O pulsar do campeonato – 7.ª jornada

Pulsar - 7

(“O Templário”, 13.11.2014)

Poderá considerar-se que, em termos gerais, imperou a lógica, na 7.ª jornada do campeonato distrital da I Divisão, com as equipas teoricamente mais apetrechadas a vencer, com destaque para os triunfos: dos Empregados do Comércio, frente à U. Santarém, no derby escalabitano, por 1-0, sexta vitória dos “Caixeiros” em sete jogos, que continuam destacados na liderança, com quatro pontos de avanço; e dos também outrora “Empregados do Comércio”, os de Tomar, com uma excelente vitória do União (2-0) num terreno tradicionalmente difícil como é o do Benavente, equipa que mantinha em curso uma série de cinco encontros sucessivos sem derrota.

Num desafio a requerer grande concentração e entrega, a turma nabantina cedo afirmou a sua maior determinação, procurando assumir a iniciativa do jogo, pese embora a esforçada réplica do adversário, tendo beneficiado de duas ocasiões de perigo, antes de, ainda no primeiro tempo, inaugurar o marcador, com o regressado Wemerson – após curta passagem pelo Alcanenense, do Campeonato Nacional de Seniores –, a marcar logo neste seu jogo de “estreia”.

O brasileiro estaria em particular evidência no segundo tempo, em especial na sua fase final, altura em que, potenciando a sua força, velocidade e poder de drible, que fazem com que seja muito difícil de travar, sem ser em falta, estaria na origem da marcação de duas grandes penalidades (e consequentes duas expulsões de defesas contrários), num intervalo de cerca de dois minutos: a primeira em que o melhor marcador, Pelé, permitiria a defesa ao guardião adversário; a segunda, serenamente convertida por Nuno Rodrigues no segundo tento dos unionistas, que, antes disso, tinham sofrido uma fase de pressão mais intensa, que poderia ter tido consequências funestas, dado terem passado entretanto por um período de desvantagem numérica (10 contra 11; tendo o jogo terminado 10 do União contra 9 do Benavente…).

Também o Fazendense, de forma tranquila, goleando o Barrosense por 4-0, e o Coruchense, batendo o Torres Novas por 2-0 (sendo, a par dos Empregados do Comércio, as únicas equipas a repetir a vitória da ronda precedente), confirmaram o seu favoritismo, agrupando-se – juntamente com o União de Tomar – como perseguidores mais próximos do líder, com o grupo de Coruche um ponto abaixo do par que continua a repartir a 2.ª posição.

Por fim, a notar ainda, a primeira vitória do Rio Maior, na recepção ao U. Chamusca, por 3-1, devolvendo a “lanterna vermelha” ao U. Santarém. As restantes duas partidas registaram igualdades também dentro do expectável, dado o equilíbrio dos contendores, com 1-1 no Mação-Pontével e 2-2 no Cartaxo-Amiense.

Na II Divisão Distrital, o Pego (derrotando o Caxarias) mantém a sua campanha cem por cento vitoriosa, após a disputa da quinta jornada, contando dois pontos de vantagem sobre a U. Abrantina (que, até agora, cedeu apenas um empate, tendo goleado nesta ronda a Sabacheira por 4-0), com o Ferreira do Zêzere, 3.º classificado, já a seis pontos do guia. Na outra série, mais equilibrada, os quatro primeiros estão separados por apenas três pontos, com o Moçarriense (com um empate na Vale da Pedra) a ser igualado no comando pelo Glória do Ribatejo (mercê de um difícil triunfo, ante o Muge), dois pontos acima do U. Almeirim (com um bom triunfo, na Atalaia), e três em relação ao Goleganense (que empatou em casa com o último, Porto Alto).

Subindo até ao Campeonato Nacional de Seniores, já na conclusão da primeira volta da prova, o Alcanenense – colocando termo a uma série negativa, de quatro desaires sucessivos, o que lhe permitiu voltar a “respirar” melhor na tabela classificativa – conseguiu enfim ganhar de novo (1-0), frente a um Fátima também em preocupante queda (apenas com dois empates nas últimas cinco rondas). Por seu lado, em situação ainda mais delicada, At. Ouriense e o Riachense, ambos derrotados em casa, respectivamente pelo Mafra (0-1) e pelo líder U. Leiria (2-3), continuam a repartir a última posição, com apenas dois pontos, a cinco do Fátima, e já a onze pontos do Torreense.

No próximo fim-de-semana os campeonatos distritais sofrem nova interrupção, para disputa da segunda jornada da Taça Ribatejo, com destaque para os seguintes desafios, entre equipas do principal escalão, em que, por definição, dada a especificidade desta competição (e não obstante não se ter atingido ainda a fase de aplicação do sistema de eliminação directa), “não haverá favoritos”: Benavente-Fazendense, Torres Novas-Rio Maior e Barrosense-Coruchense – isto sem ignorar que os conjuntos de Fazendas de Almeirim, Torres Novas e Coruche são três equipas de topo a nível da hierarquia do futebol distrital.

Igualmente aliciantes serão também algumas das partidas que colocam frente a frente equipas de diferentes escalões, em particular: Rossiense-União de Tomar, fazendo “renascer” um velho clássico dos anos 40 do século passado, com os nabantinos a necessitar obter um resultado positivo, para poder manter aspirações na prova; Alferrarede-Amiense; U. Santarém-Samora Correia; Pontével-Muge; e o derby Vale da Pedra-Cartaxo.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 13 de Novembro de 2014)

16 Novembro, 2014 at 11:00 am Deixe o seu comentário

Portugal – Arménia (Europeu 2016 – Qualif.)

Portugal Portugal – Rui Patrício, Bosingwa, Ricardo Carvalho, Pepe, Raphaël Guerreiro, Tiago, João Moutinho, Danny (70m – Quaresma), Nani (88m – William Carvalho), Ronaldo e Hélder Postiga (56m – Éder)

Arménia Arménia – Roman Berezovski, Kamo Hovhannisyan, Varazdat Haroyan, Robert Arzumanyan, Taron Voskanyan, Levon Hayrapetyan, Karlen Mkrtchyan (84m – Marcos Pizzelli), Artur Edigaryan (77m – Artur Sarkisov), Henrikh Mkhitaryan, Gevorg Ghazaryan (62m – Edgar Manucharyan) e Yura Movsisyan

1-0 – Cristiano Ronaldo – 72m

Cartões amarelos – Ricardo Carvalho (14m), Tiago (36m), Pepe (42m), Danny (69m) e William Carvalho (90m); Artur Edigaryan (34m) e Robert Arzumanyan (90m)

Árbitro – Tasos Sidiropoulos (Grécia)

GRUPO I        Jg   V   E   D     G    Pt
1º Dinamarca    4   2   1   1   6 - 4   7
2º Portugal     3   2   -   1   2 - 1   6
3º Albânia      3   1   1   1   2 - 4   4
4º Sérvia       3   1   1   1   5 - 4   1*
5º Arménia      3   -   1   2   2 - 4   1

* Sérvia penalizada em 3 pontos pela UEFA, devido aos acontecimentos do jogo com a Albânia


4ª jornada

14.11.14 – Portugal – Arménia – 1-0
14.11.14 – Sérvia – Dinamarca – 1-3

(more…)

14 Novembro, 2014 at 10:21 pm Deixe o seu comentário

25 anos da queda do Muro de Berlim (1961-1989)

25 anos da queda do Muro de Berlim (1961-1989)

9 Novembro, 2014 at 9:09 pm Deixe o seu comentário

O pulsar do campeonato – 6.ª jornada

Pulsar-6

(“O Templário”, 06.11.2014)

União perde invencibilidade

Numa jornada de empates no campeonato distrital da I Divisão (um total de quatro, em sete desafios realizados), o União de Tomar viu quebrada a sua invencibilidade, sendo desfeiteado em casa, ante o candidato Coruchense – que, por seu lado, colocou assim termo a uma série de três jogos sem ganhar, incluindo dois desaires sucessivos –, perdendo por 0-2, no primeiro jogo da época em que os tomarenses ficaram “em branco”.

O que possibilitou aos Empregados do Comércio – única equipa, de entre os sete primeiros da classificação à entrada para esta ronda, a conseguir vencer (parecendo retomar o trilho dos triunfos folgados, e sem sofrer golos, derrotando o Rio Maior por 3-0) voltar a distanciar-se na liderança, agora com quatro de pontos de avanço sobre o par formado por Fazendense e União de Tomar, e cinco pontos a mais que o trio constituído por Torres Novas, Coruchense e Pontével.

E isto porque também o Torres Novas sofreu pesado desaire caseiro, ante o Mação (que, curiosamente, não ganhava desde a ronda inaugural), perdendo por 0-3. Enquanto, por seu lado, o Fazendense não conseguiu melhor que o empate a um golo na visita a Benavente.

Nos restantes encontros desta 6.ª jornada, outras três igualdades: a dois golos, no Pontével-U. Santarém (um desfecho positivo para os escalabitanos, a “trespassarem” a posição de “lanterna vermelha” ao Rio Maior), assim como no Amiense-Barrosense (outra surpresa, com a formação de Amiais de Baixo a não conseguir engrenar neste campeonato, sem vencer há cinco jogos); não tendo U. Chamusca e Cartaxo conseguido desfazer o nulo inicial, neste caso um desfecho aparentemente de maior lógica.

No total, estes quatro empates dão também mais um pequeno contributo para que, após a disputa de seis jornadas, haja ainda um total de seis equipas (quase metade dos concorrentes) com apenas uma derrota averbada… sendo que apenas os quatro clubes da cauda da tabela (Barrosense, Amiense, U. Santarém e Rio Maior) já perderam por mais de duas vezes.

E, para além da “normal” sequência registada pelo Fazendense, sem perder desde a jornada inicial, portanto já há cinco jogos, há algumas “surpresas”: também o Benavente mantém registo similar; enquanto Mação e U. Chamusca somam quatro jornadas sucessivas sem derrota – no caso dos chamusquenses, traduzidas num ciclo de quatro empates; por fim, o Pontével não é desfeiteado há três jogos. Na situação oposta, temos o Rio Maior (a par do U. Santarém as únicas equipas ainda sem vitórias), com um ciclo de quatro desaires consecutivos.

A nível de golos marcados e golos sofridos, o destaque vai, também, em primeiro lugar, para os Empregados do Comércio – ataque mais concretizador, a par do Mação (14 golos), e defesa menos batida, posição partilhada com o Fazendense (apenas dois golos sofridos). Ao invés, reflectindo também as posições que ocupam na pauta classificativa, o Rio Maior é a equipa com menos golos marcados (quatro), sendo o U. Santarém a mais batida (18 golos sofridos).

Ora, conduz-nos esta observação ao desafiante derby que o líder enfrentará na próxima ronda, um porventura inédito U. Santarém-Empregados do Comércio, que certamente animará a cidade escalabitana. Para além deste, o desafio da jornada será o Coruchense-Torres Novas, agora com os torrejanos em posição mais desconfortável, a procurar evitar a derrota, sob pena de se atrasar ainda mais; por fim, destaque ainda para o Benavente-União de Tomar, e para o Mação-Pontével, envolvendo quatro dos oito primeiros classificados, partidas de desfecho imprevisível.

Na II Divisão Distrital, na série a Norte, o Pego prossegue a sua campanha integralmente vitoriosa, tendo ganho no Tramagal por 1-0, seguido de perto pela U. Abrantina, também com um bom triunfo, ante o vizinho Rossiense, por 3-1. O Alferrarede, empatando em casa com o Assentis, atrasou-se, distando agora já cinco pontos do guia. A Sul, o Moçarriense (ganhando 2-0 ao At. Pernes) mantém o comando, com dois pontos a mais que o Glória do Ribatejo, que não conseguiu melhor que a igualdade (1-1) no terreno do Vale da Pedra. Pior esteve o Samora Correia, perdendo em casa com o Goleganense, partilhando ambos o 3.º lugar, a três pontos do líder.

No Campeonato Nacional de Seniores, as equipas do Distrito continuam em baixa, tendo registado três derrotas, com o At. Ouriense a perder em casa com o comandante, Mafra, por 0-1; tendo o Riachense sido derrotado nas Caldas (1-2), enquanto o Alcanenense perdeu em Torres Vedras, ante o Torreense (1-3); apenas o Fátima evitou o desaire, mas sem conseguir mais que um empate (1-1) na recepção ao Eléctrico de Ponte de Sôr.

Assim, os quatro representantes no Nacional ocupam agora as quatro últimas posições da tabela classificativa, sendo de notar a quebra sofrida pelo Alcanenense – enquanto Riachense e At. Ouriense subsistem ainda, após oito jornadas (portanto à entrada para a derradeira ronda da primeira volta), em busca do primeiro triunfo. Na próxima semana, para além do confronto entre Alcanenense e Fátima, tarefas difíceis esperam os dois últimos classificados, com a formação de Riachos a receber o vice-líder, U. Leiria; e o At. Ouriense a deslocar-se a Ponte de Sôr.

(Artigo publicado no jornal “O Templário”, de 6 de Novembro de 2014)

9 Novembro, 2014 at 11:00 am Deixe o seu comentário

Liga Europa – 4ª Jornada – Resultados e Classificações

Grupo E
D. Moskva – Estoril – 1-0
Panathinaikos – PSV – 2-3

1º D. Moskva, 12; 2º PSV, 7; 3º Estoril, 3; 4º Panathinaikos, 1

Grupo J
D. Kyiv – AaB Aalborg – 2-0
Rio Ave – Steaua – 2-2

1º D. Kyiv, 9; 2º Steaua, 7; 3º AaB Aalborg, 6; 4º Rio Ave, 1

(more…)

6 Novembro, 2014 at 8:27 pm Deixe o seu comentário

Artigos mais antigos Artigos mais recentes


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Novembro 2014
S T Q Q S S D
« Out    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.