Posts filed under ‘Euro-2008’

EURO 2008 – Grupo D – 3ª jornada

GréciaEspanha1-2

Três jogos, três derrotas, um golo marcado e 5 sofridos… o balanço do Campeão Europeu em título, Grécia. Não há lembrança de um trambolhão assim: de Campeão em 2004, a último classificado (oficioso) em 2008 (única selecção que apenas coleccionou derrotas, em todos os jogos disputados)!

E a Grécia até havia entrado bem nesta derradeira partida, com Angelos Charisteas a replicar o que fizera há quatro anos, marcando com um excelente (imparável) golpe de cabeça, no melhor momento dos gregos na presente edição da prova, praticamente a encerrar a primeira parte.

Contudo, a Espanha – mesmo alinhando com uma equipa de “reservistas” – faria ressaltar a sua superioridade, acabando por, de forma algo cruel para os gregos, estabelecer o resultado final a dois minutos do termo da partida.

De forma inversa ao agora “despedido” Campeão da Europa, a Espanha culmina a primeira fase deste EURO 2008 com um pleno: 3 vitórias em 3 jogos – igualando os desempenhos da Holanda e Croácia. Apenas 4 dias depois de derrotar os Campeões da Europa, segue-se de imediato um aliciante desafio: o de procurar derrotar… os Campeões do Mundo (Itália).

Grécia Antonios Nikopolidis, Loukas Vintra, Sotirios Kyrgiakos (62m – Paraskevas Antzas), Traianos Dellas, Nikolaos Spyropoulos, Angelos Basinas, Konstantinos Katsouranis, Dimitrios Salpingidis (86m – Stelios Giannakopoulos), Georgios Karagounis (74m – Alexandros Tziolis), Ioannis Amanatidis e Angelos Charisteas

Espanha Pepe Reina, Álvaro Arbeloa, Raúl Albiol, Juanito Gutiérrez, Fernando Navarro, Sergio Garcia, Rubén De la Red, Xabi Alonso, Andrés Iniesta (58m – Santi Cazorla), Cesc Fábregas e Daniel Güiza

1-0 – Angelos Charisteas – 42m
1-1 – Rubén De la Red – 61m
1-2 – Daniel Güiza – 88m

“Melhor em campo” – Xabi Alonso

Amarelos – Georgios Karagounis (34m), Angelos Basinas (72m) e Loukas Vintra (91m); Daniel Güiza (41m) e Álvaro Arbeloa (45m)

Árbitro – Howard Webb (Inglaterra)

Estádio Wals-Siezenheim – Salzburg (19h45)

18 Junho, 2008 at 9:39 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Grupo C – Classificação final

Grupo C               J     V     E     D    GM   GS     P
1º Holanda     Holanda    3     3     -     -     9 -  1     9
2º Itália      Itália    3     1     1     1     3 -  4     4
3º Roménia     Roménia    3     -     2     1     1 -  3     2
4º França      França    3     -     1     2     1 -  6     1

17 Junho, 2008 at 9:42 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Grupo C – 3ª jornada

FrançaItália0-2

Combinando uma dose de infelicidade – a lesão de Franck Ribéry aos 10 minutos – com algumas opções estratégicas duvidosas (a colocação de Eric Abidal, um defesa lateral, a central), a França, a quem o único resultado que lhe interessava para poder manter aspirações era a vitória, acabou por, na pior exibição na prova, ser justamente derrotada pelos Campeões do Mundo, numa “reedição” da Final do Mundial de 2006.

Eric Abidal já havia denotado sinais de intranquilidade (inadaptação?) quando, logo aos 24 minutos, se viu obrigado a recorrer à falta dentro da área, a qual seria sancionada com grande penalidade… e expulsão do reconvertido defesa central francês.

Com Pirlo a não dar hipóteses de defesa na conversão da grande penalidade, a Itália colocava-se em vantagem no marcador (que já antes fizera por merecer)… e numérica.

Nos minutos imediatos ficou a sensação que o jogo estava resolvido, com a Itália a desperdiçar mais algumas oportunidades para elevar o marcador. Contudo, a França conseguiria ainda, nomeadamente por via de lances de bola parada, assustar os italianos, chegando mesmo a exigir a excelente intervenção de Buffon.

Com o segundo golo – conjugado com as boas notícias que chegavam de Berna, do Holanda-Roménia – a Itália, obrigada a “puxar dos galões” de Campeão do Mundo, confirmava a recuperação na classificação do Grupo, alcançando o segundo lugar e assim garantindo lugar nos 1/4 Final, que disputará frente à Espanha… privada de Andrea Pirlo e de Gennaro Gattuso, que viram hoje o segundo cartão amarelo na prova.

Já a França, despede-se assim, sem honra nem glória, com o último lugar no Grupo, apenas 1 ponto e 1 solitário golo marcado (frente à Holanda) face a 6 (!) golos sofridos.

Estão já definidos três encontros dos 1/4 Final: Portugal – Alemanha e Croácia – Turquia… cujos vencedores se enfrentarão nas 1/2 Finais; e Espanha – Itália. A Holanda aguarda ainda para conhecer o seu adversário, o qual será definido amanhã: Suécia ou Rússia?

França Grégory Coupet, François Clerc, William Gallas, Eric Abidal, Patrice Evra, Jérémy Toulalan, Claude Makelele, Sidney Govou (66m – Nicolas Anelka), Franck Ribéry (10m – Samir Nasri – 26m – Jean-Alain Boumsong), Karim Benzema e Thierry Henry

Itália Gianluigi Buffon, Gianluca Zambrotta, Christian Panucci, Giorgio Chiellini, Fabio Grosso, Andrea Pirlo (55m – Massimo Ambrosini), Daniele De Rossi, Gennaro Gattuso (82m – Alberto Aquilani), Simone Perrotta (64m – Mauro Camoranesi), Luca Toni e Antonio Cassano

0-1 – Andrea Pirlo – 25m – grande penalidade
0-2 – Daniele De Rossi – 62m

“Melhor em campo” – Daniele De Rossi

Amarelos – Patrice Evra (18m), Sidney Govou (47m), Jean-Alain Boumsong (72m) e Thierry Henry (85m); Andrea Pirlo (44m), Giorgio Chiellini (45m) e Gennaro Gattuso (54m)

Cartão vermelho – Eric Abidal (24m)

Árbitro – Luboš Michĕl (Eslováquia)

Estádio Letzigrund – Zurich (19h45)

17 Junho, 2008 at 9:41 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Grupo C – 3ª jornada

HolandaRoménia2-0

A Holanda, mesmo remodelando de forma significativa a equipa, encerrou a sua campanha na fase de grupos com mais um triunfo, igualando o pleno também alcançado pela Croácia: 3 vitórias em 3 jogos.

A Roménia, cuja aposta parecia passar pela obtenção do empate nos vários jogos que realizou, esperando que Itália e França se anulassem, vê-se assim, com alguma naturalidade, eliminada da prova.

Holanda Maarten Stekelenburg, Khalid Boulahrouz (58m – Mario Melchiot), Johnny Heitinga, Wilfred Bouma, Tim de Cler, Demy de Zeeuw, Orlando Engelaar, Ibrahim Afellay, Robin van Persie, Arjen Robben (61m – Dirk Kuyt) e Klaas Jan Huntelaar (83m – Jan Vennegoor of Hesselink)

Roménia Bogdan Lobonţ, Cosmin Contra, Gabriel Tamaş, Sorin Ghionea, Răzvan Raţ, Răzvan Cociş, Paul Codrea (72m – Nicolae Dică), Cristian Chivu, Bănel Nicoliţă (82m – Florentin Petre), Marius Niculae (59m – Daniel Niculae) e Adrian Mutu

1-0 – Klaas Jan Huntelaar – 54m
2-0 – Robin van Persie – 87m

“Melhor em campo” – Robin van Persie

Amarelos – Cristian Chivu (78m)

Árbitro – Massimo Busacca (Suíça)

Estádio Stade de Suisse – Bern (19h45)

17 Junho, 2008 at 9:40 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Grupo B – Classificação final

Grupo B               J     V     E     D    GM   GS     P
1º Croácia     Croácia    3     3     -     -     4 -  1     9
2º Alemanha    Alemanha    3     2     -     1     4 -  2     6
3º Áustria     Áustria    3     -     1     2     1 -  3     1
4º Polónia     Polónia    3     -     1     2     1 -  4     1

16 Junho, 2008 at 9:38 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Grupo B – 3ª jornada

ÁustriaAlemanha0-1

Depois do Croácia – Turquia, ficámos hoje a conhecer outro jogo dos 1/4 Final: Portugal – Alemanha, partida a disputar em Basileia no próximo dia 19 (quinta-feira).

Num encontro mais difícil do que se poderia supor, a Alemanha obteve esta noite uma vitória – resultado com o seu quê de lisonjeiro – sobre a Áustria que, nada tendo a perder, necessitando imperiosamente de ganhar para manter aspirações a continuar em prova, beneficiou de algumas oportunidades… para além de uma grande penalidade, desta vez não assinalada pelo árbitro – que, posteriormente, compensaria o erro, não assinalando lance equivalente na área austríaca.

Pese embora ter também criado algumas outras ocasiões de perigo, foi necessário um inspirado Ballack para, na conversão de um livre, com um remate potente e colocado, marcar o golo que permitiria aos alemães alguma tranquilidade, em busca da recuperação da confiança perdida na sequência da derrota contra a Croácia. Tem agora a palavra a selecção portuguesa.

Tal como acontecera ontem com a Suíça, foi hoje a vez do outro país organizador (Áustria) ver concluída a sua participação no EURO 2008.

Áustria Jürgen Macho, György Garics, Martin Stranzl, Martin Hiden (55m – Christoph Leitgeb), Emanuel Pogatetz, Martin Harnik (67m – Roman Kienast), René Aufhauser (63m – Jürgen Säumel), Andreas Ivanschitz, Christian Fuchs, Ümit Korkmaz e Erwin Hoffer

Alemanha Jens Lehmann, Arne Friedrich, Per Mertesacker, Christoph Metzelder, Philipp Lahm, Clemens Fritz (92m – Tim Borowski), Torsten Frings, Michael Ballack, Lukas Podolski (82m – Oliver Neuville), Mario Gómez (60m – Thomas Hitzlsperger) e Miroslav Klose

0-1 – Michael Ballack – 49m

“Melhor em campo” – Michael Ballack

Amarelos – Martin Stranzl (13m), Erwin Hoffer (31m), Andreas Ivanschitz (48m)

Árbitro – Manuel Enrique Mejuto González (Espanha)

Estádio Ernst Happel – Viena (19h45)

16 Junho, 2008 at 9:37 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Grupo B – 3ª jornada

PolóniaCroácia0-1

Não houve surpresas no 10º dia do EURO 2008: a Croácia, vencendo a Polónia, confirmou a vitória no Grupo B, fazendo o pleno – 3 triunfos em 3 partidas -, feito que apenas Holanda e Espanha poderão igualar.

Polónia Artur Boruc, Marcin Wasilewski, Michał Żewłakow, Dariusz Dudka, Jakub Wawrzyniak, Wojciech Łobodziński (55m – Euzebiusz Smolarek), Rafał Murawski, Roger Guerreiro, Mariusz Lewandowski (45m – Adam Kokoszka), Jacek Krzynówek e Marek Saganowski (69m – Tomasz Zahorski)

Croácia Vedran Runje, Dario Šimić, Hrvoje Vejić, Dario Knežević (27m – Vedran Ćorluka), Danijel Pranjić, Jerko Leko, Ognjen Vukojević, Nikola Pokrivač, Ivan Rakitić, Ivan Klasnić (74m – Nikola Kalinić)e Mladen Petrić (75m – Niko Kranjčar)

0-1 – Ivan Klasnić – 53m

“Melhor em campo” – Ivan Klasnić

Amarelos – Mariusz Lewandowski (38m), Tomasz Zahorski (84m); Hrvoje Vejić (45m), Ognjen Vukojević (85m)

Árbitro – Kyros Vassaras (Grécia)

Estádio Wörthersee – Klagenfurt (19h45)

16 Junho, 2008 at 9:36 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Grupo A – Classificação final

Grupo A               J     V     E     D    GM   GS     P
1º Portugal    Portugal    3     2     -     1     5 -  3     6
2º Turquia     Turquia    3     2     -     1     5 -  5     6
3º R. Checa    R. Checa    3     1     -     2     4 -  6     3
4º Suíça       Suiça    3     1     -     2     3 -  3     3

15 Junho, 2008 at 9:51 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Grupo A – 3ª jornada

TurquiaR. Checa3-2

A R. Checa parecia ter o apuramento garantido quando, a um quarto de hora do termo da partida, vencia por 2-0; contudo, uma sensacional reviravolta – consubstanciada com 2 golos nos últimos três minutos -, colocaria a Turquia na fase seguinte!

Depois de dominar durante grande parte do encontro, a R. Checa foi completamente surpreendida pelo aguerrido quarto de hora final dos turcos, com a sua estrela Nihat Kahveci a aparecer finalmente, marcando dois golos decisivos, o primeiro deles, a empatar o jogo, na sequência de uma clamorosa falha de Petr Čech, deixando escapar a bola das mãos, para o remate fatal do turco.

O marcador assinalava então o minuto 87 e pensou-se que seria inaugurado um novo sistema de desempate numa Fase de Grupos de uma grande competição internacional, por via de remates da marca de grande penalidade… mas não! Embalada pela sensacional recuperação, a Turquia consumaria uma tão extraordinária quanto inesperada reviravolta frente a uma das grandes potências do futebol europeu.

Num louco final de jogo, haveria ainda tempo para – já com 92 minutos -, numa derradeira oportunidade dos checos de restabelecer a igualdade (a 3-3), os turcos se verem reduzidos a 10, por expulsão do seu guarda-redes Volkan Demirel, por agressão (empurrão) a Jan Koller.

Teria de ser então Tuncay Sanlı a assumir-se como guardião improvisado, para os três minutos finais do período de compensação, fase em que os checos, já sem discernimento e em absoluto desespero, não conseguiriam criar qualquer situação de perigo, sendo aindo admoestados com dois cartões amarelos, um deles para Milan Baroš, que, nesta partida, nem sequer sairia do banco.

Depois da reviravolta operada no jogo frente à Suíça, a Turquia confirma uma enorme crença, mostrando que os jogos não estão ganhos (ou perdidos) antes de terminarem. A R. Checa – já a primeira grande decepção deste EURO 2008 – repete o fantasma do Mundial 2006, em que, depois de uma vitória no jogo inaugural, duas derrotas nos encontros subsequentes provocam o prematuro afastamento da equipa da prova ainda na sua fase inicial.

Está assim já definido o primeiro jogo dos 1/4 Final: Croácia – Turquia. A equipa de Portugal aguarda ainda o seu adversário, que será conhecido amanhã, nos jogos de encerramento do Grupo B.

Turquia Volkan Demirel, Hamit Altıntop, Emre Güngör (63m – Emre Aşık), Servet Çetin, Hakan Balta, Mehmet Topal (57m – Kazım Kazım), Mehmet Aurélio, Arda Turan, Tuncay Sanlı, Nihat Kahveci e Semih Şentürk (45m – Sabri Sarıoğlu)

R. Checa Petr Čech, Zdeněk Grygera, Tomáš Ujfaluši, David Rozehnal, Marek Jankulovski, Tomáš Galásek, Libor Sionko (84m – Stanislav Vlček), Marek Matějovský (39m – David Jarolím), Jan Polák, Jaroslav Plašil (80m – Michal Kadlec) e Jan Koller

0-1 – Jan Koller – 34m
0-2 – Jaroslav Plašil – 62m
1-2 – Arda Turan – 75m
2-2 – Nihat Kahveci – 87m
3-2 – Nihat Kahveci – 89m

“Melhor em campo” – Nihat Kahveci

Amarelos – Mehmet Topal (6m), Mehmet Aurélio (10m), Arda Turan (62m) e Emre Aşık (73m); Tomáš Galásek (80m), Tomáš Ujfaluši (94m) e Milan Baroš (95m)

Cartão vermelho – Volkan Demirel (92m)

Árbitro – Peter Fröjdfeldt (Suécia)

Stade de Genève – Genève (19h45)

15 Junho, 2008 at 9:49 pm Deixe um comentário

EURO 2008 – Grupo A – 3ª jornada

SuiçaPortugal2-0

Num jogo em que, do habitual “onze titular”, apenas Ricardo, Pepe e Paulo Ferreira se mantiveram na equipa portuguesa – com Scolari a dar descanso a Bosingwa (único português advertido com um cartão amarelo nos dois primeiros jogos), Ricardo Carvalho, Petit, João Moutinho, Simão, Ronaldo, Deco e Nuno Gomes – a Suíça alcançou uma justa vitória sobre Portugal.

As estreias de Miguel, Bruno Alves, Miguel Veloso, Hélder Postiga, e, mais tarde, de Jorge Ribeiro (entrando a substituir Paulo Ferreira, devido ao cartão amarelo com que este fora admoestado) não foram muito bem sucedidas – também com Nani e Quaresma desinspirados -, pese embora algumas ocasiões de perigo de que a equipa portuguesa dispôs, nomeadamente com duas bolas a embater nos ferros da baliza suíça.

O primeiro golo da Suíça viria dar expressão a um período de maior domínio da equipa helvética, que levara Scolari a fazer entrar em campo – no minuto precedente – João Moutinho.

Após o golo, Portugal, de forma mais ou menos desgarrada, procuraria ainda, por uma ou duas vezes, criar jogadas ofensivas, mas seria a Suíça a resolver o jogo, na sequência de uma grande penalidade, a sancionar falta de Fernando Meira, numa fase em que os jogadores de Portugal de deixavam enredar em situações confusas que originariam diversos cartões amarelos.

A Suíça, penalizada por lesões de jogadores influentes, e infeliz em algumas outras situações de jogo, nas partidas com a R. Checa e a Turquia, despede-se desta competição com dignidade, alcançando a sua primeira vitória em 9 jogos disputados em 3 Fases Finais da prova, com Hakan Yakin a deixar a sua marca na presente edição, atingindo um registo de 3 golos marcados.

Portugal, já com a vitória no grupo garantida, perdulário na primeira hora de jogo, não revelaria a motivação necessária para encerrar esta fase sem derrotas, acabando por, na parte final do encontro, perder o controlo da partida e, um pouco, o auto-controlo. O EURO 2008 começa agora…

Suiça Pascal Züberbühler, Stephan Lichtsteiner (83m – Stéphane Grichting), Patrick Müller, Philippe Senderos, Ludovic Magnin, Valon Behrami, Gelson Fernandes, Gökhan Inler, Johan Vonlanthen (61m – Tranquillo Barnetta), Hakan Yakin (86m – Ricardo Cabanas) e Eren Derdiyok

Portugal Ricardo, Miguel, Pepe, Bruno Alves, Paulo Ferreira (41m – Jorge Ribeiro), Fernando Meira, Miguel Veloso (71m – João Moutinho), Raul Meireles, Quaresma, Nani e Hélder Postiga (73m – Hugo Almeida)

1-0 – Hakan Yakin – 71m
2-0 – Hakan Yakin – 83m (grande penalidade)

“Melhor em campo” – Hakan Yakin

Amarelos – Hakan Yakin (27m), Johan Vonlanthen (37m), Tranquillo Barnetta (81m) e Gelson Fernandes (92m); Paulo Ferreira (30m), Jorge Ribeiro (64m), Fernando Meira (78m) e Miguel (81m)

Árbitro – Konrad Plautz (Áustria)

Estádio St. Jakob-Park – Basileia (19h45)

15 Junho, 2008 at 9:46 pm Deixe um comentário

Artigos Mais Antigos Artigos mais recentes


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Abril 2021
S T Q Q S S D
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.