Liga Europa – 6ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo E
PSV – D. Moskva – 0-1
Panathinaikos – Estoril – 1-1

1º D. Moskva, 18; 2º PSV, 8; 3º Estoril, 5; 4º Panathinaikos, 2

Grupo J
Steaua – D. Kyiv – 0-2
Rio Ave – AaB Aalborg – 2-0

1º D. Kyiv, 15; 2º AaB Aalborg, 9; 3º Steaua, 7; 4º Rio Ave, 4

Garantiram o apuramento para os 1/16 de final da Liga Europa as seguintes equipas: B. M’gladbach, Villarreal, Brugge, Torino, Besiktas, Tottenham, Salzburg, Celtic, Dinamo Moskva, PSV Eindhoven, Inter, Dnipro, Feyenoord, Sevilla, Everton, Wolfsburg, Napoli, Young Boys, D. Kyiv, AaB Aalborg, Fiorentina, Guingamp, Legia Warsaw e Trabzonspor.

Considerando as equipas que transitam da Liga dos Campeões, teremos os seguintes contingentes por país: Itália, 5 equipas (Roma, Napoli, Torino, Inter e Fiorentina); Espanha (At. Bilbao, Sevilla e Villarreal), Inglaterra (Liverpool, Tottenham e Everton) e Holanda (Ajax, PSV Eindhoven e Feyenoord), com 3 equipas cada; Alemanha (B. M’gladbach e Wolfsburg),  Bélgica (Anderlecht e Brugge), Rússia (Zenit e Dinamo Moskva), Turquia (Besiktas e Trabzonspor) e Ucrânia (D. Kyiv e Dnipro), cada um com 2 equipas; e Áustria (Salzburg), Dinamarca (AaB Aalborg), Escócia (Celtic), França (Guingamp), Grécia (Olympiakos), Polónia (Legia Warsaw), Portugal (Sporting) e Suíça (Young Boys).

(more…)

11 Dezembro, 2014 at 8:00 pm Deixe o seu comentário

Liga dos Campeões – 6ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo A
Olympiakos – Malmö – 4-2
Juventus – At. Madrid – 0-0

1º At. Madrid, 13; 2º Juventus, 10; 3º Olympiakos, 9; 4º Malmö, 3

Grupo B
Liverpool – Basel – 1-1
Real Madrid – Ludogorets – 4-0

1º Real Madrid, 18; 2º Basel, 7; 3º Liverpool, 5; 4º Ludogorets, 4

Grupo C
Monaco – Zenit – 2-0
Benfica – Bayer Leverkusen – 0-0

1º Monaco, 11; 2º Bayer Leverkusen, 10; 3º Zenit, 7; 4º Benfica, 5

Grupo D
Galatasaray – Arsenal – 1-4
B. Dortmund – Anderlecht – 1-1

1º B. Dortmund, 13; 2º Arsenal, 13; 3º Anderlecht, 6; 4º Galatasaray, 1

Grupo E
Roma – Manchester City – 0-2
Bayern – CSKA Moskva – 3-0

1º Bayern, 15; 2º Manchester City, 8; 3º Roma, 5; 4º CSKA Moskva 5

Grupo F
Barcelona – Paris St.-Germain – 3-1
Ajax – APOEL – 4-0

1º Barcelona, 15; 2º Paris St.-Germain, 13; 3º Ajax, 5; 4º APOEL, 1

Grupo G
Chelsea – Sporting – 3-1
Maribor – Schalke 04 – 0-1

1º Chelsea, 14; 2º Schalke 04, 8; 3º Sporting, 7; 4º Maribor, 3

Grupo H
FC Porto – Shakthar Donetsk – 1-1
At. Bilbao – BATE Borisov – 2-0

1º FC Porto, 14; 2º Shakthar Donetsk, 9; 3º At. Bilbao, 7; 4º BATE Borisov, 3

Garantiram o apuramento para os 1/8 final todas as quatro equipas alemãs (Bayer Leverkusen, B. Dortmund, Bayern  e Schalke 04), três clubes de Espanha (At. Madrid, Real Madrid e Barcelona) – tendo perdido o At. Bilbao – e de Inglaterra (Arsenal, Manchester City e Arsenal) – que perdeu o Liverpool -, duas de França (Monaco e Paris St.-Germain), e uma de Itália (Juventus), Suíça (Basel), Portugal (FC Porto) e Ucrânia (Shakthar Donetsk).

Entre os apurados, menção a três treinadores portugueses: José Mourinho, no Chelsea, Leonardo Jardim, no Monaco, e Paulo Sousa, no Basel. André Villas-Boas (Zenit), Marco Silva (Sporting) e Jorge Jesus (Benfica), não conseguiram ter sucesso nesta fase da prova, tendo pelo menos os dois primeiros conseguido a passagem para a Liga Europa.

Transitam para a Liga Europa as seguintes equipas: Olympiakos, Liverpool, Zenit, Anderlecht, Roma, Ajax, At. Bilbao e Sporting, vítima de um grosseiro erro de arbitragem em Gelsenkirchen, nos derradeiros instantes da partida, que viria a ter influência directa no apuramento final do Schalke 04, em detrimento da equipa portuguesa.

10 Dezembro, 2014 at 9:38 pm Deixe o seu comentário

Liga dos Campeões – 6ª Jornada (Benfica – Bayer Leverkusen)

BenficaBenfica – Artur Moraes, André Almeida, Lisandro López, César, Loris Benito, Bryan Cristante, Tiago “Bebé” (87m – João Teixeira), Pizzi, Ola John, Lima (62m – Anderson Talisca) e Derley (76m – Nélson Oliveira)

Bayer LeverkusenBayer Leverkusen – Bernd Leno, Roberto Hilbert, Ömer Toprak, Emir Spahic, Sebastian Boenisch, Gonzalo Castro, Simon Rolfes (83m – Stefan Kiessling), Karim Bellarabi, Hakan Çalhanoglu, Robbie Kruse (45m – Julian Brandt) e Josip Drmić (71m – Son Heung-Min)

Cartões amarelos – Bryan Cristante (36m); Sebastian Boenisch (26m) e Ömer Toprak (32m)

Cartão vermelho – Ömer Toprak (90m)

Árbitro – Aleksei Kulbakov (Bielorrússia)

Já sem objectivos nas competições europeias desta temporada, o Benfica fez alinhar nesta sua despedida uma equipa de “reserva”, que, não obstante, evidenciou nesta partida a atitude que faltou noutros jogos, podendo inclusivamente ter sido mais feliz, se tivesse tido maior discernimento e tranquilidade no momento de concretizar alguns lances de perigo que conseguiu criar.

Habitualmente pouco utilizados na generalidade, os jogadores a que Jesus hoje recorreu – em “poupança” para o FC Porto-Benfica de Domingo, para o campeonato – não comprometeram, denotando motivação e concentração, e até, estarem mais “rotinados” do que o que se poderia supor-se, acabando mesmo por retirar o 1.º lugar ao Bayer Leverkusen, posição conquistada pelo Monaco, de Leonardo Jardim (de forma sensacional, a defesa menos batida, com apenas um golo sofrido, curiosamente marcado pelo Benfica!).

Infelizmente, o balanço desta participação do Benfica na Liga dos Campeões, quedando-se pelo último lugar do seu Grupo, com apenas cinco pontos (uma vitória – frente ao vencedor do grupo – e dois empates), e somente dois golos marcados (só o APOEL, com um único golo, fez pior…) tem de qualificar-se como medíocre, nem sequer tendo conseguido alcançar a “consolação” da passagem para a Liga Europa, de que foi finalista nas duas épocas anteriores.

9 Dezembro, 2014 at 9:37 pm Deixe o seu comentário

O pulsar do campeonato – 9.ª jornada

Pulsar - 9

(“O Templário”, 04.12.2014)

Ultrapassado o primeiro terço da prova, com a realização da 9.ª jornada, e na sequência do empate entre os até então dois primeiros, formou-se um quinteto no topo da pauta classificativa, separado por apenas três pontos, com a disputa do 1.º lugar do Campeonato Distrital da I Divisão verdadeiramente ao rubro.

Com boa reacção, superando o impacto adverso do desaire caseiro averbado na ronda anterior, o líder Empregados do Comércio continua a segurar-se com “unhas e dentes” a essa posição, tendo travado a série triunfal (três jogos) que o Coruchense vinha prosseguindo. A formação do Sorraia chegou ainda a estar em vantagem, mas não conseguiria levar de vencida a aguerrida turma escalabitana (que conserva a condição de defesa menos batida, com apenas cinco golos sofridos em nove jogos), a qual, curiosamente, registou o primeiro empate (1-1), numa competição em que tal desfecho tem abundado (registado já por 18 vezes).

No imediato os principais beneficiários foram o Fazendense, com um difícil triunfo, por 3-2, na recepção ao Cartaxo, e o União de Tomar, vitorioso no clássico ante o rival Torres Novas, por 2-1 – com os dois tentos dos unionistas apontados no intervalo de… dois minutos –, agora ambos somente a um ponto do comandante, tendo relegado novamente o Coruchense para o 4.º posto, a dois pontos do guia.

Outra equipa em particular destaque é o Mação (depois de, nas duas saídas anteriores, ter ganho já em Torres Novas e em Santarém, face ao líder), equipa que – ao invés dos torrejanos, que registam três desaires nos últimos quatro jogos – somou a terceira vitória, também nas quatro partidas mais recentes do campeonato (não perdendo desde a 2.ª jornada), cotando-se, paralelamente, como o ataque mais concretizador, já com 22 golos apontados, para o que contribuiu mais uma goleada, desta feita aplicada ao U. Chamusca (5-0), isolando-se assim no 5.º lugar, a três pontos dos “caixeiros”.

Mais, já com nove desafios disputados, União de Tomar, Fazendense e Mação registam apenas, cada um deles, uma derrota sofrida. É obra!

Num campeonato em que o equilíbrio tem predominado, com uma curiosa tendência de superioridade das equipas que actuam em terreno alheio (apenas 22 vitórias dos clubes visitados, em 63 jogos já disputados), observa-se não obstante uma polarização em dois grupos: um primeiro, constituído por oito equipas, a disputar os lugares da frente – incluindo também Pontével, Torres Novas e Cartaxo –, que têm demonstrado capacidade para disputar a vitória em qualquer campo; um outro, integrando os seis clubes da parte baixa da tabela (neste caso, com realce, pelo inesperado da situação, para o Amiense), em que todos perderam em casa já por mais de uma vez, à excepção do “rei dos empates” (cinco no total), U. Chamusca, ainda invicto no seu terreno.

A confirmar aquela tendência, menção final para as três vitórias extra-muros, em que apenas a do Amiense seria talvez expectável, pelo menos em teoria – apesar de não vencer desde a ronda inaugural… –, impondo-se em Santarém, por convincente 3-0, frente ao “lanterna vermelha” União (única equipa ainda sem conseguir ganhar, que se afunda na cauda da classificação); o triunfo do Pontével em Benavente, por 2-0 (pese embora elevar para três os desaires sucessivos dos benaventenses, agora aparentemente em queda) é digno de nota; enquanto a vitória do Barrosense em Rio Maior (2-1) não estaria nas previsões gerais, atenta a evolução recente dos dois conjuntos, o da casa tendo obtido duas vitórias nas duas jornadas anteriores, em contraponto aos dois desaires (e cinco jogos sucessivos sem ganhar) da formação da Barrosa.

Na próxima jornada o líder, Empregados do Comércio, recebendo o Benavente, terá naturalmente de ser creditado de favoritismo, podendo, em caso de vitória, beneficiar de uma ronda bem favorável, atendendo a que os seus mais imediatos perseguidores enfrentam, todos eles, sérios testes em recinto alheio: o Fazendense, de visita a Torres Novas; o União de Tomar, de longada até Pontével; deslocando-se o Coruchense à Chamusca; e o Mação a Amiais de Baixo, para defrontar uma equipa que parece disposta a encetar uma recuperação.

Na II Divisão Distrital, U. Abrantina (ganhando em Alferrarede, por 2-0) e Pego (derrotando o Ferreira do Zêzere, por 3-1) mantêm-se destacados na frente, separados por um escasso ponto. A Sul, Moçarriense (com um triunfo categórico, por 4-0, frente ao Samora Correia) e Glória do Ribatejo (ganhando por 3-1 ao Atalaiense) não descolam, tendo o U. Almeirim (vitória por 4-1 em Pernes) a dois pontos. Na próxima ronda, tarefa mais difícil parece esperar o Pego, na visita a Minde, com a U. Abrantina a receber o vizinho Tramagal. O Moçarriense vai até ao Porto Alto, cabendo agora ao Glória receber a turma de Samora Correia.

No Campeonato Nacional de Seniores, já na 11.ª jornada – a sete do termo desta primeira fase –, as equipas do Distrito prosseguem a sua penosa marcha, não tendo conseguido melhor que dois empates caseiros: um nulo, no Fátima-Torreense; igualdade a um golo em Riachos, na recepção ao Eléctrico de Ponte de Sôr. O At. Ouriense, derrotado em casa pelo Sertanense (1-3) ficou agora sozinho na indesejada posição de “lanterna vermelha”, dado o ponto averbado pelo Riachense (terceiro empate); enquanto o Alcanenense foi goleado (1-5) nas Caldas da Rainha. Ainda assim, o conjunto de Alcanena, ocupando o 6.º lugar, é o único dos quatro representantes do Distrito a evitar, para já, as três últimas posições da classificação (zona de despromoção), com o Fátima (8.º), já a sete pontos do Torreense (7.º classificado)… e a oito do Alcanenense.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 4 de Dezembro de 2014)

7 Dezembro, 2014 at 11:00 am Deixe o seu comentário

O pulsar do campeonato – 8.ª jornada

Pulsar - 8

(“O Templário”, 27.11.2014)

O campeonato distrital da I Divisão vai ficando, a cada jornada que passa, mais interessante e animado… Para tal contribuiu, no passado fim-de-semana, de forma determinante, o Mação, que foi a Santarém derrotar o (ainda) líder Empregados do Comércio, por 2-0 (primeiro desaire caseiro dos escalabitanos), confirmando uma curiosa propensão vitoriosa dos maçaenses em recinto alheio, depois de terem ganho recentemente em Torres Novas por 3-0, e após os 5-3, na abertura da prova, também em Santarém, então frente ao União local; paradoxalmente não conseguiu ainda registar qualquer triunfo no seu terreno.

Outros dois destaques da ronda vão para as equipas do Coruchense – notoriamente em subida, depois de ter atravessado um período difícil de três jogos sem ganhar, somando já três vitórias consecutivas, tendo ganho agora em Pontével, por 3-1 – e do Rio Maior, obtendo segundo triunfo sucessivo, vencendo, de forma sensacional, por 2-0, no sempre difícil terreno de Amiais de Baixo, frente a um Amiense até agora com uma campanha muito abaixo da sua tradição, sem conseguir vencer desde a ronda inaugural da prova.

Com a igualdade registada no duelo entre as equipas que partilhavam o 2.º posto, entre União de Tomar e Fazendense (2-2, tendo os unionistas deixado escapar a possibilidade de vitória, mas frente a um adversário que regista a mais longa série de invencibilidade, dado que não perde desde… a 1.ª jornada), assiste-se a um compactar de posições na frente da tabela, agora com os quatro primeiros classificados agrupados num curto intervalo de três pontos: os Empregados do Comércio viram encurtar-se para apenas dois pontos a sua vantagem sobre o Coruchense, que ascendeu entretanto ao 2.º lugar, com União e Fazendense agora a três pontos da liderança.

Mas também os clubes de Mação (que, tal como União de Tomar e Fazendense, apenas por uma vez foi, até agora, derrotado) e de Torres Novas – este, vencendo novamente por 3-0, na recepção ao Benavente, no regresso aos êxitos no campeonato, após dois desaires – parecem dispostos a reentrar na corrida aos primeiros lugares, agora ambos a cinco pontos do guia.

E, inclusivamente, o Cartaxo, com um categórico triunfo, por 5-1, na Barrosa, e não obstante fechar a primeira metade da pauta classificativa, dista apenas seis pontos do comandante. Por fim, na partida restante, a registar um nulo entre U. Chamusca – averbando quinto empate nas últimas seis jornadas, estando sem ganhar desde a ronda inicial – e U. Santarém… única equipa que ainda não se estreou a vencer neste campeonato.

No próximo fim-de-semana, com a disputa da 9.ª jornada da prova, teremos um apetecido confronto entre os dois primeiros classificados, com o Coruchense, recebendo os Empregados do Comércio, com a possibilidade de arrebatar ao adversário o lugar cimeiro do campeonato; ao invés, os escalabitanos pretenderão obviamente prolongar o (surpreendente) reinado que têm vindo a exercer desde o início da competição. Embora o favoritismo pareça agora pender para a turma do Sorraia, não deixará de ser um jogo de “tripla”.

De grande interesse será também o tradicional clássico entre os velhos rivais União de Tomar e Torres Novas, com os unionistas com segundo jogo sucessivo em casa de elevado grau de dificuldade, terreno em que, até agora, apenas contam uma vitória. Um desejável novo triunfo unionista permitiria consolidar uma posição na vanguarda da classificação. Por seu lado, em Fazendas de Almeirim, o Fazendense, recebendo o motivado Cartaxo, poderá, caso consiga vencer, aproveitar algum deslize dos seus concorrentes mais directos na disputa do 1.º lugar.

Passando à II Divisão Distrital, temos novo líder na série mais a Norte, após o triunfo da U. Abrantina sobre o Pego (1-0), com as duas equipas agora separadas por um escasso ponto, a favor do conjunto de Abrantes. A turma de Ferreira do Zêzere ocupa o 3.º posto, agora a quatro pontos do novo guia. A Sul, os dois primeiros “empataram-se”, na Moçarria, recebendo a Glória do Ribatejo, com um empolgante desfecho de 3-3 – curiosamente, um marcador que se repetiu, nesta mesma jornada, noutros dois desafios (Tramagal-Assentiz e Porto Alto-At. Pernes) –, pelo que viram reduzida a dois pontos a vantagem face aos mais imediatos perseguidores, Samora Correia e U. Almeirim.

Na próxima ronda, a Norte, a U. Abrantina tem uma curta mas sempre difícil deslocação, até Alferrarede, enquanto o Pego recebe o 3.º classificado, Ferreira do Zêzere. A Sul, o Moçarriense, actuando de novo no seu terreno, recebe o Samora Correia, enquanto o grupo da Glória do Ribatejo é visitado pelo Atalaiense, que ocupa, por agora, posição relativamente modesta na tabela classificativa.

Após breve pausa para disputa da eliminatória correspondente aos 1/16 de final da Taça de Portugal – em que o Riachense, que era o último sobrevivente do Distrito na competição, foi impotente para travar o superior poderio do novamente sensacional Paços de Ferreira, de Paulo Fonseca, sendo goleado por severa marca de 9-0 – será também retomado o Campeonato Nacional de Seniores, com as equipas representantes da Associação de Futebol de Santarém (que acabou de comemorar, na passada semana, o seu 90.º aniversário) com as difíceis tarefas já aqui anunciadas, não obstante três delas actuarem em casa, recebendo respectivamente o Torreense (Fátima), Sertanense (At. Ouriense) e Eléctrico de Ponte de Sôr (Riachense); visitando o Alcanenense as Caldas da Rainha.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 27 de Novembro de 2014)

30 Novembro, 2014 at 11:00 am 1 comentário

Artigos mais antigos Artigos mais recentes


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Dezembro 2014
S T Q Q S S D
« Nov    
1234567
891011121314
15161718192021
22232425262728
293031  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.