Posts tagged ‘Taça UEFA’

Taça UEFA – Sorteio dos 1/16 Final e 1/8 Final

1/16 Final (18/19 e 26.02.2009)

PSG – Wolfsburg
København – Manchester City
NEC – Hamburg
Sampdoria – Metalist Kharkiv
Braga – Standard Liège
Aston Villa – CSKA Moscovo
Lech Poznań – Udinese
Olympiakos – St. Etienne
Fiorentina – Ajax
Aalborg – Deportivo Coruña
Werder Bremen – Ac Milan
Bordeaux – Galatasaray
D. Kyiv – Valencia
Zenit – Stuttgart
Marseille – Twente
Shakhtar Donetsk – Tottenham

1/8 Final (12 e 18/19.03.2009)

Werder Bremen/Ac Milan – Olympiakos/St. Etienne
Aston Villa/CSKA Moscovo – Shakhtar Donetsk/Tottenham
Lech Poznań/Udinese – Zenit/Stuttgart
PSG/Wolfsburg – Braga/Standard Liège
D. Kyiv/Valencia – Sampdoria/Metalist Kharkiv
København/Manchester City – Aalborg/Deportivo Coruña
Marseille/Twente – Fiorentina/Ajax
NEC/Hamburg – Bordeaux/Galatasaray

19 Dezembro, 2008 at 12:22 pm Deixe um comentário

Taça UEFA – 5ª jornada

Benfica Benfica – Moreira, Maxi Pereira, Miguel Vítor, Sidnei, David Luiz, Felipe Bastos (55m – Javier Balboa), Yebda, Binya, Urretavizcaya, Nuno Gomes (70m – Di María) e Óscar Cardozo

Metalist KharkivMetalist Kharkiv – Goriainov, Bordian, Maidana, Obradović, Gancarczyk, Sliusar, Edmar, Trisovic (64m – Rykun), Gueye, Jajá (79m – Konyushenko) e Fomin (45m – Devic)

0-1 – Rykun – 84m

Cartões amarelos – David Luiz (21m), Maxi Pereira (26m), Urretavizcaya (78m) e Binya (88m); Sliusar (34m) e Obradović (80m)

Árbitro – Bernhard Brugger (Áustria)

Enfrentando uma verdadeira missão impossível (a quimérica tarefa de vencer por 8 golos de diferença) o Benfica recebeu, na última jornada da Fase de Grupos da Taça UEFA desta época, a equipa ucraniana do Metalist Kharkiv, a qual – ainda sem ter sofrido qualquer golo  nos jogos disputados neste Grupo – havia já garantido o apuramento para a fase seguinte da prova.

Com uma equipa em que impera a juventude, criando boas iniciativas logo aos 7 (Urretavizcaya), 9 e 12 minutos (Felipe Bastos), o Benfica cedo poderia ter inaugurado o marcador. Contudo, a partir dos 20 minutos, a equipa ucraniana avançou no terreno, tendo beneficiado de vários cantos, e – no espaço de 5 minutos – arrancaria dois cartões amarelos para os defesas laterais benfiquistas.

Com o tempo a correr – rapidamente se atingiria a meia-hora de jogo -, sem o golo aparecer (e não obstante o resultado em Atenas se manter num conveniente empate), o Benfica começava a ver diminuída a sua confiança e como que a conformar-se (definitivamente…) com a eliminação.

Até que, estavam decorridos 33 minutos, um momento de frisson no Estádio da Luz, com um potente remate de Urretavizcaya a embater com estrondo na trave, a ressaltar para o terreno, sobre a linha fatal… e, instantaneamente, alguns benfiquistas a reclamar golo, que não acontecera. E, novamente, aos 41 minutos, Maxi Pereira a rematar para a “defesa da noite” de Goriainov!

Não obstante ter beneficiado de 3 ou 4 oportunidades (que o Benfica necessitaria ter concretizado a 100 %…), o intervalo chegaria sem que o nulo no marcador se alterasse.

O Benfica apenas teria nova ofensiva aos 51 minutos, com o guardião do Metalist a defender sem dificuldade. Numa segunda parte que ameaçava começar a arrastar-se, numa espécie de “jogo-treino”, o Benfica chegaria novamente – à passagem da hora de jogo -, e por duas vezes, à área adversária, porém sem consequências. 

Apenas ao minuto 65, o Metalist disporia da sua primeira efectiva situação de perigo, assustando o Benfica, com Moreira a ter de arrojar-se ao chão para recuperar a bola. Para, aos 70 minutos, Nuno Gomes, isolado frente ao guarda-redes, adiantar a bola, permitindo que Goriainov lha roubasse. Dois minutos antes de um remate forte de Cardozo, saindo ligeiramente ao lado da baliza.

Culminando (mais) uma noite infeliz do Benfica, Óscar Cardozo, surgindo também isolado, aos 83 minutos, remataria forte, (demasiado) colocado, sem hipótese de defesa… mas a bola embateria no poste!

E, como “quem não marca sofre”, no minuto imediato, os ucranianos chegariam mesmo ao golo e à vitória, que lhes confere um absolutamente inesperado primeiro lugar no Grupo, em contraponto à derradeira posição para o Benfica.

Grupo A
PSG – Twente – 4-0
Racing Santander – Manchester City – 3-1

Manchester City, 7; 2º Twente, 6; 3º PSG, 5; 4º Racing Santander, 5; 5º Schalke 04, 4

Grupo B
Olympiakos – Hertha Berlin – 4-0
Benfica – Metalist Kharkiv – 0-1

1º Metalist Kharkiv, 10; 2º Galatasaray, 9; 3º Olympiakos, 6; 4º Hertha Berlin, 2; 5º Benfica, 1

Grupo C
Sampdoria – Sevilla – 1-0
Stuttgart – Standard Liège – 3-0

Standard Liège, 9; 2º Stuttgart, 7; 3º Sampdoria, 7; 4º Sevilla, 6; 5º Partizan, 0

Grupo D
NEC Nijmegen – Udinese – 2-0
Tottenham – Spartak Moskva – 2-2

Udinese, 9; 2º Tottenham, 7; 3º NEC Nijmegen, 6; 4º Spartak Moskva, 4; 5º Dinamo Zagreb, 3

Grupo E
Portsmouth – Heerenveen – 3-0
Ac Milan – Wolfsburg – 2-2

Wolfsburg, 10; 2º Ac Milan, 8; 3º Braga, 6; 4º Portsmouth, 4; 5º Heerenveen, 0

Grupo F
Hamburg – Aston Villa – 3-1
Ajax – Slavia Praha – 2-2

Hamburg, 9; 2º Ajax, 7; 3º Aston Villa, 6; 4º Žilina, 4; 5º Slavia Praha, 2

Grupo G
Brugge – København – 0-1
St. Etienne – Valencia – 2-2

St. Etienne, 8; 2º Valencia, 6; 3º København, 5; 4º Brugge, 3; 5º Rosenborg, 2

Grupo H
Deportivo Coruña – Nancy – 1-0
Feyenoord – Lech Poznań – 0-1

CSKA Moskva, 12; 2º Deportivo Coruña, 7; 3º Lech Poznań, 5; 4º Nancy, 4; 5º Feyenoord, 0

Obtiveram a qualificação para os 1/16 Final as seguintes equipas: Manchester City, Twente, PSG, Metalist Kharkiv, Galatasaray, Olympiakos, Standard Liège, Stuttgart, Sampdoria, Udinese, Tottenham, NEC, Wolfsburg, AC Milan, Braga, Hamburg, Ajax, Aston Villa, St. Etienne, Valencia, København e CSKA Moscovo, Deportivo Coruña e Lech Poznań.

Na próxima eliminatória, cada um dos 8 vencedores de Grupo (Manchester City, Metalist Kharkiv, Standard Liège, Udinese, Wolfsburg, Hamburg, St. Etienne e CSKA Moscovo) defrontará um dos 3º classificados (PSG, Olympiakos, Sampdoria, NEC, Braga, Aston Villa, København e Lech Poznań).

Por seu lado, cada uma das equipas classificadas em 2º lugar (Twente, Galatasaray, Stuttgart, Tottenham, Ac Milan, Ajax, Valencia e Deportivo Coruña) defrontará um dos clubes que transitaram da Liga dos Campeões (Bordeaux, Werder Bremen, Shakhtar Donetsk, Marseille, Aalborg, Fiorentina, D. Kyiv e Zenit).

18 Dezembro, 2008 at 9:33 pm Deixe um comentário

Taça UEFA – Benfica – Metalist em directo na Benfica TV (meo)

BenficaMetalist Kharkiv

18 Dezembro, 2008 at 2:20 pm Deixe um comentário

Taça UEFA – 4ª jornada

Grupo A
Manchester City – PSG – 0-0
Twente – Schalke 04 – 2-1

Manchester City, 7; 2º Twente, 6; 3º Schalke 04, 4; 4º Racing Santander e PSG, 2

Grupo B
Metalist Kharkiv – Olympiakos – 1-0
Hertha Berlin – Galatasaray – 0-1

Galatasaray, 9; 2º Metalist Kharkiv, 7; 3º Olympiakos, 3; 4º Hertha Berlin, 2; 5º Benfica, 1

Grupo C
Standard Liège – Sampdoria – 3-0
Sevilla – Partizan – 3-0

Standard Liège, 9; 2º Sevilla, 6; 3º Stuttgart e Sampdoria, 4; 5º Partizan, 0

Grupo D
Spartak Moskva – NEC Nijmegen – 1-2
Udinese – Dinamo Zagreb – 2-1

Udinese, 9; 2º Tottenham, 6; 3º NEC Nijmegen e Spartak Moskva, 3; 5º Dinamo Zagreb, 3

Grupo E
Wolfsburg – Portsmouth – 3-2
Heerenveen – Braga – 1-2

Wolfsburg, 9; 2º Ac Milan, 7; 3º Braga, 6; 4º Portsmouth, 1; 5º Heerenveen, 0

Grupo F
Slavia Praha – Hamburg – 0-2
Aston Villa – Žilina – 1-2

Hamburg, Aston Villa e Ajax, 6; 4º Žilina, 4; 5º Slavia Praha, 1

Grupo G
Valencia – Brugge – 1-1
København Rosenborg – 1-1

St. Etienne, 7; 2º Valencia, 5; 3º Brugge, 3; 4º København, 2; 5º Rosenborg, 2

Grupo H
Lech Poznań – Deportivo Coruña – 1-1
Nancy – CSKA Moskva – 3-4

CSKA Moskva, 12; 2º Nancy e Deportivo Coruña, 4; 4º Lech Poznań, 2; 5º Feyenoord, 0

Depois da realização da 4ª jornada da Fase de Grupos da presente edição da Taça UEFA (partidas disputadas ontem e hoje) – e devido à vitória do Metalist Kharkiv – o Benfica está virtualmente eliminado: necessitaria vencer pelo menos por 8 golos na última jornada, frente à equipa ucraniana (e desde que o Olympiakos empatasse com o Hertha Berlin) para anular a desvantagem que regista actualmente em termos de diferença de golos!

Ao invés, o Braga, com uma excelente vitória esta noite na Holanda, garante uma vez mais (3ª consecutiva) o apuramento para os 1/16 final da prova.

Estão já qualificadas as seguintes equipas: Manchester City, Twente, Galatasaray, Metalist Kharkiv, Standard Liège, Udinese, Wolfsburg, AC Milan, Braga, Hamburg, Aston Villa, Ajax, St. Etienne, Valencia e CSKA Moscovo.

As restantes 9 vagas serão decididas na última jornada, ainda em disputa entre: Schalke, Santander ou PSG (Grupo A); Olympiakos, Hertha… ou Benfica (Grupo B); Sevilla, Stuttgart ou Sampdoria (Grupo C – 2 vagas); Tottenham, NEC e Spartak Moskva (Grupo D – 2 vagas); Brugge ou København (Grupo G); Nancy, Coruña ou Lech Poznań (2 vagas).

4 Dezembro, 2008 at 10:55 pm Deixe um comentário

Taça UEFA – 3ª Jornada

Para uma equipa que entra em campo numa posição de desconforto, à qual uma derrota poderá implicar ver-se eliminada da prova, haverá decerto formas mais moralizadoras do que começar por sofrer um golo logo aos 40 segundos de jogo…

Assim iniciou o Benfica uma partida que se antecipava de grau de dificuldade bastante elevado, em Atenas, frente ao crónico campeão grego (11 títulos nos últimos 12 anos!), o Olympiakos.

Aos 7 minutos, na sequência de um livre directo, ainda introduziu a bola na baliza à guarda de Nikopolidis… mas o árbitro interrompera já  o lance, por empurrão de Nuno Gomes a um defesa, já na zona da pequena área, na tradicional molhada que habitualmente se gera nestas circunstâncias.

À passagem do quarto de hora, o Benfica criou nova situação de perigo, que, contudo, não só não conseguiu concretizar, como fora entretanto já sancionada com fora-de-jogo.

E, aos 17 minutos, na segunda investida grega, o segundo golo do Olympiakos! Antecedendo em escassos 7 minutos, a terceira ofensiva… e o terceiro golo! Estava ditada a sentença desta partida…

Apenas aos 33 minutos o Benfica conseguiria respirar um pouco: primeiro, num excelente remate a obrigar Nikopolidis a uma portentosa defesa, para, na sequência do canto, David Luiz marcar o ponto de honra da equipa portuguesa.

Aos 35 minutos, na sequência de um bem organizado lance colectivo, Suazo ainda disporia de uma oportunidade de golo, mas remataria de molde a proporcionar a defesa a Nikopolidis.

O descalabro benfiquista consumar-se-ia ao cair do pano da primeira parte, com o quarto golo da equipa grega.

Suspeito que se fosse dada aos jogadores do Benfica a possibilidade de não regressar para a segunda parte, a não teriam desdenhado; era fácil antever que o resultado apenas se poderia avolumar… o que aconteceria logo aos 53 minutos.

Numa das mais desacertadas exibições nas provas europeias, conseguindo ainda piorar a marca do Sporting no jogo de ontem, o Benfica contribui para a formação de uma péssima imagem portuguesa na Europa do futebol.

Vencido e convencido nos dois últimos jogos desta edição da Taça UEFA, tal o desnível competitivo evidenciado face aos seus adversários, a possibilidade de qualificação mais não parece ser que uma miragem… matemática (necessitando de vencer o Metalist Kharkiv, possivelmente por três golos de diferença, e beneficiar de uma conjugação de resultados muito favorável, nomeadamente nos jogos do Hertha de Berlin, tal como da própria equipa ucraniana).

OlympiakosOlympiakos – Nikopolidis, Pantos, Antzas, Papadopoulos, Domi, Patsatzoglou, Dudu, Galletti (59m – Leto), Djordjević, Belluschi (76m – Óscar González) e Diogo Santo (69m – Kovačević)

BenficaBenfica – Quim, Maxi Pereira, Sidnei, David Luiz, Jorge Ribeiro, Ruben Amorim (59m – Balboa), Yebda (76m – Carlos Martins), Binya, Reyes, Nuno Gomes (56m – Urretavizcaya) e David Suazo

1-0 – Galetti – 1m
2-0 – Patsatzoglou – 17m
3-0 – Diogo Santo – 24m
3-1 – David Luiz – 33m
4-1 – Belluschi – 44m
5-1 – Diogo Santo – 53m

Cartões amarelos – Pantos (79m); Binya (43m)

Árbitro – Stéphane Lannoy (França)

Grupo A
Schalke 04 – Manchester City – 0-2
PSG – Racing Santander – 2-2

Manchester City, 6; 2º Schalke 04, 4; 3º Twente, 3; 4º Racing Santander, 2; 5º PSG, 1

Grupo B
Galatasaray – Metalist Kharkiv – 0-1
Olympiakos – Benfica – 5-1

1º Galatasaray, 6; 2º Metalist Kharkiv, 4; 3º Olympiakos, 3; 4º Hertha Berlin, 2; 5º Benfica, 1

Grupo C
Sampdoria – Stuttgart – 1-1
Partizan – Standard Liège – 0-1

1º Standard Liège, 6; 2º Sampdoria, 4; 3º Stuttgart, 4; 4º Sevilla, 3; 5º Partizan, 0

Grupo D
NEC Nijmegen – Tottenham – 0-1
Dinamo Zagreb – Spartak Moscovo – 0-1

1º Udinese, 6; 2º Tottenham, 6; 3º Spartak Moskva, 3; 4º Dinamo Zagreb, 3; 5º NEC Nijmegen, 0

Grupo E
Portsmouth – AC Milan – 2-2
Braga – Wolfsburg – 2-3

Ac Milan, 7; 2º Wolfsburg, 6; 3º Braga, 3; 4º Portsmouth, 1; 5º Heerenveen, 0

Grupo F
Žilina – Slavia Praha – 0-0
Hamburg – Ajax – 0-1

1º Aston Villa, 6; 2º Ajax, 6; 3º Hamburg, 3; 4º Slavia Praha, 1; 5º Žilina, 1

Grupo G
Brugge – St. Etienne – 1-1
Rosenborg – Valencia – 0-4

St. Etienne, 7; 2º Valencia, 4; 3º Brugge, 2; 4º København, 1; 5º Rosenborg, 1

Grupo H
CSKA Moskva – Lech Poznań – 2-1
Deportivo Coruña – Feyenoord – 3-0

CSKA Moskva, 9; 2º Nancy, 4; 3º Deportivo Coruña, 3; 4º Lech Poznań, 1; 5º Feyenoord, 0

O Braga foi novamente infeliz, sendo derrotado – tal como acontecera na jornada precedente em Milão – já em tempo de compensação. Não obstante cedo ter inaugurado o marcador (logo aos 6 minutos), concederia o empate ainda na primeira parte, período do jogo em que não logrou impor-se ao Wolfsburg. Colocando-se novamente em vantagem logo aos 4 minutos do segundo tempo, a equipa bracarense conseguiria então explanar melhor o seu futebol, acalentando esperanças de vitória, que praticamente lhe garantiria o apuramento. Já na fase final do encontro, a equipa alemã acabaria por empatar a 7 minutos do termo do jogo, tendo ainda a felicidade de aproveitar algum receio denotado pelo Braga para chegar à vitória.

CSKA Moscovo, AC Milan, St. Etienne e Manchester City são as primeiras quatro equipas que garantiram já a qualificação para os 1/16 Final da competição (para além das que transitarão da Liga dos Campeões, das quais têm já a sua posição definida o Shakhtar Donetsk, Aalborg e Zenit St. Petersburg). As únicas equipas já sem hipóteses de apuramento são o Partizan e o Feyenoord.

27 Novembro, 2008 at 9:37 pm Deixe um comentário

Taça UEFA – Olympiakos-Benfica na Zon – scn

OlympiakosBenfica

Hoje, pelas 19h45, na estreia de novo canal televisivo (scn – sportcanal), na posição 29 da grelha digital da ZON, e nos canais 47 da TVCabo (analógica) e 39 da FTTH, da TV Tel.

27 Novembro, 2008 at 12:15 pm Deixe um comentário

Taça UEFA – 2ª Jornada

Depois de um resultado positivo na jornada inaugural, com o empate obtido em Berlim, o Benfica esperava hoje dar um passo significativo rumo ao apuramento.

Contudo, entrando mal no jogo, cometendo sucessivos erros, permitiu ao Galatasaray criar perigo, ao mesmo tempo que adquiria confiança num bom resultado no Estádio da Luz, ganhando o ascendente na partida.

Numa fraca primeira parte, o Benfica, procurando equilibrar o controlo de jogo,  apenas disporia de uma soberana ocasião de golo, por intermédio de um excelente remate de Suazo, a obrigar o guarda-redes italiano da equipa turca a aplicar-se a fundo, numa defesa portentosa.

No segundo período, novos erros permitiriam – logo aos 5 minutos – que um jogador do Galatasaray se isolasse frente a Quim, que, numa boa intervenção, defenderia para canto… na sequência do qual, e depois de mais uma falha de marcação, surgiria Emre Aşık, completamente “à vontade”, a inaugurar o marcador.

A equipa portuguesa não deixaria de acusar o “toque”, com Quique Flores a ter de mexer no onze, arriscando então, ao esgotar as substituições no espaço de 7 minutos. Porém, não seria feliz, uma vez que o segundo e decisivo golo surgiria poucos minutos depois, com Ümit Karan a aproveitar as facilidades concedidas pela defesa benfiquista. A partir daí, logo ficou patente que o Benfica pouco mais poderia fazer, falho de capacidade de reacção.

No encontro desta noite, assistindo-se a uma boa exibição do Galatasaray, em contraponto com um Benfica inseguro, em particular na sua zona mais recuada, a conclusão é de que a equipa turca foi “demasiado forte”.

O Benfica compromete a sua posição no Grupo de apuramento, vendo-se agora na contingência de, no mínimo, ter de empatar (se não se vier a concretizar mesmo a necessidade de ter de vencer…) em Atenas, frente ao Olympiakos, para além da “indispensável” vitória em casa com a equipa ucraniana do Metalist.

BenficaBenfica – Quim, Maxi Pereira, Luisão, Sidnei, Jorge Ribeiro, Yebda (64m – Carlos Martins), Katsouranis, Di María, Reyes (57m – Pablo Aimar), Nuno Gomes (60m – Óscar Cardozo) e David Suazo

GalatasarayGalatasaray – De Sanctis, Sabri Sanoglu, Servet Çetin, Emre Aşık, Hakan Balta, Lincoln, Fernando Meira, Ayhan Akman, Arda Turan (90 m – Volkan Yaman), Milan Baros (81m – Mehmet Guven) e Ümit Karan (84m – Yildiz)

0-1 – Emre Aşık – 51m
0-2 – Ümit Karan
– 69m

Cartões amarelos – Maxi Pereira (54m), Suazo (71m) e Luisão (89m); Servet Çetin (11m) e Ayhan Akman (14m)

Árbitro – Martin Atkinson (Inglaterra)

Grupo A
Racing Santander – Schalke 04 – 1-1
Manchester City – Twente – 3-2

1º Schalke 04, 4; 2º Manchester City, 3; 3º Twente, 3; 4º Racing Santander, 1; 5º PSG, 0

Grupo B
Metalist Kharkiv – Hertha Berlin – 0-0
Benfica – Galatasaray – 0-2

1º Galatasaray, 6; 2º Hertha Berlin, 2; 3º Metalist Kharkiv, 1; 4º Benfica, 1; 5º Olympiakos, 0

Grupo C
Stuttgart – Partizan – 2-0
Standard Liège – Sevilla – 1-0

1º Sampdoria e Standard Liège, 3; 3º Sevilla e Stuttgart, 3; 5º Partizan, 0

Grupo D
Spartak Moscovo – Udinese – 1-2
Tottenham – Dinamo Zagreb 4-0

1º Udinese, 6; 2º Tottenham e Dinamo Zagreb, 3; 4º NEC Nijmegen e Spartak Moskva, 0

Grupo E
Wolfsburg – Heerenveen – 5-1
AC Milan – Braga – 1-0

1º Ac Milan, 6; 2º Wolfsburg, 3; 3º Braga, 3; 4º Portsmouth, 0; 5º Heerenveen, 0

Grupo F
Ajax – Žilina – 1-0
Slavia Praha – Aston Villa – 0-1

1º Aston Villa, 6; 2º Hamburg, 3; 3º Ajax, 3; 4º Slavia Praha, 0; 5º Žilina, 0

Grupo G
St. Etienne – Rosenborg – 3-0
Valencia – København – 1-1

1º St. Etienne, 6; 2º Valencia e Brugge, 1; 4º København e Rosenborg, 1

Grupo H
Feyenoord – CSKA Moskva – 1-3
Lech Poznań – Nancy – 2-2

1º CSKA Moskva, 6; 2º Nancy, 4; 3º Lech Poznań, 1; 4º Deportivo Coruña, 0; 5º Feyenoord, 0

Após 7 vitórias consecutivas nas provas europeias na presente época (4 na Taça Intertoto e 3 na Taça UEFA), na partida desta noite em Milão o Braga forçou a manutenção do nulo frente ao poderoso AC Milan até ao tempo de compensação – isto já depois de ter desperdiçado algumas oportunidades de golo -, altura em que Ronaldinho marcaria, com um remate imparável, de fora da área, o golo solitário que derrotou a equipa portuguesa.

Nesta jornada europeia, depois das 2 vitórias (Sporting e FC Porto) na Liga dos Campeões (no duplo confronto luso-ucraniano), 2 derrotas na Taça UEFA para as equipas portuguesas…

6 Novembro, 2008 at 10:02 pm Deixe um comentário

Benfica – Galatasaray no Estádio Virtual

Aqui

6 Novembro, 2008 at 6:34 pm Deixe um comentário

Taça UEFA – 1ª Jornada

No regresso à Fase de Grupos da Taça UEFA, 3 anos depois, o Benfica deslocou-se ao Estádio Olímpico de Berlim (palco da Final do Mundial de 2006), apresentando-se perante uma equipa do Hertha – actual 4º classificado no campeonato da Alemanha, a apenas 3 pontos do líder Hamburgo, quando estão decorridas 8 jornadas… mas que, tendo sido 10º na época passada, se apurou para esta competição por via da atribuição do prémio fair-play – com características específicas próprias, algo afastadas do estereótipo do futebol alemão, privilegiando um jogo mais “à flor da relva”, de domínio e troca de bola.

E entrou bem no jogo, podendo ter marcado logo nos primeiros minutos, tivesse tido um pouco mais de felicidade no ressalto num defesa da equipa alemã, na sequência de um bom remate de Nuno Gomes, que saiu a rasar o poste da baliza.

Até meio do primeiro tempo, o Benfica controlaria o jogo, face a um Hertha que ia procurando construir jogo, sem precipitações. Contudo, a partir dos 25 minutos, a pressão alemã intensificar-se-ia, com o jogo a transferir-se para o meio-campo benfiquista, sem que a equipa portuguesa conseguisse dispor de bola. E, com naturalidade, o Benfica passaria por alguns apuros, com Quim a ter de aplicar-se a fundo para anular uma soberana oportunidade de golo, com um avançado do Hertha isolado na cara do guarda-redes.

À semelhança da primeira metade, o Benfica entraria ainda melhor no segundo tempo, conseguindo mesmo, numa boa arrancada de Di María – fazendo recordar o lance que originaria o golo na Final dos Jogos Olímpicos -, inaugurar o marcador, colocando-se em vantagem.

Nos minutos imediatos, e replicando o que sucedera na metade inicial da partida, o Benfica parecia controlar o jogo… para, na fase final, o Hertha tornar a empurrar a equipa portuguesa para o seu meio-campo, surgindo o empate como consequência lógica da tendência do encontro, num remate imparável de Pantelić.

Como lógico acabaria por ser o empate, dados os períodos de domínio repartido entre as duas equipas – pese embora alguma natural preponderância da equipa alemã -, no que não deixa de constituir um arranque positivo do Benfica nesta fase da competição.

Hertha Berlin – Jaroslav Drobný, Sofian Chahed, Arne Friedrich (53m – Kaká), Josip Šimunić, Marc Stein (66m – Marko Pantelić), Fabian Lustenberger, Pál Dárdai (45m – Gojko Kačar), Cícero Santos, Maximilian Nicu, Raffael e Andryi Voronin

Benfica – Quim, Maxi Pereira, Luisão, Sidnei, Jorge Ribeiro, Binya, Katsouranis (66m – Carlos Martins), Di María, Reyes (72m – Urretavizcaya), Nuno Gomes e Óscar Cardozo (45m – David Suazo)

0-1 – Di María – 51m
1-1 – Marko Pantelić
– 74m

Cartões amarelos – Gojko Kačar (58m); Di María (51m)

Árbitro – Paul Allaerts (Bélgica)

Grupo A
Schalke 04 – PSG – 3-1
Twente – Racing Santander – 1-0

1º Schalke 04 e Twente, 3; 3º Manchester City, 0; 4º Racing Santander e PSG, 0

Grupo B
Galatasaray – Olympiakos – 1-0
Hertha Berlin – Benfica – 1-1

1º Galatasaray, 3; 2º Benfica e Hertha Berlin, 1; 4º Metalist Kharkiv, 0; 5º Olympiakos, 0

Grupo C
Sevilla – Stuttgart – 2-0
Partizan – Sampdoria – 1-2

1º Sevilla e Sampdoria, 3; 3º Standard Liège, 0; 4º Partizan e Stuttgart, 0

Grupo D
Udinese – Tottenham – 2-0
Dinamo Zagreb – NEC Nijmegen – 3-2

1º Udinese e Dinamo Zagreb, 3; 3º Spartak Moskva, 0; 4º NEC Nijmegen e Tottenham, 0

Grupo E
Heerenveen – AC Milan – 1-3
Braga – Portsmouth – 3-0

1º  Braga e Ac Milan, 3; 3º Wolfsburg, 0; 4º Heerenveen e Portsmouth, 0

Grupo F
Žilina – Hamburg – 1-2
Aston Villa – Ajax – 2-1

1º Hamburg e Aston Villa, 3; 3º Slavia Praha, 0; 4º Ajax e Žilina, 0

Grupo G
København – St. Etienne – 1-3
Rosenborg – Brugge – 0-0

1º St. Etienne, 3; 2º Brugge e Rosenborg, 1; 4º Valencia, 0; 5º København, 0

Grupo H
CSKA Moskva – Deportivo Coruña – 3-0
Nancy – Feyenoord – 3-0

1º CSKA Moskva e Nancy, 3; 3º Lech Poznań, 0; 4º Deportivo Coruña e Feyenoord, 0

Melhor que o Benfica esteve o sensacional Braga europeu, que somou hoje a sétima vitória consecutiva em jogos das competições europeias da presente época, num triunfo por números concludentes sobre o Portsmouth, uma equipa da Premier League, actual 7ª classificada do campeonato inglês e vencedora da Taça de Inglaterra no ano passado, dispondo de um orçamento multimilionário (superior à centena de milhão de euros) e que eliminara na fase anterior o V. Guimarães.

23 Outubro, 2008 at 9:26 pm Deixe um comentário

Taça UEFA – Sorteio da Fase Grupos

Realizou-se hoje em Nyon (Suíça) o sorteio da Fase Grupos da Taça UEFA, ditando os seguintes agrupamentos:

Grupo A Grupo B
Schalke 04 (Alemanha) Benfica (Portugal)
Paris Saint-Germain (França) Olympiakos (Grécia)
Manchester City (Inglaterra) Galatasaray (Turquia)
Racing Santander (Espanha) Hertha Berlin (Alemanha)
Twente (Holanda) Metalist Kharkiv (Ucrânia)
Grupo C Grupo D
Sevilla (Espanha) Tottenham (Inglaterra)
Stuttgart (Alemanha) Spartak Moskva (Rússia)
Sampdoria (Itália) Udinese (Itália)
Partizan (Sérvia) Dinamo Zagreb (Croácia)
Standard de Liège (Bélgica) NEC Nijmegen (Holanda)
Grupo E Grupo F
AC Milan (Itália) Hamburger (Alemanha)
Heerenveen (Holanda) Ajax (Holanda)
Braga (Portugal) Slavia Praha (R. Checa)
Portsmouth (Inglaterra) Aston Villa (Inglaterra)
Wolfsburg (Alemanha) MŠK Žilina (Eslováquia)
Grupo G Grupo H
Valencia (Espanha) CSKA Moskva (Rússia)
Brugge (Bélgica) Deportivo Coruña (Espanha)
Rosenborg (Noruega) Feyenoord (Holanda)
København (Dinamarca) Nancy (França)
Saint-Etienne (França) Lech Poznań (Polónia)

É o seguinte o calendário do Benfica: Hertha Berlim (fora, a 23.10.08); Galatasaray (casa, a 06.11.08); Olympiakos (fora, a 27.11.08); e Metalist (casa, a 18.12.08).

O Braga terá o seguinte alinhamento de jogos: Portsmouth (casa, a 23.10.08); AC Milan (fora, a 06.11.08); Wolfsburg (casa, a 27.11.08); Heerenveen (fora, a 03.12.08).

Apuram-se para os 1/16 Final os três primeiros de cada Grupo (a que se reunirão os 3º classificados de cada um dos 8 Grupos da Liga dos Campeões).

7 Outubro, 2008 at 8:45 pm 1 comentário

Artigos Mais Antigos Artigos mais recentes


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Outubro 2019
S T Q Q S S D
« Set    
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.