Posts tagged ‘Râguebi’

Mundial de Râguebi – 1/4 de final

17.10.2015 – África do Sul – P. Gales – 23-19
17.10.2015 – N. Zelândia – França – 62-13
18.10.2015 – Irlanda – Argentina – 20-43
18.10.2015 – Austrália – Escócia – 35-34

Nas 1/2 finais teremos os seguintes jogos, com um pleno de selecções do hemisfério Sul:

24.10.2015 – África do Sul – N. Zelândia
25.10.2015 – Argentina – Austrália

18 Outubro, 2015 at 1:58 pm 3 comentários

Mundial de Râguebi – 5.ª Jornada

Grupo A
18.09.15 – Inglaterra – I. Fiji – 35-11
20.09.15 – P. Gales – Uruguai – 54-9
23.09.15 – Austrália – I. Fiji – 28-13
26.09.15 – Inglaterra – P. Gales – 25-28
27.09.15 – Austrália – Uruguai – 65-3
01.10.15 – P. Gales – I. Fiji – 23-13
03.10.15 – Inglaterra – Austrália – 13-33
06.10.15 – I. Fiji – Uruguai – 47-15
10.10.15 – Austrália – P. Gales – 15-6
10.10.15 – Inglaterra – Uruguai – 60-3

1º Austrália, 17; 2º P. Gales, 13; 3º Inglaterra, 11; 4º I. Fiji, 5; 5º Uruguai, 0

Grupo B
19.09.15 – África Sul – Japão – 32-34
20.09.15 – Samoa – EUA – 25-16
23.09.15 – Escócia – Japão – 45-10
26.09.15 – África Sul – Samoa – 46-6
27.09.15 – Escócia – EUA – 39-16
03.10.15 – Samoa – Japão – 5-26
03.10.15 – África Sul – Escócia – 34-16
07.10.15 – África Sul – EUA – 64-0
10.10.15 – Samoa – Escócia – 33-36
11.10.15 – EUA – Japão – 18-28

1º África Sul, 16; 2º Escócia, 14; 3º Japão, 12; 4º Samoa, 6; 5º EUA, 0

Grupo C
19.09.15 – Tonga – Geórgia – 10-17
20.09.15 – N. Zelândia – Argentina – 26-16
24.09.15 – N. Zelândia – Namíbia – 58-14
25.09.15 – Argentina – Geórgia – 54-9
29.09.15 – Tonga – Namíbia – 35-21
02.10.15 – N. Zelândia – Geórgia – 43-10
04.10.15 – Argentina – Tonga – 45-16
07.10.15 – Namíbia – Geórgia – 16-17
09.10.15 – N. Zelândia – Tonga – 47-9
11.10.15 – Argentina – Namíbia – 64-19

1º N. Zelândia, 19; 2º Argentina, 15; 3º Geórgia, 8; 4º Tonga, 6; 5º Namíbia, 1

Grupo D
19.09.15 – Irlanda – Canadá – 50-7
19.09.15 – França – Itália – 32-10
23.09.15 – França – Roménia – 38-11
26.09.15 – Itália – Canadá – 23-18
27.09.15 – Irlanda – Roménia – 44-10
01.10.15 – França – Canadá – 41-18
04.10.15 – Irlanda – Itália – 16-9
06.10.15 – Canadá – Roménia – 15-17
11.10.15 – Itália – Roménia – 32-22
11.10.15 – França – Irlanda – 9-24

1º Irlanda, 18; 2º França, 14; 3º Itália, 10; 4º Roménia, 4, 5º Canadá, 2

Em função das classificações de cada grupo, está já delineado o alinhamento dos 1/4 de final, com quatro empolgantes encontros entre representantes do hemisfério Norte e do hemisfério Sul:

17.10.2015 – África do Sul – P. Gales
17.10.2015 – N. Zelândia – França
18.10.2015 – Irlanda – Argentina
18.10.2015 – Austrália – Escócia

11 Outubro, 2015 at 6:15 pm Deixe um comentário

Mundial de Râguebi – 4.ª Jornada

Grupo A
18.09.15 – Inglaterra – I. Fiji – 35-11
20.09.15 – P. Gales – Uruguai – 54-9
23.09.15 – Austrália – I. Fiji – 28-13
26.09.15 – Inglaterra – P. Gales – 25-28
27.09.15 – Austrália – Uruguai – 65-3
01.10.15 – P. Gales – I. Fiji – 23-13
03.10.15 – Inglaterra – Austrália – 13-33
06.10.15 – I. Fiji – Uruguai – 47-15
10.10.15 – Austrália – P. Gales –
10.10.15 – Inglaterra – Uruguai –

1º Austrália e P. Gales, 13; 3º Inglaterra, 6; 4º I. Fiji, 5; 5º Uruguai, 0

Grupo B
19.09.15 – África Sul – Japão – 32-34
20.09.15 – Samoa – EUA – 25-16
23.09.15 – Escócia – Japão – 45-10
26.09.15 – África Sul – Samoa – 46-6
27.09.15 – Escócia – EUA – 39-16
03.10.15 – Samoa – Japão – 5-26
03.10.15 – África Sul – Escócia – 34-16
07.10.15 – África Sul – EUA – 64-0
10.10.15 – Samoa – Escócia –
11.10.15 – EUA – Japão –

1º África Sul, 16; 2º Escócia, 10; 3º Japão, 8; 4º Samoa, 4; 5º EUA, 0

Grupo C
19.09.15 – Tonga – Geórgia – 10-17
20.09.15 – N. Zelândia – Argentina – 26-16
24.09.15 – N. Zelândia – Namíbia – 58-14
25.09.15 – Argentina – Geórgia – 54-9
29.09.15 – Tonga – Namíbia – 35-21
02.10.15 – N. Zelândia – Geórgia – 43-10
04.10.15 – Argentina – Tonga – 45-16
07.10.15 – Namíbia – Geórgia – 16-17
09.10.15 – N. Zelândia – Tonga –
11.10.15 – Argentina – Namíbia –

1º N. Zelândia, 14; 2º Argentina, 10; 3º Geórgia, 8; 4º Tonga, 6; 5º Namíbia, 1

Grupo D
19.09.15 – Irlanda – Canadá – 50-7
19.09.15 – França – Itália – 32-10
23.09.15 – França – Roménia – 38-11
26.09.15 – Itália – Canadá – 23-18
27.09.15 – Irlanda – Roménia – 44-10
01.10.15 – França – Canadá – 41-18
04.10.15 – Irlanda – Itália – 16-9
06.10.15 – Canadá – Roménia – 15-17
11.10.15 – Itália – Roménia –
11.10.15 – França – Irlanda –

1º Irlanda e França, 14; 3º Itália, 5; 4º Roménia, 4, 5º Canadá, 2

7 Outubro, 2015 at 9:12 pm Deixe um comentário

Mundial de Râguebi – 3.ª Jornada

Grupo A
18.09.15 – Inglaterra – I. Fiji – 35-11
20.09.15 – P. Gales – Uruguai – 54-9
23.09.15 – Austrália – I. Fiji – 28-13
26.09.15 – Inglaterra – P. Gales – 25-28
27.09.15 – Austrália – Uruguai – 65-3
01.10.15 – P. Gales – I. Fiji – 23-13
03.10.15 – Inglaterra – Austrália –
06.10.15 – I. Fiji – Uruguai –
10.10.15 – Austrália – P. Gales –
10.10.15 – Inglaterra – Uruguai –

1º P. Gales, 13; 2º Austrália, 9; 3º Inglaterra, 6; 4º Uruguai, 0; 5º I. Fiji, 0

Grupo B
19.09.15 – África Sul – Japão – 32-34
20.09.15 – Samoa – EUA – 25-16
23.09.15 – Escócia – Japão – 45-10
26.09.15 – África Sul – Samoa – 46-6
27.09.15 – Escócia – EUA – 39-16
03.10.15 – Samoa – Japão – 5-26
03.10.15 – África Sul – Escócia –
07.10.15 – África Sul – EUA –
10.10.15 – Samoa – Escócia –
11.10.15 – EUA – Japão –

1º Escócia, 10; 2º Japão, 8; 3º África Sul, 7; 4º Samoa, 4; 5º EUA, 0

Grupo C
19.09.15 – Tonga – Geórgia – 10-17
20.09.15 – N. Zelândia – Argentina – 26-16
24.09.15 – N. Zelândia – Namíbia – 58-14
25.09.15 – Argentina – Geórgia – 54-9
29.09.15 – Tonga – Namíbia – 35-21
02.10.15 – N. Zelândia – Geórgia – 43-10
04.10.15 – Argentina – Tonga –
07.10.15 – Namíbia – Geórgia –
09.10.15 – N. Zelândia – Tonga –
11.10.15 – Argentina – Namíbia –

1º N. Zelândia, 14; 2º Tonga, 6; 3º Argentina, 5; 4º Geórgia, 4; 5º Namíbia, 0

Grupo D
19.09.15 – Irlanda – Canadá – 50-7
19.09.15 – França – Itália – 32-10
23.09.15 – França – Roménia – 38-11
26.09.15 – Itália – Canadá – 23-18
27.09.15 – Irlanda – Roménia – 44-10
01.10.15 – França – Canadá – 41-18
04.10.15 – Irlanda – Itália –
06.10.15 – Canadá – Roménia –
11.10.15 – Itália – Roménia –
11.10.15 – França – Irlanda –

1º França, 14; 2º Irlanda, 10; 3º Itália, 4; 4º Canadá, 1; 5º Roménia, 0

3 Outubro, 2015 at 3:38 pm Deixe um comentário

Mundial de Râguebi – 2.ª Jornada

Grupo A
18.09.15 – Inglaterra – I. Fiji – 35-11
20.09.15 – P. Gales – Uruguai – 54-9
23.09.15 – Austrália – I. Fiji – 28-13
26.09.15 – Inglaterra – P. Gales – 25-28
27.09.15 – Austrália – Uruguai –
01.10.15 – P. Gales – I. Fiji –
03.10.15 – Inglaterra – Austrália –
06.10.15 – I. Fiji – Uruguai –
10.10.15 – Austrália – P. Gales –
10.10.15 – Inglaterra – Uruguai –

1º P. Gales, 9; 2º Inglaterra, 6; 3º Austrália, 4; 4º Uruguai, 0; 5º I. Fiji, 0

Grupo B
19.09.15 – África Sul – Japão – 32-34
20.09.15 – Samoa – EUA – 25-16
23.09.15 – Escócia – Japão – 45-10
26.09.15 – África Sul – Samoa – 46-6
27.09.15 – Escócia – EUA –
03.10.15 – Samoa – Japão –
03.10.15 – África Sul – Escócia –
07.10.15 – África Sul – EUA –
10.10.15 – Samoa – Escócia –
11.10.15 – EUA – Japão –

1º África Sul, 7; 2º Escócia, 5; 3º Samoa e Japão, 4; 5º EUA, 0

Grupo C
19.09.15 – Tonga – Geórgia – 10-17
20.09.15 – N. Zelândia – Argentina – 26-16
24.09.15 – N. Zelândia – Namíbia – 58-14
25.09.15 – Argentina – Geórgia – 54-9
29.09.15 – Tonga – Namíbia –
02.10.15 – N. Zelândia – Geórgia –
04.10.15 – Argentina – Tonga –
07.10.15 – Namíbia – Geórgia –
09.10.15 – N. Zelândia – Tonga –
11.10.15 – Argentina – Namíbia –

1º N. Zelândia, 9; 2º Argentina, 5; 3º Geórgia, 4; 4º Tonga, 1; 5º Namíbia, 0

Grupo D
19.09.15 – Irlanda – Canadá – 50-7
19.09.15 – França – Itália – 32-10
23.09.15 – França – Roménia – 38-11
26.09.15 – Itália – Canadá – 23-18
27.09.15 – Irlanda – Roménia –
01.10.15 – França – Canadá –
04.10.15 – Irlanda – Itália –
06.10.15 – Canadá – Roménia –
11.10.15 – Itália – Roménia –
11.10.15 – França – Irlanda –

1º França, 9; 2º Irlanda, 5; 3º Itália, 4; 4º Canadá, 1; 5º Roménia, 0

26 Setembro, 2015 at 10:03 pm Deixe um comentário

Mundial de Râguebi – 1.ª Jornada

Grupo A
18.09.15 – Inglaterra – I. Fiji – 35-11
20.09.15 – P. Gales – Uruguai – 54-9
23.09.15 – Austrália – I. Fiji –
26.09.15 – Inglaterra – P. Gales –
27.09.15 – Austrália – Uruguai –
01.10.15 – P. Gales – I. Fiji –
03.10.15 – Inglaterra – Austrália –
06.10.15 – I. Fiji – Uruguai –
10.10.15 – Austrália – P. Gales –
10.10.15 – Inglaterra – Uruguai –

1º P. Gales e Inglaterra, 5; 3º Austrália, 0; 4º I. Fiji e Uruguai, 0

Grupo B
19.09.15 – África Sul – Japão – 32-34
20.09.15 – Samoa – EUA – 25-16
23.09.15 – Escócia – Japão –
26.09.15 – África Sul – Samoa –
27.09.15 – Escócia – EUA –
03.10.15 – Samoa – Japão –
03.10.15 – África Sul – Escócia –
07.10.15 – África Sul – EUA –
10.10.15 – Samoa – Escócia –
11.10.15 – EUA – Japão –

1º Samoa e Japão, 4; 3º África Sul, 2; 4º Escócia, 0; 5º EUA, 0

Grupo C
19.09.15 – Tonga – Geórgia – 10-17
20.09.15 – N. Zelândia – Argentina – 26-16
24.09.15 – N. Zelândia – Namíbia –
25.09.15 – Argentina – Geórgia –
29.09.15 – Tonga – Namíbia –
02.10.15 – N. Zelândia – Geórgia –
04.10.15 – Argentina – Tonga –
07.10.15 – Namíbia – Geórgia –
09.10.15 – N. Zelândia – Tonga –
11.10.15 – Argentina – Namíbia –

1º N. Zelândia e Geórgia, 4; 3º Tonga, 1; 4º Namíbia, 0; 5º Argentina, 0

Grupo D
19.09.15 – Irlanda – Canadá – 50-7
19.09.15 – França – Itália – 32-10
23.09.15 – França – Roménia –
26.09.15 – Itália – Canadá –
27.09.15 – Irlanda – Roménia –
01.10.15 – França – Canadá –
04.10.15 – Irlanda – Itália –
06.10.15 – Canadá – Roménia –
11.10.15 – Itália – Roménia –
11.10.15 – França – Irlanda –

1º Irlanda, 5; 2º França, 4; 3º Roménia, 0; 4º Itália e Canadá, 0

20 Setembro, 2015 at 10:07 pm Deixe um comentário

Mundial de Râguebi – Final – N. Zelândia – França

Numa Final que se podia antever desequilibrada e com um vencedor anunciado, a Nova Zelândia, a jogar em casa, parecendo sofrer de uma qualquer espécie de bloqueio psicológico relativamente a jogos “a eliminar” contra a França (depois da vitória neo-zelandesa na Final da 1ª edição do Mundial, em 1987, a França afastara os “all blacks” nas 1/2 Finais do Mundial de 1999, e, novamente, nos 1/4 Final, em 2007), sentiu enormes dificuldades para explanar em campo o seu jogo.

As coisas até começaram bem, com um ensaio logo aos 15 minutos, por Tony Woodcock, colocando-se em vantagem por 5-0, o que poderia reforçar os níveis de confiança dos neo-zelandeses. Contudo, à medida que o tempo ia decorrendo, sem que o marcador se alterasse, os “all blacks” começaram a ficar desconfiados. E assim se chegaria ao termo do primeiro tempo, sem que nenhuma das equipas pontuasse de novo.

No recomeço, logo aos 6 minutos, a Nova Zelândia, com um bom pontapé aos postes, por Stephen Donald, ampliava o resultado para 8-0. Só que a selecção da França praticamente não deixaria os neo-zelandeses respirar esse brisa de tranquilidade que se parecia começar a anunciar. De imediato, no minuto seguinte, os franceses conseguiam alcançar um ensaio, por Thierry Dusautoir, transformado por François Trinh-Duc, reduzindo para a diferença mínima de 7-8.

Colocando uma fortíssima pressão, sem margem para erro, sobre os “all blacks”, o jogo estava completamente em aberto. E assim, nesta absoluta incerteza sobre o desfecho desta Final, se passariam mais 33 longos minutos, sem que qualquer das equipas conseguisse voltar a pontuar, até que os neo-zelandeses, culminando um jogo de intenso sofrimento – e de superação francesa, sempre mantendo “em sentido” a equipa da casa, tendo mesmo mantido maior tempo de domínio de posse de bola, e com Thierry Dusautoir a ser eleito “Man of the match” -, finalmente pudessem soltar um enorme suspiro de alívio, e fazer a grande festa, conquistando a ambicionada Taça William Webb Ellis.

Concluída a 7ª edição do Mundial de Râguebi, a Nova Zelândia sagra-se pela segunda vez Campeã do Mundo (1987 e 2011), assim igualando as proezas da Austrália (1991 e 1999) e África do Sul (1995 e 2007), num quase absoluto predomínio das selecções do hemisfério Sul, apenas uma vez contrariado pela Inglaterra, em 2003.

23 Outubro, 2011 at 10:46 am Deixe um comentário

Mundial de Râguebi – 1/2 Finais

15.10.11 – País Gales – França – 8-9
16.10.11 – Austrália – N. Zelândia – 6-20

Num jogo sem vencedor antecipado, em que a incerteza sobre o seu desfecho se manteve até ao último segundo, a França – que sofrera já, neste Mundial, a histórica humilhação de ser derrotada frente a Tonga -, reagindo da melhor forma, beneficiando de três pontapés bem direccionados do luso descendente Morgan Parra, garante a presença na Final do Mundial (proeza que alcança pela terceira vez no seu historial, depois das finais perdidas de 1987 e 1999), na qual representará o hemisfério Norte.

O País de Gales entrou melhor no jogo, conseguindo, logo aos 8 minutos, beneficiando de uma penalidade, colocar-se em vantagem, por 3-0. Com o jogo muito disputado, até final da primeira parte – e não obstante um cartão vermelho para o galês Sam Warburton, logo aos 19 minutos, reduzindo a sua equipa a 14 elementos para todo o tempo remanescente da partida -, a contagem apenas se alteraria na sequência de duas outras penalidades, aos 22 e 35 minutos, ambas a favorecer a França, colocando os gauleses em vantagem por 6-3.

Diferença que seria ampliada, aos 51 minutos, para 9-3. O jogo ficaria “ao rubro” aos 59 minutos, quando o País de Gales, alcançando finalmente o primeiro (e que viria a ser o único) ensaio desta partida, por intermédio de Mike Phillips, reduziu para a margem mínima de 8-9 (não tendo contudo conseguido converter o respectivo pontapé aos postes, o que poderia ter sido decisivo).

Nos derradeiros 20 minutos, os galeses colocaram forte pressão, em busca da inversão do resultado, assumindo o domínio do jogo, mas não tiveram a felicidade pelo seu lado, tendo falhado, no total, três penalidades, uma delas, com a bola a passar ligeiramente por baixo do poste, a escassos três minutos do final.

—–

No outro encontro das 1/2 Finais, a Nova Zelândia terá tido porventura a sua grande “prova de fogo” – que viria a superar com grande naturalidade e surpreendente facilidade – a caminho da conquista do anunciado título de Campeã Mundial.

E, entrando de rompante, de imediato tratou de obter uma vantagem que a pusesse a coberto de qualquer eventual sobressalto: um ensaio logo aos 6 minutos, e uma penalidade aos 13 minutos, colocaram o marcador nuns confortáveis 8-0.

A Austrália ainda reagiria, reduzindo, aos 16 minutos, para 3-8. Porém, um pontapé de ressalto, bem direccionado aos postes, reporia a diferença, passando a contagem para 11-3, com apenas 22 minutos decorridos. Até final do primeiro tempo, a dinâmica de jogo não se alteraria, com os australianos a conseguirem também pontuar por via de um pontapé de ressalto (32 minutos), mas os neo-zelandeses a fixarem o resultado em 14-6, com nova penalidade.

Com uma segunda parte mais calma, a Nova Zelândia dilataria ainda a vantagem, para 17-6, na conversão de mais uma penalidade, logo a abrir, aos 43 minutos. Até final, aos “all blacks” bastar-lhes-ia gerir, de forma tranquila, o resultado, que acabariam por fixar, a oito minutos do fim, num tão severo como justo 20-6, confirmando a notória superioridade neo-zelandesa.

O destaque da partida vai, para além do único ensaio, concretizado por Ma’a Nonu, para Piri Weepu, com 4 pontapés transformados, proporcionando 12 decisivos pontos à sua equipa, sem esquecer Cory Jane, eleito o melhor jogador do encontro, graças à forma como soube controlar as tentativas de reacção da equipa australiana.

Fica assim agendada para o próximo domingo, dia 23, a grande Final, entre Nova Zelândia e a França, uma reedição do encontro decisivo do primeiro Mundial, disputado em 1987, num reencontro entre as duas selecções, depois da clara vitória dos neo-zelandeses (37-17) na fase de grupos da presente competição.

16 Outubro, 2011 at 10:48 am Deixe um comentário

Mundial de Râguebi – 1/4 Final

08.10.11 – Irlanda – País Gales – 10-22
08.10.11 – Inglaterra – França – 12-19
09.10.11 – África Sul – Austrália – 9-11
09.10.11 – N. Zelândia – Argentina – 33-10

E, nos dois primeiros jogos dos 1/4 Final, aí estão duas grandes surpresas, com as vitórias do País de Gales (que, não obstante, já tivera um bastante bom desempenho na fase de grupos, apenas tendo cedido pela margem mínima de 1 ponto face à África do Sul), derrotando a Irlanda (sensacional vencedora da Austrália); e, principalmente, da França sobre a Inglaterra, assim limpando a péssima imagem do jogo frente a Tonga, ao mesmo tempo que tem a sua doce desforra das eliminações infligidas pelos ingleses, nas 1/2 Finais da competição, nas duas anteriores edições do Mundial.

Galeses ou gauleses? Quem disputará a Final com o representante do hemisfério Sul?

Na primeira partida, o País de Gales começou muito bem, conseguindo um ensaio logo ao terceiro minuto, colocando-se em vantagem por 7-0. Até final do primeiro tempo, apenas dois pontapés de penalidade convertidos, um para cada equipa, colocaram o marcador em 10-3. No segundo tempo, seriam os irlandeses a entrar melhor, ripostando com um ensaio logo aos 4 minutos, empatando o jogo a 10-10. Contudo, afirmando-se na fase decisiva do encontro, com mais dois ensaios, aos 51 e 64 minutos (não tendo o primeiro deles sido convertido) – e tendo ainda cometido a proeza de acertar ora num, ora noutro poste, noutros dois pontapés de penalidade -, os galeses colocavam o marcador final numa expressão impressiva, de 22-10, sem que os irlandeses revelassem então já capacidade de reacção.

No encontro entre França e Inglaterra, os franceses começariam por ganhar confiança, com duas penalidades convertidas no primeiro quarto de hora, colocando o marcador em 6-0 (tendo ainda, entretanto, já ameaçado o ensaio), o que os impulsionaria então para dois ensaios que acabariam por se revelar decisivos, aos 22 minutos, e à passagem da meia hora de jogo, ampliando a marca para uns esmagadores 16-0 ao intervalo (sem que nenhum dos ensaios tivesse sido convertido). A reacção inglesa seria tardia e insuficiente: conseguiriam ainda, também, dois ensaios, aos 54 e aos 77 minutos (num lance controverso, decidido pela arbitragem após consulta das imagens), alcançando um total de 12 pontos (não convertendo o segundo dos ensaios); contudo, os franceses, já aos 72 minutos, noutra penalidade, haviam novamente dilatado a sua vantagem, para uma diferença que lhes garantia tranquilidade quanto à vitória final (tendo ainda, já na fase derradeira do jogo, acertado no poste, em mais uma penalidade), fixando-se a contagem final em 19-12.

Para o segundo dia dos 1/4 Final, em função dos alinhamentos decorrentes das classificações da fase de grupos – em particular na sequência da derrota dos australianos frente a irlandeses -, ficou desde logo agendado um encontro de titãs, com uma das equipas candidatas ao título (África do Sul ou Austrália) a ter de quedar-se por esta fase, ainda algo prematura, da competição… Do último jogo, e pese embora a Argentina ter afastado a Escócia, ninguém esperaria que a Nova Zelândia enfrentasse, nesta eliminatória, uma efectiva oposição na sua caminhada que visa a conquista do título.

E, numa partida muito disputada, um único ensaio, logo aos 11 minutos, algo “contra a corrente do jogo” desses minutos iniciais, acabaria por proporcionar à equipa australiana uma vantagem (5-0) que, no final do encontro, se viria a revelar determinante, ainda para mais, quando, pouco depois do quarto de hora, na conversão de uma penalidade, a contagem aumentou para 8-0. Porém, o jogo não estava ainda decidido: encetando uma boa reacção, os sul-africanos começariam por reduzir para 3-8, em cima do intervalo, para – depois de, logo no recomeço, terem visto um ensaio não validado, devido a um passe para a frente, por uma  “unha negra” -, no espaço de 5 minutos, entre os 55 e os 60 minutos, com mais dois pontapés bem direccionados, passarem mesmo para a frente do marcador, com 9-8! A apenas 8 minutos do fim, e apesar da superioridade territorial da África do Sul ao longo do tempo, o “golpe de teatro” definitivo, com uma nova penalidade, a permitir à Austrália fixar o resultado em 11-9, assim eliminando os Campeões do Mundo em título.

No derradeiro encontro, a equipa da casa confirmaria amplamente o seu favoritismo, vencendo por margem dilatada, de 33-10. Mas o desenrolar do jogo não seria tão fácil quanto o resultado final parece indicar. Apesar de a Nova Zelândia ter começado por pontuar, com duas penalidades, aos 13 e 26 minutos, colocando o marcador em 6-0, seriam mesmo os argentinos a conseguir o primeiro ensaio, à passagem da meia hora, passando então a liderar por 7-6… Até final do primeiro tempo, os neo-zelandeses mais não conseguiriam que outros dois pontapés convertidos, chegando assim ao intervalo em vantagem, por 12-7. O jogo voltaria a animar, aos 6 minutos da segunda parte, com a Argentina a reduzir para 10-12. Duas novas penalidades, aos 50 e 59 minutos, permitiriam à Nova Zelândia dilatar a vantagem para 18-10; mas só próximo do termo do encontro o marcador se desnivelaria de forma decisiva, com o primeiro ensaio da selecção da casa a surgir apenas aos 67 minutos, dando então (23-10), finalmente, a certeza da vitória, que seria confirmada ainda com mais um pontapé certeiro aos 73 minutos, e, por fim, um segundo e derradeiro ensaio, a 3 minutos do final.

Depois destes 4 emocionantes jogos, a competição avança, no próximo fim-se-semana, agora para as 1/2 Finais (já sem o Campeão do Mundo em título, África do Sul), com o seguinte alinhamento:

15.10.2011 – País Gales – França
16.10.2011 – Austrália – Nova Zelândia

9 Outubro, 2011 at 10:23 am Deixe um comentário

Mundial de Râguebi – 5ª jornada

Grupo A
09.09.11 – N. Zelândia – Tonga – 41-10
10.09.11 – França – Japão – 47-21
14.09.11 – Tonga – Canadá – 20-25
16.09.11 – N. Zelândia – Japão – 83-7
18.09.11 – França – Canadá – 46-19
21.09.11 – Tonga – Japão – 31-18
24.09.11 – N. Zelândia – França – 37-17
27.09.11 – Canadá – Japão – 23-23
01.10.11 – França – Tonga – 14-19
02.10.11 – N. Zelândia – Canadá – 79-15

1º N. Zelândia, 20; 2º França, 11; 3º Tonga, 9; 4º Canadá, 6; 5º Japão, 2

Grupo B
10.09.11 – Escócia – Roménia – 34-24
10.09.11 – Argentina – Inglaterra – 9-13
14.09.11 – Escócia – Geórgia – 15-6
17.09.11 – Argentina – Roménia – 43-8
18.09.11 – Inglaterra – Geórgia – 41-10
24.09.11 – Inglaterra – Roménia – 67-3
25.09.11 – Argentina – Escócia – 13-12
28.09.11 – Geórgia – Roménia – 25-9
01.10.11 – Inglaterra – Escócia – 16-12
02.10.11 – Argentina – Geórgia – 25-7

1º Inglaterra, 18; 2º Argentina, 14; 3º Escócia, 11; 4º Geórgia, 4; 5º Roménia, 0

Grupo C
11.09.11 – Austrália – Itália – 32-6
11.09.11 – Irlanda – EUA – 22-10
15.09.11 – Rússia – EUA – 6-13
17.09.11 – Austrália – Irlanda – 6-15
20.09.11 – Itália – Rússia – 53-17
23.09.11 – Austrália – EUA – 67-5
25.09.11 – Irlanda – Rússia – 62-12
27.09.11 – Itália – EUA – 27-10
01.10.11 – Austrália – Rússia – 68-22
02.10.11 – Irlanda – Itália – 36-6

1º Irlanda, 17; 2º Austrália, 15; 3º Itália, 10; 4º EUA, 4; 5º Rússia, 1

Grupo D
10.09.11 – I. Fiji – Namíbia – 49-25
11.09.11 – África Sul – País Gales – 17-16
14.09.11 – Samoa – Namíbia – 49-12
17.09.11 – África Sul – I. Fiji – 49-3
18.09.11 – País Gales – Samoa – 17-10
22.09.11 – África Sul – Namíbia – 87-0
25.09.11 – I. Fiji – Samoa – 7-27
26.09.11 – País Gales – Namíbia – 81-7
30.09.11 – África Sul – Samoa – 13-5
02.10.11 – País Gales – I. Fiji – 66-0

1º África Sul, 18; 2º País Gales, 15; 3º Samoa, 10; 4º I. Fiji, 5; 5º Namíbia, 0

O grande destaque desta fase de grupos foi a “escandalosa” derrota da França frente a Tonga, um resultado que ficará na história da modalidade.

Com consequências mais significativas, a nível do alinhamento dos jogos dos 1/4 Final (e, consequentemente, das fases posteriores), outra grande surpresa foi a vitória da Irlanda sobre a Austrália. Realce também para a vitória tangencial da Argentina perante a Escócia, decisiva na definição do apuramento, afastando os escoceses – pela primeira vez na história dos Mundiais -, dos 1/4 Final.

Por fim, para além dos sustos que as selecções da Argentina e Escócia infligiram à Inglaterra; e do País de Gales, perante a África do Sul (com o resultado a cifrar-se também na margem mínima de 1 ponto), e dos “serviços mínimos” dos sul-africanos frente a Samoa, nos restantes jogos imperou a normalidade, com as selecções mais poderosas a afirmarem a sua superioridade (tendo a N. Zelândia atingido a pontuação máxima, praticamente esmagando os adversários que foi defrontando) – sendo ainda de notar a curiosidade do empate do jogo entre o Canadá e o Japão.

Na sequência da conclusão desta fase inicial, de grupos, é já conhecido o alinhamento dos encontros dos 1/4 Final, com a particularidade de integrar 2 jogos envolvendo as quatro equipas do hemisfério Norte (Europa) apuradas, e outros 2 com as selecções do hemisfério Sul (África, América e Oceânia) – num equilíbrio perfeito a nível de países qualificados -, o que garante, desde já, uma Final entre um representante de cada um destes blocos (Norte e Sul):

08.10.11 – Irlanda – País Gales
08.10.11 – Inglaterra – França
09.10.11 – África Sul – Austrália
09.10.11 – N. Zelândia – Argentina

Com o 3º lugar obtido nos respectivos grupos, e pese embora a eliminação, asseguraram já a presença no próximo Mundial (para além dos 8 quarto-finalistas), as selecções de Tonga, Escócia, Itália e Samoa.

2 Outubro, 2011 at 10:20 am Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos Artigos mais recentes


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Abril 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.