EURO SUB-21 2006 – GRUPO A – 3ª JORNADA

28 Maio, 2006 at 10:15 pm Deixe um comentário

AlemanhaPortugal0-1

Impotência, raiva, desespero e desilusão.

Impotência revelada pela selecção portuguesa, nunca denotando capacidade para concretizar a “empreitada” que tinha pela frente, com a necessidade de vencer por 3-0… apesar das boas notícias que iam chegando de Braga, com a França a derrotar a Sérvia e Montenegro, o que voltava a colocar Portugal dependente de si próprio.

Raiva pela incapacidade, por tudo “sair mal”, pela postura da equipa alemã, com um futebol muito físico, de choque, sem procurar jogar o jogo pelo jogo, aproveitando para perder tempo… culminando no remate de João Moutinho, pleno de fúria, já com 95 minutos de jogo.

Desespero da selecção alemã, quando, com o golo português, se viu subitamente eliminada… depois de, durante toda a partida, pouco ter feito para procurar outro resultado que não o empate a zero.

Desilusão da equipa portuquesa, que tanto prometia, que tantas expectativas gerara, depois de uma triunfante disputa pela atribuição da organização da prova, visando a conquista do título de Campeão Europeu. Tal como os “destroçados” alemães, bastantes dos jogadores portugueses abandonaram o relvado em lágrimas.

A equipa portuguesa acabou por não reagir bem à pressão, teve sempre que competir em posição desvantajosa, psicologicamente fragilizada e algo desgastada em termos físicos…e, efectivamente, não terá chegado a acreditar que o “milagre” era possível no jogo de hoje.

… E talvez fosse! Já depois dos 95 minutos, e beneficiando então do desespero alemão, Portugal teria ainda mais duas oportunidades de golo!

Do árbitro não devia falar aqui… não fosse ter revelado não estar a altura de uma prova desta “dimensão”. Dez cartões amarelos exibidos traduzem a sua falta de autoridade e incapacidade de controlar o jogo. Mas o pior – possivelmente com influência no desfecho final do grupo – esteve nas duas grandes penalidades que ficaram por assinalar: aos 68 minutos, quando o guarda-redes alemão derrubou o avançado português (numa jogada típica, lançando-se à bola… mas não tocando nela, mas sim nos pés de Lourenço); e, de seguida, aos 82 minutos, quando, numa jogada em que Quaresma tocou acidentalmente com o pé no corpo do mesmo guarda-redes, e este, reagindo a quente, tentou agredi-lo com repetidos golpes a soco, apenas sendo detido por colegas e adversários (ao contrário da incompreensível “decisão salomónica” do árbitro, mostrando amarelo aos dois jogadores, o alemão deveria ter sido expulso, e, dado que o lance decorreu na área, teria de ser marcada a correspondente grande penalidade).

Portugal e Alemanha ficaram pelo caminho nesta prova. No outro jogo, a França continua a sua caminhada triunfal, revelando ser uma equipa poderosa, forte candidata ao título. A Sérvia e Montenegro (finalista vencida no Europeu anterior segue, para já, para as 1/2 Finais… onde pode voltar a encontrar a selecção que a derrotou em 2002, a Itália).

Uma palavra final, positiva, de apreço, para o comportamento inexcedível dos espectadores no Estádio em Guimarães (já com uma elevada “quota-parte de desilusões futebolísticas” este ano), incentivando a equipa portuguesa, e aplaudindo e gritando por Portugal, mesmo depois da partida terminada.

Alemanha Rensing (85 m – Fromlowits); Volz, Sinkiewicz (76m – Brzenska), Matip e Schulz; Lehmann, Niemeyer (70m – Castro) e Polanski; Hilbert, Kiessling e Nando Rafael

Portugal Daniel Fernandes; Nélson, Zé Castro, Rolando e Nuno Morais; Custódio; Manuel Fernandes (45m – Lourenço) e Raul Meireles; João Moutinho, Varela (73m – Nani) e Quaresma

0-1 – João Moutinho – 90m

Amarelos – Hilbert (13m), Schulz (66m), Sinkiewicz (74m), Rensing (82m); Manuel Fernandes (16m), Zé Castro (57m), Nuno Morais (62m), Custódio (67m), Quaresma (82m), João Moutinho (90m)

Árbitro – Alon Yefet (Israel)

Guimarães (19h45)


FrançaSérvia e Montenegro2-0

França Steve Mandanda, François Clerc, Jean-Michel Badiane, Jérémy Berthod, Lucien Aubey, Yohan Gouffran (82m – Florent Sinama-Pongolle), Jérémy Toulalan (56m – Rio Antonio Mavuba), Lassana Diarra, Olivier Veigneau, Bryan Bergougnoux, Anthony Le Tallec (61m – Yoann Gourcuff)

Sérvia e Montenegro Vladimir Stojković, Branislav Ivanović, Milan Stepanov, Milan Biševac, Marko Lomić, Dušan Basta (47m – Simon Vukčević), Ivan Todorović, Nenad Milijaš, Miloš Krasić, Boško Janković (65m – Duško Tošić), Milan Purović

1-0 – Bryan Bergougnoux – 32m
2-0 – Jérémy Toulalan – 53m

Amarelos – Bryan Bergougnoux (63m), Yoann Gourcuff (74m); Marko Lomić (42m), Duško Tošić (90m)

Árbitro – Gerald Lehner (Áustria)

Braga (19h45)

Anúncios

Entry filed under: Desporto. Tags: , .

"O SEGREDO DOS TEMPLÁRIOS" (VI) EUROPEU SUB-21 2006 – RESULTADOS E CLASSIFICAÇÕES

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

Subscribe to the comments via RSS Feed


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Maio 2006
S T Q Q S S D
« Abr   Jun »
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.


%d bloggers like this: