EURO 2008 – Grupo A – 2ª jornada

11 Junho, 2008 at 6:51 pm Deixe um comentário

PortugalR. Checa3-1

Temos equipa!

Frente a uma das melhores selecções europeias, Portugal assumiu as despesas da partida, procurando sempre construir jogo, sendo premiado, logo aos 7 minutos, com o primeiro golo: uma iniciativa de Ronaldo, entrando na área, com o esférico a sobrar para Deco, numa jogada confusa, obrigando Čech a arrojar-se aos pés do médio português, que conseguiria afastar a bola do guarda-redes… assim como, com um remate enrolado, desviá-la do defesa checo que fazia a cobertura em cima da linha de baliza.

Os checos não se desconcentraram, continuando a jogar o seu futebol bem organizado, criando perigo aos 9, 15 e 16 minutos, acabando por chegar ao empate estavam decorridos apenas 17 minutos, precisamente na sequência de uma bola parada: um canto, em que Sionko, o jogador mais atrasado na linha ofensiva checa, foi o primeiro a chegar à bola, cabeceando para o fundo da baliza portuguesa.

Até final da primeira parte, o jogo foi repartido entre os dois meios-campos, eventualmente com a equipa checa a denotar, nesta fase, uma maior consistência. Portugal construiu algumas boas jogadas de ataque: aos 23 minutos, um excelente remate cruzado de Deco, de meia distância, a sair ligeiramente acima da trave; no minuto seguinte, novo remate de Ronaldo, de fora da área, com defesa segura de Čech; com a cena a repetir-se ao minuto 42, desta feita da zona central, com o guarda-redes checo a corresponder de forma soberana.

Por seu lado, a R. Checa criou dificuldades à equipa nacional, aos 29 e 36 minutos, respectivamente por intermédio de Plasil e Baros. No reinício, logo aos 48 minutos, Sionko centrou, com a bola a cruzar toda a zona da pequena área, sem que ninguém aparecesse a desviar. E, a “papel químico”, aos 63 minutos, com Plasil a surgir novamente a cruzar, com a bola a percorrer toda a zona de pequena área portuguesa.

Entretanto, talvez na melhor fase da equipa checa, aos 63 minutos Portugal colocava-se na “mó de cima”, com um golaço: o trabalho foi de João Moutinho, no lado direito, a assistir Ronaldo, que, vindo de trás, de primeira, rematou cruzado para o poste mais distante; Čech bem se esticou, procurando aproveitar o seu 1,97m de altura… mas não conseguiria chegar à bola.

Aos 66 e 70 minutos, aproveitando alguma insegurança denotada por Ricardo, a R. Checa ainda criaria novas situações de perigo. A partir daí, a equipa portuguesa, de forma inteligente, procurou garantir o controlo da partida, fazendo acalmar a intensa pressão da equipa checa, aproveitando também as paragens decorrentes das 6 substituições efectuadas entre os 68 e os 85 minutos para quebrar o ritmo de jogo. A última oportunidade dos checos surgira entretanto aos 83 minutos, com Ricardo a redimir-se, com uma excelente estirada, salvando a cabeçada para golo de Sionko.

Até que, tal como acontecera no primeiro jogo, frente à Turquia, já com 91 minutos, aproveitando o balanceamento ofensivo do adversário, num rapidíssimo contra-ataque, Ronaldo isolou-se… podia ter marcado, mas preferiu assistir “de bandeja” para Quaresma, que só teve de empurrar para o golo.

Em síntese, mais uma muito boa exibição de Portugal, com algumas excelentes iniciativas individuais, marcando nos momentos certos, não obstante ter passado por alguns momentos de apuro, dada a categoria do adversário.

Para já, a equipa portuguesa está praticamente apurada para os 1/4 Final; só um cataclismo afastaria a selecção nacional, com 2 vitórias em 2 jogos e 4 golos de vantagem em termos de diferença de golos. Se conseguir prosseguir numa evolução em crescendo, afinando rotinas e reforçando o jogo colectivo em detrimento do individual, Portugal poderá atingir um excelente desempenho neste Europeu…

A classificação actualizada, aqui.

Portugal Ricardo, Bosingwa, Ricardo Carvalho, Pepe, Paulo Ferreira, Petit, João Moutinho (74m – Fernando Meira), Deco, Cristiano Ronaldo, Simão (80m – Quaresma) e Nuno Gomes (79m – Hugo Almeida)

R. Checa Petr Čech, Zdeněk Grygera, Tomáš Ujfaluši, David Rozehnal, Marek Jankulovski, Tomáš Galásek (73m – Jan Koller), Marek Matějovský (68m – Stanislav Vlček), Libor Sionko, Jan Polák, Jaroslav Plašil (85m – David Jarolím) e Milan Baroš

1-0 – Deco – 8m
1-1 – Sionko – 17m
2-1 – Cristiano Ronaldo – 63m
3-1 – Quaresma – 91m

“Melhor em campo” – Cristiano Ronaldo

Amarelos – Bosingwa (31m); Polák (22m)

Árbitro – Kyros Vassaras (Grécia)

Stade de Genève – Genève (17h00)

Entry filed under: Euro-2008.

Portugal – R. Checa – Minuto a minuto EURO 2008 – Grupo A – 2ª jornada

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Benfica - Quadro global de resultados - Printscreen Tableau
Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Twitter

  • RT @Miguel_LPereira: Foi o mais talentoso futebolista português da sua geração. Personificou a bondade e humildade de um futebol a entrar n… 4 hours ago
  • RT @vasco_mendonca: Toda a gente precisa de ouvir este enorme tributo do Pedro Ribeiro ao ainda maior Fernando Chalana. Tudo dito. https://… 4 hours ago
  • RT @atadeia: Muita coisa já devia ter sido feita para acelerar processos, mas o problema da justiça não é exclusivo do futebol e seria irre… 5 hours ago

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: