Archive for 17 Junho, 2005

DN – EXPOSIÇÃO 140 ANOS – 2000-04

2000 – 04

O novo milénio começa por ser fortemente abalado com o 11 de Setembro de 2001, dia em que Nova Iorque vê destruído um dos seus maiores ícones, as Twin Towers. Nesse dia, o mundo mudaria de uma forma drástica, cujas implicações não podem ser ainda devidamente analisadas.

A 1 de Janeiro de 2002, entrava em vigor a nova moeda europeia, o Euro, moeda comum a 12 países.

O terrorismo faria nova aparição em força, na Europa, em Madrid, a 11 de Março de 2004.

O FC Porto torna-se, pela segunda vez, Campeão Europeu de Futebol.

Ainda no ano de 2004, Portugal viveria um mês de contagiante euforia com a maior organização alguma vez realizada no país, o EURO 2004, que culminou com a presença da selecção portuguesa na Final, tão próximo da consagração… mas, ingloriamente, a Taça “Fugiu”.

EURO - 2004

[2385]

17 Junho, 2005 at 6:22 pm

DN – EXPOSIÇÃO 140 ANOS – 1990-99

1990 – 99

A década de 90 inicia-se com a libertação de Nelson Mandela, após 27 anos de prisão, abrindo caminho ao fim do “apartheid”, primeiro passo para a realização de eleições livres, que em 1994 lhe conferem o cargo de presidente da África do Sul.

Também em 1990, a World Wide Web (“www”) fazia a sua estreia mundial.

Em 2 de Agosto de 1990, as forças iraquianas de Saddam Hussein invadiam o sultanato do Koweit, originando a Guerra do Golfo que terminaria no ano seguinte, com a libertação da cidade do Koweit.

Em 1991, tropas indonésias massacram civis no cemitério de Santa Cruz, em Díli.

No mesmo ano, um golpe de Estado, organizado pelos adversários da “perestroika”, inclui o sequestro de Mikhail Gorbachev. Boris Ieltsin posiciona-se contra os golpistas e assume-se como “herói de ocasião”; a URSS chegava ao fim, após a secessão da maioria das repúblicas que a integravam.

O ano de 1992 marca o fim do monopólio televisivo da RTP, com o licenciamento das primeiras estações privadas: a SIC e a TVI.

Ainda em 1992, a proclamação da independência da Bósnia, depois da realização de um referendo, desencadeia uma guerra sangrenta entre sérvios, muçulmanos e croatas, no que viria a resultar na desintegração do estado Jugoslavo, erigido pelo Marechal Tito.

Em 1996, o Prémio Nobel da Paz é atribuído ao bispo D. Ximenes Belo, administrador apostólico de Díli, e a José Ramos Horta, porta-voz do líder histórico da resistência timorense, Xanana Gusmão.

Também em 1996, Fernanda Ribeiro conquista a medalha de ouro nos 10 mil metros nos Jogos Olímpicos de Atlanta, fixando novo recorde olímpico.

Portugal vive “dias de glória”, com a EXPO 98, última exposição mundial do século, recebendo milhões de pessoas e representações de 145 países, e com a inauguração da Ponte Vasco da Gama. Ainda em 1998, a Academia Sueca distingue, pela primeira vez, um escritor de língua portuguesa com o Prémio Nobel da Literatura. O contemplado é José Saramago, já distinguido com o Prémio Camões em 1995, autor de uma vasta obra de ficção singularmente escrita sobretudo a partir dos 60 anos. Antigo jornalista, o Nobel da Literatura exerceu, em 1975, o cargo de subdirector do “Diário de Notícias”.

No mesmo ano, é criada a moeda única europeia, no âmbito da União Económica e Monetária. Vigora a partir de Janeiro de 1999, mas só entra em circulação três anos depois, a 1 de Janeiro de 2002.

Euro - 2002

[2384]

17 Junho, 2005 at 12:30 pm

SCARLETT

A ler, “A letra escarlate“, por Pedro Mexia.

(Obrigado ao João – “Terras do Nunca” – pela dica).

17 Junho, 2005 at 11:05 am

DN – EXPOSIÇÃO 140 ANOS – 1980-89

1980 – 89

Em 1980, é identificada por investigadores americanos a Síndrome de ImunoDeficiência Adquirida (SIDA); seriam ainda necessários três anos para que a equipa do francês Montagnier, do Instituto Pasteur, isolasse o retrovírus HIV, responsável por esta doença infecto-contagiosa.

No mesmo ano, uma greve nos estaleiros navais de Gdansk abala o regime comunista da Polónia; emergindo o sindicato Solidariedade, liderado por Lech Walesa, que, em 1983, seria Prémio Nobel da Paz.

Em 1981, a IBM lançava os primeiros computadores pessoais (“PC’s”).

Nos Jogos Olímpicos de 1984, em Los Angeles, Carlos Lopes conquistava a medalha de ouro na Maratona, o primeiro título olímpico para Portugal.

Em 1985, Mikhail Gorbachev é eleito secretário-geral do PC da URSS, dando início à “Perestroika” (reestruturação) e à “Glasnost” (transparência).

Ao fim de oito anos de negociações, era assinado, em 12 de Junho de 1985 (completaram-se 20 anos no passado Domingo) o Tratado de Adesão de Portugal à Comunidade Económica Europeia.

Em 1987, em Viena, o FC Porto derrota o Bayern de Munique, por 2-1, conquistando a Taça dos Clubes Campeões Europeus de Futebol; venceria também a Supertaça Europeia (frente ao Ajax) e a Taça Intercontinental (frente ao Peñarol).

Nos Jogos Olímpicos de 1988, em Seul, Rosa Mota vence a Maratona feminina, conquistando a medalha de ouro.

Em 1989, na sequência da abertura prodigalizada pela “perestroika”, o Muro de Berlim é destruído por populares, o que permitirá o restabelecimento da livre circulação entre as zonas ocidental e oriental de Berlim e, subsequentemente, a reunificação da Alemanha.

No mesmo ano, estudantes chineses em greve de fome manifestam-se na Praça de Tiananmen, em Pequim, exigindo a liberalização do regime. A revolta será esmagada violentamente pelo exército chinês.

11 de Setembro - 2001

[2382]

17 Junho, 2005 at 8:43 am


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos
Tomar - História e Actualidade
União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Junho 2005
S T Q Q S S D
« Mai   Jul »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.