Archive for 5 Janeiro, 2005

CRISTÓVÃO COLOMBO (III)

Colombo A 11 de Outubro, finalmente era avistada terra; no dia seguinte (12 de Outubro) Colombo chegava ao arquipélago das Bahamas, nas Pequenas Antilhas, pensando ter alcançado Catai (China) ou o reino de Cipango (Japão), baptizando a terra com o nome de San Salvador.

Pouco depois, chegaria a Cuba e à ilha de La Hispaniola (ilha onde se localizam hoje a R. Dominicana e o Haiti), chamando aos seus habitantes índios.

Em Dezembro de 1492, a caravela Santa Maria naufragava próximo da costa de La Hispaniola, passando então Colombo a comandar a Niña.

Ainda antes do regresso a Espanha em Março de 1493, manda construir em La Hispaniola, o forte de La Navidad. Voltaria ao “Novo Mundo” por mais três vezes.

A América (cujo nome apenas seria mais tarde atribuído, em homenagem a Américo Vespucci – amercador e navegador italiano, que seria o primeiro a constatar que as recém-descobertas terras do Novo Mundo constituíam um continente e não parte da Ásia) descoberta por Colombo centra-se nas ilhas do Caribe, nas costas da América Central e na “terra firme” da Venezuela.

Na segunda viagem, partiu de Cádiz com 17 navios. Entre 1493 e 1496, explorou o Caribe, descobrindo as ilhas de Dominica, Guadalupe, Jamaica e Porto Rico.

Em Novembro de 1493, o forte de La Navidad seria atacado e destruído. Na mesma época, fundou a primeira colónia europeia nas Américas, na actual R. Dominicana, a que deu o nome de Isabela. Contudo, os seus colonizadores (cerca de 1 500 homens), não encontrando nela as riquezas esperadas rebelam-se também, pretendendo regressar a Espanha.

[1963]

5 Janeiro, 2005 at 6:33 pm

MEMÓRIA DE 2004 (V)

Personalidades nacionais do ano

O ano de 2004 é, inquestionavelmente, o ano de José Mourinho!

À frente do FC Porto, construiu uma equipa na verdadeira acepção da palavra, motivando e transmitindo uma confiança quase ilimitada aos seus jogadores, que os levaram a vencer praticamente tudo (perderiam apenas a Taça de Portugal… para o Benfica).

Um profissional a tempo inteiro, vivendo para o futebol, praticamente perfeito na “leitura do jogo”, o que, aliado a um grande rigor e capacidade de organização, potencia quase inevitavelmente a vitória das equipas que comanda, como bem tem demonstrado ao serviço do Chelsea, liderando o campeonato inglês e tendo vencido categoricamente a fase de grupos da Liga dos Campeões.

José Mourinho é hoje o treinador de futebol mais conceituado a nível europeu, possivelmente o melhor treinador do mundo.

Paula Rego – Com uma perspectiva artística que não é necessariamente “fácil”, nem de “consumo imediato”, a exposição de Paula Rego em Serralves, no Porto, inaugurada a 15 de Outubro, apresentando uma selecção de 150 obras da artista, tem batido sucessivos recordes de afluência (mais de 100 000 visitantes), na consagração nacional da que é considerada já, a nível internacional, um dos maiores vultos vivos da pintura.

António Lobo Antunes – Celebrando em 2004 as “Bodas de Prata”, comemorando o 25º aniversário da publicação de “Memória de Elefante” e de “Os Cus de Judas”, o “eterno candidato” ao Nobel foi distinguido em 2004 com os prémios Fernando Namora e Jerusalém Prize, consagrando-se como um dos principais autores a nível internacional.

[1962]

5 Janeiro, 2005 at 12:31 pm

MEMÓRIA DE 2004 (IV)

Personalidades internacionais do ano

O destaque de 2004 vai para a Prémio Nobel da Paz, a militante ecologista queniana Wangari Maathai, com uma acção de mais de 30 anos contra o processo de desflorestação em África, pela sua contribuição para o desenvolvimento sustentável, democracia e paz no mundo.

Lance Armstrong – Numa época de grande massificação e pressão competitiva, em que as grandes figuras são cada vez menos perenes, o norte-americano Lance Armstrong, um profissional com uma rigorosa planificação e organização de cada uma das épocas, conquistando em 2004, pela 6ª vez consecutiva (!) a vitória no “Tour de France” entra definitivamente na lenda, superando todos os recordes.

Michael Schumacher – Também num contexto de grande competitividade, no mais elitista dos desportos mundiais (apenas cerca de 20 pilotos participam, em cada ano, no Campeonato do Mundo de Fórmula 1), Michael Schumacher é um verdadeiro “caso à parte”, conquistando títulos atrás de títulos (7, dos quais 5, de forma consecutiva, nos últimos 5 anos).

Tal como no caso de Armstrong, em desportos com tradições de muitas décadas, estamos a acompanhar, na actualidade, o domínio dos que serão talvez as suas maiores figuras de sempre (o que, a nível de títulos conquistados, já demonstraram).

[1961]

5 Janeiro, 2005 at 8:24 am


Autor – Contacto

Destaques

Literatura de Viagens e os Descobrimentos Tomar - História e Actualidade União de Tomar - Recolha de dados históricos

Calendário

Janeiro 2005
S T Q Q S S D
« Dez   Fev »
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31  

Arquivos

Pulsar dos Diários Virtuais

O Pulsar dos Diários Virtuais em Portugal

O que é a memória?

Memória - TagCloud

Jogos Olímpicos

Eleições EUA 2008

Twitter

Categorias

Notas importantes

1. Este “blogue" tem por objectivo prioritário a divulgação do que de melhor vai acontecendo em Portugal e no mundo, compreendendo nomeadamente a apresentação de algumas imagens, textos, compilações / resumos com origem ou preparados com base em diversas fontes, em particular páginas na Internet e motores de busca, publicações literárias ou de órgãos de comunicação social, que nem sempre será viável citar ou referenciar.

Convicto da compreensão da inexistência de intenção de prejudicar terceiros, não obstante, agradeço antecipadamente a qualquer entidade que se sinta lesada pela apresentação de algum conteúdo o favor de me contactar via e-mail (ver no topo desta coluna), na sequência do que procederei à sua imediata remoção.

2. Os comentários expressos neste "blogue" vinculam exclusivamente os seus autores, não reflectindo necessariamente a opinião nem a concordância face aos mesmos do autor deste "blogue", pelo que publicamente aqui declino qualquer responsabilidade sobre o respectivo conteúdo.

Reservo-me também o direito de eliminar comentários que possa considerar difamatórios, ofensivos, caluniosos ou prejudiciais a terceiros; textos de carácter promocional poderão ser também excluídos.