Archive for 30 Junho, 2005

BARNABÉ – "THE END"

O fim do Barnabé data já de alguns dias, mas apenas hoje foi efectivamente feito o “anúncio oficial“.

Com a renúncia de Daniel Oliveira, a “alma mater” do projecto, o “blogue” poderia subsistir, mas já não seria “o Barnabé”. Está assim consumada a “implosão” de um dos maiores conglomerados da blogosfera lusa, que não resistiu ao facto de se ter expandido até ao ponto de se tornar como que num “albergue espanhol”.

Porque vai valer a pena continuar a lê-los, espero reencontrá-los “por aí” – “a solo” ou noutros agrupamentos -, “um destes dias”…

30 Junho, 2005 at 6:35 pm

ÍCONES DO SÉCULO (IX) – 1964 – JOHN KENNEDY

[2420]

30 Junho, 2005 at 6:04 pm

7º FESTIVAL MUSA

Realiza-se nos dias 1 e 2 de Julho, no recinto da Feira de Carcavelos, com início dos espectáculos às 20 horas, o 7º Festival Musa – festival independente, tendo por objectivo a promoção a bandas amadoras.

O cartaz do Festival integra as seguintes bandas:

Sexta-feira, 1 de Julho - Zion Train Soundsystem; Sir Giant; SK6; Digamma; e Gwydion.

Sábado, 2 de Julho – Sly & Robbie Taxi Gang Feat; Bunny Rugs; Poormanstyle; Ummadjam; Comnexo.

O preço dos bilhetes é de 4 euros (1 dia) ou 6 euros (2 dias).

30 Junho, 2005 at 12:32 pm

PATRIMÓNIO MUNDIAL DA HUMANIDADE (IV)

- Centro histórico de Évora (1986) – Esta cidade-museu que remonta à época romana atingiu a sua época de ouro no século XV, quando se tornou a residência dos Reis de Portugal. O seu carácter singular provém das casas caiadas de branco e decoradas de azulejos e varandas de ferro forjado, datadas dos séculos XVI a XVIII. Estes monumentos teriam uma influência decisiva na arquitectura portuguesa no Brasil.

- Centro histórico do Porto (1996) – Na embocadura do Douro, a cidade do Porto, espraiando-se sobre as colinas que dominam o rio, forma uma paisagem urbana excepcional, testemunha de uma história milenar. O seu crescimento contínuo, ligado à actividade marítima, repousa na profusão de monumentos que se acotovelam, da Catedral de coro romano à Bolsa neoclássica, passando pela Igreja de Santa Clara, de estilo manuelino, típico de Portugal.

- Centro histórico de Guimarães (2001) – A cidade histórica de Guimarães está associada à formação da identidade nacional portuguesa no século XII. Exemplo extremamente bem preservado e genuíno da transformação de uma cidade medieval em cidade moderna, conservou uma rica tipologia de edifícios que testemunha a evolução específica portuguesa, do século XV ao século XIX, continuando a empregar materiais e técnicas de construção tradicionais.

30 Junho, 2005 at 8:49 am


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos
Tomar - História e Actualidade
União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Junho 2005
S T Q Q S S D
« Mai   Jul »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.