-0 – Noussair Mazraoui – 90m

Cartões amarelos – Noussair Mazraoui (22m), André Onana (39m) e Nicolás “Nico” Tagliafico (49m); Jardel Vieira (9m), Germán Conti (64m), Eduardo Salvio (72m) e Haris Seferović (86m)

Árbitro – Ruddy Buquet (França)

Esteve quase para ser um daqueles jogos de zero-zero “frenéticos”, muito vivo, “bola cá, bola lá”, com tendência repartida, e diversas ocasiões de perigo, nenhuma delas concretizada… até aos 90 minutos.

É verdade que coube ao Ajax, desde início, assumir a maior iniciativa atacante, em lances rápidos, envolvendo diversos elementos em acções ofensivas, o que, em paralelo, concedia espaços para o contra-ataque do Benfica, numa intensa dinâmica dual.

No reencontro – 46 anos depois – de dois “clássicos” do futebol europeu, até seria a equipa portuguesa a ter, por duas vezes, oportunidades flagrantes para marcar, isto ainda nos cinco minutos iniciais da partida: primeiro, num remate cruzado de Rafa Silva, travado por Onana, e, de seguida, numa assistência de Salvio (hesitante no remate à baliza) a Seferović, com De Ligt a salvar sobre a linha de golo.

Numa fase de pressão acrescida do conjunto holandês, o Benfica ver-se-ia forçado a recuar, reagrupando-se, obrigando o Ajax a procurar alternativas, por via de remates de meia distância, com Vlachodimos a mostrar-se praticamente intransponível e, quase a fechar a primeira metade, Conti, “in-extremis”, a ir resgatar uma bola que parecia estar já meio dentro das redes.

No segundo tempo, inevitavelmente, o ritmo haveria de baixar, não obstante a equipa holandesa voltasse a ter uma entrada forte, mas denotando dificuldades em romper a barreira defensiva adversária.

Trocando os papéis, seria a vez de Seferović servir Salvio, que também não conseguiria materializar o golo. No outro lado, Van de Beek obrigava Vlachodimos a soberba intervenção.

Após grande insistência do Ajax, com o Benfica a resistir bem, e com o tempo de jogo a aproximar-se do seu final, ambas as equipas procuravam já minorar a exposição ao risco, o que se reflectiu, inclusivamente, nas (poucas) e tardias substituições.

Depois de tantas ocasiões desaproveitadas, de parte a parte, acabaria então por ser premiado o Ajax – já no segundo minuto para além do tempo regulamentar -, com o recém entrado David Neres, num lance de insistência junto à linha de fundo, na sequência de uma intercepção falhada de Conti, a centrar atrasado, para o remate de longe do lateral Mazraoui, a embater ainda no pé de Grimaldo, traindo o guardião benfiquista.

Num ápice as contas do Grupo davam uma grande volta: o Benfica deixa de depender apenas de si próprio e de uma (necessária) vitória em casa perante este mesmo Ajax; o – agora mais difícil –  apuramento implicará ganhar também ao A.E.K. e esperar que os holandeses não consigam vencer na Grécia, nem ao Bayern, em casa…

23 Outubro, 2018 at 10:05 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2018
S T Q Q S S D
« Out    
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.